A vida e seus riscos
Concursos Públicos

A vida e seus riscos

Ao longo da nossa existência, quando optamos por uma mudança em nossas vidas, geralmente estamos insatisfeitos com a situação atual e buscamos obter uma melhora futura.
A partir daí, os questionamentos surgem nas nossas cabeças: será que eu irei atingir os objetivos? Quanto tempo eu irei ficar remando até atingir o resultado? Aguentarei tanto tempo até chegar lá?

Bom, a verdade é que a vida não é feita de certezas. Não temos certeza de nada, quando estamos diante de um desafio. Temos de ser resilientes, saber suportar a pressão e ter consciência que toda escolha tem o bônus de se atingir o êxito e o ônus do risco em não obter o resultado satisfatório.

A minha vida de concurseiro começou aos 14 anos, quando tentei pela primeira vez o concurso para o Colégio Naval. Nas duas primeiras tentativas, não passei nem da primeira fase. Cheguei em casa completamente decepcionado e me sentindo incapaz frente ao desafio: era uma matemática completamente diferente a tudo que havia estudado. Na época, a situação financeira não estava nada boa em casa. Pensei em desistir? Claro! Sem sombra de dúvidas. A pressão que a derrota te impõe, aliada a situação financeira que eu vivenciava eram muito fortes para a minha idade. E graças ao apoio das pessoas mais próximas, não desisti. No ano seguinte, fiz um bolsão, consegui 100% no cursinho e passei no concurso.

Sugiro que quem chegou até aqui na leitura, veja a história de Abraham Lincoln, Presidente dos EUA. Leia sua história e a quantidade de fracassos até atingir o posto mais alto. Após tantas derrotas, qual a certeza que ele tinha de que atingiria o êxito? Nenhuma. As milhares derrotas valeram a pena diante da conquista de uma única vitória?

Se alguém me perguntar, eu respondo que sim. Eu mesmo tive muito mais derrotas do que vitória. Não colecionei aprovações. Mas a mudança que a minha vida teve, desde aquele menino de 14 anos, com as poucas vitórias que obtive, são suficientes para que eu responda com um sonoro sim. Valeu a pena correr riscos? Claro. Durante a jornada, pensei em desistir? Sim. Não somos fortes o tempo todo, somos humanos. A questão que você tem de se perguntar: Vale a pena o desafio?

Obs: Onde foi tirada essa foto? Esta é a Bloukrans Bridge, localizada na África do Sul, onde ocorre o maior bungee jump do mundo a partir de uma ponte. Vale a pena o desafio? Este eu nem tentei! Rs

Posts Relacionados

Igor Lima de Freitas

Igor Lima de Freitas

Aprovado no Concurso de Analista Legislativo da Câmara Municipal do Rio de Janeiro - 10° lugar no concurso de 2015. Aprovado no Concurso do Colégio Naval - 12º lugar no concurso de 2003. Desde 2016 trabalhando com a preparação de alunos para os principais concursos do país (alunos aprovados no TRE RJ, TRE SP, TJ MG, CRO SC e CRO PR). Formação pela Companhia Brasileira de Coaching.  Graduado em Ciências Navais pela Escola Naval.

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados