5 novas formas de fazer resumos para Concursos Públicos
Área Fiscal

5 novas formas de fazer resumos para Concursos Públicos

Muitas vezes mudar a forma de estudar pode render os melhores resultados em um concurso público. Afinal, cada pessoa possui seus meios próprios de aprender e variar os métodos pode ser bastante saudável. No caso dos resumos, por exemplo, uma ferramenta essencial a todo concurseiro de sucesso, as ciências que analisam técnicas de aprendizagem, memorização e reforço sempre descobrem novos métodos de resumir com mais eficiência. Hoje eu trago a vocês 5 novas formas de fazer resumos para Concursos Públicos e ter os melhores resultados. Confira a seguir!

1) Seja o seu próprio professor

O resumo criado pela autoinstrução, utilizando diferentes mídias, é uma nova abordagem de se fazer resumos eficientes. Como somos rodeados por novas tecnologias, que tal utilizá-las para criar seus próprios resumos com abordagem autoral?

É muito simples de aplicar esta forma de fazer resumo no seu cronograma de estudos. Após compreender um assunto previsto no edital, um bloco de assuntos ou uma disciplina, grave a si mesmo explicando, com suas próprias palavras, explicando um conteúdo. Você pode utilizar o celular para a gravação de um podcast próprio (gravação de voz) ou até mesmo um vídeo. Crie playlists de resumos gravados para utilizar sempre que precisar. Você só pode explicar algo que sabe.

Os psicólogos e neurocientistas afirmam que a pessoa aprende mais e melhor quando reconhece a si mesmo, seja por voz, pela letra, por imagem. É também um método indicado para quem tem uma aprendizagem mais ligada à competência visual e auditiva e até mesmo para quem não tem muito tempo de escrever seus resumos. No entanto, é indicado criar gravações como complemento aos resumos escritos.

2) Fichamentos

Os fichamentos não possuem nada de novo ou revolucionário. É praticado há séculos. Contudo, além de ser uma forma de resumo eficiente – que possui citações e trechos de textos estudados – agora eles podem ser feitos por aplicativos e até planilhas. É perfeito para quem precisa memorizar as passagem integrais de textos – como é o caso de leis, por exemplo, e autores.

resumos

Um dos aplicativos mais eficientes para esta função é o Meu Fichamento, criado em 2016 e que está disponível para Android. O GradeGuru Citation Manager também é outra alternativa para fichamentos, mas está em inglês. O Evernote pode ser também utilizado para este fim.  Há programas para fichamentos em desktop disponíveis na internet também.

3) Blocos temáticos

Muitos concurseiros optam por criar resumos por assuntos. Outros preferem criar resumos “monstros” por disciplina. Mas há uma teoria que afirma que o melhor método é criar resumos por blocos temáticos, ou seja, assuntos que se complementam, e não apenas por assunto lido ou estudado.

E isso tem uma explicação: o cérebro humano não consegue se fixar num único objeto por mais do que uma hora. Também funciona sempre por associações. Se você criar resumos em blocos de assuntos que tenham a ver entre si, terá melhores resultados.

Fazer intervalos regulares para descansar a mente e o corpo também é importante. Desta forma, quando você estuda por blocos temáticos pode organizar melhor os seus horários e fazer pausas regulares, entre um bloco e outro. Você permanece mais tempo estudando um determinado assunto e as suas ramificações e descansa de forma saudável entre uma etapa e outra.

Compreenda aqui como evitar erros na hora de resumir.

4) Mapas mentais e associações

O cérebro funciona por associações e possui estratégias distintas para memorizar uma determinada informação. Já falei muito sobre mapas mentais e eles servem perfeitamente como resumos práticos – ainda mais quando o concurseiro é motivado a desenhar para resumir e aprender de forma mais eficiente. Os mapas mentais trabalham por temos de associação, como faz o cérebro, e estimulam a criatividade. Podem ser feitos à mão ou através de aplicativos, como MindMeister (versão paga e gratuita) MindNode (grátis) e o FreeMind (gratuito), por exemplo.

5) Resumo Minuto

Uma dificuldade que muitos concurseiros têm na hora de fazer resumos é o foco e o tempo dedicado a cada um. Como o seu resumo você deverá utilizar várias vezes no seu processo de preparação, ele deve ser conciso e breve. Por isso, uma dica que os especialistas dão é fazer resumos menores, nem que você trabalhe com mais resumos. O seu cérebro vai lembrar melhor de um resumo curto, de até um minuto, do que de um resumo extenso.

Crie um “ciclo de resumo” de até um minuto. Ou seja, um minuto para ler, reforçar e memorizar o seu conteúdo. O minuto tem a ver com o uso do resumo e não com a sua criação – você deve levar um minuto para ler e gravar; não se trata de escrever o resumo em um minuto.

Uma forma de criar um resumo de um minuto é utilizar os recursos de cálculo de tempo para leitura de texto – usado na criação de textos publicitários, por exemplo. O texto que você vê no comercial de televisão foi calculado desde a sua escrita para se adequar ao tempo disponível. Neste link, você encontra uma ferramenta de contagem de tempo por texto muito eficiente.

Veja também: 10 maneiras de melhorar a sua capacidade de concentração nos estudos

Gostou destas dicas sobre novas formas de fazer resumos para concursos Públicos? Deixe um comentário!

Espero que tenha gostado. Por hoje era isso. Forte abraço e bons estudos!!!

EMAIL[email protected]

YOUTUBECoach Thiago Cabral

FACEBOOK/coach.thiagocabral

INSTAGRAM@coach.thiagocabral/

PS. Quer ser meu coachee ou conhecer uma pouco mais a carreira de Auditor Fiscal? É só avisar a equipe do Estratégia quando fizer a matrícula! :)

Veja também: Quantas Horas Preciso Estudar Por Dia?

Veja também: Como Estudar Após a Públicação do Edital

Veja também: Quando e Como Estudar Por Resolução De Questões

Veja também: Ciclo de Estudos x Quadro de Horários: Qual A Melhor Forma De Estudar Para Concurso Público

Veja também: A Importância Da REVISÃO Na Preparação Para Concurso Público

Veja também: Técnicas De Memorização Poderosas No Estudo Para Concurso Público

Veja também: Os 9 Erros Mais Comuns De Quem Estuda Para Concursos Públicos

Posts Relacionados

Thiago Cabral

Thiago Cabral

AUDITOR FISCAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA (ICMS-SC), aprovado no concurso de 2010. Bacharel em Direito pela Universidade Sociedade Educacional de Santa Catarina – UNISOCIESC. Pós-graduado em Direito Tributário.  Atua como coach profissionalmente na preparação de concursando desde 2015. Ex-oficial da Marinha graduado pela Escola Naval/RJ. Começou sua carreira de “concurseiro“ em 1997 quando foi aprovado no Concurso para o Colégio Naval AOS 15 ANOS DE IDADE! Aprovado também no concurso para o cargo de Analista da Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo (2009). É comum ouvirmos que estudar para concursos públicos é uma tarefa árdua e cansativa e que muitos acabam desistindo. Que é preciso muito anos de estudo, além de diversos cursinhos. Em regra, é um caminho bem difícil a ser trilhado. Para seguir firme no propósito até o final, é indispensável ser DETERMINADO e manter-se MOTIVADO. Gostaria de compartilhar o que aprendi durante os meus anos de estudo, pois um projeto de aprovação em concurso público requer muita determinação, motivação e persistência. No Coaching do Estratégia, tenho como missão pessoal transmitir o máximo da minha experiência em concursos para meus coachees, dando dicas para aperfeiçoar seus estudos e te fazer sair na frente de muitos concorrentes. Conte comigo!!! Bons estudos!!!  

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados