2

Quando o “concurso escada” não é uma opção, e sim uma necessidade!

Oi, pessoal!! Meu nome é Danielle Gonzalez e vim compartilhar um resumo da minha vida de concurseira até chegar no cargo que estou agora, que é Delegada de Polícia Civil em Santa Catarina.

Iniciei a faculdade de Direito aos 18 anos, e já de início me identifiquei com a área penal, fato que não mudou durante os 5 anos de curso. Decidi então que queria ser Delegada de Polícia. Mas a minha realidade demandava que eu arrumasse um emprego! Então, comecei a estudar e fazer concursos de nível médio durante a faculdade, obtendo êxito em alguns, mas sempre fora das vagas, não sendo nomeada de imediato. Passei por inúmeras reprovações, mas nada me fazia desistir!

Formei e logo fui nomeada para Agente Administrativo no Ministério da Saúde (nível médio). Trabalhava 8h por dia, à noite fazia cursinho para carreiras jurídicas e concomitantemente estudava matérias não jurídicas para tentar passar em um “concurso escada” que remunerasse mais e tivesse carga horária menor para eu poder estudar mais tranquilamente.

Assim, fui aprovada no concurso de auditor fiscal de atividades urbanas do DF – especialidade transportes. Durante o curso de formação deste concurso, fui nomeada no concurso de técnico judiciário do TJDFT. Assumi e decidi que a partir dali meu foco era ser delegada de polícia.

Como eu sabia que ficaria para uma segunda turma nesse concurso do DF, continuei estudando e sempre de olho nas nomeações hehe

Comecei a viajar o Brasil inteiro! Fiz concursos de delegado no DF, Amapá, Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Piauí, Tocantins e Santa Catarina. Eu realmente estava exausta.. Foram muitas reprovações! Cheguei a duvidar de mim mesma… Mas algo maior me fazia continuar…

Por fim, quando fiz o concurso de Santa Catarina eu tinha acabado de sair de duas reprovações, estava trabalhando bastante por causa da Copa do Mundo 2014, então eu tinha convicção de que nesse eu não passaria. Mas algo estranho aconteceu… E quando isso acontecer com você, você vai sentir! Eu saí da prova com uma sensação de aprovação! E o resultado veio: 30º lugar na objetiva. Depois de todas as fases (objetiva, discursiva, teste físico, exames, psicotécnico, prova oral, avaliação da vida pregressa, uuufa hehe), acabei o concurso em 15º lugar. Nunca vou me esquecer do dia que vi meu nome naquela lista!

Aqui fica uma história REAL. Não sou um gênio, não sou mais inteligente que você! Sou ESFORÇADA e, principalmente, EU NUNCA DESISTI.

Então, pode estar difícil, mas prossiga! A vitória é certa com o plantio do estudo. E lembre-se: nunca desista dos seus sonhos! Nunca desista de você!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *