Polícia Federal (Farmácia e Química) | Prova discursiva (DICA 06)
Diego Souza

Polícia Federal (Farmácia e Química) | Prova discursiva (DICA 06)

Olá pessoal, tudo joia? Sou o Prof. Diego Souza da área de química. Vamos a nossa penúltima dica rápida para a prova discursiva de Perito Criminal Federal da PF com enfoque nas áreas de Química e Farmácia.

 

DICA 06: vale a pena interpor recurso à nota da prova discursiva?

Muitos candidatos se queixam que seus recursos em provas discursivas quase nunca são aceitos ou quase não modificam a sua pontuação… será que isso é verdade? Nesse sentido, existe obviamente variações entre diferentes concursos e, principalmente, entre diferentes bancas organizadoras. Vamos nos ater ao último concurso de Perito Criminal da PF para responder tal questão.

Na Tabela a seguir estão resumidos alguns dados sobre os recursos na prova discursiva. A nota média geral passou de 8,97 para 9,19 pontos após os recursos, o que corresponde a um aumento de apenas 1,7% referente aos 13 pontos totais. No entanto, observar o aumento da pontuação média geral não é o mais adequado, já que muitos candidatos não apresentam recursos na prova discursiva. Se consideramos apenas os candidatos que tiveram sua pontuação modificada, a nota passou de 7,75 para 9,07 pontos, o que corresponde a um aumento médio de 1,32 pontos ou 10,2% relativo a pontuação total da prova discursiva. Esse aumento de pontuação médio pode ser decisivo para a convocação para o curso de formação. Além disso, entre esses candidatos, o aumento da pontuação variou entre 0,06 pontos e espantosos 3,92 pontos, que correspondem a 30,2% da nota total. Ademais, 12 candidatos da classificação geral e 1 inscrito como PNE ultrapassaram o limiar de 6,5 pontos após a avaliação de seus recursos, ou seja, deixaram de constar como reprovados para aprovados para próxima fase. Acredito que, após a apresentação desses resultados, você esteja convicto de que vale muito a pena entrar com recurso na prova discursiva.

 

Visão geral da pontuação na prova discursiva, antes e pós recursos

 

 

 

 

 

 

 

Claro que já terá investido um muito tempo de estudo e dinheiro caso seja aprovado na prova objetiva. Por isso, não arrisque! A minha dica é que procurem a assessoria de professores renomados no assunto para auxiliá-los na elaboração dos recursos, o que potencializará suas chances de aumentar a pontuação na discursiva.

Abro um parêntese rapidamente para contar minha experiência pessoal no assunto. No concurso de Perito Criminal em 2016, eu não consegui finalizar a resolução da prova objetiva por dois motivos: sou um pouco lento, e valorizei a resolução das quatro questões discursivas que valiam 100 pontos. No resultado definitivo da objetiva eu constava como 25º colocado. Obtive 81,61 pontos no resultado preliminar da prova discursiva, passando para a 4ª posição e, após os recursos, minha nota subiu para 85,62, alcançando a 2ª posição. Na minha área, Química, o concurso ofertava 2 vagas imediatas e 6 vagas para cadastro reserva.

 

Se ainda não leu as DICAS anteriores, seguem os respectivos links:

DICA 01: PRATIQUE

DICA 02: o que é o texto dissertativo expositivo e quais suas principais características?

DICA 03: estratégias de estruturação de texto dissertativo expositivo sobre assuntos de química e farmácia

DICA 04: estruturação de cada parágrafo em um texto dissertativo expositivo sobre assuntos de Química e de Farmácia

DICA 05: o que o corretor irá procurar em seu texto?

 

Vou ficando por aqui. Na próxima dica, que postarei amanhã, listo alguns assuntos da área de química que podem ser cobrados na prova discursiva.

Deixe seu comentário ou dúvida abaixo.

Bons estudos!

 

Diego

Facebook: Prof Diego Souza

Posts Relacionados

Compartilhe:

Diego Souza

Diego Souza

Diego Souza é Perito Criminal da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Doutor em Química pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e Químico Industrial pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). Aprovado para os seguintes cargos: Técnico em Química da EMBRAPA em 2º lugar; Analista em Química da EMBRAPA em 1º lugar; Especialista em Recursos Minerais/Química da Agência Nacional de Mineração (ANM), em 1º lugar; e Perito Criminal-Química da PCDF em 2º lugar.   Atuou em laboratórios por mais de 10 anos, desenvolvendo atividades e pesquisas principalmente nos seguintes temas relacionados à química: análises ambientais, espectroscopia de absorção atômica e molecular UV-VIS, espectroscopia IR, cromatografia, espectrometria de massa, análise por injeção de fluxo, titrimetria, gravimetria, gerenciamento de resíduos químicos, validações metodológicas, monitoramento de qualidade laboratorial e quimiometria.  

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x