Taís Lisboa - aprovada no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho (AFT)

Entrevista:

Taís Lisboa – aprovada no concurso de Auditor Fiscal do Trabalho (AFT)

Oi amigos(as),

Abaixo segue uma entrevista com a colega Taís Arruti Lyrio Lisboa, recém aprovada no concurso de Auditor-Fiscal do Trabalho (AFT) de 2013, do MTE, cujo concurso foi organizado pelo CESPE. Aproveito para parabenizar a Taís por esta grande conquista!

Mário Pinheiro: Taís, você é formada em que área? Já era servidora pública antes de ser AFT?

Tais Lisboa: Sou formada em administração de empresas e não era servidora pública.

Mário Pinheiro: Esse foi o primeiro concurso que vc prestou? Qual foi seu tempo de preparação?

Tais Lisboa: Esse foi o primeiro concurso que prestei. Em novembro de 2012 me matriculei num curso presencial para me preparar para o TRT-BA. Em fevereiro desse ano descobri a carreira de AFT e em março resolvi tomar coragem e encarar o edital do último concurso (2010)! Então meu tempo de preparação para esse concurso foi de 7 meses.

Mário Pinheiro: Que materiais vc usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Tais Lisboa: Como falei, meu primeiro contato foi com curso presencial. Acho que foi importante pois era tudo muito novo para mim! Lembro que na primeira aula a professora começou a falar de súmula e OJ e eu não tinha noção do que era aquilo. Perguntei a ela onde encontrava “aquelas coisas” e ela me respondeu: “Na internet ou no Vade Mecum!” Fiquei assustada, pois nunca tinha ouvida falar “naquilo”! rssss Assim que cheguei em casa liguei para minha irmã que é advogada e ela me “traduziu” aquele palavrão. rsss

No primeiro momento foram essas aulas presenciais, livros e um curso na internet sobre Direito do Trabalho já voltado para o AFT que me indicaram num fórum. Depois que saiu o edital “maluco” de 2013 fiquei desesperada com todas aquelas matéria novas. Lembro que até chorei no primeiro dia! Mas depois pensei, com certeza os bons professores irão lançar material em PDF….e, dito e feito, na mesma semana o Estratégia lançou os cursos e eu comprei todas as matérias que eram novidade. O bom do PDF é ser um material exclusivo para aquilo que vc precisa. Tive muita sorte de ter conhecido excelentes professores em todos os cursos que participei, acho que isso fez a diferença em minha preparação.

Mário Pinheiro: Como era seu planejamento e sua rotina de estudos? Qual foi a média de horas de estudo por dia? Quantas matérias vc estudava por dia?

Tais Lisboa: Desde que decidi estudar para concurso, tive o privilégio de poder parar de trabalhar e ter todo o apoio da minha família. Meu marido, meus 2 filhos pequenos, minha mãe e irmãos me deram total apoio e, sem eles, talvez eu não tivesse conseguido.

Então encarava os estudos como um trabalho. Estudava de 8 a 9 horas por dia e nos finais de semana estudava 4 horas por dia. Depois que saiu o edital eram 9 horas por dia todos os dias! Para mim, todos os dias eram segunda-feira. Nessa época, era uma loucura por causa das crianças, almoçava com elas, via as tarefas e voltava para estudar. Nosso momento de lazer era aos sábados à noite! Mas sabia que valeria a pena todo o sacrifício!

Fiz um calendário de estudos semanais onde colocava, em média, um turno por matéria. As matérias mais importantes ficavam isoladas no turno da manhã e as que considerava menos importante, ou que eu já tinha mais conhecimentos, estudava 2 por tarde. Dessa forma, toda semana eu estudava todas as matérias do edital.

Mário Pinheiro: Quais foram os principais erros e acertos em sua preparação?

Tais Lisboa: O principal erro foi não ter estudado contabilidade. Como já tinha noção da matéria na época da faculdade optei por não estudá-la para o concurso. Achei que só cairiam 5 questões dela, mas caíram 15!!! Resultado, respondi 5 e deixei 10 em branco!

O principal acerto foi responder muitas questões. Todos os dias respondia diversas questões sobre o assunto que eu estava estudando e contava meus pontos do jeito do CESPE, uma errada anulando uma certa. Dessa forma, sabia como estava me saindo. E respondia questões de todo tipo de prova, juiz federal, AGU, procurador….enfim, tentava me desafiar com o nível mais alto.

Mário Pinheiro: Você estudou focada apenas no concurso de AFT ou foi uma oportunidade que surgiu? Acredito que quem quer ser AFT deveria prestar concursos para TRT também, concorda?

Tais Lisboa: Como falei, comecei estudando para TRT e depois migrei para AFT. Acho que tem muita matéria parecida que pode ser aproveitada. Inclusive estou até matriculada para o TRT da minha região (a prova ainda vai acontecer)!

Acho que devemos focar em um concurso e estudar para ele, quando dispersamos demais acabamos perdendo o foco. Mas isso não impede de realizar provas de outros concurso. Acho válido, inclusive para nos avaliarmos e ver como nos saímos. Cheguei a fazer o concurso de técnico do MPU que teve no 1 º semestre. Fiz sem estudar nada, não sabia nem as matérias que seriam cobradas. E para minha surpresa fui aprovada! Bem no final, é verdade, mas consegui! E isso me deu um ânimo extra para me dedicar ainda mais no AFT.

Mário Pinheiro: Quais seriam suas dicas para quem vai prestar os próximos concursos para AFT? Deixe uma mensagem para quem irá lutar por uma vaga neste cargo.

Tais Lisboa: Em primeiro lugar, estude muito!!!! Não existe fórmula mágica, existe muito estudo. Se você não tem o privilégio que eu tive de parar de trabalhar, organize seu horário e estude no tempo que conseguir.

Não é fácil para ninguém! Ser concurseiro é muito difícil, nos privamos de muita coisa, temos a sensação que a vida está passando por nós e não estamos aproveitando. Por isso, faça que esse momento seja o mais breve possível para vc. Sempre me concentrava na hora dos estudos pensando nisso, tenho que conseguir passar logo. Quero voltar a viver!

Então não desista! Acredite em você! E tenha certeza que se seu momento ainda não chegou ele estará próximo! Se você se dedicar bastante ele irá chegar!!!

Resultados:

  • Concurso ISS-Criciúma 2017 - Fiscal de Rendas e Tributos Das 3 vagas ofertadas, 2 aprovados são nossos alunos
  • Concurso TST 2017 - TJAA Dos 100 primeiros aprovados, 57 são nossos alunos
  • Concurso TST 2017 - AJAJ Dos 100 primeiros aprovados, 47 são nossos alunos
  • Concurso TST 2017 - AJAA Dos 80 aprovados, 50 são nossos alunos
  • Concurso SEFIN-RO 2017 - Contador Das 2 vagas ofertadas, 1 aprovado é nosso aluno