Artigo

Sem recurso em História e Geografia para a Prova de auditor da SEFIN

          Olá Pessoal. Não tem recurso a prova de história e geografia de Rondônia para o cargo de auditor da SEFIN RO. O certame foi razoavelmente fácil diante do contexto geral da prova e explorou temas clássicos dos concursos, com um grau de dificuldade exigente em relação aos últimos. Vamos lá.

1. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) Analise a figura a seguir.

A respeito da importância da expedição de Pedro Teixeira (1637-1639) para a conquista lusa do vale do Amazonas, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

(   ) Sua viagem de penetração visava ocupar a maior parte da bacia do Alto Amazonas, para forçar a Coroa de Castela a fazer uma aliança militar com Portugal.

(   ) Suas iniciativas de povoamento, na viagem de retorno Quito-Belém, buscavam marcar a presença de Portugal além da linha limítrofe do Tratado de Tordesilhas.

(   ) Sua expedição de reconhecimento viabilizou o estabelecimento de fortificações ao longo do percurso, como a do Real Forte Príncipe da Beira.

Na ordem apresentada, as afirmativas são, respectivamente,

a) V – V – F.

b) F – V – V.

c) F – V – F.

d) V – F – V.

e) F – F – V.

[C]
          Uma das mais importantes expedições de exploração da Amazônia foi a do português Pedro Teixeira que partiu de Belém e identificou as rotas e a viabilidade da navegação até Quito para assim tentar participar do comercio nos mercados espanhóis. Sua viagem oi muito importante pois realizou várias tentativas de povoamento. Mostrou a viabilidade de alcançar o mercado dos povoamentos espanhóis. Em seu retorno foi acompanhado dor uma comitiva espanhola e fundou o povoado Franciscana no ano de 1639, que passou a ser o limite oeste entre as possessões espanholas e portuguesas. Assegurou para Portugal a posse do rio Amazonas e da Amazônia. No ano da expedição as coroas da Espanha e Portugal estavam unidas através da União Ibérica. O Forte Príncipe da Beira foi construído nas margens do rio Guaporé no século XIX como política de ocupação territorial. Somente portanto a segunda proposição é verdadeira.

2. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) Na primeira metade do século XX, a noção de “vazio territorial” atualizava o conceito de “sertão”, entendido como um espaço abandonado que, desde as denúncias de Euclides da Cunha, vinha preocupando as elites brasileiras interessadas em construir uma nação. Por outro lado, as áreas ocupadas do Brasil eram vistas como um arquipélago, onde cidades ou regiões pouco tinham a ver entre si.

Cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/Brasilia/ConquistaOeste

Assinale a opção que indica uma ação do período Vargas, voltada para a integração do atual território rondoniense ao resto do país.

a) A criação do Território Federal do Guaporé.

b) A abertura do Programa Calha Norte.

c) a construção e pavimentação da BR-364.

d) o desenvolvimento do Projeto Poloamazônia.

e) A implementação do Plano Grande Carajás.

[A]
          Na década de 40 o Brasil era governado por Getúlio Vargas através de uma ditadura conhecida como “O Estado Novo”. Participou da Segunda Guerra Mundial através do envio das tropas da FEB e da FAB sob comando dos EUA. Diante da fragilidade das fronteiras amazônicas num contexto de guerra e a descoberta de expedições alemães na foz amazônica fez com que Vargas adotasse uma política de centralização criando vários territórios federais, entre eles o território federal do Guaporé em 1943.

3. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) Analise a figura a seguir.

A construção de um porto graneleiro em Porto Velho e a abertura, para plena operação, da hidrovia do rio Madeira, na década de 1990, mudaram o perfil econômico de Rondônia.

Com relação à função estratégica da Hidrovia do Madeira, analise as afirmativas a seguir.

I. Atende aos principais problemas dos produtores de grãos da Chapada dos Parecis e do sul de Rondônia: o escoamento da safra de soja e o abastecimento de insumos para a lavoura.

II. Fornece suporte logístico ao avanço da fronteira agrícola capitalista, incorporando áreas do cerrado ao circuito mercantil financeiro, nacional e internacional.

III. Integra o corredor intermodal ferro-hidroviário de exportação de grãos Sapezal/Madeira/Amazonas, conectando as regiões nordeste e centro-sul a portos de grande porte.

Está correto o que afirma em

a) II, apenas.

b) III, apenas.

c) I e III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) I, II e III.

[D]
          A Hidrovia do Madeira é um dos principais entroncamentos estratégicos do país e integra um sistema intermodal que conecta rodovia à hidrovia permitindo o escoamento da produção de grãos do Centro Oeste e do sul de Rondônia através o rio Amazonas. É uma infraestrutura de transporte muito importante pois permite a exportação de commodities agropecuárias, incorporando o cerrado do interior do Centro Oeste e Rondônia aos mercados consumidores mundiais.

4. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) Observe o mapa do Estado de Rondônia.

I – Esse rio possui suas nascentes localizadas na vizinha Bolívia e, ao adentrar em espaço geográfico brasileiro, recebe, em sua margem esquerda, o rio Guaporé, estabelecendo, a partir daí, o limite internacional entre os dois países. Ao longo de seu trajeto, drena as cidades coirmãs de Guajará-Mirim (Brasil) e Guayaramerin (Bolívia).

II – Esse rio possui suas nascentes principais na Chapada dos Pacaás Novos. Ao longo de seu percurso até sua foz, na margem esquerda do rio Madeira, drena a cidade de Ariquemes, um dos maiores núcleos urbanos do estado de Rondônia. O barramento localizado nessa drenagem possibilitou a implantação da Usina Hidrelétrica de Samuel.

Os textos I e II referem-se, respectivamente, às bacias hidrográficas assinaladas no mapa com os números

a) 1 e 3.

b) 2 e 5.

c) 4 e 6.

d) 3 e 7.

e) 5 e 1.

 [B]

          Factual e direta. I corresponde ao número 2 –bacia do Guaporé-  e II ao número 5 que é a bacia do rio Jamari.

5. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO)

Superfícies aplainadas situadas no interior de uma vasta área rebaixada por movimentos tectônicos, cujas cotas variam entre 150 e 250m. Essa área apresenta-se, em parte, entulhada por uma sedimentação fluviolacustre recente, sendo delimitada, ao norte, pelas superfícies aplainadas do sul da Amazônia e, e a nordeste, pela Chapada dos Parecis.

Assinale a opção que indica o domínio geomorfológico do Estado de Rondônia a que a imagem e o texto se referem.

a) Planície Amazônica.

b) Serra dos Pacaás Novos.

c) Depressão do rio Guaporé.

d) Planície fluvial dos rios Madeira-Mamoré.

e) Planalto dos rios Roosevelt e Arapuanã.

[C]
        Movimentos tectônicos são movimentos da crosta terrestre que pode provocar falhas geológicas e deslocamentos capazes de formar depressões, áreas baixas, profundamente desgastadas. A localização do texto indica a presença de um rio inundável que se limita ao norte com a Chapada dos Parecis. Esta descrição indica precisamente o Vale/Depressão do rio Guaporé.

6. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO)

Éder de Oliveira parte de rostos estampados nas páginas criminais de jornais paraenses para pintar o tipo humano “caboclo”. Para o artista, a imagem do homem amazônico, com a qual estamos familiarizados, é das páginas policiais, o que gera estigma social e torna sua humanidade “invisível” para a sociedade.

Com relação à investigação estética do artista, analise as afirmativas a seguir.

I. O retrato do “homem amazônico” é construído com traços de negros, mestiços e índios, evidenciando a diversidade étnica e cultural que está na origem da identidade amazônica.

II. A reflexão sobre a identidade da sociedade amazônica é uma oportunidade para discutir temas universais como pobreza, marginalização e violência.

III. Os retratos dos jornais são deslocados de seu contexto original, a crônica criminal, e pintados em grandes formatos, permitindo um outro olhar sobre aqueles rostos invisibilizados.

Está correto o que se afirma em

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) I, II e III.

[E]
          Questão bastante interpretativa e que exigia maior interpretação que conteúdo. A imagem mostra o homem amazônico retratado como mestiço caboclo e constrói a imagem do homem ligado a uma identidade local caracterizada pela forte presença indígena e negra. No texto está evidente a discussão entre os temas pobreza e marginalização em que destaca que o homem amazônico, essencialmente mestiço, aparece mais nas páginas policiais que em seus contextos originais, e ele lançou um novo olhar.

7. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) Em 1902, no contexto do acirramento da Questão Acreana, o Barão do Rio Branco assumiu o Ministério das Relações Exteriores e, para resolver a contenda, buscou a negociação de um tratado conhecido como

a) Tratado de Ayacucho, que permitia à Bolívia a livre navegação pelo Amazonas.

b) Tratado de Petrópolis, que estabelecia a incorporação dos territórios da região do Acre pelo Brasil.

c) Acordos do Bolivian Syndicate, que privatizavam o controle da movimentação alfandegária na região.

d) Tratado do Rio de Janeiro, que comprometia o Brasil a construir a estrada de ferro Madeira-Mamoré.

e) Acordos de Washington, que fixavam o apoio americano à reivindicação do território do Acre como brasileiro.

[B]
          NÃO DÁ RECURSO. Vários alunos entraram em contato para um possível recurso nesta questão. Não há erro. Muitos pensaram que a data 1902 referia-se ao tratado de Petrópolis de 1903, mas uma leitura calma permite verificar que a data é de quando o Barão do Rio Branco toma posse.

8. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) Os mapas a seguir apresentam diferentes formas de representação do espaço amazônico.

Assinale a opção que identifica, de cima para baixo, os espaços que os mapas 1, 2 e 3 se referem.

a) Amazônia Legal, Amazônia Internacional e Região Norte.

b) Amazônia Brasileira, Região Norte e Amazônia Ocidental.

c) Bioma Amazônia, Amazônia Internacional e Amazônia Legal.

d) Região Norte, Bioma Amazônia e Amazônia Legal.

e) Amazônia Brasileira, Bioma Amazônia e Amazônia Ocidental.

[A]

          1- Amazônia legal, o bioma em território brasileiro que ocupa a totalidade da região norte e parte do Mato Grosso e Maranhão. 2- Mostra toda a superfície do bioma amazônico em vários países da América do Sul e representa a Amazônia internacional. 3. Mostra os limites dos estados da Região Norte.

9. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) As opções a seguir apresentam as causas do declínio da produção de borracha na Amazônia, no início do século XX, à exceção de uma. Assinale-a.

a) A competição da alta produtividade asiática, graças à abertura de fazendas de seringueiras que foram aclimatadas em países daquele continente.

b) O investimento nas plantations asiáticas por numerosas companhias internacionais, gerando escassez de recursos e fuga de capitais das praças de Manaus e Belém.

c) A descoberta de novos processos produtivos, como o da vulcanização pelo engenheiro norte-americano Charles Goodyear, capazes de produzir borracha sintética.

d) A queda dos preços a partir de 1910, aproximadamente, quando o Brasil, em um contexto de aumento da oferta no mercado mundial, perde a primazia na exportação de látex.

e) A intervenção tardia do Governo Federal para estabilizar o preço da borracha, investir na logística da região e incentivar formas racionais de cultivo.

[C]
          A descoberta do processo de vulcanização, que deixa a borracha rígida, foi o que possibilitou o desenvolvimento dos pneus de automóvel e provocou a grande demanda internacional por látex que promoveu o primeiro ciclo da borracha. A decadência do primeiro ciclo da borracha foi a biopirataria de ingleses que levaram sementes de seringueira para transplantar em suas colonias asiáticas.

10. (FGV 2018 – Auditor fiscal de Tributos Estaduais RO) O Zoneamento Socioeconômico-Ecológico (ZSEE) do Estado de Rondônia é um dos instrumentos de planejamento da ocupação e do controle de utilização dos recursos naturais do Estado.

A respeito do ZSEE, analise as afirmativas a seguir.

I. Orienta a implementação de medidas visando à elevação do padrão socioeconômico da população, por meio de ações que levem em conta a potencialidade, as restrições de uso e a proteção dos recursos naturais de forma sustentável.

II. Classifica o Estado em zonas, em função do grau de ocupação, vulnerabilidade ambiental e aptidão de uso, bem como pelas Unidades de Conservação.

III. Define subzonas específicas para incrementar o desenvolvimento das atividades industriais, concedendo vantagens fiscais e alfandegárias capazes de atrair investimentos externos.

Está correto o que se afirma em

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) I, II e III.

[D]

          O zoneamento ambiental é um instrumento de planejamento que se fundamenta na ideia de desenvolvimento sustentável e busca amenizar problemas decorrentes da expansão do agronegócio – a nova fronteira agrícola no norte- como impactos ambientais e sociais. Possui uma função técnica que é a de detalhar o meio ambiente, seu potencial de exploração e formas de manejo, bem como a proteção de áreas verdes especiais como as APAs e proteção da população. Possui uma função política pois regula o uso e ocupação do solo e protegendo o trabalhador através das reservas extrativistas que garantem a sua manutenção material e cultural. O planejamento espacial e incentivos fiscais  para o desenvolvimento industrial não faz parte do zoneamento ambiental.

          Desejo boa sorte a todos.

          Grande abraço e foco no sucesso !!!

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.