QUERER NÃO É SUFICIENTE!
Concursos Públicos

QUERER NÃO É SUFICIENTE!

O desejo é o início de tudo o que se queira construir na vida, e não seria diferente com a aprovação em concurso público. É a fagulha para alcançarmos nossos objetivos e sem o desejo nenhum plano sai do papel, afinal, ninguém alcança o que não se quer. Desejamos, planejamos, executamos mas, por vezes, desistimos no meio do caminho. Oras, por que desistimos se queríamos tanto aquilo? Bem, porque só o querer não basta, ele representa somente o primeiro passo para se chegar até lá. O querer tem três níveis:

1 – EU QUERO

Aqui nós pegamos tudo que o universo oferece, tudo o que cair no nosso colo. Mas o problema de apenas querer é que querer e não ter cria mais querer, um círculo vicioso que desmotiva e no final só causa frustração. Dessa forma, a maré passa a nos carregar mais do que nossas próprias pernas.
É normal que as pessoas ao nosso redor queiram o mesmo que nós, mas poucas conseguem, já perceberam? Basta olharmos para uma sala de curso presencial para constatarmos uma verdade nua e crua: a maioria não passará no concurso. A média, nesse caso, não é um parâmetro. Isso acontece porque os desejos infinitos do ser humano são limitados pelo esforço em colocá-los em prática. Logo, o concurseiro precisa romper a fronteira do “apenas querer” e fazer mais pelos seus próprios sonhos. Como diz minha frase preferida: “Sonhos são gratuitos, realizá-los tem um preço”.

2 – EU ESCOLHO

É preciso escolher ter o que você quer. Esse nível tem uma energia muito forte e, uma vez nele, assumimos a responsabilidade de criar a nossa própria realidade. A palavra decisão vem do latim decidere, que equivale a “eliminar todas as outras alternativas”.
Nessa fase, um concurseiro começa a sair da zona comum, ele coloca a preparação no topo das suas prioridades, identifica uma área de afinidade, seleciona o material, expurga da rotina alguns hábitos negativos, colhe informações sobre o cargo pretendido etc. Ele escolhe ser aprovado! Escolher é ótimo, mas ainda não é o melhor.

3 – EU ME COMPROMETO

Comprometimento significa dedicar-se sem restrições, é o engajamento 100%. Requer disposição para pagar o preço necessário durante o tempo que for preciso. Aqui é onde a magia acontece, pois o fracasso não é uma opção. Ao contrário do círculo vicioso da fase “apenas querer”, cria-se um círculo virtuoso. A evolução durante a caminhada é um reforço positivo que incentiva o concurseiro a manter o comportamento de sucesso.
Acontece com muitos aprovados: o aluno inicia os estudos do zero absoluto, comete erros, os corrige, e aos poucos vai colhendo frutos durante a jornada. Antes sequer atingia os mínimos necessários, depois consegue atingi-los, porém fora das vagas ofertadas, até que se classifica dentro do número de vagas.
Um concurseiro comprometido está disposto a ficar horas a fio estudando, inclusive (ou, principalmente, para alguns) nos finais de semana. Abdica das saídas e suporta as dores da preparação em troca de mais algumas horas de estudo. O desconforto será, às vezes, o seu único companheiro. Esse concurseiro sabe que deve trocar, temporariamente, o prazer imediato pela busca de algo maior. Mantendo o foco no resultado, aceita-se mais facilmente o ônus das escolhas.
Muitas pessoas que desistem de suas metas têm um limite do que aceitam sacrificar, e acabam impondo a si mesmas uma série de condições. É por não se comprometerem de verdade com a aprovação que estas pessoas não a alcançam e provavelmente jamais a alcançarão.

Então, colega, caso não esteja obtendo o resultado que diz desejar, pergunte-se:

Você o almeja de verdade? Pode ser que não, e não há nada de errado com isso. Foque sua energia no que realmente é importante para você.

Você está comprometido(a) ? Se não estiver, mude. Suas escolhas são essenciais para o seu sucesso. Voltando à sala de aula em que alguns poucos são aprovados e a maioria fica pelo caminho: em qual fileira você quer formar? Comprometa-se!

Seja um sonhador, mas una seus sonhos com disciplina,
Pois sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas.
Lute pelo que você ama.
(Augusto Cury)

Grande abraço,

Diego Parreira
Coach do Estratégia Concursos

_______________________________________________

– Conheça minha história clicando aqui.

– Se quiser ser meu coachee, basta indicar meu nome para a equipe do Estratégia quando for contratar o coaching.

 

Diego Parreira

Diego Parreira

- Auditor da Controladoria Geral do Município do Rio de Janeiro; - Segundo-Tenente Intendente (RM2-IM) da Marinha do Brasil; - Exerceu os cargos de Auditor Fiscal, Analista de Planejamento e Orçamento e Analista Fazendário; - Bacharel em Ciências Navais (habilitação em Administração) pela Escola Naval. - Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade de Franca; e - Pós-graduando pela Escola de Contas e Gestão do TCE-RJ - Curso de Aperfeiçoamento para Auditores Internos Municipais. Concursos militares: - Colégio Militar de Manaus (10º lugar, 1996), aos 10 anos de idade; - Colégio Naval (139º lugar, 16 mil inscritos, 2001), aos 15 anos; - Escola Preparatória de Cadetes do Ar (15º lugar, 22 mil inscritos, 2001), também aos 15 anos. Concursos de nível superior (aprovado e nomeado): - Analista da Fazenda Estadual do RJ (11º lugar, 2011, CEPERJ); - Analista de Planejamento e Orçamento do Município do RJ (15º lugar, 2011, SMA-RJ); - Auditor Tributário Municipal de São José dos Campos (7º lugar, 2012, VUNESP); - Auditor Fiscal da Receita Estadual do Espírito Santo (15º lugar, 2013, CESPE); - Auditor Fiscal Tributário de Duque de Caxias (7º lugar, 2015, IBEG); e - Técnico de Controle Interno da CGM-RJ (3º lugar, 2015, SMA-RJ) - cargo atual, exercendo ainda o Cargo em Comissão de Auditor. "Sonhos são gratuitos. Transformá-los em realidade tem um preço." (E.J. Gibbs) Conheça minha história clicando aqui.

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados