Notícia

Concurso TJMG: edital até junho; IBFC é definido banca!

Divulgado o Projeto Básico do certame!

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais confirmou que o próximo edital do concurso TJ MG é previsto para ser publicado ainda no 1º semestre deste ano, logo, até o final de junho.

Recentemente foi divulgado o extrato de contrato com a banca IBFC. A empresa terá a responsabilidade de organizar o novo concurso do órgão para cargos de níveis médio e superior.

O valor da inscrição será de R$ 80,00, para os cargos de nível médio, e R$ 100,00, para os cargos de nível superior de escolaridade.

Uma publicação feita pelo presidente do tribunal adiantou que cargos disponibilizados serão para Oficial Judiciário, de nível médio, nas especialidades Assistente Técnico de Controle Financeiro e Oficial de Justiça e, Analista Judiciário, de nível superior, de diversas especialidades.

É válido frisar que a comissão examinadora de um novo concurso TJMG para os cargos de Analista Judiciário (nível superior) e Oficial de Justiça (nível médio) já está formada.

Você sabia que índice de aprovação dos alunos do Estratégia nos concursos de tribunais varia de 40% até 70%?! Então, se você quer se preparar ou está se preparando para este tipo de seleção, conheça nosso curso exclusivo e totalmente direcionado ao certame no banner abaixo:

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país.

Neste artigo você entenderá melhor essa alteração e ficará a par das principais informações e expectativas relacionadas a certames para servidores no tribunal mineiro.

Concurso TJMG: situação atual

Sindicatos

No dia 26 de maio de 2022 o SERJUSMIG, SINDOJUS e SINJUS realizaram mais uma reunião da mesa permanente de negociações com a direção do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Os sindicatos reiteraram a urgência de novo concurso TJMG, devido a defasagem em diversos quadros, eles argumentam que a medida é imprescindível para garantir a qualidade do serviço prestado à população. 

Banca definida

O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) foi oficializado como organizador do novo edital do concurso para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Confira abaixo:

IBFC é banca organizadora do concurso TJMG
Extrato de Contrato firmado com o IBFC

O Projeto Básico do concurso, para fins de contratação da empresa especializada que prestará serviços para sua organização e operacionalização também já foi divulgado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

A estimativa é que aproximadamente, 130.000 candidatos concorram no concurso TJMG, sendo 100.000 inscritos para cargos de nível médio de escolaridade e 30.000 para cargos de nível superior de escolaridade.

Validade do concurso de 2017

De acordo com o documento publicado no dia 15 de março de 2022 o prazo de validade do concurso realizado em 2017 não foi prorrogado, confira:

Presidência TJMG
Concurso TJMG: validade do concurso

Cargos ofertados

Nível médio

Confira abaixo os cargos e seus respectivos requisitos que serão disponibilizados:

CargoEspecialidadeRequisitos
Oficial Judiciário (Classe D)Assistente Técnico de Controle FinanceiroConclusão de curso técnico de contabilidade, reconhecido por
órgão governamental competente
Oficial Judiciário (Classe D) Oficial de JustiçaConclusão de curso de nível médio de escolaridade, reconhecido
por órgão governamental competente
Concurso TJMG: Cargos ofertados – Nível Médio

Nível superior

CargoEspecialidadeRequisitos
Analista Judiciário (Classe C)AdministradorGraduação em curso de nível superior de Administração,
Administração ou Gestão Pública, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
Analista Judiciário (Classe C) Analista de Tecnologia da
Informação
Graduação em curso superior na área de Tecnologia da
Informação, reconhecido por órgão governamental competente, com registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da
categoria, se for o caso. Atuação
mínima de 2 anos na
área de Tecnologia da Informação
Analista Judiciário (Classe C) Analista JudiciárioGraduação em curso de nível superior de Direito, reconhecido por
órgão governamental competente
Analista Judiciário (Classe C) Assistente SocialGraduação em curso de nível superior de Serviço Social,
reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria
Analista Judiciário (Classe C) BibliotecárioGraduação em curso de nível superior de Biblioteconomia,
reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
Analista Judiciário (Classe C) ContadorGraduação em curso de nível superior de Ciências Contábeis,
reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
Analista Judiciário (Classe C) EnfermeiroGraduação em curso de nível superior de Enfermagem, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
Analista Judiciário (Classe C) Engenheiro CivilGraduação em curso superior de Engenharia Civil, reconhecido
por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
Analista Judiciário (Classe C) Engenheiro EletricistaGraduação em curso de nível superior de Engenharia Elétrica,
reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
Analista Judiciário (Classe C) Engenheiro MecânicoGraduação em curso de nível superior de Engenharia Mecânica,
reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
Analista Judiciário (Classe C) MédicoGraduação em curso de nível superior de Medicina, reconhecido
por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.
Analista Judiciário (Classe C) PsicólogoGraduação em curso de nível superior de Psicologia, reconhecido
por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria.
Analista Judiciário (Classe C) Revisor JudiciárioGraduação em curso de nível superior de Letras ou Direito,
reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso
Concurso TJMG: Cargos ofertados – Nível Superior

Edital em breve

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Gilson Lemes, divulgou em suas redes sociais que um novo concurso TJMG poderá ter o edital.

Confira abaixo!

 em breve edital do concurso TJMG será publicado

Lemes já havia anunciado sobre a possibilidade do tribunal realizar um novo certame em breve para o quadro de servidores.

“Conduzi, nesta terça-feira (11/1), reunião de trabalho para discutir a realização de novo concurso público para provimento dos cargos efetivos do quadro de pessoal dos servidores do Poder Judiciário de Minas Gerais.

A reunião teve por objetivo discutir aspectos relativos à realização de concurso para servidores e a possibilidade de prorrogação de certame. São pontos que ainda estamos analisando, mas a expectativa é de que, ainda no mês de fevereiro, já tenhamos uma decisão”, afirmou Lemes.

Concurso TJ MG: Edital previsto para Abril 2022

Comissão Examinadora

O TJ MG realizará um novo concurso para os cargos de Analista Judiciário (nível superior) e Oficial de Justiça (nível médio).

A organizadora será escolhida em breve. A comissão examinadora do concurso está formada, veja abaixo:

Comissão Examinadora

I – Desembargador Tiago Pinto, Segundo Vice-Presidente do Tribunal de Justiça, que a presidirá;
II – Desembargadora Ângela de Lourdes Rodrigues;
III – Desembargadora Paula Cunha e Silva;
IV – Marcelo Caldeira Gandra, servidor efetivo lotado na Coordenação de Concursos – CONCURSO, que a secretariará.

Unificação

Em razão da proposta de unificação o lançamento de dois editais planejados, inicialmente, para 2019 foi adiado: tratava-se do concurso para servidores de 2.ª instância, que seria organizado pelo IBFC e ofertaria vagas para os cargos de Técnico Judiciário – Assistente Social, Técnico Judiciário – Psicólogo e Oficial Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador, sendo os primeiros para nível superior e o terceiro para nível médio.

Isso porque, a partir de agora, os novos concursos para o TJMG ocorrerão para cargos que serão distribuídos em ambas as instâncias, não havendo mais divisão de concursos para 1.º e 2.º graus e podendo haver promoção e permuta entre todos os servidores.

Publicada em 06 de dezembro de 2019, a Lei Estadual n.º 23.478/19, determina e regulamenta a unificação das carreiras do Tribunal de Justiça do estado, que até então era segmentado entre servidores, cargos e concursos de 1.ª e de 2.ª instância.

O texto aprovado regulamenta a Lei Complementar 149/2019, aprovada em 8 de novembro, que já dispunha sobre a alteração da estrutura de carreiras do Tribunal.

Juntos, todos os cargos passarão a compor o Quadro Geral de Servidores do Poder Judiciário, podendo haver, inclusive, remoções e permutas entre eles.

COMO ERA ANTES

1.ª Instância2.ª Instância
Oficial de Apoio Judicial (nível médio)  --
Oficial Judiciário (nível médio)Oficial Judiciário (nível médio)  
Técnico Judiciário (nível superior)Técnico Judiciário (nível superior)

*Serão extintos os cargos oficial de apoio judicial e alterado nome do cargo de técnico judiciário.

COMO É AGORA

Quadro Geral de Servidores (1.ª e 2.ª Instâncias)
Oficial Judiciário (nível médio)
Analista Judiciário (nível superior)

Após a unificação, uma minuta foi publicado com as novas disposições recomendadas. Confira abaixo:

Agrupamento Permanente

  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Analista Judiciário: Classes C, B e A

Agrupamento “A ser extinto com a vacância”

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B e A

Agrupamento “A ser transformado com a vacância”

  • Técnico de Apoio Judicial de Primeira Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Segunda Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Entrância Especial: Classes C, B, A

Agrupamento Suplementar

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B, A
  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Técnico Judiciário: Classes C, B e A

Agrupamento Estável Efetivado

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B e A
  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Oficial de Apoio Judiciário: Classes, D, C, B e A
  • Técnico de Apoio Judiciário: Classes C, B e A
  • Técnico de Apoio Judicial de Primeira Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Segunda Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Entrância Especial: Classes C, B, A

Agrupamento Efetivado pela Emenda Constitucional Estadual

  • Agente Judiciário: Classes E, D, C, B e A
  • Oficial Judiciário: Classes D, C, B e A
  • Oficial de Apoio Judiciário: Classes, D, C, B e A
  • Técnico de Apoio Judiciário: Classes C, B e A
  • Técnico de Apoio Judicial de Primeira Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Segunda Entrância: Classes C, B, A
  • Técnico de Apoio Judicial de Entrância Especial: Classes C, B, A

Concurso TJMG: carreira

Cargos e Vagas

Analista Judiciário – Nível Superior (vagas a definir)

Com a alteração legislativa, todos os cargos de nível superior de escolaridade deixaram de ser chamados de Técnico Judiciário e passarão a serem chamados de Analista Judiciário. Os servidores serão distribuídos e poderão ser alocados no tribunal em todas as cidades do Estado e em qualquer das instancias.

As especialidades poderão se manter como as seguintes:

Especialidades:

  • Administrador de Banco de Dados
  • Administrador de Rede
  • Analista de Recursos Humanos
  • Analista de Sistemas
  • Arquiteto
  • Assistente Social
  • Bibliotecário
  • Cirurgião Dentista
  • Contador
  • Enfermeiro
  • Engenheiro Eletricista
  • Engenheiro Mecânico
  • Jornalista
  • Psicólogo Judicial
  • Relações Públicas
  • Técnico Judiciário – Direito
  • Médico

Note-se que a função Técnico Judiciário é tanto o nome do cargo como também uma especialidade, cuja formação exigida é em Direito e que, com as alterações legislativas, também pode passar a se chamar Analista Judiciário.

Oficial Judiciário – Nível Médio (vagas a definir)

Quanto aos cargos de nível médio, todos passarão a ser chamados de Oficial Judiciário, tanto na primeira como na segunda instância.

Especialidades:

  • Assistente Técnico do Controle Financeiro
  • Assistente Técnico de Sistemas
  • Comissário da Infância e da Juventude
  • Desenhista/Projetista
  • Oficial de Justiça Avaliador
  • Oficial Judiciário

Note-se que a função Oficial Judiciário é tanto o nome do cargo como também uma especialidade.

Concurso TJMG: Atribuições do cargos

Confira abaixo as atribuições dos cargos ofertados no concurso TJMG:

Oficial Judiciário

Especialidade: Assistente Técnico de Controle Financeiro

  • auxiliar na elaboração da proposta orçamentária anual, na análise e planificação de contas, no detalhamento de despesas, nos serviços contábeis, na elaboração dos balanços, balancetes,
    demonstrativos de movimento de contas, nos cálculos diversos e na organização de processos de prestação de contas;
  • realizar procedimentos e rotinas concernentes ao acompanhamento da execução de contratos;
  • executar atualização de débitos em precatórios;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico

Especialidade: Oficial de Justiça

  • realizar citações, intimações, notificações e demais diligências próprias de seu ofício, ordenadas em processos judiciais e lavrar termos e certidões respectivas;
  • executar atividades preparatórias para a realização da sessão de julgamento;
  • dar suporte às sessões realizadas pelos órgãos do Tribunal, executando os serviços que lhe forem determinados;
  • dar suporte às audiências ou sessões do Tribunal do Júri, quando necessário, e coadjuvar o juiz na manutenção da ordem;
  • promover as avaliações judiciais nos casos indicados em lei;
  • fazer hasta pública, onde não houver leiloeiro público ou designado para esse fim;
  • executar atividades de suporte nas áreas judiciárias da Secretaria do Tribunal de Justiça e da Justiça de Primeira Instância;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
  • executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico, em suas variadas formas.

Analista Judiciário

Especialidade: Administrador

  • promover a atualização do Plano Estratégico de Gestão Institucional e a programação anual de projetos e atividades a serem desenvolvidos pelas áreas da Secretaria do Tribunal e na Justiça de Primeira Instância;
  • planejar, organizar, analisar e controlar as proposições de metas e seus desdobramentos nas diversas áreas do Tribunal, a partir da elaboração e implementação do Plano Estratégico de Gestão Institucional;
  • assessorar os gestores e assessores do TJMG, com vistas a favorecer o alcance dos objetivos institucionais;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
  • realizar viagens para executar inspeção técnica, orientação e fiscalização em secretarias de juízo, em serviços auxiliares da direção do foro e serviços de tabelionato e de registro do Estado de Minas Gerais;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico, em suas variadas formas.

Especialidade: Analista de Tecnologia da Informação

  • identificar e analisar, juntamente com as áreas de negócios do TJMG, as demandas de informatização de processos de trabalho, serviços e soluções de tecnologia da informação;
  • especificar métodos, normas e padrões para aquisição, desenvolvimento, manutenção, segurança física e lógica, integridade dos dados, desempenho e gestão de bens e serviços de tecnologia de informação;
  • realizar diagnóstico de defeitos de funcionamento em equipamentos, programas, aplicativos, sistemas, ambientes de banco de dados, ambientes de rede, e demais serviços de tecnologia da informação e propor as medidas necessárias para a solução;
  • prospectar e elaborar a especificação técnica para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, mediante a execução de atividades tais como levantamentos de mercado, obtenção de propostas orçamentárias e análises de propostas técnicas e de preço;
  • fiscalizar e acompanhar contratos e convênios de produtos e serviços relativos a sua área de atuação;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • realizar viagens, quando necessárias, para realizar atividades ou capacitações externas relativas à sua área de atuação;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Analista Judiciário

  • Analisar autos, precatórios judiciais e demais documentos, acompanhar licitações e lavrar termos;
  • elaborar contratos, documentos administrativos, certidões, laudos, pareceres e outros documentos de informação técnico-jurídica, a fim de fornecer suporte aos magistrados, superiores hierárquicos, órgãos julgadores, fiscalizadores, auditores e de correições do Tribunal de Justiça;
  • pesquisar, selecionar, analisar, catalogar, indexar e divulgar regulamentos, acórdãos, legislação, doutrina e jurisprudência;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
  • realizar viagens para executar inspeção técnica, orientação e fiscalização em secretárias de juízo, em serviços auxiliares da direção do foro e serviços de tabelionato e de registro do Estado de Minas Gerais;
  • executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico em suas variadas formas;
  • prestar serviços sociais a magistrados e servidores, propondo soluções para situações que interfiram no desempenho do servidor ou grupo de servidores;
  • pesquisar sobre a realidade social da instituição, para planejar, executar e acompanhar programas e ações na sua área de atuação;
  • elaborar estudos sociais, laudos, pareceres, relatórios e outros documentos técnicos compatíveis com sua área de atuação, relacionados a processos judiciais;
  • realizar intervenções técnicas em audiências de conciliação e mediação, e em situações processuais, quando determinado por autoridade judicial;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação;
  • executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico, em suas variadas formas.

Especialidade: Bibliotecário

  • planejar, cadastrar, catalogar, classificar, indexar, organizar, conservar, controlar, pesquisar e manter atualizado o inventário do acervo bibliográfico;
  • criar ferramentas para disseminação dos serviços e produtos da biblioteca;
  • gerir e alimentar bases de dados, redes e sistemas de informação da biblioteca;
  • prestar atendimento, orientar e treinar usuários nas suas diversas necessidades de informação;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Contador

  • executar atividades de elaboração do orçamento, planificação de contas, detalhamento de despesas, parametrização de aplicativos contábeis, fiscais e de suporte, análise de balanços, balancetes e demonstrativos de natureza contábil, financeira, orçamentária e patrimonial;
  • realizar outras atividades relacionadas ao planejamento, organização, supervisão, assessoramento, documentação, informação, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam análise contábil.
  • efetuar o controle das obrigações tributárias principais e acessórias;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Enfermeiro

  • realizar procedimentos de enfermagem segundo prescrição médica ou odontológica ou primeiros socorros;
  • planejar e executar programas da área de saúde, de forma preventiva e curativa;
  • orientar e executar os serviços de esterilização de material cirúrgico e de curativos de utilização médica e de enfermagem;
  • controlar a distribuição interna de estoque de medicamentos básicos;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas, demonstrativos de exames periódicos e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Engenheiro Civil

  • Planejar, orçar, elaborar, executar e acompanhar projetos na área da construção civil;
  • fiscalizar e vistoriar obras e serviços técnicos;
  • analisar, administrar e fiscalizar os contratos em seus aspectos técnicos, firmados pelo Tribunal de Justiça;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarca do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas, laudos e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Engenheiro Eletricista

  • Planejar, orçar, elaborar, executar e acompanhar projetos de instalações elétricas, de redes de telecomunicações, segurança eletrônica, automação, sonorização e outros inerentes às atribuições de engenheiro eletricista;
  • fiscalizar e vistoriar obras e serviços técnicos;
  • analisar, administrar e fiscalizar os contratos em seus aspectos técnicos, firmados pelo Tribunal de Justiça;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas, laudos e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Engenheiro Mecânico

  • Planejar, orçar, elaborar, executar e acompanhar projetos de sistemas de climatização e especificação de equipamentos mecânicos e eletromecânicos a serem instalados nas edificações destinadas
    ao Tribunal de Justiça;
  • fiscalizar e vistoriar obras e serviços técnicos;
  • analisar, administrar e fiscalizar os contratos em seus aspectos técnicos, firmados pelo Tribunal de Justiça;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas, laudos e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Médico

  • realizar atividades relacionadas com o atendimento médico aos magistrados e servidores, para fins de admissão, avaliação, perícia, concessão de licenças e promoção da saúde;
  • supervisionar e fiscalizar o controle e a distribuição interna de medicamentos básicos;
  • realizar, quando necessário, perícias externas a magistrados e servidores em licença para tratamento de saúde;
  • planejar e executar programas da área de saúde, de forma preventiva e curativa;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação;
  • elaborar laudos, relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Psicólogo

  • pesquisar, planejar, elaborar, analisar, promover, atuar e acompanhar ações de integração, conciliação, mediação, lotação, acompanhamento, movimentação, formação, desenvolvimento e
    promoção da saúde;
  • atuar como instrutor em ações de desenvolvimento de pessoas;
  • subsidiar, quando necessário, as diversas áreas da Instituição nas ações pertinentes ao desenvolvimento de pessoas;
  • propor, acompanhar e supervisionar a realização de estudos psicológicos para subsidiar o ingresso, o vitaliciamento e a orientação quanto ao desenvolvimento de magistrados;
  • acompanhar e participar dos processos de reinserção, readaptação e desligamento profissional;
  • elaborar laudos, pareceres, relatórios e outros documentos técnicos, compatíveis com sua área de atuação, relacionados a processos judiciais;
  • realizar intervenções técnicas em audiências de conciliação e mediação e em outras situações processuais, quando determinado por autoridade judicial;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • realizar viagens a comarcas do interior do Estado para executar atividades relativas a sua área de atuação.
  • elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Especialidade: Revisor Judiciário

  • realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas a revisão e adequação linguística, ortográfica e gramatical de textos técnicos, administrativos, jurídicos e atos normativos;
  • substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
  • participar de comissões e grupos de trabalho;
  • elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
  • executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

Concurso TJMG: remuneração

Escolaridade/Etapa na carreiraPadrão de vencimentoVencimento Básico
Inicial – Nível MédioPJ-28R$ 2.986,57
Inicial – Nível SuperiorPJ-42R$ 4.677,09
Final: carreira de servidorPJ-93R$ 26.355,15
TJ MG: salários iniciais e finais dos servidores.

Veja abaixo os padrões de vencimentos:

Oficial Judiciário: Nível Médio

ClassePadrão de vencimento
DPJ-28 a PJ-50
CPJ-51 a PJ-64
BPJ-65 a PJ-77
APJ-28 a PJ-93

Analista Judiciário: Nível Superior

ClassePadrão de vencimento
CPJ-42 a PJ-64
BPJ-65 a PJ-77
APJ-42 a PJ-93

Concurso TJMG: classes

  • Classe A: Privativa de servidor efetivo que tenha obtido o título declaratório de apostila de direito;
  • Classe B: privativa de servidor efetivo que concluiu curso de pós-graduação, seja especialização, mestrado ou doutorado, reconhecido por órgão governamental competente;
  • Classe C: privativa de servidor efetivo graduado em curso de nível superior de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente;
  • Classe D: privativa de servidor efetivo que concluiu curso de nível médio de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente;
  • Classe E: privativa de servidor efetivo que concluiu curso de nível fundamental de escolaridade, reconhecido por órgão governamental competente.

Concurso TJMG: Etapas de provas

O concurso TJMG será composto de:

a) uma prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos/ especialidades oferecidos;

b) uma prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os cargos/especialidades de nível superior de escolaridade.

Prova Objetiva

A prova objetiva de múltipla escolha constará de 60 questões, cada uma com 5 opções de resposta (A, B, C, D e E), das quais apenas uma delas será a alternativa correta.

A prova será somente no domingo, com duração máxima de 4h30 para os cargos de nível médio, e de 5 horas para os cargos de nível superior (objetiva de múltipla escolha e discursiva), em turnos diferentes para cada nível de escolaridade.

Ela versará sobre as disciplinas a seguir discriminadas um pouco distintas, a depender da especialidade do cargo.

Oficial Judiciário (Classe D)

Especialidade: Assistente Técnico de Controle Financeiro e Oficial de Justiça

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Direito 15
Noções de Informática  05
Conhecimentos Específicos 20
Raciocínio Lógico 05

Analista Judiciário (Classe C)

Especialidade: Analista de Tecnologia da Informação

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Direito 15
Inglês Técnico 05
Conhecimentos Específicos 20
Raciocínio Lógico 05

Especialidade: Analista Judiciário

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 20
Noções de Informática  10
Conhecimentos Específicos 25
Raciocínio Lógico 05

Especialidade: Administrador, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Direito 15
Noções de Informática  05
Conhecimentos Específicos 20
Raciocínio Lógico 05

Prova Discursiva

Será aplicada, no concurso TJMG, para os cargos/especialidades de nível superior de escolaridade, prova discursiva, que consistirá de:

  • Texto dissertativo abordando tema de conhecimento específico para as especialidades de Analista Judiciário e Bibliotecário.
  • Estudo de caso para as especialidades de Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário.

Na prova discursiva também serão analisados o emprego e a correção das normas da língua culta padrão.

Serão corrigidas as provas discursivas dos candidatos de ampla concorrência habilitados na prova objetiva no seguinte parâmetro:

a) até 400 provas dos candidatos mais bem pontuados para o cargo de Analista Judiciário, especialidade Analista Judiciário,
b) até 150 provas dos candidatos mais bem pontuados para o cargo de Analista Judiciário, especialidade Assistente Social, que se inscreveram para atuar na Cidade de Belo Horizonte,
c) até 100 provas dos candidatos mais bem pontuados inscritos para o cargo de Analista Judiciário, especialidade Psicólogo, que se inscreveram para atuar na Cidade de Belo Horizonte,
d) até 100 provas dos candidatos mais bem pontuados inscritos para o cargo de Analista Judiciário, especialidade Analista de Tecnologia da Informação,
e) até 50 provas dos candidatos mais bem pontuados nas demais especialidades do cargo de Analista Judiciário: Administrador; Assistente Social, por comarca, excetuados os já descritos na alínea “b”; Bibliotecário; Contador; Enfermeiro; Engenheiro Civil; Engenheiro Eletricista; Engenheiro Mecânico; Médico; Psicólogo, por comarca, excetuados os já descritos na alínea “c”; e Revisor Judiciário,

devendo ser acrescidas as provas dos empatados na última posição, se houver.

Quanto aos candidatos inscritos no concurso TJMG como pessoas com deficiência, deverão ser corrigidas as provas discursivas de todos os habilitados na prova objetiva de múltipla escolha nos termos do edital;

Quanto aos candidatos TJMG inscritos como negros, habilitados na prova de múltipla escolha, será corrigido o equivalente a 30% do quantitativo ofertado de vagas, devendo ser acrescidas as provas dos empatados na última posição, se houver.

A nota final do candidato inscrito para cargos de nível médio de escolaridade será a nota obtida na prova objetiva de múltipla escolha. Já a do candidato inscrito para cargo de nível superior será a soma da pontuação obtida na prova objetiva de múltipla escolha e na prova de discursiva.

Concurso TJMG: últimas edições (2011 e 2017)

Após diversas reivindicações da categoria e a protocolização, no dia 20 de outubro, de um ofício junto à direção do Tribunal, reivindicando a definição da data para novas convocações e do número de convocados, voltarão a ser nomeados os candidatos aprovados no concurso TJMG realizado em 2017.

A nomeação será de 300 servidores do concurso vigente, com o seguinte cronograma:

  • Convocação para nomeação: 03/11/2021 (terão até dia 10/11 para se manifestarem);
  • Publicação da nomeação: 22/11/2021, com previsão de posse no dia 07/01/2022.

O certame teve sua classificação final divulgada em abril de 2018, mas teve seu prazo de validade suspenso desde março de 2020 dados os impactos decorrentes da pandemia de coronavírus em todo o país.

Vale lembrar que o primeiro concurso TJMG foi realizado em 2011, para prover cargos para a 2.ª Instância, no qual foram ofertadas vagas cadastro reserva para Oficial Judiciário (nível médio), com remuneração de R$ 2.057,67 nas especialidades Assistente Técnico de Controle Financeiro, Assistente Técnico de Sistemas, Desenhista/Projetista e Oficial Judiciário.

O edital do último concurso TJMG, que ofertou vagas também para o nível superior foi publicado em 2011, provendo vagas cadastro reserva para a 2.ª Instância e remuneração de R$ 3.222,39 a quase todas as especialidades apontadas no item relativo ao cargo atualmente denominado de Analista Judiciário e que até então era chamado de Técnico Judiciário. Ficaram de fora do certame as especialidades Assistente Social e Psicólogo.

Prova 2011 – Oficial Judiciário

O certame para Oficial Judiciário contou com etapa única, qual seja uma Prova Objetiva, segmentada em 60 questões a serem resolvidas em 4 horas.

As disciplinas, no entanto foram um pouco distintas, a depender da especialidade do cargo.

Oficial Judiciário

Especialidade: Assistente Técnico de Controle Financeiro, Assistente Técnico de Sistemas, Desenhista/Projetista

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Informática  05
Noções de Direito 20
Conhecimentos Específicos 20
Concurso TJMG: Tabela disciplinas e questões

Oficial Judiciário

Especialidade: Oficial Judiciário

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 25
Noções de Informática  05
Noções de Direito 20
Atos de Ofício 10
Concurso TJMG: Tabela disciplinas e questões

Prova 2011 – Técnico Judiciário

A Prova Objetiva possuía 60 questões, a serem resolvidas entre 4 ou 5 horas, a depender da existência também de Prova de Redação para o cargo pretendido, sendo aplicada em conjunto com a Prova Objetiva.

As disciplinas e o número de questões variaram de acordo com a especialidade:

Técnico Judiciário (Superior)

Especialidades: Administrador de Banco de Dados, Administrador de Rede, Analista de Recursos Humanos, Analista de Sistemas, Arquiteto, Assistente Social, Bibliotecário, Cirurgião Dentista, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Jornalista, Médico e Relações Públicas:

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 15
Noções de Informática  05
Noções de Direito 20
Conhecimentos Específicos (por especialidade) 20
Tabela disciplinas e questões

Técnico Judiciário (Superior)

Especialidade Técnico JudiciárioDireito:

DisciplinaQuestões
Língua Portuguesa 25
Noções de Informática  05
Conhecimentos Específicos 30
Tabela disciplinas e questões

Foi considerado habilitado o candidato que acertasse 50% da prova, ou seja, ao menos 30 questões.

Prova de Redação

A prova de redação foi aplicadas para as especialidades: Analista de Recursos Humanos, Assistente Social, Jornalista, Relações Públicas e Técnico Judiciário.

A redação consistiu na elaboração de uma dissertação sobre tema escolhido pela Comissão Examinadora e valia 100 pontos, devendo o candidato completar ao menos 50 pontos para ser habilitado.

Último concurso 2017 – Oficial Judiciário

O segundo certame ofertou vagas para nível médio para a 1.ª instância ocorreu em 2017. Foram ofertadas 5 vagas para Oficial Judiciário na especialidade Comissário da Infância e da Juventude e 10 vagas para Oficial de Apoio Judicial, cuja denominação deixa de existir com a nova lei. A remuneração ofertada foi de R$ 3.457,01.

Para ambos os cargos foi aplicada uma Prova Objetiva cobrando-se as mesmas disciplinas do concurso de 2.ª instância para Oficial Judiciário, porém, em maior quantidade, sendo 80 questões, a serem resolvidas em 4 horas:

Oficial Judiciário / Oficial de Apoio Judicial

Disciplinas Questões
Língua Portuguesa 25
Noções de Informática  15
Noções de Direito 25
Atos de Ofício 15
Tabela disciplinas e questões

Foi considerado habilitado, na prova objetiva, o candidato que acertasse, no mínimo, 50% do total de questões e que não possuísse nota zero em qualquer uma das disciplinas da prova.

Para os candidatos ao cargo de Oficial de Apoio Judicial especificamente, além da Prova Objetiva, foi aplicada uma prova prática de digitação, de caráter somente eliminatório, acrescendo-se 5 minutos à realização das provas, que foram realizadas na mesma ocasião.

Foram convocados para a prova prática de digitação os 3.500 mais bem classificados segundo a lista geral de concorrência, os 350 mais bem classificados na lista de candidatos com deficiência e os 700 mais bem classificados na lista de candidatos negros.

Nomeações concurso 2017

Oficial Judiciário

Na vigência do certame, os cargos de Oficial de Apoio Judicial do Quadro Específico de Cargos de Provimento Efetivo da Justiça de Primeira Instância foram recentemente transformados, passando a compor o quantitativo de cargos da carreira de Oficial Judiciário do agrupamento permanente do Quadro de Cargos de Provimento Efetivo do Poder Judiciário.

Assim sendo, foram convocados os candidatos classificados até a 235ª classificação na lista de ampla concorrência, até a 75ª classificação na lista de inscritos como negros e até a 36ª classificação na lista de inscritos como deficientes.

Foram nomeados, 285 candidatos, considerando as manifestações de escolha e de desistência quanto às vagas ofertadas e as nomeações tornadas sem efeito, sendo, por fim, empossados 214 candidatos.

Comissário da Infância e da Juventude

De acordo com as informações prestadas pelo órgão à nossa equipe de jornalismo, para o cargo de Comissário da Infância e da Juventude, foram convocados os classificados até a 14ª posição na ampla concorrência, até a 6ª classificação na lista de negros e até a 2ª colocação na lista de pessoas com deficiência.

Foram nomeados 16 candidatos, considerando as manifestações de
escolha e de desistência quanto às vagas ofertadas e as nomeações tornadas sem efeito, sendo, por fim, empossados 14 candidatos, sendo 01 deles em virtude de decisão judicial.

Com o recente anúncio, mais 300 candidatos divididos entre os dois cargos deverão ser nomeados até o fim do ano.

Convocação concurso 2017

A Portaria 6267/2021-SEI publicada no Diário do Judiciário Eletrônico de 3 de novembro de 2021, convocou 297 candidatos aprovados no concurso TJMG de 2017 para se manifestarem, no prazo de 05 dias úteis (até 10 de novembro de 2021), quanto ao interesse na nomeação para os cargos do Quadro de Servidores do tribunal.

Em uma transmissão ao vivo realizada no dia 26 de outubro, o Presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Desembargador Gilson Soares Lemes, já havia anunciado a nomeação de 300 novos servidores aprovados no concurso ainda vigente.

À época, o edital ofertou 15 vagas diretas para os cargos de Oficial Judiciário Comissário da Infância e da Juventude e Oficial de Apoio Judicial para a 1ª Instância.

Com a unificação das carreiras nas instâncias do tribunal, porém, os cargos serão distribuídos para todo o TJMG e as denominações antigas destes cargos deixarão de existir.

Quer saber tudo sobre concursos previstos?
Confira nossos artigos!

Quer se preparar para o concurso TJMG?

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país.

Assinatura Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

ficha técnica para concurso TJMG

Informações do concurso TJMG

Informações do concurso TJMG
Data prevista: a definir
Vagas: a definir
Cargos: Analista Judiciário e Oficial Judiciário
Lotações: Minas Gerais
Banca: a definir
Escolaridade: Nível médio e superior
Projeto Básico

Informações do último concurso TJMG – 1.ª instância 
Data: 2017
Vagas: 15
Cargos: Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário
Banca: Consulplan
Escolaridade: Nível médio
Edital: Edital 1ª Instância

Informações do último certame TJMG – 2.ª instância 
Data: 2011
Vagas: Cadastro Reserva
Cargos: Técnico e Oficial Judiciário
Banca: FUMARC
Escolaridade: Nível médio e superior
Edital: Edital 2ª Instância


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • As inscrições já acabaram?
    Hélio Maximiano Dias de Campos em 11/08/20 às 16:53
  • aneim estratégia concursos .. vira o disco. Faça o favor. A mesma história pra boi dormir de sempre.
    Marilia moreira em 13/07/20 às 17:42
  • Moral da história: vamos aguardar um bocado ainda... (Bom pra mim que estou retomando os estudos agora!)
    Alexandre em 01/07/20 às 16:45
  • sera que neste edital tera para arquiteto?
    jamesson borralho paes de barros Filho em 11/05/20 às 16:40
  • Como o Tribunal rescindiu o contrato com a IBFC e o contrato com a banca AOCP continua vigente, podemos deduzir que talvez essa última banca irá conduzir a organização do certame de agora em diante?. Agradeço se alguém puder sanar essa dúvida.
    Diego Ribeiro em 09/05/20 às 09:18