8

Recurso duas questões Português PM TO

Recurso duas questões Português PM TO

Olá, pessoal!

Como expliquei na nossa aula ao vivo, cujo link está abaixo, seguem dois recursos prontos para você contestar!

A questão 1 (prova 3) cobra o seu conhecimento sobre fonema consonantal.

Recurso:

Senhor examinador,

A questão 1 da prova 3 pede ao candidato a alternativa que apresenta mesmo fonema consonantal, o que ocorreu em três alternativas.

A alternativa (B) preserva o fonema consonantal /S/ no dígrafo “xc” e na letra “c” da palavra “excelência”; no dígrafo “ss” da palavra “profissional” e na letra “c” da palavra “resiliência”.

A alternativa (D) também preserva o fonema consonantal /S/ na letra “s”, na letra “c” e no dígrafo “ss” da palavra “sucesso”; na letra “ç” da palavra “emoções” e na última letra “s” da palavra “embasamentos“.

A alternativa (E) preserva o fonema consonantal /K/ na letra “q” e no dígrafo “qu” da palavra “qualquer”; no dígrafo “qu” da palavra “equipe” e na letra “q” da palavra “equações”.

Tal argumentação se baseia nas gramáticas listadas abaixo:

Bechara, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa, 37 ed, Rio de Janeiro, Lucerna, 1999. (páginas 70, 71 e 73)

Cegalla, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da língua portuguesa, 48.ed, São Paulo, CEN 2008. (páginas 28 e 29)

Portanto, como houve três alternativas corretas, solicito a essa renomada a anulação da questão.

 

 

 

Recurso:

Senhor examinador,

A questão 12 da prova 3 pede ao candidato a alternativa que apresenta vírgula separando o aposto.

A banca colocou como gabarito preliminar a alternativa (A), porém a expressão “assim como A arte da guerra” inicia-se com a locução conjuntiva adverbial comparativa “assim como”. Como é característica natural das orações adverbiais comparativas normalmente haver a omissão do verbo, assim também se percebe neste contexto, isto é: “este capítulo (…) inicia, assim como A arte da guerra se inicia, com uma afirmação…”

Vale ressaltar que as gramáticas normativas até admitem a precedência de preposição ou expressão explicativa diante do aposto, como “ou seja”, “isto é”, etc, mas não admitem locução conjuntiva, pois esta é própria de orações subordinadas.

Segue fundamentação  de Cegalla, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da língua portuguesa, 48.ed, São Paulo, CEN 2008. (página 366, item G), para comprovação da argumentação acima:

“O aposto pode vir precedido das expressões explicativas “isto é”, “a saber”, ou da preposição acidental “como”:

Dois países sul-americanos, isto é, a Bolívia e o Paraguai, não são banhados pelo mar.

Este escritor, como romancista, nunca foi superado.

Portanto, como não houve alternativa com aposto separado por vírgulas, solicito a essa renomada a anulação da questão.

 

 

Ficamos por aqui, meus amigos!

Espero ter ajudado!

Como afirmei na aula ao vivo, a banca AOCP não mexe nas questões que não forem contestadas. Então, na dúvida, sempre entre com recurso.

Também pedi que compartilhassem este recurso com seus colegas de prova, pois isso alerta a banca sobre o problema e dá mais credibilidade ao recurso.

Grande abraço a todos!

Décio Terror

Posts Relacionados

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *