ATUALIZADO!!! Gabarito SEDF - EXTRAOFICIAL + SUGESTÃO DE RECURSOS - Monitor
Concursos Públicos

ATUALIZADO!!! Gabarito SEDF – EXTRAOFICIAL + SUGESTÃO DE RECURSOS – Monitor

Olá Pessoal,

Tudo bem?

Domingo (22/1), disponibilizamos o gabarito extraoficial e hoje (24/1) o CESPE divulgou seu gabarito oficial. 

Trouxemos um gabarito preliminar redondo, apontando apenas 3 possibilidades de recusos, como vocês verão nas questões 96.113 e 115.


Disponibilizamos, a seguir, o gabarito EXTRAOFICIAL  preliminar, referente prova de Monitor da SEDF, ocorrida hoje (22/1).

Vale a pena ressaltar, que não constam todos os itens da prova, visto que o curso para Monitor foi elaborado por alguns professores e, para não invadirmos o espaço deles, corrigimos apenas a parte que nos compete. :)

Sobre a prova: bem equilibrada, nível mediano de dificuldade. Nossos alunos não devem ter tido dificuldade alguma. Acreditamos que teremos vários ex-alunos futuros monitores da SEDF.  :)

OBS: Como não recebemos a capa da prova, não sabemos o tipo. Por isso, o início da questão traz parte dela, para que você possa se orientar. 


Vamos às respostas.  :)

78- O monitor de gestão escolar…

Certo. Vimos em aula que o monitor é um ente de apoio e o trabalho dele faz costura com o do docente, tendo que estar em consonância com o PPP da Escola.

 

79-  O trabalho em equipe…

Errado. Os conflitos na equipe são válidos e devem ser permeados pelo respeito mútuo.

80- No ambiente escolar…

Certo. O trabalho interdisciplinar prevê as individualidades das disciplinas visando manter uma intercomunicação entre elas.

 

92- A criança aprende…

Certo. A criança, segundo Piaget e Vygotsky, aprende em contato com o meio.

 

93-  A criança exige…

Errado. O erro da questão está em afirmar que o contato com a natureza é prejudicial.

 

94- Brincar é imprescindível na infância…

Certo. A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento da criança

 

95- Logo ao nascer…

Certo. Logo ao nascer – Vygotsky (1984) fala sobre a importância da brincadeira na composição do pensamento infantil. É brincando que a criança expõe e trabalha seu estado cognitivo, motor, auditivo, visual, assim como seu modo de compreender e entrar em situações que acarretam relação cognitiva com o mundo.

 

96- No âmbito educativo…

Errado. As Diretrizes, não mencionam a comunidade.

Cespe considerou Certo.

 Cabe recurso, alterando para errado. O enunciado pediu para julgar os itens de acordo com as Diretrizes Curriculares da Educação Infantil. Não há no texto do documento menção com a comunidade.

Fala – se no texto, dentro da proposta pedagógica que deve “assumir a responsabilidade de compartilhar e complementar a educação e cuidado das crianças com as famílias;


97- Os professores da Educação Infantil…

Errado. Nas Diretrizes não há menção dos professores serem centralizadores no processo educacional das crianças.

 

98- Desempenhar o papel da família…

Certo. A escola não deve substituir a família e sim agir em parceria.

 

99- Cabe especificamente aos professores…

Errado. Cabe à escola e a família e a escola o desenvolvimento da criança na primeira etapa de sua educação.

 

100- A finalidade da educação…

Certo. . Vimos em aula que a criança, na educação infantil deve ter atenção nos diversos aspectos de seu desenvolvimento.

 

101- O lazer e o esporte…

Certo. Não é novidade que o esporte o lazer são aliados no desenvolvimento do jovem.

 

102- Na fase da adolescência…

Errado. O erro está em afirmar que a personalidade do adolescente está pronta.

 

103- O termo crise…

Errado. Segundo Erick o indivíduo vive ao longo dos períodos por que vai passando, desde o nascimento até ao final da vida, momentos de crise. 

Conforme nossa aula: Os estudiosos da área da saúde mental de forma geral, compreendem a adolescência como um período especial da trajetória humana. Um ponto muito discutido diz respeito a crise na adolescência.
De acordo com Osório (1989), “a expressão crise (do grego Krisis – ato ou faculdade de distinguir, escolher, dividir ou resolver), já não remete tanto a uma catástrofe, que parece de certo modo, travar a compreensão deste termo. Hoje já é aceitável que a crise faz parte do desenvolvimento tanto do indivíduo como as instituições. Uma das principais tarefas da adolescência é a aquisição da identidade, como garante Osório (1989), é a consciência que o sujeito tem de si mesmo como “ser no mundo”.

 

104- O desenvolvimento psicossocial…

Certo. . O desenvolvimento psicossocial do adolescente envolve os comportamentos mental e social.

 

105- É na adolescência…

Certo. Segundo Erikson, a crise psicossocial da adolescência é uma crise de identidade e confusão de papéis. Em termos ideais, os adolescentes resolvem essa crise desenvolvendo sua própria exclusividade e seu relacionamento com a sociedade, estabelecendo nesse processo uma identidade sexual, política, moral e vocacional.

 

106- Na confusão de identidade…

Certo. . A fase da adolescência pode ser confusa, inclusive em função dos hormônios que estão a todo vapor.

 

111- A meta principal…

Errado Prevenir não é banir. A prevenção é uma ação antecipada.

 

112 -No programa de prevenção …

Errado –  A ideia é promover a socialização e compreensão da importância de se prevenir assim como os riscos causados pelo uso das drogas. Não se pode excluir um dos outros.

113 No ambiente escolar…

Certo. – É importante fazer com que os participantes reflitam sobre os riscos assim como todas as consequências ao se fazer uso de drogas.

Cespe considerou errado. Cabe recurso. Discordamos do gabarito por se tratar de uma ideia ampla e que, dentro do contexto poderia ,sim, ser um dos caminhos para se prevenir o uso de drogas dentro do ambiente escolar, já que diversos autores mencionam em seus estudos a desinformação dos jovens como um fator prejudicial para o primeiro contato com drogas. Como aponta Ávila: “a iniciação do consumo de drogas está em torno dos 12 anos, e que a escola tem certa vulnerabilidade em relação a isso, já que a escola faz uma ligação entre família, sociedade, cultura e profissão; e o tráfico encontra em suas proximidades sua melhor clientela; por se tratar de jovens e crianças desinformadas, cheios de sonhos, ideais, sempre cobrados e afetivamente carentes e instáveis, tornando-se alvos fáceis de certo tipo de conversa amigável e sedutora”. (ÁVILA, 1998, p.152).

 

114 – Os programas ou projetos escolares…
Errado – A prevenção não deve ser esporádica.

 

115 – O monitor de gestão…

Certo. O monitor deve cumprir as regras, porém a palavra inflexível pode fazer a frase ter um sentido diferente.

Cespe considerou errado.

Cabe recurso visando alteração para certo, pois, o monitor deve cumprir regras e por isso ele não pode modifica-las para atender interesses distintos. De certa forma, se ele não for inflexível, poderá perder o controle.  A palavra inflexível poderia causar confusão como sinalizamos anteriormente e a banca considerou como errada.

 

116 –  Indisciplina é a transgressão…

Certo.  Exatamente como está no site da revista nova escola, link: http://acervo.novaescola.org.br/formacao/indisciplina-503228.shtml

 

117 – A construção e reconstrução…

Certo.  – Regras são mais indicadas do que castigos! Foucault conceitua “disciplina como métodos que permitem o controle minucioso das operações do corpo, que realizam a sujeição constante de suas forças e lhes impõe uma relação de docilidade-utilidade”

 

118 – Todos da instituição escolar…

Errado  Acreditamos que a palavras ideal torne o item incorreto, apesar de todos terem que seguir regras, não existe um padrão de aluno.

 

Ah!! Estamos nas Redes Sociais.

https://www.facebook.com/ProfessoraFabianaFirmino/?fref=ts

https://www.facebook.com/Proffernandaestrategia/

 

Um grande abraço. :)

Fernanda Lima & Fabiana Firmino.

Posts Relacionados

Fernanda Lima

Fernanda Lima

Pedagoga formada pela UnB - Universidade de Brasília, Especialista em Docência do ensino superior e atualmente estudante de Letras da UnB. Dedica-se ao ensino dos Conhecimentos Pedagógicos para Concursos após ter logrado êxito em diversos concursos como: orientação educacional, secretaria de Educação, Codevasf, BRB, Caixa Econômica. Foi empossada no Ministério da Justiça em 2009 quando logrou êxito no concurso para Pedagoga (5o lugar). Atualmente é empregada pública da Caixa Econômica Federal:)

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados