0

Nota do ENEM: Saiba como é calculada e melhore a sua pontuação na prova!

Aprenda como calcular a nota do ENEM e tire proveito desse conhecimento para melhorar sua pontuação!

Você sabe a diferença entre os pesos das provas do ENEM e como isso afeta a sua nota? Ou o que quer dizer Teoria de Resposta ao Item (TRI)?

Estar afiado com os conteúdos das disciplinas é, sem dúvida, a parte mais importante da preparação para o ENEM, mas conhecer as minúcias e os métodos utilizados no exame pode ser um diferencial frente à concorrência.

Este artigo irá ajudar você a compreender melhor como é calculada a nota do ENEM e como você pode tirar proveito desse conhecimento para melhorar sua pontuação. Vamos lá?

Entendendo a Teoria de Resposta ao Item (TRI) e como isso influencia a nota do ENEM

A Teoria de Resposta ao Item (TRI) é o método utilizado para calcular a nota do ENEM. Esse método é diferente daqueles utilizados pelos vestibulares tradicionais.

No modelo comum das provas objetivas, cada item possui uma pontuação fixa (se o candidato acerta, ganha a pontuação fixada; se o candidato erra, não ganha ponto). Já no ENEM, cada questão da prova possui uma pontuação diferente, baseada no nível de acertos e erros obtido através de um pré-teste, realizado pelo próprio Ministério da Educação (MEC) com 20 mil alunos de escolas públicas e particulares.

Assim, se muitos alunos erraram determinada questão durante o pré-teste, a TRI classifica essa questão como difícil e, portanto, atribui uma pontuação maior a ela. A mesma lógica vale para as questões com maiores níveis de acertos, classificadas como mais fáceis.

Imagine um velocímetro de um carro, indo de 0 a 100. É como se todas as 180 questões do ENEM estivessem distribuídas nesse intervalo de 0 a 100, cada uma com a sua respectiva “velocidade”/dificuldade.

Mas esse é só o começo do cálculo da nota do ENEM! Durante a correção da prova, cada resposta dada pelo candidato vai definindo o grau de conhecimento desse candidato.

Exemplificando: se o candidato acertou a maioria das questões difíceis de Português, ele será classificado como um candidato de alto grau de conhecimento na matéria e, assim, capaz de acertar, também, boa parte das questões médias e fáceis de Português.

Dessa forma, a nota do ENEM é calculada considerando a consistência das respostas do candidato.

Vamos pegar como exemplo dois candidatos que acertaram cinco questões de Português. O candidato “A” acertou a maioria das questões fáceis. Já o candidato “B” errou boa parte das fáceis e acertou boa parte das difíceis. Embora tenham o mesmo saldo de questões certas (cinco), eles terão notas diferentes.

O candidato que acertou as questões fáceis terá uma nota maior, pois seu desempenho é coerente. O candidato “B”, que errou questões fáceis e acertou as difíceis, terá a sua nota reduzida, pois a TRI entenderá o acerto nas questões difíceis como “chute” e reduzirá a pontuação atribuída a cada item certo. Veja a imagem ilustrativa abaixo:


Nota do ENEM: a TRI classifica as questões numa escala que vai de fácil a difícil e verifica a coerência das respostas do candidato.

Embora pareça injusta à primeira vista, a Teoria de Resposta ao Item é exatamente uma forma de tornar a nota do ENEM mais justa. Utilizada em algumas universidades dos EUA e da Coreia do Sul, a TRI evita que um candidato leve mais pontos por conta de “bons chutes” e privilegia o candidato que estudou de forma constante e criou uma base sólida de conhecimento.

Como melhorar a nota do ENEM?

Como vimos, a nota do ENEM é calculada com base na TRI. Uma boa estratégia para você levar para a prova, então, é manter o foco nas questões fáceis e medianas, deixando as mais difíceis (aquelas que levam mais tempo e que poucos candidatos serão capazes de resolver) para depois.

A questão é: como separar as questões entre aquelas que vale investir tempo e aquelas que são possíveis de preterir?

Para identificar as questões fáceis vale fazer uma leitura prévia da prova e encontrar os itens de leitura mais rápida e de fácil entendimento. Para isso, nada melhor do que treinar seu olhar resolvendo questões antes da prova, durante a sua preparação para o ENEM. É algo que sempre repetimos aqui no Estratégia: faça muitas, muitas questões, para conhecer a linguagem utilizada na prova do ENEM.

Outro ponto importante: de nada adianta saber identificar as questões se não houver tempo para respondê-las. Planeje bem o andamento da prova. Não corra o risco de ficar sem tempo para responder e acabar chutando. Ainda que seja seu dia de sorte, sua nota tem grandes chances de ser reduzida se você apelar para o chute.

O peso de cada matéria na prova do ENEM

Até agora, vimos como funciona o cálculo da nota do ENEM.

Mas a prova fornecerá a você cinco notas no total, cada uma delas para uma área de conhecimento (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e Redação).

Para o cálculo das notas das quatro primeiras áreas é usada a metodologia TRI. A nota de redação segue o sistema tradicional, variando de 0 a 1000.

Para saber a sua nota final ou sua média no ENEM, você terá que somar as cinco notas “parciais” e dividir por cinco, certo? Mais ou menos. Isso porque cada Universidade ou Faculdade atribuirá pesos diferentes para cada área do conhecimento, de acordo com o curso pretendido.

Os pesos diferentes para cada área do conhecimento afetam diretamente na sua nota final. Em alguns casos, a nota da Redação tem peso maior que as demais provas – por exemplo, peso 2, o que significa que sua nota será multiplicada por 2. Em cursos de Engenharia, o peso de Matemática pode ser maior do que o peso de Português. A lógica inversa vale para um curso de Jornalismo, por exemplo.

Mas isso não é uma norma estabelecida pelo MEC. As universidades e faculdades possuem independência para decidir os pesos que vão atribuir para cada curso. Veja esse exemplo da Universidade Federal de Pernambuco:

Nota do ENEM - pesos atribuídos pela UFPE!

Nota do ENEM: Resolução da UFPE estabelece pesos diferentes para cada curso na seleção de 2019

Agora que você já conhece detalhes de como é calculada a nota do ENEM e como você pode melhorar sua pontuação, é hora de fazer o mais importante: estudar!

Abraços,

Daniel Reis

Como estudar para o ENEM: 7 Passos Essenciais

Redação Nota 1000: Saiba como fazer!

Curso Online para ENEM

Posts Relacionados

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *