Artigo

Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB parte 2

Olá, pessoal! Tudo bem? Neste artigo, continuaremos trabalhando o resumo de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB. Este é o segundo artigo do resumo iniciado no último artigo, que vem buscando cobrir os pontos mais importantes do edital.

Como citado no primeiro artigo deste resumo, tivemos a publicação do edital para o concurso da Funsaúde-PB, que engloba vários cargos, de níveis médio e superior. A banca responsável pelo concurso será a VUNESP. O foco de nossa análise, como já dito, será o Analista de Departamento Pessoal.

O cargo de Analista de Departamento Pessoal exige graduação em Administração de Empresas, Ciências Contábeis, Gestão de Pessoas ou outras áreas afins, além de comprovação de experiência de, no mínimo, 6 meses.

O cargo oferta 5 vagas imediatas + formação de cadastro reserva. O cargo oferece a remuneração de R$ 1.500,00. Para um resumo mais aprofundado sobre todos os cargos oferecidos, número de vagas, remunerações e cronograma do concurso, acesse a página do concurso Funsaúde-PB aqui no Estratégia Concursos.

Para conhecer o conteúdo programático completo do cargo, bem como as informações completas sobre o concurso, confira o edital do concurso Funsaúde-PB, que contempla o cargo de Analista de Departamento Pessoal, foco do presente resumo.

Estamos buscando, com este resumo, cobrir os pontos mais importantes da disciplina de administração do edital. Consequentemente, estamos apresentando os tópicos com mais chances de serem cobrados nas disciplinas de Gestão de Pessoas e de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB.

Sempre que possível, nossa análise buscará trazer questões anteriores da VUNESP, tendo por objetivo traçar um perfil da banca e de sua forma de cobrança.

Nos próximos tópicos, continuaremos com a análise dos pontos mais importantes de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB.

Gestão de projetos

Iniciando a nossa análise dos tópicos desta segunda parte do nosso resumo de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB, falaremos sobre Gestão de Projetos.

Gestão de Projetos é um assunto bastante vasto. Para a VUNESP, é imprescindível conhecer as áreas do conhecimento apresentadas pelo PMBOK, além de diferentes técnicas e ferramentas de Gestão de Projetos, bem como os grupos gerenciamento de processos.

Importante lembrar que o PMBOK traz 10 áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos: integração; escopo; cronograma; custos; qualidade; recursos; comunicações; riscos; aquisições; e partes interessadas (stakeholders).

Sobre os grupos de gerenciamento, vejamos como a banca costuma explorar o assunto:

TCE-SP (2015)

“No PMBOK 5a edição, há um grupo de processos composto por processos que visam definir um novo projeto ou uma nova fase de um projeto, tendo ainda como função obter autorização para esse projeto ou fase. Tal grupo de processos é

A) o encerramento.

B) a execução.

C) a iniciação.

D) o monitoramento/controle

E) o planejamento.”

O gabarito é a alternativa C. Os grupos de gerenciamento de processos, conforme o PMBOK, são:

  • Iniciação – buscam definir um novo projeto ou uma nova fase de um projeto existente, através da obtenção de autorização para iniciar o projeto ou fase.
  • Planejamento – buscam definir o escopo do projeto, refinar os objetivos e definir a linha de ação necessária para alcançar os objetivos para os quais o projeto foi criado.
  • Execução – utilizados para concluir o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto para satisfazer os requisitos do projeto.
  • Monitoramento e Controle – são processos exigidos para acompanhar, analisar e controlar o progresso e desempenho do projeto, identificar quaisquer áreas nas quais serão necessárias mudanças no plano, e iniciar as mudanças correspondentes.
  • Encerramento – São realizados para concluir ou fechar formalmente um projeto, fase ou contrato.

Planejamento da força de trabalho

Avançando com a nossa análise de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB, falaremos sobre planejamento da força de trabalho, ou planejamento de recursos humanos.

É importante termos em mente que o planejamento da função de recursos humanos deve estar alinhado com o planejamento estratégico da organização, direcionando os colaboradores e suas competências aos objetivos da organização.

Vejamos como a banca explora o assunto:

ARSESP (2018)

“Quanto à ação conhecida como Planejamento de Recursos Humanos, ou Planejamento de Pessoal, é correto afirmar que se refere

A) ao planejamento, à organização e seleção da mão de obra direta, no curto e médio prazo, das áreas administrativas e operacionais.

B) ao planejamento sobre o pessoal estritamente técnico e atribuído especificamente à área de Planejamento e Controle da Produção.

C) ao dimensionamento e à decisão a respeito da mão de obra indireta, em determinado espaço de tempo, de cargos operacionais e técnicos.

D) ao processo de análise e decisão a respeito dos recursos humanos necessários para atingir os objetivos organizacionais, em determinado espaço de tempo.

E) ao processo de análise e organização da seleção para contratação de pessoal técnico, observando exclusivamente o médio e longo prazo.”

O gabarito é a alternativa D. O planejamento de recursos humanos deve considerar a organização em sua completude, em todos os níveis organizacionais e em todas as funções da organização.

Perceba que todas as outras alternativas apresentam restrições que prejudicam a correção do conceito. Assim, o planejamento de recursos humanos deve considerar a força de trabalho necessária para todas as atividades organizacionais, tanto em aspectos quantitativos, da quantidade de colaboradores necessária, quanto em aspectos qualitativos, ou seja, as competências necessárias para a execução das atividades organizacionais.

Gestão do clima organizacional

O presente tópico do nosso resumo de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB será dedicado à gestão do clima organizacional.

Primeiramente, precisamos entender o que seria o clima organizacional, que é a reação dos colaboradores ao ambiente organizacional, ou seja, a forma pela qual os colaboradores percebem tal ambiente.

Vejamos uma questão sobre o tema:

ARSESP (2018)

“Um aspecto da ambiência organizacional, que é conjuntural, não estrutural, e que reflete: 1) o grau de satisfação do pessoal com o ambiente interno da empresa e 2) a motivação dos membros da organização, denomina-se

A) cultura organizacional.

B) mesoambiente.

C) desenvolvimento organizacional.

D) clima organizacional.

E) macroambiente.”

O gabarito é a alternativa D. Conforme a definição apresentada, o clima é a reação do pessoal em relação ao ambiente organizacional. Assim, o clima afeta diretamente a satisfação dos colaboradores, bem como sua motivação.

Veja, se o clima é a forma pela qual os colaboradores percebem o ambiente organizacional, é necessário que as organizações busquem gerenciá-lo da melhor forma possível, para que a percepção dos colaboradores acerca do ambiente organizacional sempre seja favorável.

Assim, elementos como as relações de liderança, as formas de comunicação, políticas remuneratórias e de qualidade de vida na organização devem receber especial atenção, para que impactem positivamente a visão dos empregados.

Não confunda o clima organizacional com a cultura organizacional, que é o conjunto de valores, hábitos e crenças compartilhados pela comunidade de uma determinada organização. Neste resumo sobre cultura organizacional para concursos https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/cultura-organizacional/ , há mais detalhes sobre o assunto.

GRAVE:

Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB - cultura x clima
Cultura x clima

Gestão da comunicação organizacional

Neste último tópico da segunda parte do nosso resumo de Administração para Analista Departamento Pessoal Funsaúde-PB o assunto será a comunicação organizacional.

Primeiramente, gostaríamos de sugerir o nosso guia definitivo sobre comunicação organizacional para concursos, onde há grande detalhamento sobre o assunto.

Uma boa comunicação é fundamental para o sucesso de qualquer organização, seja em seu âmbito interno, para que os objetivos, metas e políticas sejam corretamente difundidos, seja no âmbito externo, para que a organização tenha a possibilidade de se projetar externamente.

Vejamos como a banca costuma cobrar o assunto:

Prefeitura de Campinas (2019)

“A comunicação organizacional pode ser dividida em externa e interna. Cada uma atende a um público diferente. A comunicação interna está focada nos

A) concorrentes.

B) distribuidores.

C) fornecedores.

D) colaboradores.

E) clientes.”

O gabarito é a alternativa D. Conforme mencionamos, a comunicação interna tem foco nos colaboradores, que fazem parte do âmbito interno da organização. Já a comunicação externa é a responsável pela comunicação da organização com agentes externos.

Leve para a prova, também, os elementos do processo de comunicação:

  • Emissor: é aquele que inicia o processo de comunicação, emitindo a mensagem. Também chamado de “Fonte”.
  • Transmissor ou Codificação – meio que codifica a mensagem, transforma a ideia em uma mensagem.
  • Mensagem – aquilo que de fato está sendo comunicado.
  • Canal ou Meio – por onde a mensagem será enviada.
  • Receptor – parte que recebe a mensagem.
  • Ruído – barreiras ou distorções de comunicação que modificam o sentido da mensagem.
  • Retroação ou Feedback – é o retorno do receptor ao emissor. De vital importância, pois aqui será aferido o sucesso ou não da comunicação.

Conclusão

E chegamos ao fim do nosso resumo de Administração para Analista de Pessoal da Funsaúde-PB. Foi uma grande maratona, em que tentamos abordar a maior parte de conteúdos possível, tratando de temas que possuem grande probabilidade de estarem na sua prova.

O nosso desejo é que este resumo seja peça importante nos seus estudos e revisões e que o ajude a conseguir o cargo de Analista de Departamento de Pessoal da Funsaúde-PB!

Lembre-se de utilizar este resumo em conjunto com as aulas teóricas e com a resolução de muitas questões sobre os temas apresentados.

Abraços e bons estudos!

Paulo Alvarenga

https://www.instagram.com/profpauloalvarenga/

Referências:

Chiavenato, Idalberto. Administração geral e pública. Idalberto Chiavenato. – 2.ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2008

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Concursos Abertos

mais de 15 mil vagas

Concursos 2021

mais de 17 mil vagas

.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.