0

Área de controle: como estudar TI e ser aprovado nos certames?

Entenda como você pode organizar os seus estudos para que a disciplina de TI não seja um empecilho na sua aprovação para a área de Controle!

2021 começou com uma perspectiva extremamente positiva para os concursos públicos: além da retomada dos certames que não puderam ser realizados em 2020, há a previsão de lançamento de novos editais para os alunos que visam alcançar um cargo público. 

Nesse contexto, a área de Controle é uma das mais desafiadoras para os concurseiros, sobretudo devido à concorrência e à profundidade dos temas abordados. Ao longo dos últimos anos, o aumento do nível de cobrança da disciplina de Tecnologia da Informação nos concursos para auditor representou uma significativa transformação nos planejamentos de estudo dos concurseiros.

1) O que é a área de Controle nos concursos públicos? 

Para começarmos a nossa análise, é importante deixarmos claro o que é a área de controle nos concursos públicos e de quais tipos de cargos e órgãos nós estamos falando. A Administração Pública tem diversas frentes de atuação: para facilitar o entendimento e também os processos de estudo, nós dividimos os concursos públicos em áreas distintas, como Fiscal, Policial e Controle, por exemplo.

A área de Controle envolve tanto concursos de Controle Externo quanto para atividades de Controle Interno. O primeiro caso envolve os certames para órgãos como os Tribunais de Contas, que são responsáveis por realizar o controle da Administração Pública de forma exterior aos demais órgãos. No entanto, também temos o segundo caso, que diz respeito às controladorias: elas são criadas pelos órgãos públicos para auxiliar nos processos de controle interno e garantir que os processos e projetos desenvolvidos estão de acordo com a nossa legislação. 

Dito isso, cabe ressaltar que a área de Controle é uma das mais difíceis – e também mais visadas – no contexto dos concursos públicos. Isso acontece devido ao alto nível dos conteúdos que são cobrados nos certames e, assim, o tempo de preparação dos concurseiros que desejam cargos nesse segmento costuma ser maior do que no caso de outras carreiras.

Em relação aos salários, a área de Controle apresenta excelentes oportunidades: um Auditor Federal do TCU, por exemplo, recebe o salário inicial de R$ 21.947,82.  Órgãos estaduais também definem excelentes remunerações para os profissionais: o TCE/PI (R$ 11 mil), o TCM/RJ (R$ 14 mil) e a CGDF (R$ 12 mil) são alguns bons exemplos de órgãos com salários vantajosos para os auditores. 

2) Os conteúdos para a área de Controle Interno e a disciplina de Tecnologia da Informação

Grandes salários vêm com grandes responsabilidades: essa é uma realidade dos auditores que trabalham com Controle no nosso país! Dessa forma, é coerente esperarmos provas que exigem uma preparação de altíssimo nível dos candidatos, o que torna os certames ainda mais concorridos. 

Uma das principais dificuldades do concurseiro da área de Controle – assim como também ocorre na área Fiscal – é a grande quantidade de disciplinas que são cobradas nos certames. É muito comum vermos provas exigindo conhecimentos aprofundados em 15 disciplinas, por exemplo. Dessa forma, gerenciar o tempo e a energia para dar a atenção correta para cada uma das matérias é primordial para obter a aprovação. 

É claro que as disciplinas vão variar de acordo com o concurso, no entanto, existem conhecimentos que são bem comuns entre os certames. Veja:

  • Português;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • RLM;
  • Matemática Financeira;
  • Contabilidade Geral;
  • Contabilidade Avançada;
  • Tecnologia da Informação.

Além das disciplinas acima, também podem ser apresentadas questões de matérias como AFO, Direito Financeiro, Contabilidade Pública, Controle Externo, Administração Geral, Administração Pública e Auditoria, por exemplo. 

Um dos pontos que nós precisamos destacar é o fato de que a disciplina de TI tem sido cobrada nos concursos em um nível avançado. Essa mudança foi identificada nos últimos anos: vemos que as bancas são cada vez mais criteriosas ao abordarem o tema nas provas. 

Isso acontece devido à demanda dos próprios órgãos: hoje em dia, os processos eletrônicos já são uma realidade em grande parte dos tribunais e das controladorias. A Administração Pública tem investido fortemente na modernização dos sistemas e no desenvolvimento de ferramentas que facilitem o trabalho dos auditores: isso significa mais qualidade no trabalho realizado e também uma economia de recursos para os órgãos (devido ao aumento da produtividade). 

Dessa forma, o auditor concursado precisa assumir o cargo já com uma base forte de Tecnologia da Informação para que ele possa efetivamente exercer as suas funções. Portanto, podemos afirmar que não basta apenas ter noções básicas de TI para ser bem-sucedido nos certames, mas é necessário realizar um aprofundamento no tema e incluir a disciplina no planejamento de estudos de médio e de longo prazos. 

3) Como conciliar os estudos para pós-graduação e a área de controle?

Você pode estar se perguntando: “qual é a vantagem de fazer uma pós-graduação enquanto eu estudo para um concurso público da área de Controle?”

Nossos alunos da pós-graduação Estratégia-Unyleya desfrutam dos seguintes benefícios nas suas carreiras:

  • Possibilidade de pontuação nas provas de títulos nos concursos públicos;
  • Aumento na remuneração a partir dos Adicionais de Qualificação (dependendo do cargo e do órgão);
  • Conciliação dos estudos a partir do foco em disciplinas de áreas similares entre a pós-graduação e a preparação para concursos.

No caso específico da área de Controle, nós recomendamos que os nossos alunos invistam nos programas de pós-graduação da área de TI, visto que os conhecimentos adquiridos serão extremamente úteis não apenas para a prova do concurso, mas também para o exercício da carreira. Veja o que o Prof. Renan Fineto diz sobre o assunto: 

“A natureza do cargo de Auditor demanda muito esse tipo de conhecimento. Eu falo isso com uma visão interna de quem trabalha na área de Controle: todos os nossos sistemas e tudo o que a gente faz tem um pouco de TI. Hoje em dia, tudo demanda a nossa TI […] e a demanda é crescente. A tendência é que daqui a alguns anos todos os tribunais de contas tenham sistemas de TI muito robustos.” – Prof. Renan Fineto – Auditor de Controle Externo – TCE/SP

A pós-graduação de TI, portanto, pode ser conciliada com os estudos para a área de Controle, visto que contribui para o entendimento da disciplina que tem sido um grande desafio para os futuros auditores. 

Aqui no Estratégia, nós desenvolvemos programas de pós-graduação em parceria com a Faculdade Unyleya, referência em ensino superior no nosso país. Todos os cursos para TI são realizados de forma remota, ou seja, você pode escolher se deseja estudar por meio de videoaulas, livros digitais ou pelos dois formatos simultaneamente. Ademais, os cursos possuem carga horária total de 360h, são reconhecidos pelo MEC e podem ser concluídos em 9 meses. 

Programas de pós-graduação em Tecnologia da Informação

Dividimos os cursos de TI em cinco subáreas distintas para que você possa avaliar o programa de cada uma delas e, assim, escolher aquela que mais faz sentido para a sua carreira e para os seus interesses de estudo. 

Conheça nossos programas:

Deixo aqui também um convite para que você nos acompanhe no Instagram da pós-graduação! Estamos produzindo conteúdos incríveis para te auxiliar na sua jornada de estudos e no seu aprimoramento profissional!

Posts Relacionados

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *