Profissão: CONCURSEIRO
Marcel Santos

Profissão: CONCURSEIRO

Olá, pessoal!

Vamos falar sobre um tema bastante sério e que envolve quem realmente deseja entrar para o serviço público. Leiam com atenção! Hoje em dia não existe mais a figura da pessoa que passa em frente a uma banca de jornal, compra uma apostila de questões, acaba com ela e está pronta para ser aprovada. Em um passado não muito distante, não eram raras situações como estas. Em certas ocasiões, sobravam vagas, pois não havia candidatos suficientes que atendessem aos conhecimentos exigidos pelos órgãos. Porém, atualmente, com o mercado bastante estagnado em diversos segmentos, caminhando a passos lentos rumo à recuperação, o funcionalismo público tornou-se a salvação para muitos profissionais.

Consequentemente, cresceram as ofertas de bons materiais de preparação, surgiram técnicas e mais técnicas de estudo, a imprensa especialista tem se superado para trazer novidades em primeira mão, os cursos preparatórios estão investindo cada vez mais pesado para que o aluno concorra sempre em alto nível, os fatores motivacional e psicológico são uma verdadeira tendência no setor, ou seja, houve uma notória profissionalização quando o assunto é concurso público. Ser um concurseiro é muito mais do que um estilo de vida, é uma profissão. Não existe mais estudar “meia boca”, ou quando der, ou se sobrar tempo. A concorrência está cada vez mais qualificada e, principalmente, especializada.

Recordo-me de uma das provas mais difíceis que já fiz – Analista da Área Administrativa do TRT-2ª região (SP). A banca era a FCC, e enquanto respondia às objetivas, sentia-me como se estivesse prestando um exame para a magistratura. Textos complexos e extensos, situações-problemas em quase todas as 70 questões, lei seca como exceção e jurisprudência como regra, Nietzsche na discursiva e um tempo exíguo para dar conta disso tudo. Ao conferir o gabarito, comemorei muito os 84% de aproveitamento em uma prova de nível tão elevado. Porém, ao ser divulgada a lista dos aprovados, foi bastante decepcionante saber que minha redação nem ao menos seria corrigida (teria que estar entre os 400 primeiros).

Ou seja, as organizadoras estão acompanhando o raciocínio de empresas de grande porte do setor privado, esperando que o candidato “pense fora da caixa”, que possua habilidades além das exigidas no conteúdo programático. E estão sendo correspondidas. Sendo assim, encare os estudos de forma responsável e profissional. Tenha sempre uma mentalidade positiva. Apaixone-se pelo processo: de nada adianta estudar forçosamente ou desmotivado. Planeje com critério suas ações, organize seu material e ambiente de estudos, coordene seu tempo e controle seu desempenho. Seja estrategista desde a leitura do edital até o preenchimento do cartão de respostas.  Tenha um foco, mas não deixe de aproveitar eventuais oportunidades compatíveis com o seu perfil. Ao fim desse ciclo, após a assinatura do termo de posse, terá percebido o quanto evoluiu pessoal e profissionalmente.

Quer saber mais sobre como o programa de Coaching do Estratégia pode te ajudar a entrar para o seleto grupo de aprovados? Acesse o link abaixo:

https://www.estrategiaconcursos.com.br/cursosPorConcurso/coaching-382/

Sigam também o meu perfil no Instagram: @engenheiro_concurseiro

Um abraço e bons estudos a todos!!

Posts Relacionados

Compartilhe:

Marcel Santos

Marcel Santos

Engenheiro Eletricista graduado na Universidade Católica de Petrópolis (UCP), especialista em Engenharia de Produção, atuou como Fiscal de Contratos e Engenheiro de Operações em unidades offshore da PETROBRAS por cinco anos. Aprovado em 21º lugar para o cargo de Técnico de Controle Interno da Prefeitura de Maricá/RJ (2018), em 3º lugar no concurso do IBGE (2017) para o cargo de Agente Censitário Supervisor e em 1º lugar para o cargo de Analista de Planejamento e Gestão do IPHAN / MS (2018). 

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.