Artigo

TJ-SP como concurso escada: Vale a pena?

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? No artigo de hoje vamos falar sobre o concurso do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), analisando se vale a pena utilizá-lo como concurso escada. Vamos lá?

TJ-SP como concurso escada: vale a pena?

TJ-SP como concurso escada: Vale a pena?

TJ-SP como concurso escada: O que é um concurso escada

A primeira pergunta que vem à mente neste artigo é a seguinte: afinal de contas, o que é um concurso escada?

Podemos definir concurso escada como nada mais nada menos que um concurso intermediário, aquele em que você será empossado, mas continuará estudando para o seu concurso fim, que é aquele em que você deseja ser realmente aprovado para “pendurar as chuteiras” da vida de concurseiro.

É aquele concurso público em que você passa só para ter tempo disponível e uma renda fixa enquanto se prepara para um concurso maior. Basicamente, é como se você estivesse no primeiro degrau de uma escada e a sua meta final de aprovação estivesse no topo.

O ideal é que esse concurso escada possua uma jornada de trabalho reduzida e flexibilidade na rotina, para te possibilitar ter um tempo livre para estudar todos os dias, algo em torno de 3/4 horas por dia. Além disso, esse concurso deve te propiciar uma renda mensal suficiente para custear seu estudo e suas despesas pessoais até você ser aprovado no seu cargo dos sonhos.

O objetivo do concurso escada é propiciar ao concurseiro tempo e tranquilidade para estudar, já que o emprego e o salário no fim do mês já estão garantidos. Assim, a pressão para passar diminui, o concurseiro ganha confiança e ganha um fôlego extra, cobrando-se menos e sendo menos cobrado pelos familiares e amigos.

TJ-SP como concurso escada: Pontos positivos

1) Independência Financeira

Ao tomar posse no seu concurso escada, você vai adquirir a sua independência financeira. Pode não ser a qualidade de vida que você almeja, mas já é um dinheiro para você se manter, tanto no custeio de suas despesas pessoais, quanto na aquisição de bons materiais de estudo.

Além disso, você vai continuar os estudos sem toda aquela pressão familiar pelos resultados, visto que os seus familiares e amigos perceberão que você está no caminho certo.

2) Estabilidade

Alcançar o cargo dos sonhos não é fácil, exige esforço e dedicação. Além de estudar pesado, muitos concurseiros ainda têm que trabalhar enquanto estudam para concursos. Nesses casos, a falta de segurança no emprego acaba se tornando um impedimento para que a busca pela aprovação tão sonhada continue.

Ao tomar posse no concurso escada, você adquire a estabilidade necessária para seguir em frente nos estudos, em busca do seu cargo dos sonhos.

3) Aproveitamento das disciplinas

Muitas disciplinas do concurso escada são cobradas no concurso dos seus sonhos. Assim, ao se preparar para o concurso escada, você acaba se preparando indiretamente para o concurso dos seus sonhos.

4) Aumento no ritmo de estudo

Quando temos uma prova com data marcada, ganhamos uma disposição a mais para estudar. Isso acaba resultando em um aumento no ritmo de estudo.

5) Ganho de confiança

Muitos concurseiros de primeira viagem duvidam da própria capacidade e acabam se afogando no pessimismo, achando que jamais conseguirão ser aprovados em concursos de alto nível.

Destarte, a aprovação em um concurso escada acaba gerando um ganho de confiança, pois o concurseiro percebe que é plenamente capaz de ser aprovado e que basta continuar estudando para alcançar a aprovação no seu cargo dos sonhos.

TJ-SP como concurso escada: Pontos negativos

1) Redução do tempo disponível para estudo

Para quem já trabalha, isso não acontecerá. Agora, para quem não trabalha, tomar posse num concurso escada reduzirá o tempo disponível para estudo.

2) Desvio do foco

Ao focar os estudos para o concurso escada, mesmo que o conteúdo programático seja semelhante, você acaba desviando um pouco o foco do seu concurso-fim, visto que o nível de cobrança é diferente e há disciplinas específicas que só são cobradas no concurso escada.

3) Acomodar-se

Outro ponto negativo é o concurseiro tomar posse no concurso escada e acabar se acomodando, ficando satisfeito com o concurso escada e desistindo de alçar voos mais altos em busca de um concurso de alto nível.

TJ-SP como concurso escada: O que o concurseiro deve levar em consideração para tomar a decisão

1) Similaridade de Disciplinas

O primeiro passo para quem quer fazer um concurso escada é verificar a similaridade com o edital do seu concurso-fim. Ou seja, você deve conferir quais as matérias e quais os conteúdos que constam em ambos e que poderão ser reaproveitados.

Ao tomar essa decisão de encarar um concurso escada, você deve comparar os editais. Se os editais apresentarem conteúdos similares, pode valer a pena encarar o concurso escada.

Assim, devemos inicialmente analisar o conteúdo programático do edital do TJ-SP.

1.1) Conteúdo Programático do TJ-SP

  • Português
  • Conhecimentos em Direito
    • DIREITO PENAL:
    • DIREITO PROCESSUAL PENAL
    • DIREITO PROCESSUAL CIVIL
    • DIREITO CONSTITUCIONAL
    • DIREITO ADMINISTRATIVO
    • NORMAS DA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA
  • Atualidades
  • Matemática
  • Informática
  • Raciocínio Lógico

1.2) Comparação do Conteúdo com Outros Certames

Ao comparar, por exemplo, o concurso do TJ-SP com o concurso de Delegado da Polícia Civil do Estado de São Paulo, percebemos que 5 das 10 disciplinas cobradas no TJ-SP são comuns (Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Constitucional, Direito Administrativo e Informática).

Comparando o concurso do TJ-SP com o concurso de Agente da Polícia Federal, temos que 7 das 10 disciplinas cobradas no TJ-SP são comuns (Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Português, Raciocínio Lógico e Informática).

Fazendo outra comparação, percebemos que 7 das 10 disciplinas cobradas no TJ-SP são cobradas no cargo de Analista Judiciário do TRF 3ª Região (Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Processual Civil, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Português e Raciocínio Lógico).

Se o seu sonho é a Magistratura, encarar o TJ-SP como um concurso escada também pode ser uma boa opção, visto que 5 das 10 disciplinas cobradas no TJ-SP para Escrevente Judiciário são cobradas para Juiz Substituto do TJ-SP (Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Processual Civil, Direito Constitucional e Direito Administrativo).

Até mesmo a Área Fiscal não fica de fora. Por exemplo, 6 das 10 disciplinas cobradas no TJ-SP são cobradas no cargo de Auditor Fiscal da Receita Estadual do Rio de Janeiro (Direito Penal, Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Português e Raciocínio Lógico).

O mesmo vale para a Área de Controle e diversos outros concursos similares.

É claro que o nível de cobrança é mais aprofundado nos concursos de alto nível. Porém, estudar para o TJ-SP já vai te dar uma boa base para alçar voos mais altos.

2) Quantidade de Vagas Ofertadas

Outro fator que deve ser levado em consideração é a quantidade de vagas ofertadas. No caso do TJ-SP, a quantidade de vagas salta aos olhos: estão sendo ofertadas 845 vagas! Isso aumenta as chances de aprovação, fazendo com que o concurseiro retome o direcionamento dos estudos para o seu concurso-fim o mais rapidamente possível.

3) Teletrabalho

A possibilidade de teletrabalho também é algo a ser levado em consideração. No caso, o TJ-SP divulgou que os servidores terão a possibilidade de adotarem o trabalho remoto de forma facultativa mesmo após o período de pandemia. O home office foi oficialmente regulamentado por meio de Resolução. Trabalhando em casa, o concurseiro consegue otimizar seu tempo, aumentando a quantidade disponível de horas para estudar para o seu concurso-fim.

4) Remuneração

A remuneração também é um fator muito importante. De nada adianta ser empossado num concurso escada, se a remuneração for muito baixa, não possibilitando o custeio de cursos e despesas pessoais enquanto você estiver estudando. No caso, a remuneração inicial do TJ-SP é bem atrativa, passando dos R$ 6 mil. Porém, tenha em mente que o foco não é o salário, visto que o cargo é temporário e o objetivo é continuar estudando para o tão sonhado concurso-fim.

Afinal de contas, devo encarar ou não o TJ-SP

1) Analise sua Situação

Se você está com dúvidas se deve ou não prestar o TJ-SP como concurso escada, a primeira reflexão que você deve fazer é a seguinte: se você precisar ficar mais alguns anos estudando para o concurso dos seus sonhos, você consegue levar os estudos de uma forma tranquila? Você recebe ajuda dos seus pais para se manter e pagar seus cursos, inscrições, passagens e hotel para chegar ao local de prova?

Se você tem um emprego, ele é tranquilo? Você tem um bom relacionamento com seus pares e com seu chefe? Consegue conciliar o seu trabalho com os estudos?

Se sua família tem boas condições financeiras e te apoia, o ideal é que você não trabalhe, para que possa se dedicar 100% ao concurso dos seus sonhos. Nessa situação, recomendo que você não pense em concurso escada. Siga focado em passar no concurso definitivo.

Se você possui condições financeiras de se manter apenas estudando, tomar posse em um concurso escada invariavelmente te “roubará” preciosas horas diárias de estudo e afetará seu objetivo maior, podendo postergar a aprovação no seu concurso-fim.

Todavia, sabemos que poucos concurseiros se encontram nessa situação. A maioria dos concurseiros precisa trabalhar para financiar suas despesas pessoais e seus estudos. Além disso, há casos em que a família do concurseiro tem boas condições, porém acaba fazendo cobranças em demasia, o que acaba fazendo o concurseiro buscar um concurso escada, para não depender de ninguém.

Dessa forma, você deve refletir se consegue se manter financeiramente, em um bom ritmo de estudos, tendo o apoio da sua família e amigos, sem cobranças desarrazoadas. Infelizmente, às vezes a família e os amigos acabam atrapalhando o concurseiro sem perceber, mexendo com seu psicológico.

2) Conclusão

Assim, percebemos que o concurso escada é uma alternativa muito interessante se você não receber apoio da família, estiver desempregado ou trabalhar em um emprego estressante ou com uma jornada de trabalho extensa, em que não sobre tempo para os estudos. Alia-se a isso suas condições psicológicas, visto que a aprovação num concurso escada vai aumentar sua confiança.

Espero que este artigo te ajude a tomar a decisão de encarar ou não o TJ-SP como um concurso escada. Analise todas as variáveis com base na sua rotina e no que você quer conquistar ao longo do tempo. No final das contas, é uma decisão muito pessoal, que está intrinsecamente relacionada às suas condições financeiras e psicológicas.

Um abraço e bons estudos!

Leonardo Mathias

@profleomathias

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/concurso-tj-sp-2021/

https://www.tjsp.jus.br/

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Concursos Abertos

mais de 15 mil vagas

Concursos 2021

mais de 17 mil vagas

.

.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.