ENTREVISTA: Fabiano Melo - Aprovado em 5º lugar no concurso TCE MG no cargo de Analista de Controle Externo - Direito

Entrevista:

ENTREVISTA: Fabiano Melo – Aprovado em 5º lugar no concurso TCE MG no cargo de Analista de Controle Externo – Direito

“A jornada nunca foi, não é e não será fácil. Vocês enfrentarão várias intempéries. Saibam que o caminho é longo e cheio de hostilidades, mas que o resultado final vale muito a pena. Escolham uma área para estudar e façam concursos até passar”

Confira nossa entrevista com Fabiano Melo, aprovado em 5º lugar no concurso do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais no cargo de
Analista de Controle Externo – Especialidade Direito:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Fabiano Melo: Sou formado em Direito. Sou de Araújos, uma cidade do interior, bem pequenina, cerca de 170 km da Capital mineira. Estou com 28 anos.

Quem me conhece sabe que eu sempre almejei esse cargo. No entanto, se não tivesse logrado êxito na aprovação desse concurso, já tinha me conscientizado de que minha carreira como concurseiro estava acabada, pois iria fazer um mestrado e seguir na função de professor de ensino superior. Até meu coaching de discursivas falava comigo: “Se o TCE/MG não der certo, não desanima não, porque vai sair TCDF”. E eu falava com ele que essa questão na minha mente já estava tranquila – desistiria do mundo dos concursos e investiria na carreira de docente de ensino superior.

Independentemente de salário, carga horária e outras questões, meu desiderato era o TCE/MG.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Fabiano: Iniciei minha faculdade com o objetivo de prestar concursos públicos. Durante minha graduação, fiz o concurso do TJMG, 1ª instancia, para a comarca de Divinópolis e fiquei em 24º lugar. Durante 2012 a 2014, assumi o cargo de Oficial de Apoio Judicial na 1ª Vara de Família e Sucessões. Em agosto de 2014, tomei a decisão de estudar com mais afinco para os concursos públicos. Neste momento, foi que decidi que queria o cargo de Analista de Controle Externo do TCE/MG.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseiro, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Fabiano: Durante minha preparação para os estudos (4 anos), houve um período no qual somente estudava. Porém, nos últimos oito meses que antederam o concurso do TCE/MG, trabalhei como professor substituto da Universidade Federal de Viçosa – campus Rio Paranaíba.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovado? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Fabiano: Último concurso que fiz foi TCE/SP. Minha intenção sempre foi o TCE/MG, e, em quatro anos, fiz poucos concursos. Acho que uns 6, apenas. Nesses, logrei aprovação em dois concursos, porém, fora das vagas (no concurso para Advogado da Prefeitura de Araújos – 2º lugar – e no concurso para Analista Legislativo da cidade de Nova Serrana (8º lugar). Além do concurso do TJMG já mencionado (24º lugar).

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Fabiano: No início, parece que a ficha não caia. Não sabia se ria ou se chorava. Foi passando um “flash” de todos os momentos de desespero durante minha preparação. Aos poucos fui me acalmando.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Fabiano: Para ser bem sincero, abri mão do convívio social, apesar de não ser tão radical. Praticava alguns esportes que eu gostava e mais algumas poucas coisas que me trazia tranquilidade. Nem me lembro a última vez que fui à uma balada (rsrsrsrsrsr).

Nos sábados à tarde, tomava uma cerveja de leve, para que, no domingo, recomeçasse a rotina de estudos.

Estratégia: Você é casado? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseiro? Se sim, de que forma?

Fabiano: Sou solteiro, não tenho filhos e nem namoro. Durante grande parte dos meus estudos, morava com meus pais. Nos últimos 8 meses, estava morando com minha irmã (local onde eu trabalhava). Este último período foi o que foi mais produtivo.

Minha família sempre me apoiou, em especial minha mãe, que sempre prezou pelos estudos. Acredito que o apoio psicológico foi o que manteve firme nessa jornada. Confesso que recebi críticas da minha família também. Acredito que não seja por maldade, mas por desconhecimento de como é o famoso mundo dos concursos.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

Fabiano: O TCE/MG era meu maior objetivo, independentemente do salário ou qualquer outro fator. Neste concurso, estou perto da minha família e amigos e agora posso trabalhar onde sempre sonhei. Portanto, não pretendo fazer outros concursos e quero ficar até me aposentar.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovado?

Fabiano: Foram 4 anos de muita luta e dedicação. Como sempre quis esse concurso, eu estudava para a área de controle externo.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Fabiano: Durante esses anos que não tinha edital, cheguei a desistir uma vez, de prestar concursos, e fiquei parado por 5 meses. Durante os demais períodos de estudo, mesmo sem edital, eu era muito focado e, por isso, conseguia estudar. Passar no TCE/MG era o meu maior sonho.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Fabiano: Usei o material do Estratégia Concursos para, praticamente, todas as matérias. Eu gosto demasiadamente da didática e método do Estratégia através de aulas digitais (escritas).

Eu tinha um coaching com quem trocava ideias quando não ia bem em alguma disciplina. Buscávamos trocar o material ou a forma de estudar.

A grande vantagem dos PDF’s do Estratégia é a objetividade no assunto (mais direcionado que um livro) e mais rápido que uma videoaula.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Fabiano: Salvo engano, quando estudei para o TCE/GO, em 2014, vi uma aula de Direito Financeiro na internet (aula inaugural), que me despertou uma forma diferente de estudar. Até aquele momento só conhecida videoaula.

Outro fator que me fez gostar do material foi a teoria + questões. Para mim era tudo novo. Quando lia a aula e, ao final, fazia exercícios. Media meu desempenho, achava fantástico.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Fabiano: Como já mencionado, eu tinha um coaching que organizava meus estudos, como quais disciplinas estudar, e ele também media meu desempenho. Eu estudava cerca de 3 disciplinas diárias, intercalando com exercícios. Minha meta de estudos era 7 horas diárias dependendo do dia, haja vista que eu trabalhava.

Acredito que ter a matéria resumida me ajudou e muito nas revisões pontuais. Uma coisa é certa: quanto mais você ler, mais você vai gravar. No meu caso, quando comecei com a assessoria, meu coaching de cara percebeu que minha bagagem de conhecimento já era mais que suficiente. Então, a proposta dele era focar mais em questões. E foi assim que fizemos. Lado outro, matérias que eu não conhecia, como contabilidade, a ideia inicial foi pegar uma base teórica, para, depois, partirmos para os exercícios.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Fabiano: Tenho muita facilidade para aprender e memorizar. Contudo, disciplinas que fugiam à área do direito, causavam-me uma enorme dificuldade, como contabilidade e auditoria governamental.

Para superar tais dificuldades, busquei um material mais didático e que eu conseguisse me adaptar melhor. Medir o desempenho mediante resolução de questões pode ser um fator para superar dificuldades e refletir no que está errando.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Fabiano: Tirei as 3 últimas semanas para revisar (eram 12 matérias). Foi um sufoco só. Nesse período, fiz alguns exercícios, mas reduzi expressivamente a quantidade. Focava mais na leitura dos resumos que fiz.

Na véspera, fiquei super ansioso e ainda tentava ler algumas coisas (apesar de nada entrar na cabeça). Tendo a visão que tenho hoje, descansaria o dia todo, para fazer a prova de cabeça “fresca”.

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Fabiano: Treinei, demasiadamente, as discursivas. Contratei outro coaching para que ele pudesse me auxiliar nas discursivas. Devo ter treinado mais de 20 questões para a prova. Acredito que as duas questões discursivas foram o divisor de águas. Obtive boa pontuação, devido ao meu treinamento.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Fabiano: ACERTOS – Vou anunciar cinco: Preparação com antecedência; estudar com um material de qualidade; foco no objetivo por meio de rotina; ter organização com os estudos; e medir o desempenho por meio de resolução de questões.

ERROS – Pensamentos negativos; ansiedade tomando conta dos estudos; e desorganização com o que estudar.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Fabiano: Sim. Pensei em desistir por uma vez e fiquei 5 meses sem estudar. O que me fez retornar foi um antigo professor da faculdade que, por acaso, o encontrei na cidade vizinha ao levar minha mãe ao dentista. Ele me disse: “Fabiano, se eu fosse você não desistiria dos estudos, você tem competência de sobra. Você está dentre um dos três melhores aluno que já tive”.

Estratégia: Qual foi sua principal motivação?

Fabiano: Sempre sonhei em ser servidor público. E o fui em duas oportunidades (fora o estágio no MP): TJMG e UFV. Com esse objetivo, mantive a determinação durante esses anos, tentando não me deixar abalar e, por vezes, reerguendo-me de tombos. Com foco, força e muita fé, conquistei meu grande sonho.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Fabiano: Quero dizer àqueles que estão começando os estudos que a jornada nunca foi, não é e não será fácil. Vocês enfrentarão várias intempéries. Saibam que o caminho é longo e cheio de hostilidades, mas que o resultado final vale muito a pena. Escolham uma área para estudar e façam concursos até passar. Não pule de galho em galho. Organize sua rotina de estudos e mantenha o foco. Verifique seu desempenho. Se fosse estudar para outro concurso, estudaria novamente com o material do Estratégia Concursos.

Entrevista em vídeo:

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Abraços,

Thaís Mendes

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Administração Tributaria Dos 591 aprovados, 475 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Técnologia da Informação Dos 68 aprovados, 52 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / AUDITOR FISCAL Dos 303 aprovados, 253 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x