Tem MUITA gente QUERENDO, e POUCA gente FAZENDO.
Concursos Públicos

Tem MUITA gente QUERENDO, e POUCA gente FAZENDO.

Existe uma estatística bem alarmante que diz que a grande maioria dos candidatos a um cargo público acabam desistindo depois de algumas derrotas. A situação está difícil, não tem vaga para todo mundo, a digitalização de processos está “na crista da onda” e o velho hábito de estudar sequencialmente está sendo substituído por técnicas mirabolantes divulgadas na internet.

A relação de candidato versus vaga não é, e nem será, o motivo de o candidato não lograr êxito. A formação acadêmica influencia pouco na disputa. São fatores ligados à personalidade do candidato que contribui para o sucesso ou fracasso.

Explico.

Eu chamo isso de “sangue no olho”. Como dizer por aí, “na hora da prova, nada será dado. Tudo deverá ser conquistado”. Tudo gira em torno de duas situações: os que querem passar e os que desejam passar.

Anote no seu papiro:

– O candidato que deseja passar não acredita nem em sí mesmo. Ele é adepto de uma doce ilusão de “quem sabe um dia dá certo”. A pessoa que quer passar já tem sangue no olho. Ou seja, quem deseja passar é um turista; quem quer passar, é um soldado;

– A palavra “mas” é pronunciada com frequência pelo candidato que deseja passar. “Eu queria o BACEN, mas é tão difícil”. Assim, o foco (se é que existe!) dos que desejam passar é confuso; dos que querem passar o foco é estreito, a missão é muito bem definida, e não existe espaço para dúvida. O restante, é obstáculo e deve ser ultrapassado. Para ser mais objetivo: a pessoa que deseja passar dá ênfase aos obstáculos; a pessoa que quer passar dá ênfase na sua capacidade de continuar, nem que seja rastejando;

– Os “desejadores” se arrastam. A única coisa que precisa ser feito para ser aprovado é estudar. Você não precisa ter olho azul, e muito menos ser uma cara “sarado”. Se você acha que estudar é chato, procure outra coisa para fazer, menos concurso público. Assim, se você não viver o processo, certamente será mais um reprovado.

O que você deve ter me mente é o seguinte: quando você nasce, na sua certidão de nascimento não existe nenhuma “cláusula pétrea” que diga que você será bem sucedido na vida. Estudar para concurso não é um encontro de jovens e muito menos uma festa rave. E, por último, digo o seguinte: os cargos vagos não são tronos esperando por herdeiros, mas eles esperam por guerreiros.

Sucesso!!

Posts Relacionados

Dane Fernandes

Dane Fernandes

Especialista em Controladoria e Finanças. Associado ao IIA Brasil (Instituto dos Auditores Internos do Brasil), com registro no The Institute of Internal Auditors, com sede na Flórida – Estados Unidos da América. Possui experiências em EAD (educação a distância) em escolas de governo, tais como TCU (Instituto Serzedello Corrêa), CGU, Escola de Administração Fazendária (ESAF), Tribunais de Contas dos Estados do RS, BA e PE, Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), além da Academia Nacional de Polícia (Polícia Federal).

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados