Tecnologia da Informação para Área Fiscal
Concursos Públicos

Tecnologia da Informação para Área Fiscal

Fala, galera!

 

Aqui quem fala é o Prof. Diego Carvalho e eu venho anunciar um curso bastante requisitado pelos alunos do fisco: Tecnologia da Informação p/ Área Fiscal. Vocês devem ter percebido que a Área de TI tem sido cada vez mais importante para absolutamente todos os órgãos da administração pública. Hoje em dia, muitas órgãos simplesmente não sobreviveriam sem sua Área de TI. O orçamento de órgãos como a Secretaria do Tesouro Nacional, por exemplo, é quase inteiro voltado para a Tecnologia da Informação.

 

Vocês já devem ter notado que alguns concursos têm cobrado – na parte básica – assuntos específicos para cargos de nível superior de Tecnologia da Informação. Vamos ver dois exemplos:

  • 2018 – Polícia Federal – Agente: trouxe no edital assuntos como Modelagem Relacional, Mineração de Dados, Big Data, Linguagem Python, etc – tudo isso em um nível altíssimo de profundidade;
  • 2018 – Banco do Brasil – Escriturário: trouxe no edital assuntos como Programação, Estruturas de Dados, Modelagem Relacional, Data Warehouse, além de diversas linguagens de programação/marcação (Ex: HTML, CSS, XML, Python, etc).

 

Professor, mas isso não é concurso fiscal! Você tem razão, por isso eu trago o exemplo do último concurso fiscal publicado:

  • 2018 – SEFAZ/GO – Auditor Fiscal: trouxe no edital assuntos como Data Warehouse, Big Data, Engenharia de Software, Metodologias Ágeis, Análise de Pontos de Função, Servidores Windows/Linux, PMBOK, ITIL, COBIT, CMMI, MPS.BR, etc.

 

Vejam que esse edital ainda trouxe uma justificativa para cobrar Tecnologia da Informação:

O conhecimento das matérias constantes nos objetos de avaliação referente à disciplina Tecnologia da Informação é fundamental para o exercício do cargo de Auditor-Fiscal da Receita Estadual que, segundo o art. 37, XVIII da Constituição Federal, o art. 142 do Código Tributário Nacional e art. 4º da Lei Estadual nº 13.266/1998, tem o mister de constituir o crédito tributário e executar tarefas de arrecadação de tributos estaduais, sendo que para o perfeito desenvolvimento de suas atribuições é necessário o perfeito conhecimento do conteúdo programático da disciplina.

 

Professor, como será esse curso? Galera, para montar esse curso, nós fizemos um levantamento de todos os últimos concursos fiscais de nível federal (RFB e AFT) e estadual (SEFAZ/UF), e alguns de nível municipal (ISS – São José dos Campos, ISS – Salvador, etc).  Nem todos esses concursos cobraram Informática e Tecnologia da Informação e outros foram realizados há tanto tempo que não vale a pena contabilizá-los (Ex: o último concurso da SEFAZ-SE foi em 1989!!!).

 

Enfim, chegamos a 11 concursos fiscais que cobraram Informática e/ou Tecnologia da Informação nos últimos anos para basear nosso curso. Dessa forma, fizemos um mapeamento de incidências de assunto por concurso apresentado a seguir:

 

Professor, vai ter isso tudo no curso? Não, o contéudo acima daria facilmente mais de 30 aulas e alguns assuntos não valem tanto o custo/benefício! Logo, nós precisaremos fazer algumas apostas! Eu e o Prof. Renato da Costa nos juntamos e fizemos algumas avaliações sobre o que poderia ser uma tendência nos próximos concursos fiscais e chegamos a um cronograma que nós achamos que cobrirão a maioria dos concursos fiscais que sairão em um futuro breve (caso os concursos fiscais venham a cobrar algum desses assuntos com uma frequência maior, nós atualizaremos o curso sem nenhum problema).

 

Eis, então, nosso novo Curso de Tecnologia da Informação para a Área Fiscal: https://www.estrategiaconcursos.com.br/curso/tecnologia-da-informacao-p-concursos-da-area-fiscal-com-videoaulas.

 

Esse curso será voltado especificamente para alunos da área fiscal que não têm conhecimento de TI! A linguagem será mais leve e tranquila, sem nos aprofundar em tecnicalidades que não caem em provas para o fisco. Além disso, teremos videoaulas exclusivas para essa área que sabemos não ser a especialidade dos alunos da área fiscal. Fiquem tranquilos, todos terminarão o curso adorando TI! Tá bom, peguei pesado, mas não vai sair odiando TI! :)

 

E aí, vamos conosco? Eu e o Prof. Renato da Costa esperamos vocês! Forte abraço e até lá…

 

 

 

Posts Relacionados

Diego Carvalho

Diego Carvalho

Formado em Ciência da Computação na Universidade de Brasília (UnB), com pós-graduação em Gestão de Tecnologia da Informação na Administração Pública e, atualmente, é Auditor Federal de Finanças e Controle - Especialidade Governança e Gestão em Tecnologia da Informação da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados