ENTREVISTA: Luana Furlani - Aprovada no concurso TRF 4 em 6° lugar para Analista Judiciário área Judiciária na região Vale do Itajaí/SC
Coordenação

ENTREVISTA: Luana Furlani – Aprovada no concurso TRF 4 em 6° lugar para Analista Judiciário área Judiciária na região Vale do Itajaí/SC

“Cada dia é um dia: uns dias estamos mais focados, em outros menos. O importante é não parar e estudar o máximo que você conseguir. A aprovação compensa qualquer esforço!”

Confira nossa entrevista com Luana Vicente dos Santos Furlani, aprovada no concurso do Tribunal Regional Federal da 4° região em 6° lugar para Analista Judiciário área Judiciária na região Vale do Itajaí/SC:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formada em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Luana Furlani: Tenho 34 anos, nasci no Rio de Janeiro/RJ, mas moro em Itajaí/SC. Minha formação foi em Direito no ano de 2006, sendo que passei na prova da OAB no mesmo ano.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Luana: Já no período da faculdade, comecei a fazer concursos, pois sempre fiz estágios no Fórum, onde gostei muito de trabalhar. Além disso, pelo fato do meu pai ser militar, sempre me incentivou a prestar concursos públicos em razão da estabilidade. 

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseira, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Luana: Sempre trabalhei e estudei. Não é uma jornada fácil, pois o tempo disponível para os estudos acaba ficando bem menor. Mas com planejamento, foco e dedicação é possível passar em concursos mesmo tendo que trabalhar.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovada? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Luana: Em 2004, fiquei em 11º lugar para Técnico Judiciário do TRF4 (não nomeada). Em 2006, 2º lugar para técnico de informações geográficas e estatísticas do IBGE, tendo sido nomeada e ocupado o cargo por 5 anos. No ano de 2011, fui nomeada para escrivã da Polícia Civil de SC (não tomei posse). Nesse mesmo ano, decidi parar de estudar, abri um comércio e só em 2014 voltei para a área dos concursos. Em 2014 passei em 1º lugar para Oficial RM2 da Marinha do Brasil (vaga de Direito para Itajaí/SC), tendo exercido a função de Assessora Jurídica por 4 anos. Em 2016, passei em 1º lugar para o cargo de Analista de Licitações de uma autarquia municipal – SEMASA-Itajaí/SC, tendo tomado posse em 2018, sendo este o cargo que exerço atualmente.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Luana: A sensação é única! É como se uma explosão de alegria acontecesse dentro do seu peito, algo difícil de descrever. A vontade é de sair gritando para o mundo: eu consegui!!!

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Luana: Como eu comecei a estudar no dia 1° de maio e o edital já foi publicado no dia 27, tive apenas 95 dias para me preparar para o concurso. Então, decidi abdicar de tudo o que não era obrigatório na minha vida nesse período. Ou seja, deixei de ir a festas de família e amigos, para ter o maior tempo possível para estudar. Nesse período, saí apenas algumas noites para jantar e tirei alguns momentos de folga para assistir séries.

Além disso, tirei os 15 dias de férias que eu ainda tinha, justamente para aumentar a carga horária de estudos.

O resultado foi incrível: consegui estudar 508 horas líquidas em 95 dias!

Estratégia: Você é casada? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseira? Se sim, de que forma?

Luana: Sou casada, mas não tenho filhos. Meu esposo apoiou integralmente a minha escolha, tendo me ajudado bastante com os afazeres domésticos para que sobrasse mais tempo para os meus estudos. Já a família é sempre mais complicado, pois a cobrança existe e é difícil fazê-los entender que é necessário faltar a diversos eventos, como festinhas de aniversário, para alcançar o objetivo.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

Luana: Durante a minha vida como concurseira fiz diversos concursos, mas sempre para a área de Direito. Quando estudei para o concurso do cargo que exerço atualmente, foquei em procuradorias municipais, mas acabei fazendo todos os concursos municipais que abriam para a região onde moro. Penso que, no meu caso, que não queria sair da região, é mais difícil focar apenas em um concurso, pois a quantidade de concursos previstos é mais baixa.

Para quem tem a disponibilidade de mudança de cidade, acredito que focar em apenas em um concurso é a melhor opção.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovada?

Luana: 95 dias: de 1°/5 a 4/8/2019.

Mas já havia estudado em outros períodos. A última vez que eu tinha estudado foi de 2014 a 2016 para o cargo que exerço atualmente.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Luana: Estudei por 27 dias sem edital. Como estava há mais de 2 anos sem estudar, demorei umas 2 semanas para pegar o ritmo de estudo. Nesse período, o coaching foi fundamental para me dar a motivação e o foco necessários para aumentar a minha carga horária.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Luana: Para este último concurso, usei somente o material do Estratégia Concursos e estudei por PDF’s.

Antigamente, estudava por vídeo-aulas, mas percebi que a velocidade de estudo por PDF é muito maior e o estudo acaba sendo de mais qualidade, pois há necessidade de estar focada no material.

Acredito que a vantagem das videoaulas é apenas ser mais fácil para entender a matéria. Após o período de compreensão, penso que o PDF é a melhor opção.

Nunca estudei por livros, pois penso que eles são mais indicados para pesquisas, não para estudo para concurso público. A quantidade de matérias é muito grande e não há tempo para aprofundamentos desnecessários. Além disso, muitos concursos cobram jurisprudência atualizada, o que é mais difícil de se conseguir com os livros, já que o período entre uma atualização e outra é maior.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Luana: Conheci enquanto estudava para outros concursos, pelo ano de 2015. Até cheguei a comprar um curso, porém não me adaptei com o estudo por PDF, já que estava muito acostumada com as videoaulas. Mas continuei acompanhando o Estratégia nas redes sociais, principalmente no YouTube.

Quando meu irmão decidiu começar a estudar este ano, comprei o plano anual para ele. Só que ele teve que largar os estudos em razão da faculdade. Então, para não perder o dinheiro, decidi aproveitar o material dele e novamente tentar estudar por PDF (pedi autorização ao Estratégia para usar o material dele). Como eu havia pago o coaching para ele e ele havia gostado bastante, decidi contratar o serviço para mim também. O coaching me auxiliou a organizar meu tempo e a focar nas trilhas estratégicas, o que foi de suma importância para a minha aprovação. Digo isso pois, embora eu seja muito determinada e organizada, desanimei um pouco quando o edital foi lançado bem antes do previsto. Nesse momento, precisei de alguém para me dar aquela força a mais, para dizer que eu era capaz e que bastava me dedicar e dar o meu melhor. Foi o que fiz e deu certo!

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que devem ser memorizados. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Luana: Estudei todas as matérias ao mesmo tempo, 2 ou 3 por dia, durante 80 minutos cada, além de 20 minutos de exercícios de cada matéria. Estudei, inclusive, aos sábados e domingos para dar conta de esgotar o edital.  Não fazia resumos, apenas grifava o material no computador para fazer as revisões.

Quanto às revisões, fazia apenas aos finais de semana. Dez dias antes da prova, fiquei só revisando tudo o que já havia estudado e continuei fazendo exercícios.

Tudo o que estudei foi pelo material do Estratégia, tanto a parte teórica, quanto os exercícios.

Um ponto importante é que, diariamente, apliquei técnicas de meditação e de visualização do resultado desejado. Acredito muito que a questão psicológica é um dos pilares da aprovação, então cuidei bastante do meu emocional neste período de estudos. Eu me dava recompensas, como bolos, cafés, uma taça de vinho, assistir a um capítulo de uma série etc.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Luana: Tinha mais dificuldade em Direito Tributário, então dediquei mais tempo de estudo a essa matéria, principalmente na reta final. Ademais, como eu não tinha muita facilidade em Direito Previdenciário e como era uma das matérias do estudo de caso, foquei também nesta matéria na reta final, inclusive na véspera e no dia da prova.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Luana: Tirei férias na semana antes da prova e estudei cerca de 10 horas líquidas por dia, inclusive na véspera da prova.

No dia da prova, acordei bem cedo e estudei até a hora do almoço. Então parei para almoçar, meditei e fui para a prova. 

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Luana: O ponto principal da prova discursiva é ter conhecimento do conteúdo e de língua portuguesa. Como trabalho com a escrita, tenho facilidade com isso. Mesmo assim, estudei a matéria de discursiva do Estratégia nas duas últimas semanas.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Luana: Pelo pouco tempo de estudo que tive, penso que meu resultado foi excelente. Se fosse para alguém apostar na minha aprovação tendo apenas 3 meses para estudar, acho que não apostariam… hehe

Mas eu acreditei em mim, acreditei que já tinha uma bagagem e que tinha todas as condições necessárias para fazer um bom estudo, pois tenho um emprego estável, moro num ambiente tranquilo, tenho o apoio do meu esposo, sempre fui muito aplicada nos estudos. Sabia que seria possível.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Luana: Como disse antes, quando o edital foi lançado bem antes do prazo esperado, pensei que não teria tempo de estudar todo o material. Nesse momento, cheguei a pensar em desistir. O que me motivou foi o coaching, que conversou comigo naquela semana, mostrando que eu tinha chances, pois já estava com bons resultados nos exercícios em pouco tempo de estudo. A partir daí, engrenei nos estudos.

Estratégia: Qual foi sua principal motivação?

Luana: Trabalhar com o que gosto e ter um salário melhor.

Além disso, sempre imaginava o dia em que seria entrevistada pelo Estratégia!!!

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concursos? Deixe sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Luana: A vida de concurseiro é uma escolha. Se você a fez, tem que ter em mente que a decisão foi sua, ou seja, não adianta cobrar atitude de esposo, namorado, família, amigos… Quem tem que ter clareza e atitude é você, até mesmo porque você é quem colherá os frutos da aprovação. Depois que entendi isso, tudo ficou mais leve. Todos os dias acordava feliz por ter a oportunidade de estudar, por ter um local para estudar, por ter bons materiais… Mentalizava tendo um ótimo dia de estudo e sendo aprovada, até imaginava como seria a comemoração. E cada dia é um dia: uns dias estamos mais focados, em outros menos. O importante é não parar e estudar o máximo que você conseguir. Tem que ter metas diárias sim, mas caso você consiga ultrapassá-las, faça isso, nem que seja 15 minutos. A aprovação compensa qualquer esforço!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Abraços,

Thaís Mendes

Posts Relacionados

Compartilhe:

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x