5

Como Estudar em casa sozinho em Alto Rendimento?

Saiba como estudar em casa e obter sucesso em provas e concursos!

Com as facilidades e benefícios dos cursos online, muitos alunos optam por estudar em casa.

Esse método pode ser bastante produtivo e econômico, pois, além do concurseiro economizar nos gastos com transporte e alimentação, poderá optar também pelo horário de estudo que melhor se adapta à sua rotina e economizar um valioso tempo que seria gasto no trajeto para os cursos.

Com esse artigo, pretendemos orientá-lo e dar algumas dicas de como tornar esse estudo mais dinâmico e eficiente. Aliado à sua disciplina e empenho, a aprovação certamente virá!

1) Sessão de estudos pela manhã

Segundo David Rock, estudioso da neurociência, tudo o que programamos para realizar no início do dia tende a ser mais produtivo e eficiente, pois nosso nível de energia está mais alto.

Com o passar do dia, vamos gastando essa energia com atividades rotineiras, imprevistos e nossa disposição já não está mais tão ativa quanto estava no início do dia.

Por esse motivo, se adotarmos uma rotina diária de estudos logo pela manhã tendemos a ter um resultado melhor, com mais foco e concentração, pois estaremos com todos os sentidos mais despertos.

Se houver dificuldades para implementar essa dica no dia a dia, inicie por um curto período de tempo, 15 minutos, por exemplo. Claro que esse tempo de estudo não será suficiente para um estudo de qualidade, mas o ajudará a criar o hábito e aos poucos esse tempo poderá ser elevado até atingir o seu tempo de estudos ideal.  

2) O que dizem os estudiosos?

Em sequência a essa dica, duas outras dicas podem ser muito eficientes:

A primeira delas, trata-se de um hábito muito simples: arrumar a cama! Isso mesmo! Deixar a cama arrumada o fará pensar duas vezes antes de deitar-se durante o dia e interromper o seu estudo. 

Além disso, no livro “Arrume a Sua Cama”, o Almirante Mc Raven, nos ensina que executando de maneira assertiva as pequenas tarefas do dia a dia, conseguiremos realizar as tarefas mais difíceis. 

Trata-se de um jogo psicológico: perceber que você é capaz de desempenhar bem uma tarefa lhe trará a sensação de realização e o encorajará a realizar mais tarefas de forma cada vez mais eficiente. Adaptar essa técnica ao seu estudo poderá lhe trazer um ótimo resultado. 

A segunda dica dessa sequência é: vista-se de forma adequada. Quando optamos por estudar em casa, tendemos a relaxar um pouco e nosso cérebro entende que esse comportamento não exige dele tanta concentração.

Assim, vestir-se adequadamente para estudar e ter o comportamento de que esse estudo se trata de um trabalho, por exemplo, ajudará o seu cérebro a entender o quão importante ele é e aumentará a dose de concentração. 

São diversas as pesquisas nesse sentido, entre elas, podemos destacar o pesquisador Fritz Strack, cientista de comportamento, para ele tudo é uma questão de “convencer” o cérebro do que realmente é importante.

3) Pequenos objetivos e recompensas

Para o economista Dan Ariely, criar mini-objetivos com recompensas diárias é a forma mais eficiente de completar seu estudo sem encará-lo como algo penoso.

Mini-objetivos são metas possíveis. Metas possíveis despertam a sensação de realização e a recompensa lhe motiva a concluir a meta proposta.

Normalmente os estudos são planos projetados a longo prazo e se não tivermos uma boa estratégia, a tendência é desistir ou, no mínimo, desanimar ao longo do caminho, diminuindo significativamente o potencial esperado.

Ao determinar mini objetivos com recompensas diárias, o estudo se torna mais dinâmico, a sensação de vitória e recompensa o fará crer na sua capacidade e a longo prazo você terá o resultado esperado.

Da mesma forma, podemos citar a “Técnica Pomodoro”, bastante conhecida pelos concurseiros. Essa técnica consiste em sessões curtas de estudo de 25 minutos cada, com o máximo de concentração e 05 minutos de descanso. 

Nosso cérebro entende que 25 minutos estudando é possível e a recompensa do descanso virá em seguida.

A cada quatro “Pomodoros” faça um descanso de 30 minutos antes de retornar aos estudos e repita a sequência.

Para que essa técnica dê certo, é muito importante que nos 25 minutos programados não haja nenhuma interrupção, assim, você conseguirá ter sua concentração totalmente voltada para o seu estudo.

4) Evite distrações

Ah, as distrações… Quando estamos estudando para concursos, parece que todas as distrações surgem a nossa frente. Mas não se preocupe, siga as nossas dicas e observe o resultado!

Em primeiro lugar, destacamos a importância de se estabelecer uma rotina. A rotina o ajudará a se planejar, se programar e a encaixar cada sessão de estudo no seu devido lugar.

Quando você estiver cumprindo sua rotina de estudo, muito provavelmente você se lembrará de assuntos que precisam ser resolvidos. Não interrompa o seu estudo, anote essa lembrança em um caderno para não esquecer e siga o seu planejamento. 

Se eles persistirem, simplesmente os postergue. Quando você toma a decisão de postergar a distração, você estará resolvendo uma parte do “problema” e conseguirá retornar ao estudo sem interrompê-lo. 

O celular pode ser um grande vilão quando falamos em “distração”. Nossa dica é que você o deixe no modo silencioso ou, se estiver aguardando uma ligação urgente, deixe-o com volume, mas em outro cômodo.

Utilizar fones de ouvido para “abafar” sons externos também pode ser muito útil para mantê-lo concentrado e focado.

Por fim, se a distração puder ser resolvida em 02 minutos, resolva! Cronometre esse intervalo de 02 a 05 minutos no máximo, resolva o que precisa ser resolvido e volte com foco total!

5) Aumento do rendimento

Para concluirmos nossas dicas, sugerimos algumas atitudes que podem aumentar o seu rendimento. São elas:

  • Ter um local de estudo organizado, iluminado, com todas as suas “ferramentas” de estudo visíveis e acessíveis;
  • Ter uma cadeira confortável, que te deixe com uma boa postura;
  • Se possível, mantenha o ambiente em temperatura amena. Segundo uma pesquisa realizada pelo Lawrence Berkeley National Laboratory, a temperatura ideal para um estudo sem queda de rendimento seria entre 21 e 23 graus celsius. Acima dessa temperatura o rendimento no estudo tende a cair. 
  • Beber água: além de ajudá-lo a controlar a fome, o incentivará a ir mais vezes ao banheiro e, consequentemente, melhorará sua circulação sanguínea. Estudos indicam que quando passamos de 1h30 a 2h seguidas de estudo, nosso rendimento cai e esse “intervalo” irá revigorá-lo.
  • Ler em voz alta pode ser um ótimo aliado ao seu estudo! Quanto mais sentidos colocamos na atividade que estamos exercendo, mais concentração teremos.

Por fim, entenda o seu ritmo, adapte essas dicas de acordo com a sua realidade.

Estudar para concursos é um momento muito importante da sua vida. Fazer um bom planejamento, ter disciplina e dedicação é fundamental para o seu sucesso. 

Utilizando as ferramentas certas a seu favor, essa fase passará e no futuro você poderá desfrutar de todas as vantagens do cargo dos seus sonhos.

Abraços,

Luís Eduardo – Coordenador do Programa de Coaching do Estratégia Concursos

Como estudar para Concursos

Concursos 2019

Concursos Abertos

Posts Relacionados

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *