Artigo

Planejamento de prova – parte 1

Prezado aluno,

Provavelmente você deve fazer um bom planejamento dos seus estudos. Mas você também se preocupa em planejar a execução da prova? Trata-se de algo fundamental. Você já deve ter ouvido histórias de ótimos alunos que deixaram de obter êxito em um concurso por falhas relacionadas com a má administração do tempo de prova: alguns foram eliminados em alguma matéria, outros gastaram muito tempo resolvendo questões difíceis e no final tiveram que chutar questões fáceis, e assim por diante.

Três pontos jogam contra você no dia da prova: o limite de tempo, o cansaço mental e o cansaço físico. Seguem abaixo algumas dicas para auxiliá-lo a lidar com essas restrições:

1. Conheça bem o seu edital.

É essencial conhecer bem as regras do jogo – e elas estão expressas em seu edital. Analisá-lo bem pode permiti-lo melhorar tanto o seu estudo prévio como a própria execução da prova, de modo a tirar o máximo de vantagem possível do regulamento. Alguns pontos importantes:

– qual o tempo de prova? quantas questões de cada disciplina cairão?

Com essas duas informações em mãos, você pode calcular o tempo médio disponível por questão. Antes de fazer esse cálculo, não se esqueça de reservar um tempo para passar as questões para o cartão de respostas, para uma eventual ida ao banheiro e mais uns 15-20 minutos de “reserva” para acomodar eventuais atrasos.

O tempo médio por você calculado deve balizar seus estudos. Quando estiver resolvendo uma bateria de questões, não deixe de marcar o tempo, verificando se você está fugindo muito daquela média. Lembre-se que você pode gastar mais tempo nas questões de disciplinas tradicionalmente mais “trabalhosas” se for capaz de reduzir o tempo médio nas matérias onde a análise das questões é mais rápida.

Até aqui você já começa a esboçar o seu planejamento de prova. Vejamos outros pontos importantes para aperfeiçoá-lo.

– qual o peso de cada disciplina?

Normalmente parte das questões tem peso 1 (“conhecimentos gerais”) e a outra parte tem peso 2 (“conhecimentos específicos”). Aqui fica evidente que você deve privilegiar as questões de peso 2 ao efetuar a distribuição do tempo de prova. Entretanto, o próximo tópico pode te forçar a dar algum privilégio às questões de peso 1.

– existe nota mínima para cada disciplina separadamente ou somente para a nota global?

No meu concurso, o candidato deveria tirar no mínimo 40% em cada disciplina, sob pena de eliminação, além do mínimo de 50% na nota geral. A existência de nota mínima por disciplina te obriga a distribuir o tempo por questão de maneira mais uniforme, sem privilegiar muito uma disciplina em detrimento de outra (ainda que esta outra tenha peso menor), de modo a evitar ser desclassificado por essa regra. Por outro lado, se você começar a perder tempo em questões muito longas de uma matéria com peso 1, mas já tiver resolvido a maior parte das questões dessa disciplina (ou seja, já tiver razoável certeza de que não será eliminado pelo critério de nota mínima por disciplina), pode partir para outras matérias cujas questões tem peso igual ou maior, porém exigem menos tempo para resolver.

2. Crie checkpoints.

Um planejamento nunca é estático. Isto é, aquele planejamento que você criou antes de começar a prova provavelmente precisará de algumas alterações ao longo da execução da mesma. E você deve ser capaz de detectar rapidamente que uma alteração se faz necessária. A maneira mais fácil de perceber que você precisa efetuar alguma alteração (acelerando o ritmo, saltando questões, ou mesmo se permitindo gastar mais tempo que o inicialmente planejado em alguma disciplina) é através da criação de checkpoints, que são marcos que você cria ao longo da prova para conferir se você está atrasado ou adiantado em relação ao seu planejamento inicial.

Mas não crie muitos checkpoints. Uns 2 ou 3 ao longo da prova são mais do que suficientes para você se controlar. Exemplificando: como a prova de Português costuma ser longa, crie um checkpoint logo ao final desta disciplina. Digamos que você planejou gastar 45 minutos com esta matéria. Se você estiver no meio dessa prova e já tiver gasto 35 minutos, tem alguma coisa errada – você precisa acelerar para não fugir muito da meta de 45 minutos. Se você atingir 55 minutos e ainda faltarem algumas questões, será que não é melhor passar logo para disciplinas com peso maior, deixando essas questões remanescentes para o final (se sobrar tempo)? Afinal, você já gastou 10 minutos da sua “reserva”, e ainda faltam várias disciplinas…

Por hoje é só. No próximo artigo compartilharei mais algumas dicas. Gostaria de reforçar que o que escrevi aqui é meramente uma opinião pessoal.  

Espero encontrá-lo em algum dos meus cursos, que você pode encontrar acessando o link abaixo:

Estou sempre à disposição através do e-mail [email protected]

Saudações,
 

Prof. Arthur Lima

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja os comentários
  • Nenhum comentário enviado.