ENTREVISTA: Guilherme Felipe de Carvalho - Aprovado no concurso ISS Porto Alegre em 1º lugar para Auditor Fiscal

Entrevista:

ENTREVISTA: Guilherme Felipe de Carvalho – Aprovado no concurso ISS Porto Alegre em 1º lugar para Auditor Fiscal

“Primeiro, não importa a sua condição atual, o tempo que você tem disponível, se você trabalha ou não. Passar em concurso é algo possível. Na dedicação terá que ser monstro, mas é possível! E mais importante do que o tempo de estudo, é a qualidade… não basta estudar muito, tem que estudar certo! Seja paciente e resiliente. Acho que a diferença do aprovado é justamente essa: não é estudar para passar, e sim estudar até passar!

Confira nossa entrevista com Guilherme Felipe de Carvalho, aprovado no concurso ISS Porto Alegre em 1º lugar no cargo de Auditor Fiscal da Receita Municipal:

Estratégia Concursos: Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Guilherme Felipe de Carvalho: Sou formado em Engenharia Elétrica, tenho 25 anos e sou de Taubaté, interior de São Paulo.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Guilherme Felipe: Eu sempre trabalhei na iniciativa privada, e com a crise pela qual o Brasil passou, a empresa começou a demitir funcionários, cortar benefícios e reduzir salários, o que me fez procurar outros caminhos.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseiro, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso? 

Guilherme Felipe: Trabalho desde os 14 anos e, tirando período de férias, nunca parei de trabalhar para estudar. É claro que o tempo restrito exige muito mais disciplina. Aproveitar a hora do almoço, tentar recuperar o prejuízo nos finais de semana… Mas meu pai sempre me disse que, quanto mais tempo temos, mais deixamos para depois aquilo que precisamos fazer. E acho que, apesar de ter menos tempo, tinha a vantagem de não ter a pressão de precisar passar logo pela questão financeira.

Estratégia: Em quais concursos já foi aprovado? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Guilherme Felipe: Dentro das vagas, fui aprovado no concurso de Auditor Fiscal da Receita Municipal de Porto Alegre, em 1º lugar.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados(as)?

Guilherme Felipe: É meio inexplicável… rs. Fiquei lembrando do sacrifício, das horas de estudo… Finalmente, a recompensa chegava!

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Guilherme Felipe: Acho que ser muito radical não ajuda. Passar em concurso é uma maratona, e nosso corpo e mente não aguentam ficar dois, três anos abdicando de tudo. O que eu sempre fiz foi evitar ao máximo sair da rotina de estudos durante a semana e, aos finais de semana, acordava cedo, estudava durante o dia todo e priorizava atividades mais tranquilas à noite, tipo chamar amigos pra ir em casa ou ir na casa deles. Também fazia atividades físicas em média três vezes por semana, nem que fosse ir pra academia e treinar 40, 45 minutos.

Estratégia: Você é casado? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseiro? Se sim, de que forma? 

Guilherme Felipe: Eu me casei em maio de 2019 e não tenho filhos (ainda). Até então, morava com meus pais. Minha esposa sempre me apoiou incondicionalmente! Acho que ela acreditava em mim muito mais do que eu mesmo. Meus pais também me incentivavam. Apesar de eles acharem que eu estudava demais… rs. Mas sempre me diziam que, se era isso mesmo o que eu queria, pra não desistir que um dia daria certo!

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

Guilherme Felipe: Eu acho que o ideal é escolher uma área e sempre estudar focado nela. Na minha trajetória, só fiz um concurso para área de Controle (aliás, minha primeira reprovação) em um período que a área Fiscal estava meio parada. No mais, sempre estudei dedicado para área Fiscal, e acho que foi um acerto.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso em que foi aprovado?

Guilherme Felipe: Como falei, desde que comecei a estudar foi pensando na área fiscal. Então, apesar de ter feito várias outras provas, sempre existiam muitas matérias afins. Mas direcionado ao ISS Porto Alegre, comecei a estudar logo depois do ISS Campinas, quando já estava previsto o edital. Então, acabou sendo mais ou menos 4 meses.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Guilherme Felipe: Não só estudei como acredito que a base tem que ser formada no período pré-edital. Pelo menos 80% do edital tem que ser visto antes. Depois, é muito mais revisão e resolução de questões, pra “aparar as arestas”. Sobre disciplina, acho que o fato de trabalhar em período integral ao longo da preparação me fazia pensar que não podia perder tempo, especialmente antes do edital, pra poder atingir o nível dos concorrentes.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos? 

Guilherme Felipe: Eu comecei a estudar em janeiro de 2017, adquirindo um apostilão de banca de jornal para Receita Federal. Depois de dois meses, concluí a disciplina de Legislação Aduaneira e peguei a prova da RFB 2014 pra resolver. De 10 questões, errei 9 e a que acertei foi no chute… rs. Logo percebi que precisava mudar e fui pesquisar na Internet, onde vi que o Estratégia teve alto índice de aprovação nesse concurso. Então, comprei o pacote pra RFB (que foi o primeiro material do Estratégia que adquiri).

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? O que funcionou melhor para você?

Guilherme Felipe: Nunca fiz cursos presenciais ou telepresenciais. A partir de 2018, iniciei uma consultoria de estudos que me indicava materiais de acordo com minha dificuldade em cada disciplina. Português e Contabilidade, por exemplo, estudei bastante por videoaulas. Já nas matérias de Direito, foi principalmente PDF’s e alguns livros, também. Tudo isso reforçado com muita resolução de questões (mais de 28000 ao longo de toda preparação), a maioria em site de plataforma de questões.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Guilherme Felipe: Sempre estudei várias disciplinas simultaneamente. Antes do edital, algo em torno de 9 ou 10. Pós-edital, fazia a revisão de todas as disciplinas e muitas questões. Eu sempre gostei da técnica de fazer meus próprios resumos, porque já tinha o material organizado, com tudo aquilo que achava mais importante. Quando errava alguma questão, dava uma incrementada no resumo. Quanto a plano de estudos, basicamente seguia as metas preparadas pela consultoria, que já eram organizadas pra conter o estudo da teoria, resolução de questões e revisões. Durante a semana, estudava em torno de 3 a 4 horas líquidas. Aos finais de semana, de 6 a 7 horas líquidas.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Guilherme Felipe: No início dos meus estudos, Contabilidade era uma pedra no sapato. Achava que nunca ia aprender essa disciplina. Mas eu estudava por PDF e tive que acrescentar videoaulas para conseguir evoluir (acabei gabaritando no ISS POA). No final, era Legislação Tributária que me complicava a vida. Aí, além do material do Estratégia (aliás, agradeço ao Prof. Wagner Damazio pelo ótimo material de Legislação Municipal), agreguei bastante leitura e marcação da lei seca (os artigos que tinha dificuldade eu marcava para releitura) e resolução de questões inéditas em plataforma de questões.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Guilherme Felipe: Na semana antes da prova, eu priorizei em estudar as matérias com peso maior na prova. Já na véspera, eu tentei estudar um pouco de matérias que precisava decorar fórmulas (como Estatística e Matemática Financeira) e fazer um simulado com questões inéditas de Legislação Tributária. Mas tentei dormir o mais cedo possível, pra evitar o cansaço. Acho que não adianta mais se matar de estudar na véspera, por mais que dê vontade de revisar a matéria inteira… rs.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Guilherme Felipe: Acredito que, no início da trajetória, poderia ter pesquisado mais sobre concursos, conhecido melhor os materiais disponíveis. Isso me pouparia algum tempo depois, provavelmente. Além disso, acho que emendei muitos editais um em outro, o que me deixou cansado e fez com que eu não tivesse uma evolução adequada. Como acerto, acho que ter dado mais atenção às matérias com maior peso no pós-edital do ISS POA.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Guilherme Felipe: A maior dificuldade é a quantidade de coisas de que precisamos abdicar para estudar… churrascos com a família e amigos, jogar futebol, e tantas outras coisas. Pensei em desistir várias vezes… depois da prova do ICMS RS, fiquei dois meses sem estudar (por causa do casamento) e cheguei a pensar seriamente em parar. Achava que não seria capaz. Mas minha esposa me falou várias vezes que, se era meu sonho, eu não podia desistir. Não importava quanto tempo demorasse, porque o tempo ia passar de qualquer jeito.

Qual foi sua principal motivação? 

Guilherme Felipe: Acho que, primeiramente, a fé. Ter Deus no coração e confiar que Ele está preparando o melhor caminho para gente é algo que nos fortalece nas dificuldades. E financeiramente também, saber que terei a possibilidade de viajar, ter um bom salário sem deixar de ter tempo para ficar com a família, etc.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Guilherme Felipe: Primeiro, não importa a sua condição atual, o tempo que você tem disponível, se você trabalha ou não. Passar em concurso é algo possível. Na dedicação terá que ser monstro, mas é possível! E mais importante do que o tempo de estudo, é a qualidade… não basta estudar muito, tem que estudar certo!

Segundo, tenha fé em Deus! Muitas vezes na caminhada, minha esposa me falava que, se ainda não tinha conseguido, é porque não era o lugar e o momento que Deus havia preparado pra gente. Mas que, se fizéssemos a nossa parte, Deus também faria a parte Dele para nos ajudar a alcançar nosso objetivo. Dito e feito!

E por último, seja paciente e resiliente. Considerando apenas concursos grandes, tive 6 reprovações (TCE-PE, ISS Criciúma, ICMS-GO, ICMS-SC, ICMS-RS e ISS Campinas), sem contar outros pequenos que fiz no começo de minha jornada, até chegar à aprovação. A primeira coisa que nos vem à cabeça é desistir. Mas acho que a diferença do aprovado é justamente essa: não é estudar para passar, e sim estudar até passar!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • TRF 4a Região - 2019 14 alunos do Estratégia ficaram em 1º lugar, em suas respectivas regiões
  • Tribunal de Justiça-PR 2019 Dos 10 primeiros colocados, 7 foram nossos alunos
  • Agente da Polícia Federal 2018 Dos 180 aprovados, 113 foram nossos alunos
  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos