Uma mensagem especial para você que, assim como eu, está com medo
Larissa Freire

Uma mensagem especial para você que, assim como eu, está com medo

Olá pessoal, este é o meu primeiro artigo no blog, um artigo que esta sendo imaginado há aproximadamente quatro meses.

Eu comecei a fazer parte da equipe do Estratégia Concursos em janeiro deste ano e confesso para vocês que desde meu primeiro dia eu queria escrever um artigo para compartilhar minha felicidade, gratidão e honra com todos. Mas os dias se passaram e eu simplesmente não escrevi uma única palavra, um único oi pessoal.

Todas as vezes que eu pensava em algo interessante imediatamente vinham os “pensamentos do mal”, sabe aqueles que insistem em nos acompanhar em nossa preparação para concursos “você não vai conseguir”, “é muito difícil”, “só tem uma vaga”. O meu era “ninguém vai gostar do que você possa vir a escrever” eu invadida por ele fiquei petrificada, não percebi que esse pensamento não era real e que eu só estava com medo!

Sim, todos esses pensamentos que nos impedem de agir são puro e simplesmente medo: medo de errar, medo de falhar, medo de fracassar.

Hoje sem nenhum pudor todos esses “medos” me atacaram, entretanto relembrando uma mensagem especial que guardo com muito carinho percebi que se eu não os enfrentasse agora eles só ficariam piores. E esse artigo pessoal sou eu reconhecendo que estou com medo, porém agindo. Enfrentando de frente todos esses “pensamentos do mal” e afirmando para mim mesma que sou mais forte que todos eles.

Não poderia encerrar sem deixar a mensagem mais que especial, antes um spoiler as palavras que vocês vão ler abaixo foram ditas por uma personagem de ficção, porém representam o sentimento de sua escritora Shonda Rhimes que enfrentou diversos “medos” quando se propôs a escrever/produzir uma série americana que mesmo hoje após 14 anos continua sendo um sucesso. Sem mais delongas vamos a fala da personagem mais querida dos dramas médicos Meredith Grey:

“Há uns duzentos anos Benjamin Franklin revelou para o mundo o segredo do sucesso. “Nunca deixe para amanhã”, ele disse,” o que você pode fazer hoje”. E isso do homem que descobriu a eletricidade. É de pensar que mais gente ouviria o que ele tem a dizer. Não sei por que adiamos as coisas, mas se tivesse que adivinhar, diria que muito tem a ver com o medo. Medo do fracasso, medo da dor, medo da rejeição. Às vezes o medo é só de tomar uma decisão. Pois… e se você estiver errado? Se estiver cometendo um erro que não pode consertar?
Do que quer que tenhamos medo, uma coisa é certa. Quando a dor causada por não se fazer alguma coisa fica pior que o medo de fazê-la, parece que carregamos um grande peso.
Deus ajuda quem cedo madruga. Assa-se o pão enquanto o forno está quente. Quem vacila está perdido. Não dá para fingir que ninguém nos avisou. Ouvimos os provérbios, os filósofos, ouvimos nossos avós nos avisar sobre tempo perdido, ouvimos os poetas nos urgindo a aproveitar o dia. Mesmo assim ás vezes precisamos ver com nossos próprios olhos. Temos que errar para aprender. Temos que cometer nossos próprios erros. Temos que aprender nossas próprias lições. Temos que varrer a possibilidade de hoje para debaixo do tapete de amanhã até não podermos mais, até finalmente compreendermos o que Benjamin Franklin quis dizer: Que saber é melhor que imaginar. Que acordar é melhor que dormir. E que até mesmo o pior fracasso, até o pior e mais irremediável erro é mil vezes melhor do que nunca tentar.”
(Episódio 06, temporada 01).

E aí, qual atitude você realizará hoje para enfrentar seus medos?

Posts Relacionados

Compartilhe:

Larissa Freire

Larissa Freire

Oi gente, Sou formada em Administração e fui servidora da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo por quase cinco anos, exonerei do cargo para me dedicar integralmente aos estudos na área de Controle e Gestão e me deparei com um dos maiores desafios na jornada da aprovação “Acreditar que é possível”. Estudar muito eu já tinha certeza que seria preciso, todavia só o dia a dia de estudos me ensinou que seria muito além de abrir um pdf, um estudo ativo requereria técnicas, estratégias, empenho, dedicação e principalmente motivação. Nesse período de descobertas fui servidora do último concurso temporário do IBGE, tendo sido aprovada em primeiro lugar e aguardo a nomeação para o cargo de escrevente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Hoje estou aqui para ajudar aos futuros colegas servidores a acreditarem que sim é possível, que sim os estudos mudam vidas e que sim sonhos se realizam.

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.