0

Devo fazer concurso de outras áreas? É possível?

Olá, Pessoal, tudo bem com vocês? No artigo de hoje vamos falar se devo fazer concurso de outras áreas? é possível? Vamos lá?

Devo fazer concurso de outras áreas?
Devo fazer concurso de outras áreas?

Por que é importante escolher uma área para prestar Concurso Público?

Vamos começar com uma frase de Steve Jobs: “Algumas pessoas acham que foco significa dizer SIM para a coisa em que você irá se focar. Mas não é nada disso! Significa dizer NÃO às centenas de outras boas ideias que existem. Você precisa selecionar cuidadosamente”.

Atualmente os concursos estão cada vez mais concorridos, assim, um dos maiores erros que muitos concurseiros cometem é não manter o foco, pois muitos acabam querendo fazer todos os concursos que vão surgindo. Ao fazer isso, torna-se praticamente impossível estudar de maneira focada para algum concurso, impedindo o concurseiro de obter resultados expressivos nos certames.

Devo adquirir o máximo de conhecimento dos conteúdos?

As áreas de concursos cobram diversas matérias e assuntos em seus editais. Para aumentar as chances de aprovação nos concursos públicos, é essencial que o candidato se especialize ao máximo em uma área.

Ou seja, ele deve adquirir o máximo de conhecimento dos conteúdos exigidos nos editais para aquele concurso. Isso exige muita dedicação por parte do estudante, que ficará com muita dificuldade de aprender bem sobre uma área se não focar apenas nela.

Devo fazer concurso para minha área de formação?

Devo fazer concurso para minha área de formação? Para responder essa pergunta você deve analisar alguns fatores, como:

  • vocação (você gosta de trabalhar na sua área?);
  • remuneração almejada (se você deseja ter uma remuneração elevada e os concursos da sua área de formação não oferecem isso, pode ser necessário você ampliar seus horizontes);
  • concursos possíveis (verifique se a sua área de formação oferece oportunidades de concursos públicos);
  • locais em que posso morar (deve avaliar se os concursos da sua área de formação vão exigir que você mude de cidade ou estado, se isso está compatível com o que você e sua família espera).

Pontos que devem ser considerados na hora de escolher a sua área

Alguns pontos você deve levar em consideração ao definir a área:

  1. Enumere os seus talentos e veja se encaixam na carreira.
  2. Conheça as áreas de concurso.
  3. Saiba quais são os requisitos para fazer os concursos dessa área.
  4. Veja se você se identifica com as atribuições do cargo.
  5. Procure saber sobre o plano de cargos e benefícios.

Devo fazer concurso de outras áreas? É possível ?

Antes de escolher uma ou algumas áreas: Atenção ao nível de escolaridade exigido

Um ponto que o concurseiro deve considerar ao escolher um concurso é a escolaridade exigida para ele. A área jurídica, por exemplo, exige graduação em direito, até em alguns casos registro na OAB.

Outros órgãos públicos ofertam vagas para candidatos com nível médio completo, são alguns deles: INSS, Receita Federal, Banco do Brasil e Caixa. Além do mais, muitos cargos exigem somente a formação superior em qualquer especialidade.

Alguns órgãos públicos exigem títulos complementares, ou seja, se você não tiver pós-graduação, mestrado e cursos que atestem sua qualificação acadêmica, vai deixar de ganhar pontos em relação aos outros candidatos nesses órgãos específicos.

Áreas Possíveis:

  • Administrativa: É uma área muito abrangente, essa área costuma abrir inúmeras vagas em tribunais, institutos, autarquias, prefeituras, secretarias de município e estado, empresas públicas e universidades;
  • Bancária: Inclui os bancos como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco Central do Brasil (Bacen). Os bancos públicos possuem várias vagas e cargos para os quais publicam editais todos os anos. Há oportunidades para quem não tem ensino superior;
  • Fiscal: Essa área possui oportunidades nas esferas federal (Auditor Fiscal do Trabalho e Receita Federal), estadual (ICMS) e municipal (ISS). Algumas das funções atribuídas a essa área de concurso são: Analisar a contabilidade de empresas, verificar se as empresas estão agindo adequadamente às leis vigentes, atuar em processos administrativos-fiscais, orientar o contribuinte em relação a dúvidas quanto à legislação tributária, entre outros.
  • Policial: Essa área tem oportunidades na Polícia Federal – PF, Polícia Rodoviária Federal – PRF, Polícias Civis e Militares, Guardas Municipais, além de órgãos de inteligência como a ABIN, sendo uma das mais amplas para concurseiros escolherem;
  • Tribunais: São várias as ofertas de vagas, sejam nos Tribunais de Justiça do Trabalho, Eleitoral e Militar. Geralmente, são abertos dois cargos: Técnico Judiciário (nível médio) e o de Analista Judiciário (nível superior em diversas especialidades). As atribuições dos cargos costumam ser a movimentação e guarda de processos, além da prestação de apoio técnico e administrativo às atribuições da unidade.
  • Jurídica: Apresenta oportunidades específicas para pessoas que possuem o nível superior em Direito, como cargos de Juiz, Promotor, Defensor Público e Procurador. Essa é uma área de concurso público que facilmente tem as melhores oportunidades de trabalho. Suas remunerações salariais, mesmo iniciais, costumam ser elevadas e os cargos possuem diversos benefícios.;
  • Legislativa: vagas em órgãos como Senado Federal, Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais. Os principais cargos ofertados são o de Consultor Legislativo (nível superior) e o de Técnico Legislativo (nível médio ou técnico);
  • Controle e Gestão: Essa área engloba órgãos como Tribunal de Contas da União (TCU), Tribunais de Contas Estaduais (TCE), Tribunais de Contas Municipais (TCM), Tribunais de Contas dos Municípios e Controladorias. Seus servidores trabalham, geralmente, com a verificação de receitas e despesas públicas. Além de verificar a adequada gestão orçamentária, patrimonial e financeira de determinados órgãos e entidades públicas.

Combinando áreas diferentes

O primeiro passo para quem vai estudar para áreas diferentes é verificar as similaridades dos editais. Isto é, deve conferir quais as matérias e os conteúdos que constam em ambos e se vale a pena.

Alguns estudantes começam o estudo para concurso público focando, por exemplo, na área fiscal, depois de um tempo de estudo acabam fazendo também concursos da área de controle (no caso desse tipo específico de concurseiro rs). Nesse caso, são áreas afins, se comparar o edital de vários concursos da área fiscal com a área de controle vai dar mais de 60% de conteúdo idêntico. Sendo assim, é possível o estudante estudar para essas duas áreas, principalmente se ele já construiu uma base em uma delas primeiro.

Combinando áreas diferentes: Conclusão

Então, ao tomar essa decisão de estudar para áreas diferentes você deve bater os editais, se os editais apresentam conteúdos similares (recomendo acima de 60%), pode valer a pena se dedicar para os dois, uma vez que vai aumentar seu leque de concursos possíveis.

Antes de se dedicar para uma área específica, estude o conteúdo programático e analise as coincidências para outros concursos que você também se interessa.

Espero que tenham gostado do artigo!

Um abraço e bons estudos!

Leonardo Mathias

@profleomathias

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

https://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/concurso#/

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Concursos Abertos

mais de 15 mil vagas

Concursos 2021

mais de 17 mil vagas

.

.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *