0

Concursos de Comunicação Social: a graduação é suficiente para ser aprovado?

Olá pessoal, tudo bem?

Diariamente recebo mensagens no meu Instagram enviadas por alunos de graduação que estão de olho em vagas de concursos de Comunicação Social

Muitos alunos têm dúvidas a respeito de como a graduação pode ajudar (ou não) em uma aprovação para cargos de jornalismo ou de publicidade, por exemplo. 

1) “Estou cursando a graduação. Ela é suficiente para ser aprovado em um concurso de Comunicação Social?”

Existem algumas diferenças cruciais entre o estudo realizado em uma graduação e a preparação para concursos públicos. 

Em geral, uma graduação tem como objetivo formar o aluno para atuar em dois contextos distintos: como pesquisador na área acadêmica ou como profissional no mercado privado

No caso do jornalismo, vemos que as disciplinas normalmente direcionam o aluno para o trabalho em redações ou em assessorias de comunicação. No segmento da publicidade, há um foco nas atividades desenvolvidas nas agências de publicidade, já que elas são um tipo de empresa que costuma oferecer uma grande quantidade de vagas para estagiários e/ou profissionais recém-formados. 

OBS.: Ressalto que meus comentários até aqui levam em consideração um contexto geral e, portanto, existem sim instituições que podem atuar de forma diferente e/ou ter um foco distinto dos que eu apresentei nos parágrafos anteriores. 

Veja que, em todas as situações, as faculdades fazem o que elas prometem: formam o aluno com as habilidades técnicas e analíticas necessárias para que ele seja um excelente profissional, seja como pesquisador ou como parte da iniciativa privada. 

Contudo, as faculdades não são preparatórios para concursos públicos e, assim, os próprios currículos não são criados para que o aluno tenha a preparação necessária para disputar em uma vaga nos certames

Logo, fazer uma graduação em Comunicação Social não é um estudo suficiente para ser aprovado em um concurso público para a área. 

2) Qual é a diferença entre os estudos para a graduação e para um concurso público?

No caso do concurso público, você vai encontrar questões que costumam apresentar:

  • Visões de autores específicos que não necessariamente são abordados pelos professores da graduação;
  • Legislações e códigos de ética com foco na literalidade e na aplicação objetiva dos artigos. Em geral, os cursos de graduação abordam os temas a partir de análises amplas e/ou de forma relacionada aos estudos de filosofia e sociologia;
  • Questões com termos e nomenclaturas especializadas que, muitas vezes, não são utilizados na prática do dia a dia profissional.

Por esses motivos, muitos alunos vão fazer provas de comunicação social sem um estudo prévio e, assim, se assustam ao verem que a prova apresenta temas com uma forma de cobrança completamente diferente daqueles que eles estudaram na graduação! 

A forma de avaliar os alunos na graduação também é diferente em relação aos concursos: o uso de trabalhos práticos e/ou projetos de pesquisa acadêmica também são muito comuns. Dessa forma, ao verificar provas com estilos muito únicos (e que variam de acordo com a banca!), o aluno pode enfrentar dificuldades. 

3) Como posso otimizar meus estudos na graduação se tenho os concursos públicos como meu foco profissional?

Veja que eu não estou escrevendo esse artigo aqui simplesmente porque tenho um curso preparatório para concursos de Comunicação Social e/ou para te vender um produto! Eu tive a experiência de ser aprovada em um concurso e sei muito bem a dificuldade dos alunos para estudarem sem um material específico para esse tipo de prova. 

No meu processo de estudos, tive o apoio do Prof. Paulo Guimarães, que tinha um curso aqui no Estratégia Concursos para a área de Comunicação. O curso dele não era direcionado para o meu concurso, que foi para um cargo específico, no entanto, ter um material de apoio que cobriu parte do meu edital foi indispensável para a minha aprovação. 

O curso do Prof. Paulo era direcionado para Publicidade e Propaganda e o meu cargo é na área de Produção Multimídia. Dessa forma, eu também precisei correr atrás de conteúdos adicionais para poder fechar o meu edital e, assim, estar bem preparada para o meu concurso. 

Na minha graduação, eu não tive professores que falassem de forma específica e aprofundada sobre concursos de Comunicação Social como uma possibilidade de carreira! Alguns comentaram de forma ampla, mas muitos sequer tocaram nesse assunto. Como alunos, vemos muitos colegas conquistando estágios e/ou fazendo projetos de pesquisa: podemos nos sentir “isolados” por estarmos focando em concursos, já que essa não é uma “cultura” nas graduações de Comunicação (como é nos cursos de Direito, por exemplo!). 

Por isso, se você está cursando Comunicação e quer se preparar para concursos, esses são os meus conselhos:

a) Quanto antes você começar a estudar para concursos, melhor. 

Eu comecei a estudar com 17 anos durante o meu terceiro semestre e isso foi excelente para que eu tivesse tempo suficiente para consolidar bem os temas necessários para as provas. 

Se você faz estágio, aproveite essa fase para estudar para concursos públicos. Mesmo que você tenha um alto volume de atividades na graduação, é mais fácil conciliar os estudos agora com as responsabilidades de um estágio do que em um emprego que demande 40h semanais depois (falo por experiência própria!). 

b) Faça questões sobre temas estudados em sala de aula.

Sempre que você começar uma disciplina na graduação, tenha como objetivo fazer questões sobre aquele tema estudado. Se você está cursando a disciplina de Assessoria de Comunicação, por exemplo, procure questões sobre esse tema nos sistemas de questões para concursos. Isso é importante para que você já tenha uma noção de como aquele assunto pode ser cobrado nos certames!

c) Sempre leia todo o referencial teórico apresentado pelos professores.

Pela minha experiência na graduação e também a partir de conversas com os meus alunos, vejo que muitos estudantes na área de Comunicação Social não dão a mesma importância para as leituras teóricas que os alunos de Direito durante o curso, por exemplo. 

O curso de Comunicação tende a ser muito prático e focar no desenvolvimento de projetos. No entanto, não cometa o erro de ignorar o referencial teórico: faça as leituras indicadas pelos professores, mesmo se elas não forem obrigatórias. Isso vai facilitar muito a sua vida quando você for estudar para concursos públicos, visto que ter essa base pode agilizar o seu entendimento sobre os temas cobrados nas questões. 

d) Comece a sua preparação para concursos públicos mesmo na graduação.

São raros os concursos públicos de Comunicação Social que exigem apenas o nível médio. No entanto, você pode (e deve!!!) fazer provas de concursos de nível superior mesmo sem ter o diploma ainda. A experiência de prova é um dos fatores que mais contribuem para reduzir a sua ansiedade nesse tipo de certame. Ademais, caso você seja aprovado, você só precisará apresentar o diploma de nível superior no ato da posse. 

Os concursos públicos de Comunicação também exigem conhecimentos sobre disciplinas como Português, Raciocínio Lógico-Matemático, Direito Constitucional e Direito Administrativo, por exemplo. Dessa forma, é importante começar os seus estudos com antecedência, sobretudo se você vai começar “do zero” nas disciplinas jurídicas! 

Como estudar para provas de Comunicação Social?

Quero fazer aqui também um convite para que você conheça os meus cursos extensivos para concursos da área de Comunicação. Eles são focados em duas áreas: Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Nos cursos, abordei temas comuns em concursos públicos para esses cargos, tais como Teorias da Comunicação, Comunicação Pública, fundamentos de cada profissão e novas mídias, por exemplo. 

Se você está começando agora no mundo dos concursos e têm dúvidas sobre o assunto, converse comigo lá no meu Instagram! Será um prazer lhe ajudar com as suas perguntas! 

Desejo um excelente desempenho na sua graduação e também nos seus estudos para concursos públicos! 

Com carinho,

Prof. Júlia Branco

Posts Relacionados

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *