Notícia

Concurso TRE SP: prazo de validade do último certame foi prorrogado

O concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE SP), publicado em 2016, está com o prazo de validade suspenso.

Informações divulgadas no dia 11 de maio de 2022, pelo Diário de Justiça Eletrônico do Tribunal (DJE/TRE SP), apontam que a expiração da validade do certame para provimento de cargos efetivos de nível médio e superior no quadro de servidores do órgão foi prorrogada.

A contagem do prazo de vigência da seleção será retomado a partir do dia 01 de janeiro de 2022.

  • Concurso TRE SP – cargos diversos
  • Status: validade prorrogada
  • Vagas: a definir
  • Salário inicial: R$ 5.934,15 – R$ 9.736,27
  • Último Edital: Edital TRE SP 2016

O último edital do concurso TRE SP foi publicado em agosto de 2016, e teve como instituição organizadora a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país.

Neste artigo, comentaremos sobre esse assunto e outros temas que envolvem o concurso TRE SP.

Concurso TRE SP: situação atual

Foi divulgado no dia 11 de maio de 2022, no Diário de Justiça Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (DJE/TRE SP), a suspensão do prazo de validade do último concurso realizado pelo órgão.

A expiração da validade do certame para provimento de cargos efetivos de nível médio e superior no quadro de servidores do órgão foi prorrogada, e a contagem do prazo de vigência da seleção será retomado a partir do dia 01 de janeiro de 2022. Confira do documento abaixo!

Prazo de validade do concurso TRE SP é prorrogado

Ressalta-se que anteriormente, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo apontou que desejava participar do concurso unificado com outros Tribunais Regionais (TREs) em 2023.

Em contato realizado no dia 18 de abril de 2022, o órgão confirmou a solicitação de participação e que, provavelmente, o edital terá vagas de níveis médio e superior. Veja aqui!

  • Autorização cargos efetivos

O Senado Federal aprovou a criação de 225 cargos efetivos no TRE SP e o Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei Nº 14.234 que autoriza a criação.

Concurso TRE SP: carreira

Cargos Vagos

De acordo com o levantamento realizado em dezembro de 2021, o TRE SP possui no total 38 cargos vagos. Confira abaixo:

Requisitos dos cargos

NÍVEL SUPERIOR

  • Analista Judiciário – Área Judiciária
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC);
  • Analista Judiciário – Área Administrativa
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, exceto licenciatura curta, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC);
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Análise de Sistemas
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de Tecnologia da Informação ou de qualquer curso de graduação de nível superior acrescido, nesta última hipótese, de certificado de curso de especialização, em nível de pós-graduação na área de Tecnologia da Informação de, no mínimo, 360 horas-aula, expedidos por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC);
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Assistência Social
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Assistência Social, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;
  • Analista Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Contabilidade
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação
    de nível superior em Ciências Contábeis, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Clínica Médica)
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) acrescido de título de especialista em Clínica Médica ou Residência Médica em Clínica Médica devidamente reconhecidos; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima comprovada em Clínica Médica;
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Psicologia
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Psicologia, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Relações
    Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação, em nível superior em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, ou curso superior de Relações Públicas expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e registro profissional no Conselho Regional da Categoria e experiência profissional mínima de 1 (um) ano como Relações Públicas após a conclusão do curso superior.

NÍVEL MÉDIO

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa
    Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente;
  • Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Artes Gráficas
    Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau), ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, em conjunto com certificado de habilitação em curso técnico em artes gráficas, com no mínimo 200 horas-aula, expedidos por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente. Experiência profissional de no mínimo 2 (dois) anos em impressão Off-set e impressão digital;
  • Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem
    Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau), ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, em conjunto com certificado de habilitação em curso técnico de enfermagem expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente e registro profissional no Conselho Regional de Enfermagem;
  • Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Programação de Sistemas
    Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, em conjunto com certificado de habilitação em cursos de programação de sistemas, com carga horária total de, no mínimo, 120 horas-aula, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, também, serão aceitas horas aula das disciplinas de programação, banco de dados e engenharia de software, em curso superior na área de Tecnologia da Informação, cursadas em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).
  • Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Operação de Computadores
    Requisitos: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau), ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, em conjunto com certificado de habilitação em cursos de operação de computadores, com carga horária de, no mínimo, 120 horas-aula, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente, também serão aceitas horas aula das disciplinas de Sistemas Operacionais, Redes de Computadores e Eletrônica, em curso superior na área de Tecnologia da Informação, cursadas em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Salários e Benefícios

Conforme o último edital, a remuneração para os cargos de nível médio foi de R$ 5.934,15; já os de nível superior o vencimento foi no valor de R$ 9.736,27. Os valores correspondem ao vencimento básico mais a Gratificação de Atividade Judiciária – GAJ.

De acordo o portal da transparência esses valores foram reajustados, atualmente, servidores que ocupam cargos de Técnico possuem o vencimento básico de R$ 3.163,07 e a GAJ no valor de R$ 4.428,30. Somando os valores, o total é de R$ 7.591,37.

Já os ocupantes do cargo de Analista, possuem o vencimento inicial de R$ 5.189,71 e a GAJ de R$ 7.265,59, ou seja, o total é de R$ 12.455,30.

Último Concurso TRE SP

O último edital do concurso TRE SP foi publicado em agosto de 2016 e teve como instituição organizadora a Fundação Carlos Chagas (FCC). Foram no total 138.698 inscritos. As provas do concurso foram realizadas em fevereiro de 2017. Houve oportunidades para nível médio e superior.

A forma de avaliação usada foi a aplicação de três provas: Prova de Conhecimentos Gerais, Conhecimentos Específicos e Prova Discursiva. Os candidatos fizeram todas no mesmo dia. Dependendo do cargo escolhido, a provas ocorreram no períodos da manhã e tarde. No total foram 14 vagas distribuídas entre os cargos/especialidades abaixo:

Analista Judiciário – Nível Superior. Para o cargo administrativo foi permitido candidatos de qualquer área de formação. Já as outras especialidades, exigiam diploma na área da função, curso semelhante ou especialização.

  • Área Judiciária – 02
  • Área Administrativa – 01
  • Análise de Sistemas – 01
  • Assistência Social – cadastro reserva
  • Contabilidade – 02
  • Medicina (Clínica Médica) – cadastro reserva
  • Psicologia – cadastro reserva
  • Relações Públicas – 01

Técnico Judiciário – Nível Médio. Exigência de curso na área da especialidade. Exceto para a função administrativa.

  • Área Administrativa – 05; Deficientes: 01; Negros: 01
  • Artes Gráficas – cadastro reserva
  • Enfermagem – 01
  • Programação de Sistemas – 01
  • Operação de Computadores – cadastro reserva

Etapas do concurso TRE SP

Prova objetiva

A prova objetiva abrangia questões de conhecimentos gerais e específicos, com o total de 60 questões de múltipla escolha. Para todos os cargos a quantidade de questões e o peso de cada avaliação foi igual. Conforme a lista abaixo:

ProvaQuantidade de QuestõesPeso
Conhecimentos Gerais
Gramática e interpretação de texto da língua portuguesa

Noções de Informática

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais

Regimento Interno do TRE SP

Código de Ética do TRE-SP

Estatuto da Pessoa com Deficiência

Plano Estratégico do RE SP período de 2016-2021
201
Conhecimentos Específicos403
Concurso TRE SP: TABELA DE DISCIPLINAS E QUESTÕES

As avaliações foram de caráter classificatório e habilitatório, ambas avaliadas na escala de 0 a 10 pontos. Também foi habilitado o candidato que teve, nas duas provas, acerto de no mínimo 60%.

Para obtenção da nota, seguiu-se a média de cada prova, respeitando o peso das avaliações, mostradas na lista anterior. Os candidatos que conseguiram a média 6 foram classificados por Cargo/Área/Especialidade, em ordem decrescente das médias.

Além disso, só seria corrigida a prova dissertativa dos habilitados e melhor classificados até o limite estabelecido no quadro a seguir.

concurso TRE SP classificação geral
concurso TRE SP classificação
concurso TRE SP quadro de classificação geral das áreas e cotas
Concurso TRE SP

Prova discursiva

A prova discursiva foi diferente para as especialidades de Analista Judiciário e Técnico Judiciário. Para o primeiro, a avaliação era composta de um estudo de caso. Para o segundo, foi constituída de uma redação. Abaixo relacionamos a exigência de cada uma delas.

Estudo de Caso – Analistas Judiciários

A prova tinha como objetivo avaliar o domínio de conteúdo dos temas abordados, a experiência prévia do candidato e sua adequabilidade quanto às atribuições do cargo. Os temas eram baseados em conteúdo específico de cada especialidade e seguiu o conteúdo programático do edital.

Foi constituída de 2 questões práticas, para os quais o candidato devia apresentar, por escrito, as soluções. Por exemplo, para a especialidade Análise de Sistemas foi criada uma situação em que deveria ser desenvolvido um software para utilização de juízes e advogados em interface com os usuários. Foi exigido que o candidato resolvesse as seguintes questões:

Requisitos e estudo de caso para o concurso TRE SP

Cada uma das questões tinham o valor de 0 a 10 pontos. Foi considerado habilitado o candidato que obteve nota maior do que zero em cada uma das 02 questões e a média destas, igual ou superior a 6. Lembrando que também foi avaliado ortografia, gramática, coerência e coesão do conteúdo.

Redação – Técnicos Judiciários

Na Prova Discursiva-Redação, o candidato precisava desenvolver um texto dissertativo a partir de uma única proposta, sobre tema atual. Ou, sobre um assunto relacionado a área de atividade/especialidade do cargo. O texto foi avaliado conforme os critérios abaixo.

  • Conteúdo – 4 pontos:
  • a) perspectiva no tratamento do tema;
  • b) capacidade de análise e senso crítico;
  • c) consistência dos argumentos, clareza e coerência no seu encadeamento.
  • Estrutura – 3 pontos:
  • a) respeito ao gênero solicitado;
  • b) progressão textual e encadeamento de ideias;
  • c) articulação de frases e parágrafos (coesão textual).
  • Expressão – 3 pontos:
  • a) desempenho linguístico
  • b) adequação do nível de linguagem adotado à proposta e coerência no uso c) domínio da norma culta.
  • A avaliação da expressão não é feita de modo mecânico, mas sim de acordo com sua estreita correlação com o conteúdo desenvolvido.

Nota de corte – concurso TRE SP

Na tabela abaixo está a nota final do primeiro e último colocado aprovado em cada cargo do concurso TRE SP 2016. Confira.

Analista Judiciário

ÁreaMédiaClassificação
Judiciária 9.00 1
7.33 324
Administrativa 8.95 1
7.07132
Análise de Sistemas 7.79 1
6.13 25
Assistência Social 7.54 1
6.256
Contabilidade 8.67 1
6.9125
Medicina 9.10 1
7.2124
Psicologia 8.07 1
6.42 23
Relações Públicas 8.35 1
6.6324
Concurso TRE SP: Analista Judiciário

Técnico Judiciário

ÁreaMédia Classificação
Administrativa 9.46 1
7.70 551
Artes Gráficas 7.77 1
Enfermagem 7.78 1
6.00 11
Programação 7.68 1
6.1519
Operação de Computadores 7.58 1
6.2813
Concurso TRE SP: Técnico Judiciário

Quer saber tudo sobre concursos previstos?
Confira nossos artigos!

Quer estudar para Concurso TRE SP?

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país.

Assinatura Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

ficha técnica concurso TRE SP

►Informações sobre o último concurso TRE SP

►Data: 2016
►Vagas: 14 vagas
►Cargos: Analista e Técnico Judiciário
►Banca: FCC
►Escolaridade: nível superior e médio
►Edital: Edital TRE SP 2016

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Boa tarde professor, em primeiro lugar parabéns pelo artigo, muito auto explicativo. Estou inscrita e vou prestar o concurso do dia 12/02/2017, porém gostaria de saber se você tem sugestões de possíveis temas escolhidos para a redação. Obrigada
    Vanessa em 10/10/16 às 15:58
  • Boa noite, professor Ricardo, adoro suas aulas e gostaria de receber mais dicas e materiais para estudar se possivel, sonho ser aprovado em um concurso nos tribunais, e serei muito grato se puder me ajudar, como ja tem feito atraves de suas aulas no estrategia, uma vez que não tenho como comprar o curso, sigo sempre que posso as aulas gratuitas. Atenciosamente, |Mauricio Vasconcelos-Guarulhos/SP
    mauricio vasconcelos em 22/09/16 às 20:28
  • Muito bom Professor!
    Deborah em 06/09/16 às 21:29
  • Professor muitíssimo obrigado pelo plano de estudos. Simplesmente maravilhoso. Muito obrigado. Seguindo o plano a aprovação é certa.
    Renato de Souza Patricio em 31/08/16 às 02:46
  • Professor Ricardo Torques, consoante o edital publicado nesta data, nos termos do item 4.5 do presente edital: “Ao inscrever-se no Concurso é recomendado ao candidato observar atentamente as informações sobre a aplicação das provas (Capítulo 8, item 8.1 e subitens) uma vez que só poderá concorrer a um cargo/área/especialidade por período de aplicação.” E também nos termos do item 8.4: “Ao candidato só será permitida a realização das provas na respectiva data, horário e no local constantes no Cartão Informativo e no site da Fundação Carlos Chagas.” Existe a possibilidade de retificação do edital para assegurar o mesmo local de prova para candidatos que pretendem concorrer a uma prova do período da manhã e outra prova do período da tarde? Digo isto, pois o edital de 2011 previa expressamente essa garantia aos candidatos, nos termos do item 5.2 do referido edital de 2011. O Estratégia Concursos poderia colaborar nesse sentido, objetivando a retificação prevendo essa garantia? Obrigado.
    Paulo em 30/08/16 às 14:37
  • Professor, excelente artigo! Você saberia dizer qual o tempo de serviço para progressão na carreira de AJAA?
    Vinicius em 23/08/16 às 08:59
  • Bom dia professor! Td bem? Professor, não cairá Arquivologia entao?! Obrigada!!
    Marcia em 22/08/16 às 08:41
  • Prof. Rcicardo, cadê o vídeo seu de sexta? Falando do perfil da FCC. Obrigado
    VINICIUS ARAUJO em 21/08/16 às 10:06
  • De onde veio essas informações sobre a prova ? o que é esse projeto básico, o link não funciona ?
    Rodolfo Pereira em 20/08/16 às 12:29
  • Poxa, não consegui visualizar do projeto básico. Ao clicar no link volta para página inicial do site do Estratégia
    Jeane em 20/08/16 às 12:15
  • Professor, se eu começar a estudar agora tenho alguma chance real de aprovação? Eu só vou estudar, não vou conciliar estudo com outra atividade.
    Mateus em 19/08/16 às 19:35
  • Falaaa Professor, Tenho uma dúvida, é a seguinte: o TRE-SP faz processo de remoção interna antes da nomeação de novos servidores? Estou com essa dúvida, porque estive olhando no site da FCC as cidades de lotação dos nomeados, nas mais diversas chamadas relativas ao último concurso. Notei que algumas regiões/cidades quase nunca (ou mesmo nunca) apareceram como opção para os nomeados no concurso anterior. Cidades/regiões, tais como São Carlos, Ribeirão Preto, Cidades Litorâneas, bem como Redondezas de São José dos Campos. Notei grande concentração de nomeações p/ Região Metropolitana de SP (TJAA e AJAA). O Professor acredita que a ausência de vagas p/ as regiões que eu citei pode estar associada ao fato de haver remoção interna antes de cada "leva" de nomeações, o que viabiliza aos servidores se transferirem p/ os locais citados? Ou há outro possível fator para essa ausência de vagas nesses locais? Agradeço antecipadamente, Vinícius
    Vinícius Gonçalves em 07/08/16 às 15:17
  • Professor Boa Tarde Excelente Post, Parabéns! Referente aos cursos de tecnologia, pelo que eu vi no Edital não há nenhuma restrição! Acredito que não haverá problemas para quem tem esse tipo de diploma, a única restrição que vi no Edital foi referente a licenciatura curta que está extinta desde 1996 no Brasil! Abs
    Tassia em 01/08/16 às 16:12
  • Para quem esteve estudando para o INSS e conseguiu boa nota não custa tentar o TRE-SP. Dá para aproveitar muita matéria. Apenas não quero que seja o Cespe, que fez anulações e alterações absurdamente injustas no INSS, e me prejudicou. Mas vale a pena tentar, não é ?
    Evandro J. Oliveira em 01/08/16 às 15:01
  • Olá Professor! Excelente artigo! Bem esclarecedor também. Ricardo, eu tenho uma dúvida. Passando no concurso do TRE-SP, existe a possibilidade de transferência para outro estado? Se sim, essa transferência é muito difícil de conseguir? Abraços!
    Paula em 01/08/16 às 12:47
  • Excelente artigo !!! Show de bola !!!
    Madison em 01/08/16 às 00:16
  • Boa tarde Professor! Bela matéria. Mas o que mudou em relação a anterior? Já não foram nomeados bem mais AJAA para o referido concurso, contando claro, com os desistentes? No site da FCC há o Edital 14/2016 que nomeou até o 77º colocado para o cargo de AJAA. Estou certo ou interpretei errado?
    Robson em 31/07/16 às 15:17
  • Bom dia. Parabéns pelas informações e sugestões. Gostaria de saber se as provas são realizadas somente na capital ou também no interior. Obrigado.
    Sergio Gastaldi em 31/07/16 às 07:58
  • Ola professor! Pude assistir à aula sobre o TCM/ RJ, como estou iniciando agora meus estudos, e como vocês foram bem realistas quanto ao tempo de preparo para o mesmo, o que concordo, você acha que devo focar no TRE/ SP, ao invés do TCM? Em virtude do tempo e preparo para a publicação do edital...e tendo visto a publicação do edital do TCM...
    Kati em 26/07/16 às 16:25
  • Muitas perguntas repetidas. As pessoas que estao realmente interesadas em concorrer à uma vaga deveriam ler tudo que ja foi pergutado e respodido nos post's acima. Como li tudo tirei todas as minhas duvidas e nao preciso aguardar resposa. Para um concurso tao concorido como esse, preguiça de ler é o primeiro erro. BOA SORTE À TODOS!
    Lais em 21/07/16 às 12:25
  • Ricardo, saudações Excelente os comentários. Obrigado!!! Para os técnicos, há concursos interno para os cargos de Analistas?
    Joel Santos em 21/07/16 às 02:44
  • Fala professor! Excelente materia, curti a pagina no fb e to seguindo no periscope! Muito obrigado Abraço!
    Firmino em 20/07/16 às 17:03
  • Olá Monica, em regra ocorrem em horários diferentes. Bons estudos!
    Coordenação em 19/07/16 às 16:18
  • Analista de TI há uma espectativa de quantas vagas? Sera que haverá reservas para PNE?
    Diego J T Ferreira em 19/07/16 às 14:02
  • Ricardo, Parabéns pela excelente matéria. Será de grande auxílio para todos que pretendem fazer este concurso. Obrigada.
    Raquel Sousa em 19/07/16 às 09:11
  • Será que haverá cargo de analista na área da pedagogia?
    Thamy em 19/07/16 às 09:11
  • Gostaria de saber o seguinte, o edital saindo em agosto, quando +/- seria a prova e quando +/- sairia as nomeações? Pois me formo em julho do ano que vem e gostaria de saber se vale a pena estudar para o cargo de analista.
    Gustavo em 18/07/16 às 09:53
  • Essa base de estudo , serve para qualquer TRE? Principalmente tre-rj
    Joelson em 15/07/16 às 06:56
  • Bom dia, vi no site da FCC que foram chamados 495 técnicos, mas o número de pessoas que tomam posse é bem menor. Vocês saberiam me dizer pq isso corre tanto no TRE? acima da média dos demais concursos. Obrigado
    claudir em 14/07/16 às 11:34
  • Boa tarde. Como é feita a correção da prova? Tem aquela maneira de corrigir onde uma errada anula uma certa ou não?
    Mariangela Angeluci Siqueira em 13/07/16 às 17:27
  • Boa noite, tenho uma dúvida. Como o TRE SP é um órgão da União, tem alguma possibilidade de um servidor ser removido para um TRE de outro Estado? O Paraná por exemplo.
    leandro Generoso em 12/07/16 às 19:51
  • Excelente Ricardo!
    FERNANDO TALARICO em 12/07/16 às 11:53
  • Bom dia Professor Ricardo! Será que pode cair REDAÇÃO pra TJAA?
    Cleusa em 10/07/16 às 08:50
  • Sim! Os cursos serão atualizados sem custo adicional. Abraço
    Filip em 09/07/16 às 16:58
  • Olá. Quero saber se quem comprar o curso do Estratégia pré edital pro concurso do TRE-P terá o curso pós edital, ou seja, o curso atualizado conforme o edital quando o mesmo sair. Obrigado.
    Cida em 09/07/16 às 15:55
  • Eu posso pedir transferência para qualquer lugar do Brasil ou só para alguma cidade de São Paulo?
    Bete em 09/07/16 às 00:55
  • Bom dia. Sou graduada em Adm e tenho pós graduação também. Se eu fizer para técnico, há adicional por ter formação superior ao exigido? Obrigada, Camila
    Camila Campos Chotolli em 01/07/16 às 09:54
  • olá, professor. obrigada pelas informações. eu moro em Fortaleza e penso em fazer esse concurso. contudo, gostaria de saber as chances de voltar para minha cidade ou outra próxima, uma vez aprovada no concurso. é verdade que não é preciso aguardar os tres anos do estagio probatorio para conseguir remoção? muito obrigada pelo texto e pela resposta, desde já. aguardo retorno.
    Bárbara em 29/06/16 às 09:35
  • Olá, É possível se candidatar a analista e técnico? As provas costumam ser no mesmo dia ou em dias diferentes? Obrigada.
    caroline em 28/06/16 às 18:34
  • Por favor, gostaria de falar por telefone sobre o curso para TRE SP. Podem indicar-me um nr.??? Obrigada!
    MARTA CARVALHO em 28/06/16 às 18:28
  • Bom dia. Eu fiquei interessada na vaga de analista, mas confesso que a parte discursiva me desanimou. O estrategia ira oferecer algum curso relativo a esse tipo de questao? Com correção, dicas etc
    Erika Vasconcelos de Souza em 27/06/16 às 13:18
  • Olá. As provas de técnico e de analista costumam ser no mesmo horário?
    Monica em 27/06/16 às 07:31
  • Olá, Professor!! Sou recém-formada em contabilidade e pretendo prestar para analista Contábil . O concurso possui poucas vagas, o TRE tem costume de nomear além do esperado? E sobre a lotação, será que terá algo da minha área em São Jose dos Campos? Obrigada pela atenção :)
    Maiara em 23/06/16 às 12:26
  • Provavelmente sim Luiz. Contudo, tem que ler o edital direitinho, quando ele sair ;)
    Ricardo Torques em 22/06/16 às 11:33
  • Já foi disponibilizado Emerson! Bons estudos! Se você não recebeu, entre em contato com [email protected] Bons estudos!
    Ricardo Torques em 22/06/16 às 11:32
  • Certamente, Erika! Para AJAA, aceita-se qualquer formação!
    Ricardo Torques em 22/06/16 às 11:31
  • Nosso curso contempla vídeo-aulas também, Laura! Bons estudos!
    Ricardo Torques em 22/06/16 às 11:31
  • Olá, Professor! Boa noite! As vagas para o cargo AJAJ serão no interior e na capital? O senhor saberia me responder se é possível a escolha de vagas? Por exemplo, os primeiros qualificados escolhem se querer ser loteados na capital ou interior. Assim, até acabarem as vagas. Qual a nota mínima para passar? Obrigada.
    Cristiane em 21/06/16 às 19:42
  • Oi para o novo concurso do TRE, que vai sair nesse ano de 2016, queria saber se posso concorrer na area analista judiciario na area administrativa e porque mim formo em administraçõ, esse ano de 2016.
    artemisa em 21/06/16 às 17:17
  • Professor o senhor acha que compensa estudar pra analista judiciário e técnico, ou é melhor focar só em um?
    Laura Regina em 21/06/16 às 16:01