Artigo

Administração para Analista Administrativo do IBAMA

Olá, pessoal! Tudo bem? No artigo de hoje, apresentaremos um resumo de Administração para Analista Administrativo do IBAMA, com o intuito de auxiliá-lo nesta reta final para a prova vindoura!

O cargo de Analista Administrativo exige “diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em nível superior, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).”. A remuneração oferecida para o cargo é de R$ 8.547,64 (já incluídos GDAEM e auxílio-alimentação), com carga de trabalho de 40 horas semanais.

Perceba que não há exigência de nível superior em área específica, o que o torna uma excelente oportunidade para graduados em qualquer área! Por isso, a concorrência será muito acirrada!

O cargo oferece quarenta vagas para lotação do Distrito Federal (DF). Para mais informações, não deixe de ler o edital do concurso e a página do concurso IBAMA aqui no Estratégia Concursos.

Neste artigo de Administração para Analista Administrativo do IBAMA, abordaremos a parte de Administração Geral do conteúdo programático apresentado pelo edital do certame. Interessante notarmos que o conteúdo de Administração Geral também trouxe temas afetos à Administração Pública e à Gestão de Pessoas, conquanto estas disciplinas tenham vindo também de forma independente na parte de conhecimentos específicos.

Assim, buscaremos, neste artigo, os temas mais corriqueiros em provas do Cebraspe, banca organizadora do concurso. Nos próximos tópicos, iniciaremos a análise dos assuntos. Continue conosco para conhecê-los e aumentar suas chances de sucesso na prova do IBAMA!

Administração para Analista Administrativo do IBAMA
IBAMA

Evolução da administração para o IBAMA

Neste primeiro tópico de Administração para Analista Administrativo do IBAMA, trabalharemos a parte de Evolução da Administração, também conhecida como Teoria Geral da Administração, ou, simplesmente, TGA.

Este é o assunto que trabalha como a ciência da Administração evoluiu e se transformou ao longo do tempo. Trata-se de tópico básico para o estudo da disciplina.

Por óbvio, o candidato deve conhecer todas as abordagens administrativas, pois qualquer uma delas pode ser cobrada. Entretanto, o Cebraspe possui nítida predileção pela abordagem clássica e pela abordagem contingencial.

Sobre a abordagem clássica, optamos por apresentar os 14 princípios da Administração, concebidos por Fayol, muito cobrados em prova:

  • Divisão do trabalho.
  • Autoridade e responsabilidade. Autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar obediência. A responsabilidade é uma consequência natural da autoridade e significa o dever de prestar contas. Ambas devem estar equilibradas entre si.
  • Disciplina.
  • Unidade de comando. Cada empregado deve receber ordens de apenas um superior.
  • Unidade de direção. Cada conjunto de atividades da organização deve ter uma única direção.
  • Subordinação dos interesses individuais aos gerais.
  • Remuneração do pessoal. Deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para a organização em termos de retribuição.
  • Centralização. Refere-se à concentração da autoridade no topo da hierarquia da organização.
  • Cadeia escalar. É a linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo em função do princípio do comando.
  • Ordem. Um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar.
  • Equidade. Amabilidade e justiça para alcançar a lealdade do pessoal.
  • Estabilidade do pessoal. A rotatividade do pessoal é prejudicial para a eficiência da organização.
  • Iniciativa. A capacidade de visualizar um plano e assegurar pessoalmente o seu sucesso.
  • Espírito de equipe. A harmonia e a união entre as pessoas são grandes forças para a organização.

Evolução da administração pública para o IBAMA

Seguindo com nosso artigo de Administração para Analista Administrativo do IBAMA, este tópico será dedicado à evolução da administração pública. Abordaremos os modelos gerencial, burocrático e patrimonial.

Em primeiro lugar, temos o modelo patrimonial (ou patrimonialista). Este modelo é fortemente caracterizado pela corrupção e nepotismo. Os ocupantes dos cargos públicos eram livremente escolhidos, conforme a vontade do detentor de poder. Além disso, o soberano tinha a prerrogativa de se utilizar da coisa pública como uma extensão do seu próprio patrimônio.

O próximo modelo a ser abordado é o modelo burocrático. Para combater o modelo patrimonialista, o modelo burocrático surge com alta rigidez e controle prévio dos procedimentos, somados à hierarquia rígida. Além disso, caracteriza-se por promover uma grande padronização dos procedimentos, com as normas sempre formalizadas por escrito.

Sobre a ocupação dos cargos, o modelo burocrático prega a impessoalidade, além da especialização e profissionalização dos candidatos aos cargos.

É importante destacar que as características do modelo burocrático fizeram com que ele ficasse caracterizado no imaginário popular mais pelas suas disfunções do que pelas suas características. Dentre as disfunções, podemos citar a extrema rigidez nos procedimentos, o exagero no apego às normas, extremo formalismo e a autorreferência da organização.

Por fim, temos o modelo gerencial, que surge como uma evolução ao modelo burocrático. O modelo gerencial preocupa-se prioritariamente com a eficiência na organização. Além disso, um de seus pilares é a qualidade na prestação dos serviços.

Diante disso, este modelo privilegia os controles a posteriori, com alta preocupação com os resultados, em contraponto ao controle prévio, característico do modelo burocrático.

É importante frisar que, conforme o PDRAE, “os controles a posteriori dos resultados deverão ser extremamente severos. (…) A administração pública gerencial enfatiza os resultados porque pressupõe que será capaz de punir os que falharem ou prevaricarem.”.

Recrutamento e seleção para o IBAMA

Em mais um tópico desta nossa análise de Administração para Analista Administrativo do IBAMA, falaremos sobre o tema de recrutamento e seleção, tema importantíssimo em gestão de pessoas.

Para o Cebraspe, é fundamental saber diferenciar recrutamento e seleção. Primeiramente, o recrutamento é o conjunto de atividades para atrair pessoas para os cargos oferecidos pela organização. Já a seleção ocorre após o recrutamento, e consiste em selecionar corretamente o candidato para a vaga, dentre os recrutados.

É importante levar para a prova, também, que o recrutamento pode ser interno, externo ou misto.

O recrutamento interno é aquele realizado no âmbito da organização. Tem as seguintes vantagens:

  • Maior motivação dos funcionários atuais;
  • Custo reduzido;
  • Melhor aproveitamento das competências dos colaboradores;
  • Melhor assertividade na seleção, dado o prévio conhecimento acerca dos empregados.

Desvantagens:

  • Eliminar o ingresso de novas ideias na organização;
  • Gerar desmotivação entre os colaboradores preteridos.

Avançando, temos o recrutamento externo, que é aquele realizado com candidatos de fora da organização, e que tem como principais vantagens:

  • Entrada de novas experiências e competências na organização;
  • Aproveitamento de treinamentos já realizados anteriormente pelos recrutados, reduzindo os custos com treinamento.

Desvantagens:

  • Mais lento e custoso do que o interno;
  • Não há garantias de que os recrutados internamente adaptar-se-ão à organização;
  • Gera desmotivação nos atuais colaboradores, quando não há perspectivas de promoção.

Por fim, o recrutamento misto é aquele que busca mesclar técnicas de recrutamento interno e de recrutamento externo.

Gestão de Projetos para o IBAMA

Neste último tópico do presente artigo sobre Administração para Analista Administrativo do IBAMA, o assunto será gestão de projetos.

Primeiramente, leve para a prova o conceito de projeto, que, segundo o PMBOK: “é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado único.”. Assim, um projeto busca gerar um resultado específico para a organização, havendo, para isso, um esforço temporário.

Avançaremos falando dos grupos de gerenciamento de processos, tema fundamental para qualquer prova de gestão de projetos, os quais são:

  • Iniciação – grupos de processos responsáveis para obter a autorização e definição para iniciar um novo projeto ou fase de um projeto existente;
  • Planejamento – processos que trabalham a definição do escopo do projeto, objetivos e linhas de ação a serem trabalhadas;
  • Execução – trabalham para concluir o trabalho definido, buscando satisfazer os requisitos do projeto;
  • Monitoramento e Controle – são processos com a finalidade de monitorar e controlar o progresso do projeto, analisando seu desempenho e identificando possíveis pontos de melhoria;
  • Encerramento – grupo de processos voltados à conclusão ou fechamento formal de um projeto, fase ou contrato.

Seguindo, falemos sobre as dez áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos apresentadas pelo PMBOK:

  • integração;
  • escopo;
  • cronograma;
  • custos;
  • qualidade;
  • recursos;
  • comunicações;
  • riscos;
  • aquisições; e
  • partes interessadas (stakeholders).

Destas, a mais cobrada pelo Cebraspe, sem sombra de dúvidas, é o gerenciamento de custos do projeto. É importante levar para a prova que os processos do grupo de gerenciamento dos custos do projeto são: planejar o gerenciamento dos custos; estimar os custos; determinar o orçamento e controlar os custos.

Por fim, não deixe de acessar o nosso Guia Definitivo sobre gestão de projetos para concursos, onde será possível obter mais detalhes sobre o tema.

Conclusão

Finalizamos o nosso artigo com dicas da disciplina de Administração para Analista Administrativo do IBAMA. Lembre-se de que este artigo deve ser utilizado como um complemento de seus estudos, não podendo substituir o material teórico em PDF do Estratégia Concursos. É fundamental, ainda, resolver muitas questões sobre os temas apresentados, para reforçar o aprendizado.

Não deixe, também, de treinar a prova discursiva. Muitos bons candidatos realizam uma excelente prova objetiva, mas caem muitas posições na prova discursiva, exatamente por falta de treino.

O nosso maior desejo é que este resumo auxilie nos seus estudos e revisões, e que seja importante para auxiliá-lo em sua tão sonhada aprovação para Analista Administrativo do IBAMA!

Abraços e bons estudos!

Paulo Alvarenga

https://www.instagram.com/profpauloalvarenga/

Referências:

Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado – PDRAE

PMI – Project management Institut. Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK®) – Sexta Edição. Project Management Institute, 2013

Quer saber tudo sobre concursos previstos?
Confira nossos artigos!

Concursos abertos

Concursos 2022

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.