Como usar o filme PARASITA na redação?
Concursos Públicos

Como usar o filme PARASITA na redação?

Prof. Raphael Reis chegando na área para mostrar como usar o filme “Parasita” na redação, produção que recebeu diversas estatuetas do Oscar este ano: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro original, melhor filme estrangeiro, melhor direção de arte e melhor montagem.

A alusão cinematográfica pode ser aplicada na contextualização (introdução), bem como na construção do parágrafo argumentativo. É uma forma de sofisticar a reflexão :)

Para explorar melhor as possibilidades interpretativas desta obra, fiz uma “live” analisando-a partir de alguns conceitos sociológicos: “jeitinho”, de Roberto DaMatta e Capital Cultural e Capital Social, de Pierre Bourdieu.

Segue o link da “live”:

Espero que tenham gostado do debate e das análises :)

Quem sou eu?

Sou o Professor Raphael Reis. Para quem ainda não me conhece, fica aqui uma breve apresentação: sou Professor do Estratégia Concursos desde 2016 e leciono os seguintes conteúdos: Redação (macroestrutura), Recursos, História, Filosofia e Sociologia. Fiz minha graduação em História (UFJF), especialização em Políticas Públicas e Gestão Social (UFJF) e mestrado em Sociologia da Educação (UFJF).

Nos últimos anos tenho me especializado na parte de macroestrutura da
redação. Ao perceber que a grande dificuldade dos candidatos é desenvolver argumentos bem fundamentados, criei o curso inédito e inovador de Ciências Humanas para Redação, que já atendeu milhares de alunos e têm contribuído decisivamente para a melhoria das notas. Sou autor do e-book 15 conceitos para mandar bem na redação da FCC e editor da revista de atualidades Centro do Mundo.

Sigam-me os bons:

YouTube (Professor Raphael Reis)

Telegram: t.me/profraphael

Instagram (@profraphaelreis)

Site: professorraphaelreis.com.br

Raphael de Oliveira Reis

Raphael de Oliveira Reis

Graduado em História (UFJF), Especialista em Políticas Públicas e Gestão Social (UFJF), MBA em Organização de Campanha Eleitoral (Uninter) e Mestre em Sociologia da Educação (UFJF). Atua nas seguintes áreas: redação, recursos de redação, História do Brasil, Sociologia e Filosofia. Nas horas livres gosta de escrever contos e de ler literatura! É autor do livro de ficção "Contos que Machado de Assis e Jorge Luiz Borges Elogiaram".  

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados