Artigo

Scrum: Entenda como funciona este Framework

Caro concurseiro, para você que está se perguntando… o que é SCRUM? Bom, SCRUM é um framework que é coerente com os valores e princípios do Manifesto Ágil. O Manifesto Ágil é um documento que foi elaborado por um grupo de especialistas de desenvolvimento de software com as melhores práticas para obter bons resultados na gestão de projetos de desenvolvimento de softwares. 

O ágil é visto como uma filosofia, e por isso existem várias abordagens de métodos ágeis, como por exemplo: XP – Extreme Programming ; Kanban ; Agile Unified Process ; FDD – Feature Development Driven e outros. No entanto, SCRUM é o mais conhecido entre todos.

Aqui neste artigo, apresentaremos um resumo do Guia do Scrum para que você acerte as questões na hora da prova!

Definição e Teoria do Scrum

Bom , o Scrum é um framework ágil voltado a uma única equipe multidisciplinar para gerenciar o desenvolvimento de um produto em entregas incrementais por meio de ciclos iterativos. Ele é executado em timeboxes de 1 mês ou menos com durações constantes, chamadas Sprints. A cada sprint são produzidos incrementos do produto potencialmente liberáveis ou utilizáveis. 

Ainda parece um pouco confuso? Calma, discutiremos todos os papéis, eventos e artefatos nas seções adiantes deste artigo!

Sobre a teoria do Framework Scrum, você precisa saber que:

  • É baseado no empirismo, leanagile thinking, ou seja, no uso da experiência para tomada de decisões, na redução de desperdícios de atividades e processos que não são essenciais e no foco em entregas que satisfaçam o cliente, respectivamente.
  • É realizado de forma iterativa e incremental para otimizar a previsibilidade e controlar o risco, possibilitando ações rápidas para contornar os desafios encontrados durante a execução de um projeto.
  • Envolve grupos de pessoas multidisciplinares que, coletivamente, possuem todas as habilidades e conhecimentos necessários para fazer o trabalho e compartilhar ou adquirir essas habilidades conforme necessário. Esse time colaborativo é dividido em 3 papéis ( Product Owner, Scrum Master e Dev Team) que serão discutidos nas seções seguintes.
  • Combina quatro eventos formais (Sprint PlanningDaily ScrumSprint Review e Sprint Retrospective) para inspeção e adaptação,  que são contidos dentro de um macro evento, conhecido como Sprint.
  • É baseado em três pilares empíricos: transparência, inspeção e adaptação.

Papéis do Scrum

Agora que já temos uma noção dos conceitos e teorias do Scrum, vamos entender os papéis do Scrum. É importante destacar que para o sucesso do uso do Scrum o time precisa de tornar proficiente e aprender a ter 5 valores, sendo estes: Compromisso, Foco, Abertura, Respeito e Coragem.

Os times do Scrum aprendem e exploram os valores à medida que trabalham com os eventos e artefatos do Scrum. Quando esses valores são incorporados pelo Scrum Team e pelas pessoas com quem trabalham, os pilares empíricos do Scrum de transparência, inspeção e adaptação ganham vida, construindo confiança.

Vejamos abaixo os papéis e responsabilidades dos membros do Scrum.

Scrum Team ou Dev Team

Scrum Team ou Dev Team trata-se da equipe de desenvolvimento do projeto. É uma equipe multifuncional composta por expertises necessárias que trabalharão no desenvolvimento ou construção do produto e possuem todo o conhecimento necessário para entregar incrementos de um produto funcional ao final de cada sprint. Esse time de desenvolvedores é responsável por:

  • Criar um plano para a Sprint, conhecido como Sprint Backlog;
  • Desenvolver incrementos no produto a cada Sprint.

Product Owner

Product Owner é considerado como o dono do produto, responsável por maximizar o valor do produto resultante do trabalho do time do Scrum e por gerenciar de forma eficaz o Product Backlog. São suas responsabilidades:

  • Elaborar, desenvolver e comunicar  a visão e meta do projeto;
  • Criar, gerenciar e comunicar os itens do Product Backlog, priorizando, maximizando e garantindo o valor, entendimento e visibilidade do produto.

Scrum Master

Scrum Master é o coach da equipe, líder servidor, remove impedimentos e é o facilitador dos eventos. É o responsável por garantir que toda a equipe compreenda, adote e siga as regras do Scrum. 

Artefatos do Scrum

Os artefatos do Scrum são as entregas que representam um trabalho ou valor. São realizados para maximizar a transparência das informações principais do projeto. Vejamos abaixo os artefatos presentes no Guia do Scrum e o que eles representam.

Product Backlog

Product Backlog é uma lista com todas as funcionalidades e requisitos do produto definidas pelo Product Owner e  ordenadas por prioridade. Os requisitos do produto podem variar durante o andamento do projeto devido ao amadurecimento do conhecimento.

Sprint backlog

Sprint Backlog é uma lista com todas as tarefas definidas para serem realizadas dentro da sprint. O Sprint Backlog não pode mudar durante a Sprint. Ou seja, a meta da Sprint, os itens do Product Backlog selecionados para a Sprint, mais o plano para entregá-los são chamados juntos de Sprint Backlog.

Incrementos de funcionalidade

São considerados como incrementos de funcionalidade as entregas ou  produtos gerados ao final de cada Sprint. Vários incrementos podem ser criados em uma Sprint e as somas dos incrementos é apresentada na Sprint Review, apoiando assim o empirismo. 

A Definição de Pronto ou também chamado por Definition of Done  é uma descrição formal do estado do Incremento quando ela atende às medidas de qualidade exigidas para o produto. No momento em que um item do Product Backlog atende a Definição de Pronto, um incremento nasce.

Cerimônias do Scrum

As cerimônias do Scrum, também conhecidas como eventos, garantem os três pilares empíricos mencionados anteriormente, que são: transparência, inspeção e adaptação. As 4 cerimônias existentes foram criadas para regularizar  e minimizar a necessidade de reuniões não definidas no Scrum. O ideal é que todos os eventos sejam realizados no mesmo horário e local para reduzir a complexidade. 

Abaixo apresentaremos e discutiremos as ações realizadas em cada um desses eventos. Mas antes, precisamos entender o que é uma Sprint. Sprints são o centro do Scrum, ou melhor, os corações do Scrum. As Sprints possuem um prazo estimado de um mês ou menos e representam entregas dos requisitos dos produtos conforme os ciclos iterativos e incrementais definidos.

É muito importante sabermos que durante a Sprint nenhuma mudança que coloque em risco a meta da Sprint pode ser realizada. A Sprint pode ser cancelada se, e somente se, sua meta for considerada obsoleta pelo Product Owner quando analisado o projeto como um todo.

Sprint Planning

Sprint planning é a reunião de no máximo 8 horas que acontece antes da Sprint iniciar, no qual é criado um planejamento colaborativo pelo Scrum Team, que define:

  • Por que essa Sprint é valiosa? Como o produto pode aumentar seu valor e utilidade no Sprint atual? Qual a meta da Sprint que comunica porque a Sprint é valiosa para os stakeholders?
  • O que pode ser feito nessa Sprint? O Product Owner e o Dev Team selecionam itens do Product Backlog para incluir na Sprint atual, podendo ser refinado pelo Scrum Team durante o processo, se necessário.
  • Como o trabalho escolhido será realizado? Para cada item do Product Backlog selecionado, os Developers planejam o trabalho necessário para criar um incremento que atenda os critérios de entrega.

Daily Scrum

Daily Scrum é uma reunião diária, com intenção de durar no máximo 15 minutos, e por isso é comum que sejam realizadas com o time em pé. O objetivo dessas reuniões diárias é inspecionar o progresso da Sprint em relação a meta da Sprint. Por meio dessas reuniões diárias, também é possível adaptar o Sprint Backlog conforme necessário.

  • O que foi feito? Onde estamos em relação a meta da Sprint?
  • O que vamos fazer? Qual o plano de ação para o próximo dia de trabalho?
  • Quais os riscos, problemas ou impedimentos das ações?

Sprint Review

Sprint Review é a reunião que acontece no último dia da Sprint, que tem estimativa de duração máxima de quatro horas, cujo objetivo é inspecionar o resultado da Sprint e determinar as adaptações futuras necessárias. Itens discutidos na revisão da Sprint são:

  • O que foi feito e o que não foi feito na Sprint?
  • O que fazer na próxima Sprint? É necessário revisar o Product Backlog?

Sprint Retrospective

Ao final de uma Sprint, o time se reúne para uma retrospectiva das entregas da Sprint para conclusão. A reunião tem duração máxima de 3 horas e o objetivo é planejar as maneiras de aumentar a qualidade e eficácia. Nesse evento são discutidos:

  • O que deu certo durante a Sprint?
  • Quais os problemas encontrados?
  • Como os problemas encontrados foram ou não solucionados?
  • O que pode melhorar?

Framework

Em suma, o framework que representa o funcionamento do Scrum é apresentado na imagem abaixo.

Scrum: imagem explicativa
Funcionamento do Scrum

Podemos perceber no framework acima que:

  • Um Product Owner ordena o trabalho para um problema complexo em um Product Backlog (lista com todos os requisitos do projeto);
  • O Scrum Team faz a reunião de planejamento e constrói a Sprint Backlog (lista com todas as tarefas definidas pelo time em que se comprometem a realizar em uma Sprint);
  • O trabalho da Sprint segue com reuniões diárias realizadas pela equipe de desenvolvimento;
  • Scrum Team transforma uma seleção do trabalho em um incremento de valor durante um Sprint;
  • Ao final do Sprint, há uma Revisão em que é inspecionado se o incremento do produto entregue realmente satisfaz às expectativas dos clientes;
  • Em seguida, realiza-se a Retrospectiva da Sprint em que as melhorias apontadas servem de entrada para a próxima reunião de planejamento.

Apesar de poder ser implementado em partes, o Scrum só pode ser considerado Scrum se TODOS os passos do framework foram seguidos conforme o Guia do Scrum, ok?!

Conclusão

Para concluirmos o raciocínio, o Scrum é um framework para gestão de projetos que segue práticas ágeis e enxutas, em que todos os seus processos, pessoas, eventos e entregas são baseados em transparência, inspeção e adaptação.

O guia do Scrum tem muitos nomes pré-definidos para eventos, papéis e entregas. Sendo assim, sugiro que após ler esse artigo, releia! Como todos os itens apresentam nomes e termos específicos, na primeira leitura pode parecer algo muito difícil ou confuso. No entanto, após entendermos os nomes pré-definidos fica mais fácil assimilar os eventos, papéis, entregas e o funcionamento do framework como um todo.

Se mesmo após a leitura desse resumo ainda estiver com dúvidas em algum ponto específico, sugiro a leitura completa do Guia Oficial do Scrum. Importante ressaltar que essa foi uma breve apresentação do guia, para entender o assunto por completo e praticar muitos exercícios selecionados pelos melhores professores da área, não deixe de investir nos cursos completos aqui do Estratégia!

Bons estudos!

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Concursos abertos

Concursos 2022

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos



Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.