COMO ESTUDAR PARA AS PROVAS DISCURSIVAS!
Rodrigo Perni

COMO ESTUDAR PARA AS PROVAS DISCURSIVAS!

Olá pessoal, tudo bem?

A prova discursiva é uma etapa muito temida pelos concurseiros, mas com a preparação correta você terá total condição de realizar uma boa prova!

Vamos as dicas!

1 – Início da preparação: Você deve iniciar a sua preparação para a prova discursiva após um período mínimo de estudo, uma vez que é necessário certo grau de conhecimento do conteúdo programático para que você saiba desenvolver os temas propostos. Lembre-se que o mais interessante é você ter o máximo de conhecimento no conteúdo das matérias, portanto se ainda tiver tempo disponível até a publicação de algum edital priorize a sua preparação para as questões objetivas, com isso ganhando maior conhecimento do conteúdo exigido pela banca, para depois partir para o treino das discursivas.

2 – Procure um curso de discursiva: Um bom curso de discursiva vai te auxiliar a compreender a grade de correção da prova discursiva. É muito importante compreender os critérios de correção, pois é necessário você saber o que tem maior peso para o avaliador no momento em que ele estiver corrigindo a sua prova. Possivelmente você vai sofrer descontos em sua prova, logo é preciso saber aquilo não vai diminuir tanto a sua nota.

3 – Critérios de Correção: A prova discursiva é corrigida conforme critérios OBJETIVOS estabelecidos pela banca. Não poderia ser diferente, a banca examinadora deve afastar ao máximo a subjetividade de suas provas. A seguir, elenco os critérios de correção adotados pela ESAF concurso para AFRFB/2014:

a) quanto à capacidade de desenvolvimento do tema proposto: a compreensão, o conhecimento, o desenvolvimento e a adequação da argumentação, a conexão e a pertinência, a objetividade e a sequência lógica do pensamento, o alinhamento ao assunto abordado e a cobertura dos tópicos apresentados, valendo, no máximo, 20 (vinte) pontos para cada questão, que serão aferidos pelo examinador com base nos critérios a seguir indicados:

Conteúdo da resposta Pontos a deduzir – cada questão
Capacidade de argumentação (até – 6 )
Sequência lógica do pensamento (até – 4 )
Alinhamento ao tema (até – 4 )
Cobertura dos tópicos apresentados (até – 6 )

b) quanto ao uso do idioma: a utilização correta do vocabulário e das normas gramaticais, valendo, no máximo, 10 (dez) pontos para cada questão, que serão aferidos pelo examinador com base nos critérios a seguir indicados:

Tipos de erro Pontos a deduzir
Aspectos formais: Erros de forma em geral e erros de ortografia (-0,25 cada erro)
Aspectos Gramaticais: Morfologia, sintaxe de emprego e colocação, sintaxe de regência e pontuação (-0,50 cada erro)
Aspectos Textuais:
Sintaxe de construção (coesão prejudicada); concordância; clareza; concisão; unidade temática/estilo; coerência; propriedade vocabular; paralelismo semântico e sintático; paragrafação (-0,75 cada erro)
Cada linha excedente ao máximo exigido (- 0,40)
Cada linha não escrita, considerando o mínimo exigido (-0,80)

c) Será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado.

d) Em caso de fuga ao assunto abordado nas questões, de não haver texto e/ou de identificação em local indevido, o candidato receberá nota zero.

e) As marcações ou códigos decorrentes da avaliação de conteúdo ou de uso do idioma poderão ser apostos, na correspondente folha de respostas, tanto na coluna reservada ao examinador quanto ao final do texto escrito pelo candidato.

4 – Redações corrigidas: Após entender a sistemática de correção da prova é de suma importância que você tenha algumas das suas redações corrigidas pelos professores do curso que lhe indiquei no item 2. O interessante em relação a esses cursos é que ele deva oferecer correções individualizadas de suas redações para que você tenha a experiência de um examinador olhando com olhos de águia para sua prova…rsrsr. No início muitas dificuldades surgirão, principalmente para aqueles que não tem o hábito de escrever.

5 – Faça provas anteriores: Um excelente parâmetro de estudo são as provas dos concursos anteriores. Nelas você encontrará modelos de questões já experimentadas pela banca que servirão como referencia de possíveis assuntos que poderão ser cobrados novamente. Para facilitar a elaboração do texto utilize o seu material didático. Além de ajudar a você revisar o tema abordado ele ajudará a você escrever com maior facilidade a questão a ser resolvida. MAS ATENÇÃO, NÃO É PARA COPIAR FRASES DO SEU LIVRO, ESCREVA COM AS SUAS PRÓPRIAS PALAVRAS!!!

6 – Outra boa dica para se preparar para as provas discursivas é adotando a elaboração de resumos das matérias que você está estudando diariamente, pois com isso você estará treinando a sua forma de escrever, além de somar novas palavras/expressões ao seu vocablário.

 

Espero que esta dicas ajudem!

 

Bons Estudos e perseverança!

 

“O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis.”José de Alencar

 

PS. Quer ser meu coachee ou conhecer uma pouco mais a carreira de Auditor Fiscal? É só avisar a equipe do Estratégia quando fizer a matrícula!

Rodrigo Perni
Coach Estratégia Concursos

Posts Relacionados

Compartilhe:

Rodrigo Perni

Rodrigo Perni

Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Formado em Administração de Empresas Graduando em Direito Aprovado em 21º lugar no concurso para Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil no concurso de 2006 na 2º Região Fiscal.

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x