Concurso Receita Federal: com 21 mil cargos vagos, edital é aguardado
Coordenação

Concurso Receita Federal: com 21 mil cargos vagos, edital é aguardado

Concurso Receita Federal deve acontecer após reestruturação do órgão

O assunto é concurso Receita Federal… Em abril de 2019, foi divulgado um documento interno com propostas para a alteração na estrutura da Receita Federal, a fim de otimizar os processos de trabalho. Dentre as mudanças, passarão a existir apenas 5 Regiões Fiscais, ao invés das 10 Regiões hoje existentes.

O concurso da Receita Federal é bastante aguardado, uma vez que o último foi realizado em 2014, contemplando apenas vagas para Auditor-Fiscal. Atualmente, encontra-se em tramitação um pedido protocolado pelo Ministério da Fazenda em maio de 2017 e reiterado em 2018.

Entretanto, esse concurso não deve ser autorizado nos próximos meses. Acredita-se que um novo concurso Receita Federal só é viável após a completa reestruturação do órgão, que deverá ser implementada até o final de julho.

  1. Situação de pessoal na Receita Federal
  2. Linha do Tempo do Concurso Receita Federal
  3. O que faz o Auditor Fiscal da Receita Federal? E um Analista Tributário?
  4. Quanto ganha um Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil? E o Analista-Tributário?
  5. Como é a estrutura da Receita Federal? Como ela se distribui no país?
  6. Estou começando agora. Devo estudar para Analista ou para Auditor?
  7. Cargos da Receita Federal: Quais são?
  8. Qual é a nota de corte para ser aprovado no concurso RFB?
  9. Como é a concorrência do Concurso Receita Federal?
  10. Quais são as notas mínimas para não ser eliminado no concurso Receita Federal?
  11. Qual a importância da prova discursiva no concurso Receita Federal?
  12. Como Funciona o Curso de Formação do Concurso da Receita Federal?
  13. Ficha Técnica

Concurso Receita Federal: situação de Pessoal na RFB

Em consulta realizada pela equipe de Jornalismo do Estratégia Concursos via Lei de Acesso à Informação, a Receita Federal afirmou que atualmente há 11.325 cargos vagos de Auditor Fiscal e 10.416 cargos vagos de Analista Tributário da Receita. Somando-se esses números, o órgão conta com 21.741 cargos vagos entre Auditores-Fiscais e Analistas Tributários da RFB.

Em levantamento realizado pela Coordenação de Gestão de Pessoas (COGEP) da Receita Federal, estimou-se que o órgão necessita de 2.100 (dois mil e cem) Auditores e Analistas. A situação se mostra ainda mais crítica quando consideramos que mais de 2,8 mil servidores poderão se aposentar em breve.

O perfil etário dos servidores da Receita indica um elevado número de Auditores e Analistas acima de 50 anos de idade. Além disso, 25,3% da força de trabalho do órgão encontra-se em abono de permanência, ou seja, já cumpriram os requisitos para se aposentar. Confira esses dados no quadro abaixo:

Levantamento COGEP - Necessidade de Concurso Público Receita Federal
Levantamento COGEP – Necessidade de Concurso Público Receita Federal

Linha do Tempo do concurso Receita Federal

✔️Ano de 2014: foi realizado o último concurso da Receita Federal, com 278 vagas para Auditor-Fiscal. Posteriormente, foram chamados mais 278 candidatos excedentes, totalizando 556 vagas preenchidas. O concurso não contemplou vagas para Analista-Tributário.

✔️Maio de 2017: o pedido de concurso pelo Ministério da Fazenda foi protocolado.

✔️Agosto de 2018: a ESAF, tradicional banca do concurso, anunciou que não mais realizaria as provas do certame.

✔️Setembro de 2018: em reunião com o Ministério do Planejamento, a Diretoria do Sindireceita (Sindicato dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil) questionou a realização de concurso público para preenchimento de vagas para o cargo de Analistas-Tributário, em função do déficit da categoria existente no órgão.

✔️Dezembro de 2018: o Ministério da Fazenda publicou uma portaria que demonstrou a necessidade de novos servidores. A portaria de nº 2.164 destinou vagas à reversão de inativos para o ano de 2019 na Receita Federal. A portaria reverteu 100 vagas inativas para quem desejar voltar a trabalhar a partir de 2019, para amenizar a grave falta de pessoal em que o órgão se encontra.

✔️Janeiro de 2019: foi sancionada a Lei Orçamentária Anual (LOA 2019), com autorização para provimento de 11 mil cargos e funções entre órgãos do Executivo Federal.

Concurso Receita Federal: solicitação
Concurso Receita Federal: solicitação

✔️Abril de 2019: Vaza documento interno com medidas para a reestruturação do órgão, que deverá ser implementada até final de julho de 2019. Deverá ser estabelecida uma nova política de gestão de pessoal na RFB. Só depois disso é que se torna viável um novo concurso Receita Federal.

Concurso Receita Federal: que faz o Auditor-Fiscal da RFB? E o Analista-Tributário?

A Receita Federal é um órgão bastante amplo, com variadas atribuições. Além de ser responsável por arrecadar cerca de um um trilhão de reais por ano, controla o fluxo de 600 bilhões de dólares entre importações e exportações anuais, fiscaliza as fronteiras, combate o contrabando e o descaminho, atua na investigação de crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e muito mais.

Isso significa que você certamente encontrará algo interessante para fazer quando for servidor do órgão. Esse, dentre outros, é o motivo pelo qual tanta gente se interessa pelo concurso Receita Federal!

Vale a pena destacar que algumas atribuições são exclusivas do cargo de Auditor, sendo as demais compartilhadas com os Analistas. É o caso, po exemplo do lançamento tributário, ato privativo do Auditor.

Concurso Receita Federal: quanto ganha um Auditor Fiscal da RFB? E o Analista-Tributário?

Os Auditores e Analistas da Receita Federal obtiveram um grande aumento salarial em 2017, tornando o concurso Receita Federal ainda mais desejado:

  • O salário inicial do Auditor passou a ser de R$20.123,53, e o de Analista, de R$ 11.181,24. Os salários finais (“teto da carreira”) passaram a ser de R$ 27.177,87 e R$ 16.205,17, respectivamente,
  • Foi criado um bônus de eficiência, pago em adição ao salário normal;
  • Houve significativa redução do número de níveis na tabela salarial, permitindo que o servidor chegue mais rápido ao teto da carreira.

Até a entrada em vigor do aumento, a remuneração dos Auditores e Analistas ocorria por meio de subsídio, que é aquela espécie remuneratória que é paga em parcela única. Isso impedia a existência de várias parcelas adicionais, como as gratificações.

Atualmente, a remuneração deixou de ser subsídio, passando a vencimento. Desse modo, além do vencimento, os Auditores e Analistas passaram receber uma parcela variável denominada bônus de eficiência.

Como esse bônus ainda não foi regulamentado, tem sido pago no valor de R$ 3.000,00 por mês aos Auditores-Fiscais e R$1.800,00 mensais aos Analistas-Tributários.

O professor Fábio Dutra fala sobre a remuneração do Auditor-Fiscal da Receita Federal no vídeo abaixo. Se você sonha com o concurso Receita Federal, esse material será uma ótima motivação para começar a estudar:

Concurso Receita Federal: como é a estrutura da RFB? Como ela se distribui no país?

Como já vimos, a Receita Federal é um órgão enorme. Para dar conta de tanto trabalho, a Receita “divide” o Brasil em 10 regiões fiscais (RF), como você pode ver abaixo:

1ª RF

  • Distrito Federal
  • Goiás
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Tocantins

2ª RF

  • Acre
  • Amapá
  • Amazonas
  • Pará
  • Rondônia
  • Roraima

3ª RF

  • Ceará
  • Maranhão
  • Piauí

4ª RF

  • Alagoas
  • Paraíba
  • Pernambuco
  • Rio Grande do Norte

5ª RF

  • Bahia
  • Sergipe

6ª RF

  • Minas Gerais

7ª RF

  • Espírito Santo
  • Rio de Janeiro

8ª RF

  • São Paulo

9ª RF

  • Paraná
  • Santa Catarina

10ª RF

  • Rio Grande do Sul

Dentro de cada região fiscal, a Receita Federal possui diversos tipos de unidades diferentes, tais como Delegacias, Alfândegas e Agências. Isso garante aos servidores a possibilidade de trabalhar em várias cidades e áreas diferentes, tornando o concurso bem interessante.

Concurso Receita Federal: estou começando agora. Devo estudar para Analista ou para Auditor?

Na tabela abaixo, comparamos as matérias cobradas últimos concursos de Auditor e de Analista da Receita Federal: 

Auditor 2014 Analista 2012
Língua Portuguesa Língua Portuguesa
Espanhol ou Inglês Espanhol ou Inglês
Raciocínio Lógico-Quantitativo Raciocínio Lógico-Quantitativo
Administração Geral e Pública Administração Geral
Direito Constitucional Direito Constitucional
Direito Administrativo Direito Administrativo
Direito Tributário Direito Tributário
Auditoria
Contabilidade Geral e Avançada Contabilidade Geral
Legislação Tributária Legislação Tributária
Comércio Internacional e Legislação Aduaneira Legislação Aduaneira

Em vermelho, você pode ver as matérias que caíram somente para Auditor-Fiscal da Receita Federal. Vale a pena lembrar que dentro de algumas disciplinas o conteúdo de Auditor é mais extenso.

Recomendamos que você inicie seus estudos pelas matérias comuns aos dois cargos. Só depois estiver bem avançado nessas matérias é que sugerimos que inclua as disciplinas e tópicos cobrados apenas no concurso de Auditor.

Confira o webinário recente sobre planos de estudos para o concurso Receita Federal, com a presença do coach Thomas Jorgensen, primeiro lugar no concurso de 2012:

Cargos da Receita Federal

Analista Tributário

Para ser um Analista Tributário  da Receita Federal é preciso ter nível superior em qualquer curso de graduação devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação. A remuneração inicial do cargo de Analista Tributário é de R$ 11.181,24.

Auditor-Fiscal

Os concursos para o prestigioso cargo de Auditor Fiscal da Receita Federal exigem nível superior completo em qualquer curso de graduação reconhecido pelo MEC. A remuneração inicial do cargo de Auditor Fiscal é de R$ 20.123,53.

Qual é a nota de corte para ser aprovado no concurso Receita Federal?

Como você deve imaginar, a nota de corte varia bastante de um concurso para outro. Afinal de contas, o nível de dificuldade da prova varia também. Veja no gráfico abaixo a evolução das notas dos aprovados nos 3 últimos concursos Auditor-Fiscal.

No gráfico você tem a nota do 1º colocado de cada concurso, além dos classificados nas posições 50, 150 e 250. Além disso, é apresentada a nota de corte para ser aprovado dentro das vagas originais, e a nota de corte para ser aprovado dentro do grupo de excedentes:

Concurso Receita Federal: Evolução das notas dos aprovados
Concurso Receita Federal: Evolução das notas dos aprovados

Perceba que o concurso de 2012 foi aquele que apresentou menor nota de corte (65%), enquanto o de 2009 foi o que teve maior nota (81%). Dois fatores puxaram a nota de corte de 2009 para cima: as provas objetivas não foram tão difíceis e, principalmente, a prova discursiva teve um peso muito elevado na nota final (36%).

Como é a concorrência do Concurso Receita Federal?

Analisando os três últimos concursos para Auditor-Fiscal da Receita Federal, nota-se que a concorrência é sempre superior a 100 candidatos por vaga: foram 115 por vaga em 2009, 104 em 2012 e 125 em 2014. Mas não se assuste: essa concorrência cai bastante quando se analisa mais a fundo.

Em 2014, por exemplo, menos da metade dos 68.540 candidatos inscritos no concurso Receita Federal compareceu para fazer a prova. Apenas 31.943 estiveram presentes! Assim, no dia da prova, a concorrência de 125 candidatos por vaga caiu para 58 candidatos por vaga.

Dentre as pessoas que compareceram, a grande maioria foi eliminada por não ter conseguido a nota mínima em alguma das disciplinas. Apenas 804 candidatos fizeram o mínimo em todas as disciplinas! Isso fez com que a concorrência real despencasse para 1,4 candidato por vaga. Acompanhe essa evolução no gráfico abaixo:

Concurso Receita Federal: candidatos/vaga em 2014
Concurso Receita Federal: candidatos/vaga em 2014

Perceba que, na prática, você concorrerá apenas consigo mesmo. Caso você se prepare adequadamente, cobrindo bem todas as matérias para obter a nota mínima por disciplina, as chances de ser aprovado e nomeado são enormes!

Quais são as notas mínimas para não ser eliminado no concurso Receita Federal?

Em cada uma das disciplinas do concurso Receita Federal é preciso acertar, pelo menos, 40% das questões. Assim, nas disciplinas com 10 questões, é preciso acertar pelo menos 4. Naquelas com 15 questões, é preciso acertar 6, e naquelas com 20 questões, é preciso acertar 8. Essa é a característica do concurso Receita Federal que mais reprova candidatos bem preparados.

Muitas vezes o candidato está bem na maioria das disciplinas, e consegue uma nota geral elevada, que o colocaria entre os primeiros do concurso. Entretanto, por não atingir o mínimo previsto em uma disciplina, acaba eliminado do concurso.

Não queremos que você passe por essa situação. Por isso, recomendamos que não negligencie nenhuma matéria do concurso, por mais que ela aparente ser irrelevante na pontuação geral.

Na tabela abaixo, você pode conferir a quantidade de aprovados com a nota mínima em cada matéria, ou seja, que quase foram reprovados naquela disciplina. A Legislação Tributária e o Direito Administrativo foram os grandes vilões do concurso.

MATÉRIA CLASSIFICADOS COM NOTA MÍNIMA
Língua Portuguesa 1
Espanhol ou Inglês 52
Raciocínio Lógico-Quantitativo 61
Administração Geral e Pública 0
Direito Constitucional 28
Direito Administrativo 125
Direito Tributário 9
Auditoria 2
Contabilidade Geral e Avançada 0
Legislação Tributária 172
Comércio Internacional e Legislação Aduaneira  

Qual a importância da prova discursiva no concurso Receita Federal?

A prova discursiva é responsável por grandes alterações no resultado final do certame. Ela serve para aumentar a dispersão das notas dos candidatos, geralmente muito próximas nas provas objetivas.

Nas provas discursivas as notas tendem a variar nas objetivas que nas objetivas, fazendo com que candidatos com pontuações próximas se afastem bastante no ranking. Tomemos como exemplo o desempenho de dois candidatos aprovados no concurso de 2014, ambos com a mesma nota na prova objetiva (151 pontos).

Um desses candidatos (candidato A) foi mal na prova discursiva (candidato A), e acabou ficando fora das vagas originais do concurso, na posição 461 (excedente). Enquanto isso, o outro (candidato B), foi bem nessa prova e obteve a posição 72, dentro das vagas originais. Foram quase 400 posições de diferença entre os dois!

Candidato Nota objetiva (210 pontos) Nota discursiva (60 pontos) Classificação final
Candidato A 151 42,50 461
Candidato B 151 59,50 72

Como Funciona o Curso de Formação do Concurso da Receita Federal?

Até o concurso Receita Federal de 2009, o o curso de formação era uma etapa do concurso público, além das provas objetivas e discursivas. Em 2012 e 2014, entretanto, ele deixou de ser etapa do concurso.

No próximo concurso, o curso de formação voltará a ser obrigatório e eliminatório. Mas não se preocupe com isso! É muito raro um candidato ser eliminado nessa fase do concurso.

Quer estudar para Concurso Receita Federal?

Gostou desta oportunidade e deseja começar se preparar agora mesmo? Então, confira os nossos cursos e comece a estudar para Receita Federal:

CURSO RECEITA FEDERAL

Assinatura Anual Ilimitada*

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país. Assine agora a nossa Assinatura Anual e tenha acesso ilimitado a todos os nossos cursos.

ASSINE AGORAAssinatura Ilimitada

Ficha técnica

♦ Próximo Concurso Receita Federal

  • ►Data prevista: aguardando
  • ►Lotações: Diversos Estados do Brasil
  • ►Remuneração inicial:
    Assistente-Técnico Administrativo: R$ 3.756,82
    Analista Administrativo: R$ 4.969,02
    Analista Tributário: R$ 11.181,24 (jan/2018, sem bônus)
    Auditor Fiscal: R$ 20.123,53 (jan/2018, sem bônus).
  • ►Banca: a definir
  • ►Edital: a ser publicado
  • ►Escolaridade: Ensino Superior, em qualquer área
  • ►Cursos: CURSOS ANALISTA TRIBUTÁRIO / AUDITOR FISCAL
  • ►Análise de edital: EDITAL RECEITA FEDERAL: HISTÓRICO E ANÁLISE

♦Último Concurso Receita Federal

Posts Relacionados

Compartilhe:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.