0

DPE-MS e DPE-RS: Em qual concurso focar? É possível conciliá-los?

Confira neste artigo uma análise sobre os editais dos concursos de Defensor Público da DPE-MS e DPE-RS. Em qual você deve focar? É possível conciliar os estudos para os dois certames?

DPE-MS x DPE-RS
DPE-MS x DPE-RS

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?

Dois grandes concursos jurídicos tiveram seus editais publicados recentemente, para o cargo de Defensor Público: o da Defensoria Pública do Estado do Mato Grosso do Sul (DPE-MS) e o da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE-RS).

Com as duas provas em janeiro de 2022, surge uma grande dúvida entre os concurseiros: Em concurso focar? Será que é possível conciliar os estudos para poder prestar tanto a DPE-RS, quanto a DPE-MS?

Para ajudar a responder essa questão, iremos realizar uma análise dos dois editais, de modo a auxiliá-lo a tomar a sua decisão com relação ao seu estudo para esses concursos.

Para isto, iremos analisar os seguintes tópicos sobre os concursos da DPE-MS e DPE-RS:

  • Remuneração e Vagas;
  • Banca e Estrutura das provas;
  • Análise das Disciplinas;
  • Aulas do Estratégia Concursos.

Remuneração e Vagas

O concurso da DPE-RS está ofertando 10 vagas, sem previsão de cadastro de reserva, com uma remuneração inicial de R$ 22.213,43

Por sua vez, o concurso da DPE-MS está oferecendo 7 vagas, porém, há a previsão de cadastro de reserva, o que aumenta as chances de uma parcela maior de candidatos serem convocados. A sua remuneração inicial é de R$ 28.884,20. Nada mal, não é mesmo?

Como podemos perceber, o número de vagas é parecido, mas o salário inicial da DPE-MS, é consideravelmente maior.

Banca e Estrutura das provas da DPE-RS e DPE-MS

Um fator que pode ser um grande empecilho para a conciliação das provas é a diferença das bancas organizadoras dos certames.

A banca organizadora da DPE-RS é a CESPE/CEBRASPE.

Seu estilo de cobrança vai da literalidade da lei, a conceitos doutrinários e jurisprudências.

A prova objetiva será composta de 200 itens no estilo Certo/Errado, o famoso “uma errada anula uma certa”, sendo este um formato que não agrada uma grande parte dos concurseiros.

Por sua vez, a DPE-MS terá como organizadora a FGV, muito conhecida pelos estudantes do Direito, por ser, geralmente, a banca do exame de ordem da OAB, sendo que a sua prova será composta de “apenas” 100 questões.

Conciliar o estudo das duas bancas, em um curto espaço de pós-edital, é uma tarefa muito difícil, visto a grande diferença de estilo de cobrança das duas bancas.

Caso o concurseiro, durante todo o seu tempo de estudo até o dia de hoje, já tenha estudado bem questões das duas bancas, poderá ser viável a conciliação, entretanto, caso alguma delas seja nova no ciclo de estudos do candidato, conciliar as duas será extremamente complicado.

Análise das Disciplinas da DPE-RS e DPE-RS

Os concursos da área da defensoria pública possuem, geralmente, conteúdos programáticos semelhantes, sem muitas surpresas.

Agora vamos ao que interessa. Quais são as disciplinas semelhantes entre esses dois concursos e que podem ser aproveitadas para o estudo de ambas as provas?

Disciplinas DPE-MS e DPE-RS
Disciplinas DPE-MS e DPE-RS

Observe atentamente a tabela acima. Ela comprova o que foi dito anteriormente, a maioria das disciplinas são similares para os dois concursos.

9 disciplinas correspondentes entre os certames, sendo incluídas outras 4 para a DPE-MS e mais 5 para a DPE-RS.

Não seria absurdo colocar também como disciplinas similares o Direito Institucional (DPE-RS) e a Defensoria Pública (DPE-MS), visto que elas tratam da figura do defensor, bem como da estrutura da Defensoria, sendo cobradas diversas leis iguais para ambos os certames. Porém, há também legislação específica para cada defensoria.

As demais disciplinas demandam uma parcela considerável de tempo para serem estudadas a fundo. Mesmo que os candidatos já tenham visto essas disciplinas em alguma fase da sua jornada acadêmica, é necessário um estudo específico, o que dificulta um pouco a conciliação desses certames, mas não a torna impossível.

As últimas provas da DPE-MS foram em 2014, por sua vez, a DPE-RS teve seu último certame organizado em 2018.

As disciplinas dos últimos concursos tiveram poucas alterações em relação aos certames deste ano. Desse modo, iremos mostrar como foi a cobrança de cada prova, uma vez que é possível que a proporção de questões seja parecida com a das provas atuais:

Porcentagem de cada disciplina
Porcentagem de cada disciplina

Aulas do Estratégia para a DPE-MS e DPE-RS

Agora vamos a um ponto muito importante.

Você já deve saber que o Estratégia Concursos é a empresa que mais aprova em concursos públicos.

Nós já temos disponibilizadas centenas de videoaulas e PDFs para o concurso da DPE-RS e DPE-MS.

Desse modo, realizamos uma comparação entre os dois concursos, com o intuito de conferir quantas aulas presentes nos cursos do Estratégia Concursos podem ser aproveitadas para as duas provas.

Primeiramente, vamos mostrar abaixo quantas aulas, presentes no curso do Estratégia, há em cada disciplina para a Defensoria Pública do Mato Grosso do Sul e para a Defensoria Pública do Rio Grande do Sul:

Número de Aulas
Número de Aulas para a DPE-MS e DPE-RS

Agora, vamos tomar como referência o concurso da DPE-RS, que vai ser a primeira prova a ser realizada. Desse modo, para você que já estudou todas as aulas do Estratégia para o concurso do DPE-RS, quantas dessas aulas poderão ser aproveitadasautomaticamente, para o concurso da DPE-MS? A resposta você pode conferir na tabela abaixo:

Relação das aulas da DPE-RS e DPE-MS
Relação das aulas da DPE-RS e DPE-MS

Vamos entender melhor o que esta tabela acima quer dizer.

Em relação à disciplina de Direito Constitucional, podemos observar que a aula 0 desta disciplina no curso do Estratégia da DPE-MS é também a aula 0 do curso da DPE-RS. A aula 1 de ambos os concursos também são as mesmas, e assim por diante. Já a aula 17 da DPE-MS não possui correspondência com nenhuma aula estudada no curso da DPE-RS, sendo ela representada por um “traço” na tabela. Desse modo, 17 das 18 aulas para a DPE-MS dessa disciplina serão estudadas caso o candidato tenha estudado essa matéria para a DPE-RS, o que corresponde a 95% de todo o seu conteúdo, ou seja, quase tudo.

De maneira similar temos as disciplinas de Direito Civil, Direito Processual, Direito Penal, Direito Processual Penal, Defensoria Pública e Direito Administrativo, as quais possuem correspondência de 100%, ou seja, todo o conteúdo geral dessas matérias é similar.

Porém, vale salientar que a análise das disciplinas citadas no parágrafo anterior foi realizada apenas de acordo com o conteúdo geral. A Legislação Específica não foi englobada.

Já o Direito do Consumidor possui 3 das 4 aulas para a DPE-MS correspondentes ao concurso da DPE-RS, ou seja, 75%.

Na disciplina de Direitos Humanos, 17 das 24 aulas são similares, o que corresponde a 70% do conteúdo.

Por fim, em Direito da Criança e do Adolescente, 8 das 12 aulas são correspondentes, ou seja, 67% do conteúdo.

As demais disciplinas precisam ser estudadas em sua totalidade.

Vamos analisar esses dados de maneira gráfica?

Gráfico da relação das aulas
Gráfico da relação das aulas

Podemos observar acima que 6 disciplinas da DPE-MS e DPE-RS possuem conteúdo geral totalmente correspondente (100%), ou seja, ao estudar para um certame, todas essas matérias serão automaticamente estudadas para o outro.

Além disso, Direito da Criança e do Adolescente, Direitos Humanos, Direito do Consumidor possuem um alto grau de compatibilidade, com 67%, 71% e 75%, respectivamente. Assim como Direito Constitucional, que possui a correspondência de 95% de todas as aulas, ou seja, quase tudo.

De uma maneira geral, há 168 aulas completamente iguais para os dois concursos. Sendo assim, para a DPE-MS, restariam apenas mais 58 aulas para serem vistas, enquanto que, para a DPE-RS, restariam 118.

Desse modo, percebe-se uma grande similaridade entre os conteúdos programáticos dos dois concursos, o que facilita, e muito, a sua preparação para ambas as provas.

Finalizando

Bom, pessoal! Há diversas variáveis a serem analisadas para concluir qual concurso focar ou se será possível conciliar o estudo para os dois certames. Procuramos expor as principais informações para auxiliar o concurseiro a realizar essa difícil escolha. Tente analisar, calmamente, a sua situação atual, preferências, prioridades, de modo a selecionar a opção mais vantajosa para você.

questão financeira é um fator muito relevante para esta escolha, visto que, a depender da localidade da sua residência, o candidato deverá desembolsar uma quantia considerável para realizar as duas provas.

Outro ponto relevante a ser levado em conta é a proximidade das provas. Apenas três semanas separam os concursos.

Além disso, é importante pesquisar sobre as localidades de trabalho, de modo a saber onde você será alocado caso seja aprovado. A qualidade de vida também é importante.

Seja qual for a sua escolha, você poderá encontrar, no site do Estratégia Concursos, cursos para a DPE-MS e DPE-RS. Lá, você encontrará aulas completas e detalhadas, com os melhores professores do mercado.

Conheça também o Sistema de Questões do Estratégia. Afinal, a única maneira de consolidar o conteúdo de maneira satisfatória é através da resolução de questões.

Bons estudos e até a próxima!

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Concursos Abertos

mais de 15 mil vagas

Concursos 2021

mais de 17 mil vagas

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *