Senado - Analista Legislativo - Administração
Carreiras Legislativas

Senado – Analista Legislativo – Administração

Passado o frenesi da autorização do concurso e a empolgação inicial pela possibilidade de mudança de vida por parte de muitos, gostaria de falar um pouco com vocês sobre a prova de Analista Legislativo, especialidade Administração, realizada em 2012, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O objetivo é dar a vocês, potenciais e futuros candidatos, um norte sobre os assuntos de Administração Geral e Pública cobrados na prova objetiva.

Prova Senado Federal 2012 – Analista Legislativo – Especialidade Administração

Alguns candidatos, empolgados com a ideia de ganhar mais de 25 mil reais por mês, acabam esquecendo sobre o processo que os levará até lá e é sobre isso que trataremos aqui neste artigo.

No concurso de 2008, o cargo de Analista Legislativo, especialidade Administração, no Senado Federal, era exclusivo para bacharéis em Administração, o que reduziu a concorrência. Já no concurso de 2012, o cargo foi destinado a candidatos com qualquer área de formação, algo que deve se manter como prática para a realização do novo concurso (boa notícia para quem não é formado em Administração), com um total de duas vagas autorizadas.

Como disse, nosso assunto neste artigo é a prova aplicada em 2012 pela FGV, a qual foi composta, em suas 80 questões objetivas, pelas seguintes disciplinas:

  • LÍNGUA PORTUGUESA (peso 1)
  • CONHECIMENTOS GERAIS (peso 1)
  • LÍNGUA INGLESA (peso 1)
  • CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (peso 2)

Só isso? De forma resumida, sim. Agora vamos ao detalhamento disso tudo, para que você tenha uma noção do que pode fazer parte da sua preparação, especialmente em Administração Geral e Pública. A Tabela 1 contém os dados brutos da análise que fiz dessa prova aplicada pela FGV.

Agora, traduzindo de forma muito mais simples os dados da Tabela 1, podemos ver, na Figura 1, os percentuais da pontuação de cada disciplina cobrada:

Língua Portuguesa representou aproximadamente 16% da prova, enquanto Conhecimentos Gerais e Língua Inglesa, somados, tiveram os mesmos 16%. Conhecimentos Específicos, nosso objeto de detalhamento aqui, representou quase 67% da nota da prova

Como professor de Administração Geral e Pública do Estratégia, não posso deixar de mostrar os assuntos da disciplina por aqui:

  • Administração geral
  • Recursos humanos
  • Organização e métodos
  • Administração pública

A partir de agora, vamos analisar as questões em termos do conteúdo de seus itens. O que significa isso? Significa que vamos analisar o conteúdo cobrado em CADA um dos 5 (cinco) itens de cada uma das questões de Administração Geral e Pública, tendo em vista que, por vezes, as questões presentes na prova de 2012 cobravam mais de um assunto. De maneira geral, podemos dividir o conteúdo de Conhecimentos Específicos da forma apresentada na Figura 2.

A Figura 2 traduz a seguinte situação: de um total de 200 itens presentes na prova de Conhecimentos Específicos (peso 2), Administração Geral teve 42 (quarenta e dois) itens, Recursos Humanos 40 (quarenta), Organização e Métodos 3 (três), Administração Pública 10 (dez), Administração Financeira e Orçamentária 70 (setenta) e Contabilidade Pública teve 35 (trinta e cinco) itens. Isso significa que, agrupando os conteúdos de Administração Geral, Recursos Humanos, Organização e Métodos e Administração Pública, todos afetos à disciplina de Administração Geral e Pública, temos quase 32% da nota total da prova objetiva.

Ótimo, Douglas, você já conseguiu a minha atenção. E agora? O que o candidato deveria ter estudado em cada um desses conteúdos de Administração Geral e Pública para ter sucesso na prova?

De maneira direta, os candidatos com maior rendimento se debruçaram sobre:

  1. Administração geral
    1. Planejamento estratégico
    2. Objetivos organizacionais
    3. Gestão da qualidade
    4. Eficiência, eficácia e efetividade
  2. Recursos humanos
    1. Cargos
    2. Motivação
    3. Avaliação de desempenho
    4. Gestão do conhecimento
  3. Organização e métodos
    1. Estruturas organizacionais
  4. Administração pública
    1. Princípios
    2. Ministério público

A Figura 3 mostra a você a incidência de cada um dos assuntos em Administração Geral.

Perceba que, na Figura 3, planejamento estratégico foi o “campeão” de cobrança, com 16 (dezesseis) itens no total, representando mais de 5% da nota da prova.

A Figura 4 demonstra os assuntos de Recursos Humanos abordados pelo examinador nessa prova de 2012.

Na Figura 4, avaliação de desempenho esteve presente em 15 itens e cargos foi assunto em 13 itens diferentes, representando respectivamente 5% e 4,33% da nota da prova.

Organização e Métodos foi assunto pouco explorado pelo examinador, com apenas 3 (três) itens envolvendo estruturas organizacionais. Trata-se de algo que não creio que poderá se repetir, seja qual for a banca do próximo certame. A tendência é de que seja um assunto mais abordado, pelo que pode ser observado em provas da carreira administrativa.

Administração Pública foi abordada em seu sentido amplo (lato sensu), contando com princípios e a organização do Ministério Público como assuntos, sem qualquer menção aos modelos de administração pública, ou à formulação de indicadores, tampouco análise de riscos, todos assuntos recorrentes em provas de carreiras administrativas por todo país. Talvez seja uma das mudanças mais prováveis para o próximo certame.

A ideia dessa análise foi revelar um pouco mais de uma prova que você talvez tenha se interessado em fazer. Não posso afirmar qual será a banca examinadora do próximo concurso do Senado, tampouco a data de publicação de um possível edital, mas, caso a Fundação Getúlio Vargas seja novamente a banca escolhida, você terá por aqui um guia sobre o que te espera durante seu processo de preparação.

Não deixe de exercitar sua capacidade de olhar o todo e valorizar o processo.

Uma ótima semana! Bons estudos!

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados