Artigo

Resolução e comentários sobre a prova de Realidade Étnica, Social, Histórica, Geografica, Cultural, Política e Econômica de Goiás para o concurso de bombeiros

Olá pessoal. Realidade Étnica, Social, Histórica, Geográfica e  Econômica de Goiás é um conteúdo obrigatório aos concursos do estado de Goiás. Vários certames estão em andamento, como o concurso para a câmara legislativa do Estado e para a Polícia Militar. Vale a pena estudar pois é um grande diferencial. Vamos analisar a avaliação aplicada no concurso de Bombeiros. Tradicionalmente quem faz a prova era a banca da UEG. Foi escolhida para este certame a FUNRIO, que considero que tentando caprichar, pecou. Foram 3 questões, uma anulada pela banca e as outras exigiam conhecimento, boa leitura e habilidade em resolução de prova … que só adquirimos realizando o máximo possível delas. Nossos alunos  fizeram uma boa prova – de acordo com o retorno dado. O material estava completo e contemplou todo o exame, inclusive nas dicas de aula. Aproveite para testar seus conhecimentos. Vamos à prova.

Realidades étnicas GO – Soldado 3ª classe tipo A.

Questão 1
Foi um tema que alertei a todos os alunos sobre a profunda importância. É um tema certeiro ao estudarmos Goiás. A questão pecou ao induzir a maior parte dos alunos a marcar a alternativa correta [a] por exclusão. Foi muito grande a quantidade de concurseiros que marcaram a alternativa [b], mas uma leitura atenta e o conhecimento sobre o período Ludovico permitiriam excluir a alternativa.
Na década de 1940, durante os festejos de inauguração da cidade de Goiânia, o presidente Getúlio Vargas lançou a chamada Marcha para o Oeste, que serviria como diretriz para o povoamento e a integração territorial para o país.
Quanto a esse tema, os objetivos do governo Vargas podem ser confirmados pela/o
a) criação do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), a fim de ampliar a estrutura de ligação entre as regiões e as cidades.
Correto.O extinto DNER foi criado em 1937 por Getúlio Vargas. O órgão existiu até 2001 quando foi transformado no DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes). Foi uma preocupação ligada à integração territorial do pais.
b) planejamento e pela construção de Goiânia, ideia que se originou unicamente da estratégia do governo Vargas de interiorização e povoamento do sertão brasileiro.
Errado.A construção de Goiânia foi empreendida por Pedro Ludovico e com o apoio de Getúlio Vargas, que pretendia povoar o interior do país. Foi criada a CANG – colônia de Ceres e o total apoio à construção da capital goiana. O erro é atribuir somente a GV a responsabilidade sobre a capital.
c) construção de Goiânia para ser a capital de Goiás, que objetivava antecipar e concorrer com a construção de Brasília e ser o marco de interiorização do território.
Errado. São dois grandes projeto urbanos que mudaram a fisionomia e a dinâmica de Goiás, contudo são projetos totalmente distintos. Góias na década de 30 por Pedro Ludovico no contexto da Marcha para o Oeste. Mais de 20 anos depois JK empreendeu o grande projeto da construção da capital do país no interior do território. Vale lembrar-mos de que o projeto da nova capital é bem antigo e data da época do Império.
d) política de povoamento e de interligação da região Centro-Oeste dos governos de Getúlio Vargas e, posteriormente, de Juscelino Kubitschek, que não lograram êxito.
Errado. Não há dúvidas que a construção das duas capitais foram exitosas, ou seja, foram um sucesso e tranformaram seus respectivos locais.
e) criação da Colônia Agrícola Nacional de Goiás (CANG), para o desenvolvimento agrícola da região, que se mostrou ineficaz como estratégia de interiorização.
Errado. Foi criada a colônia agrícola agrícola que foi eficaz como estratégia de povoamento (claro, que somada à outras iniciativas de povoamento).

Questão 2
A impraticabilidade de se povoar a dita capitania [Goiás] nem outra qualquer parte da América Portuguesa se não com os nacionais da mesma América. E que achando-se todo o sertão daquele vasto continente coberto de índios, estes deviam ser principalmente os que povoassem os lugares, as vilas e as cidades que se fossem formando. […]
Carta régia de D. José Vasconcelos, governador da Capitania de Goiás. 1758. In: PALACIN, Luís. O século do ouro em Goiás. Goiânia: Ed. Da UCG, 1994.
Até a chegada da bandeira de Bartolomeu Bueno da Silva, no século XVIII, ao território que atualmente constitui o estado de Goiás, várias tribos indígenas ocupavam a região.
A interação entre bandeirantes e nativos no século XVIII e o povoamento, ao longo dos séculos, da região de Goiás, caracteriza-se pelo/por
a) povoamento exclusivamente constituído pelos povos indígenas que habitavam a região, medida que seguia a recomendação régia de 1758.
Errado. Os indígenas da tribo dos Goyas foram os habitantes originais do estado que foi povoado por portugueses em razão da descoberta de ouro pelos bandeirantes paulistas.
b) uso de técnicas astutas e pacíficas por Anhanguera, como era conhecido Bartolomeu Bueno da Silva, para convencer indígenas a encontrar ouro.
Errado. O Anhanguera – diabo velho- usou técnicas astutas como a célebre história do fogo na cachaça para ameaçar os indios a lhe entregarem o ouro e foi extremamente violento, escravizando todos que pode em um grande território.
c) uso de aldeamentos, territórios demarcados para que os índios fossem pacificados, educados como cristãos e treinados para o trabalho agrícola.
Correto. Aldeamentos são missões jesuíticas que tinham como objetivo catequizar os indígenas e expandir a fé católica. Em todo o território português colonial haviam várias missões jesuíticas.
d) haver posicionado Goiás como o estado com a maior população indígena entre os entes federados, devido à recomendação da carta régia de 1758.
Errado. A maior população indígena ficava no litoral e eramos uma colônia, não existiam entes federados.
e) uma política de colonização que não fez nenhum uso de violência contra os povos indígenas, que foram aldeados e civilizados pelos jesuítas.
Errado. O uso da violência foi intenso.

Questão 3. Anulada pela banca.  Interpretação do gráfico pode causar ambiguidades. Aqui uma possível visão (o que não altera a anulação).

Analise estas assertivas e considere-as como verdadeiras ou falsas.
I. No decênio 1960-70, o crescimento populacional anual médio de Goiás é maior que a média nacional. Essa taxa está mais próxima da média nacional no decênio 2000-10.
Correto.
II. O crescimento populacional de Goiás é muito superior à média nacional nos dois primeiros decênios do gráfico. Isso decorreu principalmente de políticas públicas que visavam à expansão da fronteira agrícola do país.
Errado. A fronteira agrícola expandiu, no entanto o objetivo era o povoamento da região.
III. A partir do decênio 1970-80, a taxa de crescimento da população de Goiás e da região Centro-Oeste apresenta tendência à convergência.
Correto.

Então, com base no gráfico apresentado e em seus conhecimentos sobre o povoamento e os fluxos migratórios para Goiás, pode-se concluir que a alternativa que contempla correta e plenamente as afirmações verdadeiras é a seguinte:
a) I.
b) I e II.
c) I e III.
d) I, II, e III.
e) II e III.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Adorei as questões
    Eliane Pereira Da Silva Miranda em 12/07/18 às 22:58
  • Top demais professor!!! Show!!!
    Gustavo Luiz Fernandes de Morais em 08/12/16 às 10:44