Artigo

De empresário a Auditor Fiscal (Como fui aprovado no ICMS BA e ICMS RS)

Fala Pessoal!

Antes de mais nada, deixem-me fazer uma breve apresentação.

Me chamo Rodrigo Boente, baiano de Salvador, 35 anos, graduado em Engenharia Elétrica – Modalidade Eletrônica e atualmente Auditor de Tributos Municipais da Prefeitura de Goiânia (Concurso 2016 – 4° colocado) e aguardando nomeação para o cargo de Auditor Fiscal de Receitas Estaduais do Estado do Rio Grande do Sul (20° colocado) e para o cargo de Auditor Fiscal do Estado da Bahia (10° colocado). Me considero alguém com muitos sonhos, um otimista inveterado.

Após 7 anos na iniciativa privada, em que atuei como empresário, chegando a ter 34 funcionários, tive que lidar com um momento muito difícil, que foi o fim da minha empresa em 2013.

Procurando uma alternativa profissional, iniciei, meio que compulsoriamente (confesso), minha preparação para Concursos em Julho/2014, com o objetivo de conseguir uma vaga para o cargo de Auditor Fiscal RFB ou para Auditor Fiscal da Bahia (o que parecia uma utopia naquele momento, já que o último concurso havia ocorrido no longínquo ano de 2004).

Me determinei uma meta que se em 2 anos não conseguisse a aprovação, buscaria uma outra alternativa profissional. Pobre jovem inocente, não sabia ele que investiria quase 5 anos de sua vida nessa empreitada, rsrsrs.

Confesso que, no início da minha preparação, cometi o erro comum de fechar um curso presencial estilo pacotão. Contudo, alguns meses depois do início dos meus estudos, saiu o edital do ISS Salvador, e foi então que conheci o Estratégia Concursos.

A fluidez na leitura dos PDFs, por conta da sua formatação e da linguagem menos rebuscada, me impressionou. E apesar de
, naquela altura, ter muito pouco tempo de estudo, consegui conquistar uma boa posição dentro do cadastro de reserva para o cargo de Analista Fazendário da Prefeitura de Salvador (eram 29 vagas, fiquei na posição 37). À partir dali, enxerguei o poder dos PDFs, e mudei o patamar da minha preparação.  Ao longo dos meus 5 anos de estudos, me preparei 80% do tempo por meio de PDFs, 10% com livros e 10% com vídeo aulas.

Após um período de escassez de concursos na área fiscal, no final de 2015 saiu o edital para o ISS Goiânia (Auditor de Tributos do Município de Goiânia), com provas realizadas em 31/01/2016. Consegui aprovação, alcançando a 4ª colocação no certame, minha primeira aprovação para Auditor! Tomei posse no dia 08/09/2016 (vocês vão ver que nunca vão esquecer essa data), e recentemente completei 3 anos de casa.

Acredito que seja relevante destacar a importância do chamado “concurso escada”. É perfeitamente possível, que o concurso dos seus sonhos leve anos para acontecer, e até lá você vai ficar sem tentar nada? Acho importante sim prestar outros concursos. Acredito que se concentrar unicamente no seu objetivo final, pode trazer uma pressão desnecessária. No caminho da preparação para o concurso de seus sonhos, é possível consegui aprovação em ótimos cargos públicos, e que permitam que continue se dedicando aos seus estudos. Esse foi o caso do ISS Goiânia, já que, por ter 30h de carga horária semanal, possibilitou que continuasse minha preparação rumo aos meus sonhos.

Até assumir o ISS Goiânia estava somente por conta dos concursos, e , depois da mudança, tinha que conciliar o trabalho com estudos, e acabei derrapando um pouco nas minhas metas até me adaptar à nova cidade e ao novo trabalho. Mas depois de alguns ajustes da rotina, retomei o rumo com toda força.

Nesse momento, já tinha uma base sólida em quase todas as matérias da área fiscal, mas precisava aumentar meu percentual de acertos em alguns temas, que ainda não era proficiente (subir dos 80% de acertos). Foi aí que percebi que precisava melhorar meu método de revisão. Nessa busca por um meio mais eficiente de revisão, conheci a técnica dos flashcards.

Flashcard, pra quem não conhece, são cartas com perguntas e respostas; você elabora uma pergunta e mentaliza a resposta, logo depois você “vira” a carta e verifica se a resposta foi correspondente ao que está escrito. Hoje em dia, existem aplicativos (como o Anki e Ankiapp) que automatizam esse processo: os assuntos com maior dificuldade de retenção têm uma maior frequência de revisão, fazendo com que aqueles temas mais “cabeludos” estejam sempre sendo vistos. Dessa forma, o aluno não precisa ficar selecionando manualmente o que acredita ser relevante (o próprio uso da ferramenta fará essa indicação).

Após começar a sentir o efeito positivo da técnica, passei a trazer os meus resumos e grifos dos temas mais relevantes e/ou mais complicados para os flashcards. Costumava rodar a revisão de uma matéria por dia por 20 minutos (fazendo um ciclo de revisão diário entre elas) e por mais 20 minutos diários revisava outra matéria durante uma semana (fazendo um ciclo de revisão semanal para cada matéria). Posso dizer que o uso dos cards revolucionou meus estudos, o que se refletiu nos meus índices de acerto na resolução de questões, que cresceram em média 6%.  Em outras oportunidades, trarei detalhes de como utilizar a ferramenta na sua preparação.

Seguindo, no ano de 2017 praticamente não houve editais da área fiscal, e por isso, aproveitei para prestar o Concurso do Tribunal de Contas de Pernambuco, para o cargo de Auditor de Controle Externo. Apesar de não ser meu foco direto, me manteve motivado e com uma alta carga de estudos. Acabei ficando entre os 100 primeiros colocados e conseguindo a aprovação para o cadastro de reserva. Aqui um pequeno grande detalhe, rsrsrs. No fim de semana em que viajei para Recife para realizar a prova, minha esposa estava com 37 semanas de gravidez, e o Gustavo nasceria 1 semana depois do concurso. Graças a Deus deu tudo certo e o Gustavo permaneceu no aconchego da barriga da mamãe, até que eu retornasse de viagem. Concurseiro, de vez em quando, tem que fazer escolhas difíceis!

O ano de 2018 chegou, juntamente com fortes rumores que se aproximava um edital para o ICMS BA, que já tinha sua realização autorizada pelo Estado. Será que finalmente teria a oportunidade de concorrer ao cargo dos meus sonhos e quem sabe voltar pra casa? Ao mesmo tempo, dois excelentes concursos se aproximavam: ICMS GO e ICMS SC. Pensei que a melhor forma de me preparar para uma possível prova do fisco baiano, seria mergulhar de cabeça nessas duas provas.

A primeira prova foi a do ICMS GO e a banca seria a Fundação Carlos Chagas – FCC. Detalhe é que nunca tinha prestado um certame realizado por essa banca. O ICMS GO teve uma peculiaridade relacionada ao tempo de prova: cada questão teria que ser resolvida, em média, em menos de 2 minutos. Sempre me saí melhor em provas com tempo abundante, portanto sabia que seria um desafio encarar um tempo de prova tão curto. Apesar de ter me preparado bastante, realizando simulados e cronometrando o tempo gasto nas questões, não consegui terminar a prova dentro do tempo, deixando dez questões em branco, o que me fez ficar na posição 117 no concurso. Esse certame deixou lições importantes pra minha caminhada: entendi que a FCC precisava de uma objetividade bastante grande na resolução da prova, não dava pra bater cabeça em questão nenhuma.

Mas os editais tinham voltado a sair, a fase era boa e não dava pra desanimar. 50 dias depois já viria o ICMS SC pela frente, com um edital mais pesado que aquele de GO e que também teria a FCC como banca. Apesar de ter conseguido administrar melhor o tempo e melhorado meu percentual de acertos, ainda não consegui a aprovação. Mas, como já disse, estava chovendo edital, e antes mesmo da realização da prova da Sefaz SC, já havia sido divulgado o edital do concurso para Auditor Fiscal da Receita Estadual do Estado do RS (ICMS RS), com certame a ser realizado no início de Fevereiro de 2019.

Apesar de muito cansado pela sequência de provas, estava determinado e com fé que em 2019 sairia o concurso que tanto almejava, e conseguiria a aprovação. Continuando com a ideia que a melhor forma de me manter preparado para o ICMS BA, seria realizar todos os grandes concursos da área fiscal que viessem pela frente, resolvi encarar também o ICMS RS. Surgiu um pouco de dúvida, porque naquela altura o ICMS BA já havia definido que a banca seria a FCC, e o ICMS RS teria o CESPE/UNB (bancas com estilos de cobrança bem diferentes). Fiz um reta final para o Rio Grande do Sul basicamente estudando a Legislação Tributária local e TI (matéria que ainda não tinha um aproveitamento muito bom). Todas as outras matérias só estudei por questões e revisões, para “virar a chave” para o estilo do CESPE/UNB.

Para minha felicidade, consegui fazer uma excelente prova e no dia 20/03/2019 recebi a confirmação, por meio do Diário Oficial do Rio Grande do Sul, que consegui a 20ª colocação no concurso. Foi a 3ª vez que encarei o CESPE/UNB e minha primeira aprovação dentro das vagas ofertadas (TCE PE havia ficado no CR). Para sentir minha emoção nesse dia, dá uma olhada nesse post. Mas esse seria um longo dia, e as boas notícias não parariam por aí. 

Enquanto jantava com minha família, comemorando a aprovação, em uma Live, o Governador da Bahia divulgou que o edital para Auditor Fiscal do Estado da Bahia sairia na madrugada do dia 20 para o dia 21. De fato, o edital foi divulgado, ofertando apenas 12 vagas para a área de Adm. Tributária – Ampla Concorrência, e as provas aconteceriam no dia 26/05/2019, o dia da minha copa do mundo! Durante o pós edital tentei não estudar num ritmo frenético, já que a base de conhecimento já estava consolidada e para que me mantivesse descansado e controlasse a ansiedade. Novamente foquei na Legislação Tributária local e em TI, e também em Estatística que teria um peso grande, deixando as outras matérias por conta de revisões e questões. Um detalhe, é que , diferentemente das outras provas de 2018 e 2019, além da parte objetiva, o certame também teria uma discursiva (com pontuação decisiva).

Seria meu terceiro confronto com a FCC, e como já disse, a prova mais importante da minha vida. O certame teve um tempo muito escasso para sua resolução. Mas, como nessa trajetória de concurseiro não existem derrotas e sim aprendizados, utilizei as lições que tirei do ICMS GO para balancear o tempo investido em cada matéria e resolver as questões com bastante objetividade, “sem olhar pelo retrovisor”. Consegui terminar a prova dentro do que planejei e fui pra casa com a sensação de dever cumprido.

Dias depois, conferi que estaria na briga por uma vaga (através dos rankings na internet). Só que os resultados do certame sairiam em doses homeopáticas (para meu sofrimento, rsrs) e só em 27/09/2019, daria pra ter uma confirmação do resultado. Acabei ficando em 15° na parte objetiva, o que já me garantiria no cadastro de reserva (que iria da posição 13 à 22) e restaria aguardar o resultado da discursiva que definiria o concurso. Eis que na madrugada do dia 27/09/2019, no Diário Oficial da Bahia foi divulgado o resultado definitivo das discursivas e meu sonho se tornava realidade: estava aprovado para o Cargo de Auditor Fiscal do Estado da Bahia, com um percentual de 88,84% do pontos, o que me garantiu a 10ª colocação no concurso. Estava cumprida minha missão nos Concursos Públicos !

Bom, é um grande prazer entrar para o time do Estratégia Concursos, e poder auxiliar a preparação de vocês, assim como o Estratégia tanto ajudou na minha caminhada. Dessa forma, podem contar comigo no que precisarem!

O processo de preparação para Concursos Públicos é muitas vezes longo, cansativo e pouco recompensador a curto prazo. Meu objetivo é fazer com que o aluno se apaixone por esse processo, por meio de um planejamento sólido (e adequado à sua realidade), utilização de materiais de excelência, disciplina diária para cumprimento do planejamento. Essa disciplina, numa preparação de longo prazo, tem relação direta com a motivação, que acredito ser o motor de todo esse empreendimento, a razão raiz da busca pela aprovação em um cargo público. Focando no processo, os resultados aparecerão de forma natural.

Sou apaixonado por tecnologia, inovação e técnicas de estudo, e busco agregar valor à preparação por meio da utilização de ferramentas para retenção do conteúdo estudado, em especial os flashcards.

Por fim, quero deixar uma mensagem pra vocês pessoal:

Ninguém conquista um sonho da noite pro dia, ninguém conquista um grande objetivo sem muito suor, e pequenas frustrações fazem parte do processo de crescimento (vocês viram que precisei de 3 oportunidades de concursos da FCC e do Cespe para conseguir 1 aprovação em cada banca). Nunca duvide do que a obstinação é capaz, e esse “sangue nos olhos” é um processo incremental à medida que se avança na preparação para concursos públicos. Eu costumava pensar que, no momento em que fiz a opção por buscar um cargo de Auditor Fiscal, havia embarcado num barco que só andava pra frente e tinha um destino certo. Minhas opções eram: voltar nadando para onde eu havia partido ou chegar ao meu destino. Toda vez que estava cansado eu pensava “Não vou voltar nadando nem a pau, tá longe pra caramba”, e assim fui seguindo e vencendo os obstáculos diários que essa dura batalha nos impõe. Tenho certeza que com uma disciplina inabalável (que está ligada diretamente com sua motivação), uso de materiais de excelência, um planejamento bem realizado e bastante persistência, você também alcançará seu sonho!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Parabéns, Rodrigo, pelos resultados alcançados. Obrigado pelo seu depoimento. Abraço!
    Itamar em 19/10/19 às 11:10
  • Parabéns Rodrigo!! Como seu amigo acompanhei toda sua saga de perto e vi toda sua sua dedicação! Com certeza vc pode ajudar muito quem ainda está na luta!
    Caue em 18/10/19 às 21:22
  • Parabéns!
    Daniel em 18/10/19 às 19:13
  • Rodrigo, esse seu depoimento prova que devemos seguir firmes e determinados para que consigamos alcançar a tão sonhada aprovação. Parabéns!
    Luana Vicente dos Santos Furlani em 18/10/19 às 15:02