Devo fazer concurso em outro Estado?
Área Fiscal

Devo fazer concurso em outro Estado?

Devido à atual conjuntura de oferta de concursos, bem mais restrita que outrora, observamos com mais frequência candidatos viajando para outros Estados para participarem de certames. Tal atitude vem sendo a alternativa encontrada frente à carência de editais para órgãos situados onde residem. No entanto, nem sempre tal escolha se mostra acertada.

Você já parou pra pensar quais são os custos extraordinários que são necessários para essa epopeia concurseira? Vou tentar listar alguns: passagem aérea, hospedagem, alimentação, transporte hotel/prova/hotel, inscrição, material de legislação específica.

Isso significa que nunca vale a pena viajar para fazer prova, Alberto? Não! Mas certamente para o concurseiro, geralmente com um orçamento já restrito, essa análise precisa ser bem criteriosa a fim de evitar desperdícios.

Ouço muitas vezes dos meus alunos que querem fazer “só pra ver qual é”, ou “só pra ganhar experiência”. Entretanto, essa aventura, se não planejada de maneira coerente, pode acarretar em frustração, insatisfação, pressão psicológica desnecessária e arrependimento.

Portanto, é preciso analisar com cautela a conveniência de se organizar para este projeto. Entendo que fazer provas (e ser reprovado em algumas delas, claro! Rs) faz parte do processo, é verdade. Em breve, escreverei um artigo somente sobre isso :). Mas convido o leitor a uma reflexão sobre alguns indicadores básicos que possam auxiliar na tomada de decisão. São eles:

1. Você já prestou concurso similar? Se a resposta for positiva e você já bateu “na trave”, é provável que valha a pena o investimento.
2. Com o edital em mãos, você já tem uma boa bagagem em pelo menos 70% dele? É difícil estabelecer um percentual aqui, pois os editais e as áreas são muito diferentes. Alguns cobram 8 matérias. Outros, 18. Vale lembrar que o ideal é não esperar o seu lançamento, pois é muito difícil concorrer com candidatos que já vinham se preparando especificamente para aquele concurso, e muitas vezes já “fecharam o edital” antes mesmo de ele ter saído.
3. Vai tirar muito você do foco da área para a qual se prepara? Diversificar demais pode dificultar sua evolução, pois acaba obrigando a suspender algumas disciplinas importantes por não figurarem no edital da vez.
4. O concurso que você almeja está para sair? Se sim, pode ser que esse desvio acarrete rendimento abaixo do esperado em ambos.

Com o agravamento da crise, o concurso público passou a ser a alternativa para ainda mais gente, o que cada vez dará menos espaço para aventureiros que não fazem um bom planejamento a médio e longo prazo, visando antecipação ao edital que está por vir.

O serviço de Coaching tem como objetivo, dentre vários outros, orientá-lo quantos aos concursos que realmente valem a pena se inscrever, impedindo que você tenha gastos desnecessários. Quer mais algumas dicas bacanas? Tem um botão azul aqui embaixo nesta página com um link para meus outros artigos! Tem alguma crítica, comentário ou sugestão de tema para meu próximo artigo? Deixe uma resposta nos comentários. Quer ser orientado por mim no programa de Coaching? É só pedir ao contratar o serviço.

Bons estudos!

Alberto Kovarik

Posts Relacionados

Alberto Kovarik

Alberto Kovarik

 Auditor Fiscal da Receita Estadual do Estado do Rio de Janeiro (ICMS-RJ), tendo sido aprovado no concurso de 2011 Desde Janeiro de 2015 trabalhando com a preparação de alunos para os principais concursos do país (alunos aprovados no ISS Cuiabá, ISS Niterói, ICMS PI, ICMS MA, ICMS SC etc.). Primeiro contato com coaching na condição de aluno (coachee) ainda em 2011.  Graduação em Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Aprovado nos concursos: Professor de Matemática da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (3 vezes entre os 3 primeiros colocados); Analista de Planejamento e Orçamento (APO) da Secretaria de Planejamento do Estado do Rio de Janeiro (2010); Auditor Fiscal Tributário do Município de São Paulo (2012).

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados