0

Gabarito Extraoficial ITEP-RN – Língua Portuguesa

Olá, pessoal!

Para quem não me conhece , meu nome é Patrícia Manzato e sou Professora e Coach aqui no Estratégia Concursos, fazendo parte do Time de Português.

Inicialmente, convido você a me seguir no INSTAGRAM: Instagram da Profª. Patrícia Manzato

Neste artigo, vamos comentar as questões de Língua Portuguesa que foram cobradas pela Banca AOCP no concurso do ITEP-RN para os cargos de Agente de Necropsia, Agente Técnico Forense e Perito Criminal, que aconteceu no dia 25/07/2021. Lembro que é um gabarito extraoficial.

O Time de Português, em especial Profª Janaína Arruda e eu, fizemos a análise e correção da prova e vamos passar a você nossas percepções.

No geral, a prova de Português da AOCP veio no padrão esperado da banca, com a cobrança de interpretação de textos e conteúdo de gramática aplicada a esses textos. Um tema que normalmente causa dúvida aos candidatos e teve cobrança nas provas é Figuras de Linguagem, mas foram questões bastante diretas.

E agora, vamos aos comentários das questões:

Cargo: Agente de Necropsia

Gabarito: E

Comentários: No trecho, “à medida que” tem o sentido das duas ações (crescer e começar a aprender) serem concomitantes. Assim, a única alternativa que traz esse sentido é a letra E: “ao mesmo tempo em que”.

Gabarito: D

Comentários: O verbo “ter” é acentuado por estar flexionado na 3ª pessoa do plural do Presente do Indicativo. A alternativa que traz essa explicação é a letra D.

Gabarito: E

Comentários: O enunciado já traz a definição de “silepse”, o que facilitou a resolução. A única alternativa que possui concordância distinta daquela esperada é a letra E: “todos sabem” ou “nós sabemos”. Ao dizer “Todos sabemos, o autor quer se inserir nessa afirmação, o que evidencia a ocorrência da silepse. Portanto, gabarito letra E.

Gabarito: B

Comentários: A única alternativa correta é a letra B: o primeiro parágrafo introduz o assunto e faz com que a discussão inicie. O início do segundo parágrafo confirma essa ideia: “As questões citadas têm me levado a reflexões (…)”. Vejamos o erro das demais: (A), não há crítica sobre a educação na infância, mas sobre o comportamento na idade adulta; (C), “de forma geral” não tem relação com quem deve ser partilhado, mas com o conceito em si; (D) os sentimentos citados não foram relacionados diretamente no texto a “coisas que o dinheiro não compra”; e (E) a autora defende “compartilhar de forma geral”. Portanto, gabarito letra B.

Gabarito: E

Comentários: Questão sobre o uso dos porquês. A única alternativa correta é a letra E. Vejamos o erro das demais: (A), o correto na resposta é “porque”; (B), em perguntas, o “por quê”, quando no final da pergunta, deve estar acentuado; (C), quando substantivado, o correto é “o porquê”; e (D) quando “por que” está no final da pergunta, o correto é “por quê”. Portanto, gabarito letra E.

Gabarito: B

Comentários: A única alternativa errada é a letra B: “aí” não está sendo utilizando com sentido espacial, mas como conectivo de sequenciação textual.

Gabarito: E

Comentários: A única alternativa correta é a letra E: as três ocorrências do travessão explicam termos anteriores. Vejamos os erros das demais: (A) é uma perspectiva da mosca; (B) é exatamente o contrário que afirma o texto; (C) “voar extremamente rápido” é um dos motivos, e não o principal; e (D) elas usam estruturas toráxicas que são chamadas de halteres OU balancins.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa correta é a letra C: “tapão” confere, de fato, maior informalidade ao texto. Vejamos os erros das demais: (A) “tapão” é um tapa forte; (B) e (D), não há sentido pejorativo nem carinhoso em “bichinho”; (E), “tapão” e “bichinho” são palavras coloquiais, informais.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa correta é a letra C: a partir da pergunta no meio do texto, o autor antecipa um possível questionamento. Vejamos os erros das demais: (A) “vermelho” não tem o mesmo significado em inglês; (B) em português de Portugal, na época de Camões, “roxo” era utilizado como “vermelho”; (D) as origens são distintas; e (E), o texto é expositivo.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa correta é a letra C: de fato, não havia uma preocupação taxonômica (“qualquer bichinho abjeto era ‘verme’, sem preocupações taxonômicas”). Vejamos os erros das demais: (A) “na época” refere-se à Antiguidade; (B) “abjeto” tem por sinônimo pífio, reles. ; (D) “explique” está flexionado no Imperativo; e (E), o plural de “qualquer” é “quaisquer”.

Cargo: Perito Criminal

Gabarito: E

Comentários: A única alternativa que traz o sentido de finalidade é a letra E: “para isso”. Alternativas (A), (B) e (D) são adversativas e (C), conclusiva.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa que traz o sentido de finalidade é a letra C: “no entanto” traz ideia adversativa, assim como “contudo” (A). “Assim” (B) e “dessa forma” (D) têm valor conclusivo, “uma vez que” (E) tem valor consecutivo.

Gabarito: A

Comentários: Note que “que preza e respeito o bem-estar” é uma oração subordinada adjetiva, por isso “que” é um pronome relativo. Nesse sentido, a alternativa incorreta é a (A), pois “que” é um pronome relativo, e não conjunção.

Gabarito: A

Comentários: Em 1. há erro de regência verbal: “com que a pessoa convive”; já em 2. há erro de concordância verbal: “A ética está relacionada ao caráter (…) que vem de dentro para fora”. Portanto, gabarito letra A.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa correta é a Letra (C): “A ética profissional é o conjunto de valores, normas e condutas que conduzem e conscientizam as atitudes e o comportamento de um profissional na organização”.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa correta é a Letra (C): “A ética profissional é o conjunto de valores, normas e condutas que conduzem e conscientizam as atitudes e o comportamento de um profissional na organização”.

Gabarito: B

Comentários: Em (B) todas as palavras são paroxítonas terminadas em ditongo. Em (A) e (C), “destruída” é acentuada pela regra do hiato; em (D) e (E), “álbum” e “nível” são paroxítonaa, enquanto “âmbito”, “hábito” e “código” são proparoxítonas.

Gabarito: D

Comentários: Note que o trecho faz uma comparação explícita entre ética e uma casa, por meio do conectivo “como”. Como a figura da comparação pode ser chamada de “símile”, o gabarito correto é a letra D.

Gabarito: E

Comentários: Note que o trecho “quando enraizada na sociedade” tem valor causal na oração como um tudo, ou seja, é a causa pela qual “uma ética individual (…) passa a ter um valor social (…)”. Portanto, o gabarito correto é a letra E.

Gabarito: D

Comentários: Note que ambos os trechos destacados trazem verbos flexionados no modo Imperativo, o que enfatiza o foco no interlocutor. Portanto, o gabarito correto é a letra D.

Cargo: Agente Técnico Forense

Gabarito: D

Comentários: A única alternativa correta é a letra D: o 1º parágrafo é uma sequência narrativa, ao contar a história do cadeado e no final do 2º parágrafo há uma sequência injuntiva, com instruções, sugestões do que deve ser feito, com verbos no imperativo (“Jogue fora até a corrente (…)”; “compre tudo novo e aproveite (…)”; “Construa tudo (…) e cuide (…)”). Portanto, o gabarito correto é a letra D.

Gabarito: E

Comentários: A única alternativa que apresenta uma paráfrase é a letra E: a relação original com a conjunção “como” é representada pela locução “visto que”. Portanto, o gabarito correto é a letra E.

Gabarito: A

Comentários: O trecho com uma sequência de verbos no gerúndio (“repetindo”, “entrando”, “saindo”, “empurrando”) traz a ideia de repetição, tanto sintática quanto semanticamente. Portanto, o gabarito correto é a letra A.

Gabarito: A

Comentários: A relação se sentido entre as orações é de causa (“Como não era de boa qualidade, enferrujou”) e consequência (“Um dia o cadeado resolveu não abrir”). Portanto, o gabarito correto é a letra A.

Gabarito: C

Comentários: Questão que poderia ser um pouco melhor escrita. Vamos por exclusão: (A) não é simples e objetiva, pois o texto apresenta várias possibilidades; (B) as expressões têm sentido de dúvida; (D) “não bélico” significa fora de guerras ou batalhas; (E) as versões iniciais do boliche e do polo eram diferentes do que conhecemos hoje. Portanto, o gabarito correto é a letra C.

Gabarito: C

Comentários: A única alternativa que apresenta o “que” retomando um elemento é a letra C: na oração, “que” retoma “desenhos de 6 mil anos”. Portanto, o gabarito correto é a letra C.

Gabarito: D

Comentários: Em todas as alternativas, o verbo “haver” é impessoal e está no sentido de existir, por isso a única alternativa correta é a letra D.

Gabarito: A

Comentários: A única alternativa incorreta é a letra A: “por assim dizer” não é uma expressão da variedade culta, pois pode e é utilizada em contextos formais e informais. Portanto, gabarito letra A.

Gabarito: A

Comentários: A referência do pronome “elas” está algumas orações antes: “Galinhas brasileiras e chinesas provavelmente não pertencem à mesma linhagem”. Portanto, gabarito letra E.

Gabarito: B

Comentários: Questão sobre o conectivo “e”, com função adversativa. Essa informação é a que consta na alternativa B: o “e” adiciona uma informação oposta à anterior, em especial pelo conectivo “e” e pelo advérbio “não”. Portanto, gabarito letra B.

Você pode também dar uma olhada na correção em vídeo feita pela Professora Janaína Arruda. É só acompanhar!

Cargo de Agente de Necropsia:

Cargo de Perito Criminal:

Cargo de Agente Técnico Forense:

Se você quer conhecer mais do trabalho do Time de Português do Estratégia Concursos, clique aqui e tenha acesso às aulas demonstrativas dos cursos de Língua Portuguesa.

Grande abraço!

Profª. Patrícia Manzato

E-mail: [email protected]

Facebook da Profª Patrícia Manzato

Instagram da Profª Patrícia Manzato

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *