Como estudar português para concursos?
Felipe Luccas

Como estudar português para concursos?

Neste artigo, o professor Felipe Luccas dá dicas de como estudar Português para Concursos

Olá, pessoal! Tudo tranquilo?

Professor Felipe Luccas aqui na área!

Hoje eu trago algumas dicas sobre o estudo para concurso da nossa nobre língua portuguesa.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é redes-sociais-felipe-luccas5.jpg

Os alunos sempre me perguntam qual a melhor forma de aprender a marcar o “X” no lugar certo em português. Gravei um vídeo com os principais pontos a serem seguidos para você se dar bem nas provas.

Eu comento essas e outras dúvidas no vídeo abaixo. Veja ao final.

Selecionei para este artigo as questões mais comuns que os candidatos me fazem sobre preparação. Vejamos.

Como resolver exercícios vai me ajudar a aprender Português para Concursos?

Resolver questões é o objetivo essencial do estudo para concursos, você precisa é acertar a questão, marcar o gabarito corretamente. Se fosse possível, o estudo só por questões seria ideal, por reproduzir exatamente aquilo que o candidato faria em prova. Porém, é NECESSÁRIO adquirir uma base teórica para resolver questões. Embora sejamos capazes de resolver questões mais simples baseados unicamente em nosso bom senso e nossa intuição de usuário da língua, a maioria das questões exige algum conhecimento técnico e específico que você precisa dominar de antemão. Em outras palavras, são questões que você jamais vai acertar conscientemente se não tiver visto aquela teoria antes! Então, vale o princípio que mencionamos aqui em vários pontos: você precisa adquirir uma base teórica ampla e depois ESPECIALIZAR esse conhecimento com foco em exercícios. O estudo unicamente por exercícios só é recomendável para quem possui uma BASE teórica sólida.

Há uma técnica muito em uso atualmente, chamada ESTUDO REVERSO. Basicamente consiste em tentar resolver os exercícios, ler os comentários e depois partir para a teoria para “investigar” a teoria que foi cobrada ali. Em tese, parece uma maravilha que vai te poupar de estudar a enorme teoria de qualquer edital de Português, mas também tende a funcionar só para quem já é familiarizado com a língua. Se você não tem boa base, a tendência é que se sinta muito frustrado porque vai errar as questões e vai até ter dificuldade de achar o motivo de ter errado. Infelizmente, ainda não inventaram uma fórmula mágica para “pular o estudo teórico”. Vejam no vídeo as armadilhas de querer pular demais as etapas.

https://www.estrategiaconcursos.com.br/cursosPorConcurso/passo-estrategico/


Fazer resumos me ajudará a aprender Português para Concursos?

Resultado de imagem para resumos

Aqui vai um tópico muito controverso. Um estudo feito por pesquisadores de quatro universidades norte-americanas, publicado no jornal da Associação pela Ciência Psicológica ranqueou a eficiência das dez técnicas de estudo mais eficientes. ELABORAR RESUMOS FOI LISTADO COMO TÉCNICA DE BAIXA EFICIÊNCIA.

— Ah, Felipe. Mas eu adoro fazer resumos, não vivo sem, sempre tive sucesso com eles.

Sim, fazer resumos é um processo que exige processamento e síntese das informações, demanda um entendimento amplo do tópico para que se consiga organizar o ponto da teoria. Depois, o resumo facilita a revisão. Então, há sempre essa impressão de que é uma técnica excelente. Contudo, há várias ressalvas. Primeira: elaborar resumos é extremamente demorado. Especialmente para quem gosta de fazer tudo muito coloridinho, com rodízio de stabilos e fichinhas bonitas.

Segunda: a vantagem do processamento cognitivo do tópico só se aplica se realmente você entendeu bem e sintetizou bem o ponto. Nem todo mundo faz resumos de qualidade, muita gente apenas copia tópicos cortando palavras aqui e ali e pensam que estão fazendo de fato uma síntese.

Ponderando essas ressalvas, as chances são que você tenha mais eficiência lendo bons resumos elaborados por professores e apenas acrescentando suas anotações, enriquecendo esse resumo e deixando-o mais “com a sua cara”.


O que é mais importante? O que eu devo priorizar no estudo de Português para Concursos?

O que é mais importante pode variar de um concurso para outro. Contudo, sabemos que há um núcleo de tópicos que são muito cobrados em praticamente toda prova. Pronomes, Concordância, Vozes Verbais, Crase e Pontuação, por exemplo, são cobrados recorrentemente em quase todas as provas. Após uma familiarização com a matéria, feita por via de um estudo teórico completo e abrangente, será o momento de “especializar” suas revisões com foco nos assuntos de fato mais cobrados. Nesse sentido, já existem produtos como o “Passo Estratégico”, com levantamentos estatísticos minuciosos por concurso, banca e matéria. Há também sites de questões, que permitem utilização de filtros por assunto e, consequentemente, levantamento dos tópicos mais incidentes. Como gosto sempre de lembrar, essa fase só é viável para quem possui uma base. Muitos alunos, por ansiedade, querem focar já de primeira “naquilo que cai mais”, sem ter muito conhecimento geral da matéria. Acabam se frustrando tentando estudar apressadamente assuntos picados e ficam com a impressão de que a matéria é mais complicada do que parece.

https://www.estrategiaconcursos.com.br/pesquisa/?q=passo+estrat%C3%A9gico



Mapas mentais podem me ajudar no estudo de Português para Concursos?

Mapas mentais são uma ferramenta muito valorizada pelos alunos em geral. Facilitam a revisão, deixam o estudo mais prazeroso e favorecem quem possui memória visual. Quanto à eficiência dos mapas mentais, valem as mesmas considerações feitas sobre os resumos. São trabalhosos de fazer e não é todo mundo que será capaz de fazer um mapa realmente útil. Então, recomenda-se sim usar mapas mentais, mas priorizando aqueles feitos por professores já com os elementos essenciais para revisão. Os materiais do ESTRATEGIACONCURSOS já são elaborados recheados de mapas mentais, então o aluno já possui essa vantagem diferencial em relação aos concorrentes.


Videoaulas versus pdfs: o que é melhor no estudo de Português para Concursos?


Do ponto de vista de custo-benefício, o estudo por PDF é imbatível. Os cursos em PDF do ESTRATEGIACONCURSOS são completíssimos e já trazem centenas de questões comentadas. A possibilidade de ler a teoria e realizar questões ao mesmo tempo, já fazendo anotações e preparando o material para as revisões periódicas torna o estudo por PDF a ferramenta mais eficiente para sua aprovação. Nos depoimentos dos aprovados, observa-se que a maioria estudava predominantemente por materiais escritos.

As videoaulas, por outro lado, embora demandem um tempo maior, também são muito eficientes e são especialmente indicadas para matérias em que os alunos possuem maior dificuldade. Matérias mais “práticas”, como Matemática, Raciocínio Lógico, Contabilidade e Informática são tradicionalmente estudadas por videoaulas, por alunos que buscam um aprendizado mais amigável e dinâmico. Então, são um instrumento muito consagrado na preparação para concursos.

Eu sou fã incondicional de PDFs, mas fiz muitos cursos em vídeo, especialmente de matérias exatas e cursos de revisão em reta final.

O ideal é encontrar um ponto de equilíbrio: priorizar os PDFs e deixar as videoaulas como um complemento ou um recurso extra para matérias mais “espinhosas”. O termômetro será sempre a dificuldade e o tempo de resposta de cada aluno.


Abraços!

Professor Felipe Luccas

Posts Relacionados

Compartilhe:

Felipe Luccas

Felipe Luccas

Auditor-Fiscal da Receita Federal, aprovado em 22º Lugar. Professor de Língua Portuguesa. Membro da equipe de Coaching do Estratégia Concursos. Formado em Letras-Inglês pela UFRJ, pós-graduado em direito tributário. Servidor do Poder Judiciário Federal por 6 anos.  Aprovado nos concursos de Técnico do TRT RJ, TRF 2ª Região, TRF 5º Região, TJ RJ, entre outros.  

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x