Questões de provas sobre Bullying
Concursos Públicos

Questões de provas sobre Bullying

Olá, Gente!

Após
publicar o texto aqui sobre bullying, alguns
alunos me escreveram pedindo para eu mostrar como esse tema pode vir a cair em
provas.

 

Então
resolvi trabalhar duas questões: uma objetiva
para docente na Bahia e uma subjetiva,
para o CNJ. Ambas elaboradas pelo CESPE.

 

Segue
a questão objetiva:

A respeito de bullying, assinale a opção
correta.


  a) Trata-se de um fenômeno que pouco
interfere na aprendizagem e no desenvolvimento cognitivo, sensorial e emocional
das crianças e adolescentes, visto que, nessas fases, pode ser percebido como
brincadeira que, normalmente, leva os sujeitos a reagirem intensamente em face
dos desafios decorrentes de interações sociais.


  b) Auxilia os alunos a demarcarem seu
espaço tanto no ambiente escolar quanto na vida, já que todos os envolvidos são
levados a repensar seus papéis sociais.


  c) O quadro de bullying está
caracterizado quando um aluno mais forte passa a perseguir, excluir e
ridicularizar um colega, mesmo que seja uma única vez, demonstrando com essa atitude
comportamento segregacionista.



  d) Corresponde a um conjunto de atos
agressivos e sistemáticos contra criança ou adolescente, sem motivação
aparente, mas de forma intencional, protagonizado por um ou mais agressores; a
interação entre vítima e agressor é caracterizada por desequilíbrio de poder e
ausência de reciprocidade, tendo a vítima pouco ou quase nenhum recurso para
evitar a agressão ou dela se defender.


A resposta que contempla claramente as
características do Bullying é a letra
D.

oK,
Vamos conversar sobre os itens?

a)     
item errado. O bullying é um fenômeno que interfere
abundantemente na vida escolar do aluno. Diminui a concentração, aumenta a
vontade de faltar às aulas, desconecta da turma, dentre outros sintomas.


b)     
Item incorreto. Isso
é um mito. Muitas pessoas dizem: as crianças têm que aprender a se defender.
Com o bullying acontece exatamente o
contrário: os agressores gostam de intimidar os considerados mais fracos e
esses por sua vez ficam cada vez mais sem força de reagir.


c)      
Item incorreto por um
motivo: o bullying tem um caráter específico: ele é intencional e REPETITIVO.
Um episódio de humilhação, constrangimento, retaliação etc ocorrido de forma
isolada e única não se configura como bullying
e sim como violência comum.


d)     
ITEM CORRETO.

 

 


Abaixo, segue questão discursiva,
elaborada pelo CESPE para o concurso do CNJ.

Quem quiser se arriscar a responder as
questões abaixo e me enviar, posso dar um feedback amigo.
J

meu email: [email protected]

ou me add no facebook:  

https://www.facebook.com/FernandaLimaConhecimentosPedagogicosParaConcursos?ref=hl

 

Questão discursiva.

CESPE/CNJ

Sabendo que o bullying , antiga forma de violência,
vem tomando espaço crescente na mídia e recebendo atenção de profissionais de 
diferentes áreas, em especial de psicologia e de
direito, bem como de instituições governamentais, redija um texto dissertativo
apresentando uma possível contribuição do psicólogo em um grupo de trabalho
criado com o objetivo de propor ações de combate ao bullying
  escolar.

Em seu texto aborde, necessariamente, os seguintes
aspectos:


conceito, tipos
e exemplos de bullying ; [valor: 15,00 pontos ]


variáveis
facilitadoras do desenvolvimento e manutenção do bullying  e características do agressor; [valor: 11,00
pontos ]


   consequências do bullying  para a vítima e comportamentos indicadores de
possível vitimização. [valor: 12,00 pontos ]

 


E pra quem ainda não
leu o artigo que escrevi aqui sobre o assunto, segue o link abaixo:

http://www.estrategiaconcursos.com.br/artigo/3958-bullying-entendelo-para-evitalo

 

Até a próxima, gente!

 J

Fernanda Lima

Fernanda Lima

Pedagoga formada pela UnB - Universidade de Brasília, Especialista em Docência do ensino superior e atualmente estudante de Letras da UnB. Dedica-se ao ensino dos Conhecimentos Pedagógicos para Concursos após ter logrado êxito em diversos concursos como: orientação educacional, secretaria de Educação, Codevasf, BRB, Caixa Econômica. Foi empossada no Ministério da Justiça em 2009 quando logrou êxito no concurso para Pedagoga (5o lugar). Atualmente é empregada pública da Caixa Econômica Federal:)

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados