Concurso EBSERH 2018 - Gabarito extraoficial e questões comentadas
Área da Saúde

Gabarito EBSERH 2018: questões comentadas da prova de Técnico em Análises Clínicas

Caros alunos,

Gostaria de compartilhar com vocês o gabarito extraoficial e meus comentários sobre algumas questões de conhecimentos específicos da prova da EBSERH 2018 para o cargo de Técnico em Análises Clínicas, aplicada pelo CESPE no último dia 06. Vou resolver as questões envolvendo conteúdos de Imunologia, Bioquímica, gerenciamento de resíduos, equipamentos e ética profissional.

Conhecimentos Específicos  – EBSERH 2018 – Técnico em Análises Clínicas

Com relação aos princípios e equipamentos utilizados nos laboratórios de análises clínicas, julgue os itens a seguir:

41. Na composição do microscópio óptico, o Charriot é a peça giratória na qual são fixadas as objetivas ou lentes, e que é capaz de realizar a troca dessas.

Comentário: a peça descrita é o revolver. E o Charriot é uma peça que possibilita deslizar a lâmina sobre a platina no plano horizontal, ao comando de botões/parafusos que promovem movimentação para a direita ou esquerda e para frente ou para trás. Vimos isso em nossa Aula 18 do curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital”.

Gabarito: ERRADO.

42. De acordo com as propriedade físico-química, os análitos podem ser caracterizados tanto qualitativamente – com cores, odores e sabores – quanto quantitativamente com pH, identidade química e densidades diferentes.

Comentário: questão que foge do que vem sendo cobrado e do que está descrito no edital. A análise de identidade química também é do tipo qualitativa.  Cabe recurso.

Gabarito: ERRADO.

43. O potenciômetro, cujo funcionamento se baseia na medida de diferença de potencial, é um equipamento utilizado para medir o pH em laboratório.

Comentário: o potenciômetro não está  citado no edital para técnico em análises clínicas. Constam apenas os seguintes equipamentos: balanças, estufas, microscópios e vidraria. Cabe recurso.

Gabarito: CERTO.

44. Para dissolver substâncias sólidas em laboratório, deve-se utilizar o béquer que, devido ao seu formato afunilado, permite preservar o volume das substâncias no seu interior ao agita-las, sem derrama-las.

Comentário: o  Béquer (Becker) não tem formato afunilado e sim um formato cilíndrico, largo, de fundo plano e com bico na borda superior. É utilizado para dissolver substâncias sólidas, efetuar precipitações e aquecer líquidos (pode ser aquecido sobre a tela de amianto). Também está em nossa Aula 18 do curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital”.

Gabarito: ERRADO.

45. Kitassato é um equipamento laboratorial utilizado em conjunto com um funil para a realização de filtrações a vácuo.

Comentário: o Kitassato também foi abordado na Aula 18 do curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital”.

Gabarito: CERTO.

46. Para medir de forma precisa o volume de substâncias líquidas no procedimento de titulação, deve-se utilizar o balão volumétrico.

Comentário: mais um assunto visto na Aula 18 do curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital”!

Gabarito: CERTO.

A Respeito dos processos de esterilização, limpeza e descontaminação laboratorial, julgue os itens que se seguem

48. O banho ácido é uma metodologia indicada para a limpeza de vidrarias impregnadas de metais.

Gabarito: CERTO.

49. A esterilização de vidrarias de precisão deve ser realizada pela exposição a altas temperaturas, em autoclave ou estufa, por determinado período de tempo.

Comentário: vidrarias de precisão não devem passar por esse processo, pois o aquecimento do vidro faz com que a vidraria perca sua calibração. Na aula 18 do curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital” falamos sobre isso.

Gabarito: ERRADO.

Com relação à ética em laboratório de análises clínicas, julgue os itens que se seguem

63. É proibido ao técnico de laboratório, no exercício de sua profissão, divulgar os resultados ou métodos de pesquisa que não tenham sido comprovados cientifica e tecnicamente;

Comentário: essa afirmativa se assemelha ao que conta no código de ética do Biomédico “DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL-Art. 5º – No exercício de sua atividade, o Biomédico também deverá:

I – Empregar todo o seu zelo e diligência na execução de seus misteres;

II – não divulgar resultados ou métodos de pesquisas que não estejam, científica e tecnicamente, comprovados;

Mas como isso não é tratado nesses termos no código de ética profissional aplicado aos técnicos, considera-se como errado. Estudamos isso no curso “Ética em Laboratório de Análises Clínicas p/ EBSERH (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital”

Gabarito: ERRADO.

64. O profissional de laboratório deve comunicar aos órgãos competentes os erros e as infrações legais ou éticas do seu conhecimento que forem cometidos no laboratório

Comentário: sim, o profissional deve comunicar ao Conselho Regional de Farmácia e às demais autoridades competentes os fatos que caracterizem infringência a este Código e às normas que regulam o exercício das atividades farmacêuticas, conforme vimos na aula de “Ética em Laboratório de Análises Clínicas p/ EBSERH (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital”

Gabarito: CERTO.

Julgue os itens que se seguem:

71. Pelo uso de espectrofotometria, pode-se corretamente determinar a albumina sérica e creatinina mediante métodos de verde de bromocresol e Jafffé, respectivamente

Comentário: está na aula 18 de nosso curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital” .

Gabarito: CERTO.

72. A bilirrubina direta pode ser detectada com segurança por colorimetria e constitui exame conclusivo para detecção de doenças hepáticas e anemias nutricionais;

Gabarito: ERRADO.

Comentário: a bilirrubina pode ser determinada por colorimetria e, em associação a outros exames, auxilia no diagnóstico de doenças hepáticas, das vias biliares e anemias hemolíticas. A bilirrubina direta está aumentada nas hepatites agudas e crônicas, nas reações tóxicas a várias drogas (Clorpromazina, Arsenicais Orgânicos, Metiltestosterona) e nas obstruções do trato biliar. Hiperbilirrubinemia predominantemente conjugada (direta) indica um comprometimento na captação, no armazenamento ou na excreção da bilirrubina.

75. As dosagens de cálcio e fósforo no soro e na urina possuem valor diagnóstico para detecção de doenças osteometabólicas.

Gabarito: CERTO.

78. Caso seja solicitado o preparo de solução-estoque de 10mL de metabissulfito de sódio a 2% para a prova de falcização e o laboratório dispuser de metabissulfito de sódio puro em pó, então, será necessário pesar 200mg de Na2S2O5

Comentário: uma forma de expressar a concentração química de uma solução é em % Peso/Volume (P/V): grama de soluto em 100 ml de solução.

Se 2g em 100mL resulta em 2% de concentração, então x em 10mL resultará também em 2%. Aplica-se então uma regra de três e obtém-se que x=0,2 g ou 200mg.

Gabarito: CERTO.

79. Cuba de eletroforese, fonte geradora de voltagem, papel absorvente, agarose e aplicador de amostras são materiais necessários para a realização da eletroforese de hemoglobina em acetato de celulose pH 8.9

Comentário: o suporte nesse caso será acetato de celulose e não será necessária a agarose. Para a realização dessa técnica também será necessária a solução tampão.

Comentário: ERRADO.

81. A questão não estava legível.

82. Técnicas de western blotting, precipitação e aglutinação representam métodos sorológicos não marcados, ao passo que ELISA e imunofluorescência são métodos sorológicos marcados.

Comentário: a técnica de WB utiliza reagentes marcados. Conteúdo trabalhado em nossa Aula 03 de “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital” .

Gabarito: ERRADO.

83. Por aglutinação do látex pode-se fazer pesquisa para fator reumatoide IgM

Comentário: também trabalhado na Aula 03 do curso “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital” .

Gabarito: CERTO.

84- A questão não estava legível.

85- A questão não estava legível.

97. Materiais perfurocortantes são resíduos do grupo E.

Comentário: o Grupo E é identificado pelo símbolo de substância infectante, com fundo branco, desenho e contorno preto e a expressão: resíduos perfurocortantes. Um conteúdo abordado na Aula 09 do curso de “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital” .

Gabarito: CERTO.

100. Sobras de amostras de laboratório que contenham sangue devem ser submetidas a tratamento antes da disposição final.

Comentário: as sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos corpóreos, podem ser descartadas diretamente no sistema de coleta de esgotos, desde que atendam respectivamente as diretrizes estabelecidas pelos órgãos ambientais, gestores de recursos hídricos e de saneamento competentes. Um conteúdo que também foi trabalhado na Aula 09 do curso de “Conhecimentos Específicos p/ EBSERH 2018 (Técnico em Análises Clínicas) – Pós-Edital” .

Gabarito: ERRADO.

Por enquanto é isso, pessoal! Espero que o gabarito extraoficial ajude a controlar um pouco a ansiedade até a liberação do gabarito CESPE.

Deixo aqui um agradecimento especial a aluna Leandra que colaborou com o envio da prova. Infelizmente, nem todas as questões estavam legíveis. Desde já também agradeço a quem mais tiver a prova de técnico, biomédico ou farmacêutico e puder enviar para [email protected] À medida que forem me enviando as demais questões, vou complementando este artigo ou publicando o gabarito para as questões dos demais cargos.

Seguimos juntos!

Um abraço

Prof.ª Denise Rodrigues

Posts Relacionados

Denise Rodrigues

Denise Rodrigues

Graduada em Biomedicina (2005) e mestra em Neurociências e Biologia Celular pela Universidade Federal do Pará (2007). Atuou em laboratórios clínicos, principalmente nos setores de bioquímica clínica/imunologia e microbiologia. Foi docente do curso de medicina do Centro Universitário do Pará (2009-2013). Foi aprovada e nomeada para o cargo de biomédica da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA/PA). Foi aprovada e nomeada para o cargo de biomédica do Hospital Ophir Loyola/PA, referência em oncologia, doenças crônicas degenerativas e transplantes. Em 2013 ingressou na carreira pública de Analista Técnico de Políticas Sociais do MPOG, área da Saúde. Exerce suas atribuições no Ministério da Saúde, na Coordenação-Geral do Sistema Nacional de Transplantes. Em 2014 fez especialização em Captação, Doação e Transplante de Órgãos e Tecidos no Instituto de Ensino e Pesquisa Israelita/Hospital Albert Einstein. Atualmente suas principais áreas de atuação são saúde pública, planejamento e gestão em saúde, doação e transplante de órgãos e tecidos, e histocompatibilidade e imunogenética.

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados