Artigo

Maiores favelas do Brasil: Rocinha (RJ) e Sol Nascente (DF)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou, no dia 20/05, uma estimativa sobre os aglomerados subnormais no Brasil. A estimativa será confirmada após o próximo Censo Demográfico, adiado para 2021 por conta da pandemia de Covid-19.

Os aglomerados subnormais são formas de ocupação irregular de terrenos de propriedade alheia – públicos ou privados – para fins de habitação em áreas urbanas e, em geral, caracterizados por um padrão urbanístico irregular, carência de serviços públicos essenciais e localização em áreas com restrição à ocupação.

No Brasil, esses assentamentos irregulares são conhecidos por diversos nomes como FAVELAS, invasões, grotas, baixadas, comunidades, vilas, ressacas, loteamentos irregulares, mocambos e palafitas, entre outros.

Nos aglomerados subnormais, residem, em geral, populações com condições socioeconômicas, de saneamento e de moradia mais precárias. Como agravante, muitos aglomerados subnormais possuem uma densidade de edificações extremamente elevada, o que dificulta o isolamento social e pode facilitar a disseminação da Covid-19.

Estimou-se que o Brasil tem 5.127.747 milhões de domicílios ocupados em 13.151 aglomerados subnormais em 734 municípios do país.

A favela da ROCINHA, no Rio de Janeiro, é o maior aglomerado subnormal do país, com 25.742 domicílios. Completam o grupo a comunidade do SOL NASCENTE, no Distrito Federal, com 25.441 casas; Rio das Pedras, também no Rio de Janeiro, com 22.509; e Paraisópolis, em São Paulo, com 19.262 domicílios em aglomerados subnormais.

Eis uma informação importante para os que estudam CONHECIMENTOS SOBRE O DISTRITO FEDERAL para concursos do DF. Em número de domicílios, a Rocinha é só um pouco maior, são 301 a mais. Porém, por este critério o Sol Nascente não é a maior favela do Brasil. O que não é, de forma alguma, motivo para comemoração, é uma área do DF com muitas carências, que todos queremos que venha a ter um adequado desenvolvimento urbano, social e econômico.

Pela estimativa do IBGE, o Distrito Federal tem 62.179 domicílios em favelas, o que equivale a 6,65% do total de domicílios, que somam 935.671.

Depois da Sol Nascente, localizada na RA XXXIII – Sol Nascente/Pôr do Sol, a segunda maior favela do DF é a Vila Estrutural, com 5.974 domicílios, localizada na RA XXV – SCIA/Estrutural e a terceira é o Condomínio Vitória, com 5.744 domicílios, localizado na RA XIV – São Sebastião.

Bons estudos!

Leandro Signori

Sigam-me nas redes sociais. Telegram: https://t.me/profleandrosignori, ou procure por profleandrosignori. Instagram: @profleandrosignori

Link para saber mais: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/27728-quase-dois-tercos-das-favelas-estao-a-menos-de-dois-quilometros-de-hospitais

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Muito obrigada prof Leandro pelas dicas e sabedoria compartilhada com nós concurseiros . Continua sua história.
    Jheniffer Freitas em 22/05/20 às 00:27