Redação ENEM 2019 - Cartilha do Participante - O que mudou?
Concursos Públicos

Redação ENEM 2019 – Cartilha do Participante – O que mudou?

Olá, caros estudantes do ENEM!

No último dia 10, o INEP lançou a cartilha de redação ENEM (cartilha do participante 2019). Nós, do Estratégia ENEM, fizemos a leitura na íntegra para comparação com a cartilha do ano passado (2018) e constatamos que não houve nenhuma alteração!
Isso é ótimo, pois quer dizer que toda a preparação oferecida aos nossos alunos até aqui está inteira, robusta e eficaz! As nossas aulas estão totalmente dentro do que postula o INEP sobre como os candidatos devem elaborar a redação no dia da prova.

Como será a prova de redação no ENEM 2019 (Redação ENEM )?

Conforme o esperado e como de costume, segundo a cartilha de redação 2019 (cartilha do participante 2019), os candidatos terão que elaborar um texto dissertativo-argumentativo, em prosa, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política.
Os aspectos a serem avaliados continuam relacionados às competências que devem ter sido desenvolvidas durante os anos de escolaridade. Na redação, o aluno deverá defender uma tese que a cartilha conceitua como uma opinião a respeito do tema proposto, apoiada sempre em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual.
O texto deverá ser redigido de acordo com a modalidade escrita formal da língua portuguesa. Além disso, o candidato deverá elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto que respeite os direitos humanos.
A cartilha orienta os candidatos a utilizarem a seguinte estrutura para elaborar o texto:

Estrutura INEP redação ENEM 2019

Diante dessa imagem retirada da própria cartilha, a nossa orientação é que os candidatos a usem como forma de iniciar o roteiro da redação. Inicie seu texto com o tema, insira, na sequência, a tese. A partir daí, e em novo parágrafo, coloque os argumentos e finalize com um parágrafo de intervenção. A sua redação terá, então, de 4 a 5 parágrafos seguindo o que se espera de um texto dissertativo-argumentativo para na redação ENEM.

Para esclarecer melhor, observe e grave a seguinte estrutura! Veja como irá facilitar a elaboração do seu texto:

Quantos parágrafos deve ter a redação do ENEM

Simples, não é? Siga esse padrão caso tenha dificuldade em elaborar um texto dissertativo-argumentativo e, certamente, terá sucesso!

É bem provável que você esteja cheio de dúvidas! A seguir, vou responder às dúvidas mais frequentes que estão, inclusive, feitas na cartilha de redação do ENEM 2019!

Como meu texto será avaliado (Redação ENEM )?

A redação do ENEM vale 1.000 pontos e será avaliada por, pelo menos, dois professores, de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Cada avaliador atribuirá uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências. A soma desses pontos comporá a nota total de cada avaliador, que pode chegar a 1.000 pontos. A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

Atenção: Considera-se discrepância quando as notas atribuídas pelos avaliadores:
• diferirem, no total, por mais de 100 pontos; ou
• obtiverem diferença superior a 80 pontos em qualquer uma das competências.

Caso haja discrepância entre as duas notas da avaliação, a redação será avaliada, de forma independente, por um terceiro avaliador. A nota final será a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem. Se a discrepância ainda continuar depois da terceira avaliação, a redação será avaliada por uma banca presencial composta por três professores, que atribuirá a nota final do participante.

Quais são os critérios da Redação ENEM ?

Os dois professores que avaliarão seu desempenho seguirão os critérios da tabela a seguir (publicada na cartilha do participante ENEM 2019):

Quais são as competências da redação enem

Quais as razões para se atribuir nota 0 (zero) a uma redação ENEM?

A redação receberá nota 0 (zero) se apresentar uma das características a seguir:
• fuga total ao tema;
• não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
• extensão total de até 7 linhas;
• cópia integral de texto(s) da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões;
• impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, em qualquer parte da folha de redação;
• números ou sinais gráficos fora do texto e sem função clara;
• parte deliberadamente desconectada do tema proposto;
• assinatura, nome, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designada para a assinatura do participante;
• texto predominante ou integralmente em língua estrangeira; e
• folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho.

Como será avaliada a redação ENEM de participantes surdos ou com deficiência auditiva? E de participantes com dislexia?

Serão adotados mecanismos de avaliação coerentes com o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua, de acordo com o Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005, e/ou que levem em conta questões linguísticas específicas relacionadas à dislexia.

A cartilha do participante do ENEM 2019 deixa alguns avisos importantes para os candidatos:

IMPORTANTE!
Para efeito de avaliação e de contagem do mínimo de linhas escritas, os trechos que representarem cópia dos textos da Prova de Redação ou do Caderno de Questões serão desconsiderados em relação ao total de linhas escritas, valendo somente as que foram produzidas pelo participante.

IMPORTANTE!
Procure escrever sua redação com letra legível, para evitar dúvidas no momento da avaliação. Redação com letra ilegível poderá não ser avaliada.

IMPORTANTE!
O título é um elemento opcional na produção da sua redação, assim, embora seja considerado como linha escrita, não é avaliado em nenhum aspecto relacionado às competências da matriz de referência.

O que avalia cada uma das 5 competências na Redação ENEM ?

COMPETÊNCIA 1
DEMONSTRAR DOMÍNIO DA MODALIDADE ESCRITA FORMAL DA LÍNGUA PORTUGUESA

É a competência que avalia na redação ENEM se o candidato domina a modalidade escrita formal da língua portuguesa, o que inclui o conhecimento das convenções da escrita, dentre as quais se encontram as regras de ortografia e de acentuação gráfica regidas pelo atual Acordo Ortográfico. Os examinadores avaliam também a fluidez do texto no uso adequado das regras gramaticais.
Para que os candidatos tenham mais clareza a respeito das expectativas que se têm de um concluinte do ensino médio em termos de domínio da modalidade escrita formal, a cartilha do participante 2019 trouxe os principais aspectos que guiam o olhar do avaliador no momento de definir o nível em que seu texto se encontra na Competência 1.

Em primeiro lugar, você deve se atentar ao fato de que a escrita formal é a modalidade da língua associada a textos dissertativo-argumentativos. Assim, você será alertado sobre a obrigatoriedade de usar a modalidade formal já na proposta de redação: “A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema…”.
Desse modo, o avaliador corrigirá sua redação, nessa Competência, considerando os possíveis problemas de construção sintática e a presença de desvios (de convenções da escrita, gramaticais, de escolha de registro e de escolha vocabular).
Em relação à construção sintática, você deve estruturar as orações e os períodos de seu texto sempre buscando garantir que eles estejam completos e contribuam para a fluidez da leitura.
Quanto aos desvios, você deve estar atento aos seguintes aspectos:
• Convenções da escrita: acentuação, ortografa, uso de hífen, emprego de letras maiúsculas e minúsculas e separação silábica (translineação).
• Gramaticais: regência verbal e nominal, concordância verbal e nominal, pontuação, paralelismo, emprego de pronomes e crase.
• Escolha de registro: adequação à modalidade escrita formal, isto é, ausência de uso de registro informal e/ou de marcas de oralidade.
• Escolha vocabular: emprego de vocabulário preciso, o que significa que as palavras selecionadas são usadas em seu sentido correto e são apropriadas ao contexto em que aparecem.

O quadro a seguir apresenta os seis níveis de desempenho que serão utilizados para avaliar a Competência 1 nas redações do Enem 2019:

COMPETÊNCIA 1:

Competência 1

COMPETÊNCIA 2
COMPREENDER A PROPOSTA DE REDAÇÃO E APLICAR CONCEITOS DAS VÁRIAS ÁREAS DE CONHECIMENTO PARA DESENVOLVER O TEMA, DENTRO DOS LIMITES ESTRUTURAIS DO TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO EM PROSA

Os examinadores visam avaliar na competência 2 se o candidato compreendeu a proposta de redação. Além disso, se ele conseguiu desenvolver a proposta na forma de um texto dissertativo-argumentativo – ou seja, a proposta exige que o participante escreva um texto que demonstra, por meio de argumentação, a assertividade de uma ideia ou de uma tese. A cartilha do participante chama a atenção para o fato de que se espera não só a exposição do tema, mas um posicionamento crítico por parte do candidato. Além disso, é preciso que a tese defendida no texto esteja relacionada ao tema definido na proposta. É dessa forma que se atende às exigências expressas pela Competência 2 da matriz de avaliação do Enem.
Lembre-se: o tema apresentado é normalmente amplo, mas constitui o núcleo das ideias em torno das quais a tese se organiza, ou seja, é caracterizado por ser uma delimitação de um assunto mais abrangente. Por isso, é preciso atender ao recorte temático definido para evitar tangenciá-lo ou, ainda pior, desenvolver um tema distinto do determinado pela proposta.

Seguem algumas recomendações (retiradas da cartilha do participante 2019) para atender plenamente às expectativas em relação à Competência 2:
• Leia com atenção a proposta da redação e os textos motivadores, para compreender bem o que está sendo solicitado.
• Evite ficar preso às ideias desenvolvidas nos textos motivadores, porque elas foram apresentadas apenas para despertar uma reflexão sobre o tema.
• Não copie trechos dos textos motivadores. A recorrência de cópia é avaliada negativamente e fará com que sua redação tenha uma pontuação mais baixa.
• Reflita sobre o tema proposto para definir qual será o foco da sua discussão, isto é, para decidir como abordá-lo, qual será o ponto de vista adotado e como defendê-lo.
• Utilize informações de várias áreas do conhecimento, demonstrando que você está atualizado em relação ao que acontece no mundo. Essas informações devem ser pertinentes ao tema e usadas de modo produtivo no seu texto, evidenciando que elas servem a um propósito muito bem definido: ajudá-lo a validar seu ponto de vista. Isso significa que essas informações devem estar articuladas à discussão desenvolvida em sua redação. Informações soltas no texto, por mais variadas e interessantes que sejam, perdem sua relevância quando não associadas à defesa do ponto de vista desenvolvido em seu texto.
• Mantenha-se dentro dos limites do tema proposto, tomando cuidado para não se afastar do seu foco. Esse é um dos principais problemas identificados nas redações. Nesse caso, duas situações podem ocorrer: fuga total ou tangenciamento ao tema.

Vejam um exemplo interessante que o INEP apresentou sobre tangenciamento do tema e compreensão da proposta tomando como base o tema da redação de 2018.

O QUE É TANGENCIAR O TEMA?

Considera-se tangenciamento ao tema uma abordagem parcial baseada somente no assunto mais amplo a que o tema está vinculado, deixando em segundo plano a discussão em torno do eixo temático objetivamente proposto.

No Enem 2018, o tema se referia à discussão sobre a Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet, Sobre esse tema, foi configurado como tangenciamento ao tema o encaminhamento que tratou apenas de assunto a ele relacionado, por exemplo, internet ou elemento do universo da internet (rede, browser, navegador, plataforma virtual, sites, e-mail, WhatsApp, Netflix, Spotify, hackers, haters, trolls, fake news etc.); a manipulação do comportamento do usuário na e/ou pela internet, sem menção ao controle de dados; controle de dados na internet, sem menção à manipulação do comportamento do usuário.

Agora analise um trecho (primeiro parágrafo) de uma redação que recebeu nota máxima e que está na cartilha do participante 2019 como exemplo:

exemplo 1

A aluna acertou ao abordar o tema de maneira mais geral e, na sequência, apresentar a tese usando as palavras chaves “manipulação do comportamento… dados…”.

O quadro a seguir apresenta os seis níveis de desempenho que serão utilizados para avaliar a Competência 2 nas redações do Enem 2019:

COMPETÊNCIA 2:

Competência 2

COMPETÊNCIA 3
SELECIONAR, RELACIONAR, ORGANIZAR E INTERPRETAR INFORMAÇÕES, FATOS, OPINIÕES E ARGUMENTOS EM DEFESA DE UM PONTO DE VISTA

A competência 3 avalia a forma como o candidato seleciona, relaciona, organiza e interpreta informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa do ponto de vista escolhido como tese. É preciso, então, elaborar um texto que apresente, claramente, uma ideia a ser defendida e os argumentos que justifiquem a posição assumida por você em relação à temática da proposta de redação.

A Competência 3 trata da inteligibilidade do seu texto, ou seja, de sua coerência e da plausibilidade entre as ideias apresentadas, o que é garantido pelo planejamento prévio à escrita, ou seja, pela elaboração de um projeto de texto.
A inteligibilidade da sua redação depende, portanto, dos seguintes fatores:
• Seleção de argumentos.
• Relação de sentido entre as partes do texto.
• Progressão temática adequada ao desenvolvimento do tema, revelando que a redação foi planejada e que as ideias desenvolvidas são, pouco a pouco, apresentadas, de forma organizada, em uma ordem lógica.
• Desenvolvimento dos argumentos, com a explicitação da relevância das ideias apresentadas para a defesa do ponto de vista definido.

A cartilha ainda orienta aos candidatos a fazerem um projeto de redação! Isso não é novidade para os nossos alunos, já que sempre fazemos essa recomendação!

Segundo a cartilha, projeto de texto é o “planejamento prévio à escrita da redação. É o esquema que se deixa perceber pela organização estratégica dos argumentos presentes no texto. É nele que são definidos quais os argumentos que serão mobilizados para a defesa de sua tese, quais os momentos de introduzi-los e qual a melhor ordem para apresentá-los, de modo a garantir que o texto final seja articulado, claro e coerente”.

Na organização do texto dissertativo-argumentativo, você deve procurar atender às seguintes exigências:
• Apresentação clara da tese e seleção dos argumentos que a sustentam.
• Encadeamento das ideias, de modo que cada parágrafo apresente informações coerentes com o que foi apresentado anteriormente, sem repetições ou saltos temáticos.
• Desenvolvimento dessas ideias por meio da explicitação, explicação ou exemplificação das informações, fatos e opiniões, de modo a justificar, para o leitor, o ponto de vista escolhido.

O quadro a seguir apresenta os seis níveis de desempenho que serão utilizados para avaliar a Competência 3 nas redações do Enem 2019:

COMPETÊNCIA 3:

Competencia 3

COMPETÊNCIA 4
DEMONSTRAR CONHECIMENTO DOS MECANISMOS LINGUÍSTICOS NECESSÁRIOS PARA A CONSTRUÇÃO DA ARGUMENTAÇÃO

Existe uma estrutura lógica e esperada para a redação do ENEM. A competência 4 vai avaliar justamente essa estrutura. A organização textual é muito importante e exige que as frases e os parágrafos estabeleçam entre si uma relação que garanta a sequenciação coerente do texto e a interdependência entre as ideias. Não basta apenas colocar as ideias no texto, é essencial articulá-las utilizando diversos recursos coesivos, em especial operadores argumentativos, que são responsáveis pelas relações semânticas construídas ao longo do texto, por exemplo, relações de igualdade, de adversidade, de causa e consequência, de conclusão, etc.
Quando falamos em coesão textual, pensamos apenas em conjunções, mas as preposições, conjunções, advérbios e locuções adverbiais também são responsáveis pela coesão do texto, porque estabelecem uma inter-relação entre orações, frases e parágrafos. Cada parágrafo será composto por um ou mais períodos também articulados; cada ideia nova precisa estabelecer relação com as anteriores.

A cartilha 2019 ressalta que “as Competências 3 e 4 consideram a construção da argumentação ao longo do texto, porém avaliam aspectos diferentes. Na Competência 3, é avaliada a capacidade de o participante ´selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista`, ou seja, trata-se da estrutura mais profunda do texto. Já a coesão, avaliada na Competência 4, atua na superfície textual, isto é, avalia as marcas linguísticas que ajudam a chegar à compreensão profunda do texto”.

Fique muito atento, então, à construção de seu texto para demonstrar conhecimento sobre os mecanismos linguísticos necessários para um adequado encadeamento textual, considerando os recursos coesivos que garantem a conexão de ideias tanto entre os parágrafos quanto dentro deles.

RECOMENDAÇÕES DO PRÓPRIO INEP:

• Procure utilizar as seguintes estratégias de coesão para se referir a elementos que já apareceram no texto:
a) Substituição de termos ou expressões por pronomes pessoais, possessivos e demonstrativos, advérbios que indicam localização, artigos.
b) Substituição de termos ou expressões por sinônimos, hipônimos, hiperônimos ou expressões resumitivas.
c) Substituição de verbos, substantivos, períodos ou fragmentos do texto por conectivos ou expressões que retomem o que já foi dito.
d) Elipse ou omissão de elementos que já tenham sido citados ou que sejam facilmente identificáveis.
• Utilize operadores argumentativos para relacionar orações, frases e parágrafos.
• Verifique se o elemento coesivo utilizado estabelece a relação de sentido pretendida.

Resumindo: na elaboração da redação, você deve evitar:
• Sequência justaposta de palavras e períodos sem articulação.
• Ausência total de parágrafos na construção do texto.
• Emprego de conector (preposição, conjunção, pronome relativo, alguns advérbios e locuções adverbiais) que não estabeleça relação lógica entre dois trechos do texto e prejudique a compreensão da mensagem.
• Repetição ou substituição inadequada de palavras sem se valer dos recursos oferecidos pela língua (pronome, advérbio, artigo, sinônimo).

Mais uma vez, vou usar a redação retirada da cartilha do participando como exemplo de redação dota mil para que vocês percebam a grande diversidade de elementos coesivos usados pela aluna!

Exemplo 2

Eu marquei em amarelo os elementos coesivos. Observem que ela praticamente não repetiu elementos e que eles garantiram sequência ao assunto tratado.
O quadro a seguir apresenta os seis níveis de desempenho que serão utilizados para avaliar a Competência 4 nas redações do Enem 2019:

COMPETÊNCIA 4:

Competencia 4

COMPETÊNCIA 5
ELABORAR PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PARA O PROBLEMA ABORDADO, RESPEITANDO OS DIREITOS HUMANOS

O quinto aspecto a ser avaliado no seu texto é muito importante, mas nem todos os alunos dão a correta atenção a ele! Não seja um desses alunos!

A apresentação de uma proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos é fundamental para colocar “a cereja do bolo” em seu texto. Propor uma intervenção para o problema apresentado pelo tema significa sugerir uma iniciativa que busque, mesmo que minimamente, enfrentá-lo.
Leia o que o próprio IMEP diz na cartilha do participante 2019: “É importante ressaltar que as provas de redação do Enem normalmente abordam temas complexos, muitas vezes problemas de difícil resolução, de ordem social, científica, cultural ou política. Por isso, você pode apresentar as mais diversas formas de intervenção, desde uma sugestão de combate até uma solução efetiva da questão em foco”.

Então será a hora certa para demonstrar preparo para o exercício da cidadania, para atuar na realidade em consonância com os direitos humanos. Você deve usar seus conhecimentos desenvolvidos ao longo de sua formação para a produção de um texto no qual, além de se posicionar de maneira crítica e argumentar a favor de um ponto de vista, você possa indicar uma iniciativa que interfira no problema discutido em sua redação.
A sua proposta precisa estar relacionada com a tese e com os argumentos, caso contrário, ela perde qualidade e sentido. Assim, é necessário que a intervenção apontada responda aos problemas discutidos por você, mostrando-se articulada ao seu projeto de texto.

Sempre digo que a proposta de intervenção precisa ser completa! Como assim, professora? Ao elaborar a sua intervenção, você deverá responder às seguintes perguntas:

1) O que é possível apresentar como proposta de intervenção para o problema?
2) Quem deve executá-la?
3) Como viabilizar essa proposta?
4) Qual efeito ela pode alcançar?
5) Que outra informação pode ser acrescentada para detalhar a proposta?

Dessa forma, você fará uma proposta eficiente e completa!

O quadro a seguir apresenta os seis níveis de desempenho que serão utilizados para avaliar a Competência 5 nas redações do Enem 2019:

COMPETÊNCIA 5:

Competência 5

Conheça o nosso canal no YouTube e tenha acesso a vários conteúdos gratuitos: ESTRATÉGIA ENEM

Quer saber como tirar nota MIL na redação? CLIQUE AQUI!

Espero ter esclarecido muitas dúvidas!
No mais, fico à disposição!

Forte abraço.
Profª Rafaela Freitas

Rafaela Freitas

Rafaela Freitas

  Graduada em Letras pela UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora), em 2008, pós-graduada em Ensino de Língua Portuguesa, pela mesma instituição, em 2009, é concursada na Secretaria de Educação do estado do Rio de Janeiro e no estado de Minas Gerais. Tem trabalhado em cursos presenciais, preparatório para vestibulares e  para concursos públicos. Nos últimos anos, trabalhou com as principais bancas examinadoras do país, preparando alunos para os mais concorridos certames do país.

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados