Resumo NBC TA 300 – Planejamento da Auditoria das Demonstrações
Área Fiscal

Resumo NBC TA 300 – Planejamento da Auditoria das Demonstrações

Saiba as responsabilidades do auditor no planejamento da auditoria das demonstrações contábeis, de acordo com o Resumo NBC TA 300.

planejamento da auditoria
Resumo NBC TA 300 – Planejamento da Auditoria

Olá, Estrategista. Tudo joia?

Neste post iremos dar continuidade a uma série de artigos sobre os resumos das principais Normas de Auditoria, as chamadas NBCs. No post anterior, resumimos a NBC TA 240: Responsabilidades do auditor frente à fraude na auditoria.

Sabemos que a quantidade de assuntos e NBC TAs é imensa, e tentar estudar todos é um erro. Portanto separamos uma lista com as principais NBCs cobrados em concursos, e iremos apresentar um resumo de cada um destes, tendo em vista que muitos dessas NBCs são extensas demais, e apresentam determinados conteúdos que não são relevantes para concursos públicos.

Gostaria ainda de explicações mais detalhadas, com exemplos práticos e resolução passo a passo dos exercícios?! Acesso aqui nossos cursos de Auditoria para Concursos, elaborados pelos melhores professores da área.

Daremos continuidade então com o Resumo NBC TA 300.

Planejamento na Auditoria das Demonstrações Contábeis

O planejamento da auditoria envolve a definição de estratégia global para o trabalho e o desenvolvimento de plano de auditoria. Um planejamento adequado é benéfico para a auditoria das demonstrações contábeis de várias maneiras, inclusive para:

  • auxiliar o auditor a dedicar atenção apropriada às áreas importantes da auditoria;
  • auxiliar o auditor a identificar e resolver tempestivamente problemas potenciais;
  • ajudar o auditor a organizar adequadamente o trabalho de auditoria para que seja realizado de forma eficaz e eficiente;
  • auxiliar na seleção dos membros da equipe de trabalho com níveis apropriados de capacidade e competência para responderem aos riscos esperados e na alocação apropriada de tarefas;
  • facilitar a direção e a supervisão dos membros da equipe de trabalho e a revisão do seu trabalho;
  • auxiliar, se for o caso, na coordenação do trabalho realizado por outros auditores e especialistas.

Atividades Preliminares do trabalho de auditoria

O auditor deve realizar as seguintes atividades no início do trabalho de auditoria corrente:

  • realizar os procedimentos de Controle de Qualidade;
  • avaliação da conformidade com os requisitos éticos, inclusive independência; e
  • estabelecimento do entendimento dos termos do trabalho (Concordância dos termos de trabalho de auditoria).

Realizar as atividades preliminares auxilia o auditor na identificação e avaliação de eventos ou situações que possam afetar adversamente a capacidade do auditor de planejar e realizar o trabalho de auditoria.

Atividades de Planejamento

O auditor deve estabelecer uma estratégia global de auditoria que defina o alcance, a época e a direção da auditoria, para orientar o desenvolvimento do plano de auditoria.

Nesse sentido, ao definir a estratégia global, o auditor deve:

  • identificar as características do trabalho para definir o seu alcance;
  • definir os objetivos do relatório do trabalho de forma a planejar a época da auditoria e a natureza das comunicações requeridas;
  • considerar os fatores que no julgamento profissional do auditor são significativos para orientar os esforços da equipe do trabalho;
  • considerar os resultados das atividades preliminares do trabalho de auditoria e, quando aplicável, se é relevante o conhecimento obtido em outros trabalhos realizados pelo sócio do trabalho para a entidade; e
  • determinar a natureza, a época e a extensão dos recursos necessários para realizar o trabalho.

Além disso, o auditor deve atualizar e alterar a estratégia global de auditoria e o plano de auditoria sempre que necessário no curso da auditoria. Desse modo, o plano de auditoria e a estratégia global são flexíveis, e não instrumentos rígidos.

Ademais, a natureza e a extensão das atividades de planejamento variam conforme o porte e a complexidade da entidade, a experiência anterior dos membros-chave da equipe de trabalho com a entidade e as mudanças nas circunstâncias que ocorrem durante o trabalho de auditoria.

Documentação

Não obstante, o auditor deve documentar:

  • a estratégia global de auditoria;
  • o plano de auditoria; e
  • eventuais alterações significativas ocorridas na estratégia global de auditoria ou no plano de auditoria durante o trabalho de auditoria, e as razões dessas alterações.

1.      Estratégia Global

O processo de definição da estratégia global auxilia o auditor a determinar temas como:

  • os recursos a serem alocados em áreas de auditoria específicas, tais como membros da equipe com experiência adequada para áreas de alto risco ou o envolvimento de especialista em temas complexos;
  • os recursos a alocar a áreas de auditoria específicas, tais como o número de membros da equipe alocados para observar as contagens de estoque em locais relevantes, a extensão da revisão do trabalho de outros auditores no caso de auditoria de grupo de empresas ou o orçamento de horas de auditoria a serem alocadas nas áreas de alto risco;
  • quando esses recursos devem ser alocados, por exemplo, se em etapa intermediária de auditoria ou em determinada data-base de corte; e
  • como esses recursos são gerenciados, direcionados e supervisionados.

Uma vez definida a estratégia global de auditoria, pode ser desenvolvido plano de auditoria para tratar dos diversos temas identificados na estratégia global de auditoria, levando-se em conta a necessidade de atingir os objetivos da auditoria por meio do uso eficiente dos recursos do auditor.

Todavia, a definição da estratégia global de auditoria e o plano de auditoria detalhado não são necessariamente processos isolados ou sequenciais, estando intimamente relacionados, uma vez que as mudanças em um podem resultar em mudanças no outro.

Por fim, a documentação da estratégia global de auditoria é o registro das decisões-chave consideradas necessárias para planejar adequadamente a auditoria.

2.      Plano de Auditoria

O plano de auditoria é mais detalhado que a estratégia global de auditoria visto que inclui a natureza, a época e a extensão dos procedimentos de auditoria a serem realizados pelos membros da equipe de trabalho.

O planejamento desses procedimentos de auditoria ocorre no decurso da auditoria, à medida que o plano de auditoria para o trabalho é desenvolvido.

Já a documentação do plano de auditoria é o registro da natureza, época e extensão planejadas dos procedimentos de avaliação de risco e dos procedimentos adicionais de auditoria no nível da afirmação, em resposta aos riscos avaliados.

Auditoria Inicial

Nos casos em que um auditor irá auditar uma firma pela primeira vez, ele deverá entrar em contato com o auditor antecessor antes de começar os trabalhos de auditoria inicial.

Entretanto, a finalidade e o objetivo do planejamento da auditoria não mudam caso a auditoria seja inicial ou em trabalho recorrente.

Considerações Importantes

  1. Planejamento não é uma fase isolada da auditoria, mas um processo contínuo e iterativo, que muitas vezes começa logo após (ou em conexão com) a conclusão da auditoria anterior, continuando até a conclusão do trabalho de auditoria atual.

Entretanto, o planejamento inclui a consideração da época de certas atividades e procedimentos de auditoria que devem ser concluídos antes da realização de procedimentos adicionais de auditoria. Por exemplo, o planejamento inclui a necessidade de considerar, antes da identificação e avaliação pelo auditor dos riscos de distorções relevantes, aspectos como:

  • os procedimentos analíticos a serem aplicados como procedimentos de avaliação de risco;
  • obtenção de entendimento global da estrutura jurídica e o ambiente regulatório aplicável à entidade e como a entidade cumpre com os requerimentos dessa estrutura;
  • a determinação da materialidade;
  • o envolvimento de especialistas; e
  • a aplicação de outros procedimentos de avaliação de risco.

Finalizando

E aí, curtiu o Resumo NBC TA 300?! Deixe seu comentário.

Gostaria ainda de explicações mais detalhadas, com exemplos práticos e resolução passo a passo dos exercícios?! Acesso aqui nossos cursos de Auditoria para Concursos, elaborados pelos melhores professores da área.

Forte abraço

Leandro Ricardo M. Silveira

Instagram: https://www.instagram.com/leandro.rms12/

Assinatura Anual Ilimitada*

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país. Assine agora a nossa Assinatura Anual e tenha acesso ilimitado* a todos os nossos cursos.

ASSINE AGORA – Assinatura Ilimitada

Fique por dentro de todos os concursos:

Concursos abertos

Concursos 2020

Posts Relacionados

Leandro Ricardo Machado da Silveira

Leandro Ricardo Machado da Silveira

Auditor Fiscal do Estado de SC e Coach do Estratégia Concursos. Aprovado nos concursos de Auditor Fiscal SEFAZ-SC e SEFAZ-GO; ANAC (Cadastro Reserva); PCDF (Perito Criminal - Aprovado até a última fase). Engenheiro Aeronáutico, formado pela Universidade Federal de Uberlândia, possui MBA em Administração e Finanças Corporativas.

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados