Artigo

Questões Comentadas STJ – Governança e Gestão de TI

Olá concurseiros de TI!  Tô aqui para falarmos de algumas questões de gestão e governança de TI da prova do STJ realizada no último domingo!

Essas questões não passam de um grau médio de dificuldade e foram, na minha opinião, bem elaboradas.  Quem estudou pelo material do Estratégia certamente tinha total condição de acertar todas essas aí!

Vamos lá!!

Julgue os próximos itens, relativos à governança de TI, à NBR ISO/IEC 38500:2009, ao COBIT 5 e ao DevOps.

41 A NBR ISO/IEC 38500:2009 está alinhada à área chave de governança do COBIT 5, pois preconiza a preparação e a implementação de planos e políticas para assegurar que o uso da TI atenda às necessidades atuais e contínuas da estratégia de negócio da organização.

Comentários:

No COBIT 5 temos as áreas chave de governança e gestão! A ISO 38500 trata exatamente da Governança de TI. Sabendo disso e também que um dos principais objetivos da Governança de TI é promover o alinhamento da TI com o negócio para que o uso da TI atenda às necessidades atuais e contínuas da estratégia de uma organização “matamos a questão”! Gabarito: C

42 No COBIT 5, é preferível o domínio construir, adquirir e implementar ao domínio alinhar, planejar e organizar para o gerenciamento dos processos relacionados à gerência de programas e projetos e à gerência de definição de requisitos, pois naquele primeiro domínio têm prioridade os processos afetos ao planejamento e ao entendimento dos objetivos do negócio.

Comentários:

Não né pessoal!! Só de ler “o nome” dos domínios fica claro que é exatamente o contrário! O domínio alinhar, planejar e organizar é que prioriza o planejamento e o alinhamento entre a TI e o negócio! Gabarito: E

43 Para o COBIT 5, os processos são considerados habilitadores corporativos, assim como os serviços, a infraestrutura e os aplicativos.

A seguir são listados requisitos para o gerenciamento de serviços de TI de determinada organização.

I Possuir um banco de dados estruturado com informações sobre todos os serviços de TI em produção.

II Gerenciar o ciclo de vida inteiro de todos os serviços de TI, incluindo-se aqueles em desenvolvimento.

III Criar um canal destinado aos usuários para prover informações sobre os serviços e os procedimentos necessários para obtê-los.

Com referência aos requisitos apresentados, julgue os itens seguintes, relativos a gerenciamento de serviços e ITIL v3.

45 Entre os processos da ITIL v3, o mais adequado ao requisito II é o gerenciamento de portfólio de serviços da publicação Estratégia de Serviço, que inclui a categoria funil de serviços em desenvolvimento ou obsoletos.

Comentários:

O gerenciamento completo do ciclo de vida de um serviço é feito pelo portfólio de serviços que contempla todos os serviços e apresenta o que está na fila para ser desenvolvido, o que está em operação e o que deve ser retirado ou já foi retirado de operação por estar obsoleto. Gabarito: C

46 Entre os processos da ITIL v3, o que melhor se adequa ao requisito I é o gerenciamento de catálogo de serviço, que faz parte do portfólio de serviço e contém informações sobre serviços voltados para o cliente, incluindo-se aqueles disponíveis para implantação.

Comentários:
Isso! O catálogo de serviços de fato faz parte do portfólio uma vez que traduz dos os serviços que estão em operação ou prontos para transição, ou seja, “disponíveis para implantação” (foi aqui que o examinador tentou pegar a gente!) Gabarito: C

47 De acordo com o ITIL v3, a implantação do requisito III cabe à gerência de incidentes, que inclui a área/setor da organização que lida com o cumprimento de requisições.

Comentários:
Não galera!!! O objetivo da gerência de incidentes é somente restaurar o serviço ao normal o mais rápido possível, além de minimizar o impacto adverso nas operações de negócio. Já o tal canal destinado aos usuários para prover informações sobre os serviços e os procedimentos necessários para obtê-los é responsabilidade do processo de Cumprimento de Requisições!!! Gabarito: E

Julgue os itens a seguir, acerca de eMAG.

88 De acordo com o eMAG, a abertura automática de novas janelas na página que esteja sendo acessada deve ser seguida necessariamente de notificação e aceitação do usuário.

Comentários:

Uma das recomendações do modelo de acessibilidade do Governo Federal (eMAG) é a de não abrir novas instâncias sem a solicitação do usuário – Para o modelo, a decisão de se utilizar-se de novas instâncias – por exemplo abas ou janelas – para acesso a páginas e serviços ou qualquer informação é do cidadão (nada mais justo não é mesmo?). Assim, não devem ser utilizados:

  • Pop-ups;
  • A abertura de novas abas ou janelas;
  • O uso do atributo target=“_blank”;
  • Mudanças no controle do foco do teclado;

Gabarito: E

Por enquanto é isso pessoal!!

Abços e Bons Estudos!!

Aproveita e segue lá….

www.facebook.com/fabioalvesprofessor

Instagram: @prof_fabioalves

Fábio Alves.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.