Concurso TRE MG: com 51 cargos vagos, novo certame é aguardado
Coordenação

Concurso TRE MG: com 51 cargos vagos, novo certame é aguardado

O último levantamento feito pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais constatou que o órgão possui atualmente 51 cargos vagos no quadro pessoal de servidores. Mesmo diante da atual situação da Justiça Eleitoral, há uma grande expectativa que um novo edital possa ser publicado, visto que o último concurso TRE MG vence ainda este ano.

Diante disso, criamos esse artigo para tratar sobre o concurso TRE MG e a possibilidade de que um novo concurso aconteça logo.

Situação atual do concurso TRE MG

Atualmente, a Justiça Eleitoral sofre com a suspensão na nomeação de servidores. Em setembro de 2017, os concurseiros foram surpreendidos com a portaria nº 671, publicada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), impedindo que os Tribunais Regionais Eleitorais de todo o país realizassem nomeações para cargos efetivos.

No entanto, uma segunda portaria publicada em julho de 2018 trouxe uma pontinha de esperanças. A nova portaria abriu exceções para que os TRE’s voltassem a nomear novos servidores. É tanto que alguns Tribunais que têm concurso vigente nomearam servidores. Os novos provimentos, porém, precisam estar dentro dos critérios regulamentados pelo TSE, como:

vacâncias ocorridas a partir de 1º de abril de 2018
– readaptação, reversão, aproveitamento, reintegração e recondução
– cumprimento de sentença judicial transitada em julgado

As exceções geram uma expectativa para que os TRE’s voltem a realizar concurso e nomear servidores. A portaria, inclusive, indicou que ao estado de Minas Gerais ficam liberadas 9 vagas. Em março de 2019, uma publicação no Diário Oficial da União (DOU) convocou 11 novos candidatos.

Isso pode indicar que o órgão já está tomando providências para preencher os 51 cargos vagos que atualmente existem no quadro pessoal. Para se ter uma ideia do alto número de convocações, o último candidato chamado no TRE MG ocupava o 170º lugar no certame.

Concurso TRE MG: Cargos Vagos

A validade do concurso TRE MG de 2014 vai até outubro de 2019. Segundo o site do órgão, no documento Quantitativo de Cargos e Funções de abril de 2019, há no total 51 vagas. Destas, 16 são para Analista Judiciário e 35 para Técnico Judiciário.

Portanto, há um indicativo que talvez ocorrerá um concurso para 2019/2020, já que a vigência do último concurso TRE MG vai até outubro de 2019. Como dito anteriormente, foram nomeados 11 candidatos, por agora é recomendado acompanhar as próximas informações sobre o certame.

concurso TRE MG, quadro de cargos vagos
concurso TRE MG, quadro de cargos vagos continuação

Só lembrando que esses cargos vagos (51) não são novas funções que o TRE MG está abrindo ou então, uma nova vaga para um cargo já existente. Essas vagas são de antigos servidores que por algum motivo não estão mais atuantes em suas funções.

Requisitos do cargos para o concurso TRE MG

No geral, para prestar o concurso TRE MG o candidato precisa estar dentro de alguns requisitos. Dentre estes, estão certificados de conclusão de nível médio ou superior. As exigências mudam conforme o tipo de cargo e qual área há defasagem de servidores.

Para Analista Judiciário, é exigido diploma de conclusão de nível superior, já para o Técnico Judiciário, certificado de Ensino Médio. Estes itens são constantes, o que muda, são as especificidades da área que tem cargo em aberto.

Para exemplificar melhor o porquê é importante você prestar atenção nessas exigências, elaboramos abaixo um resumo dos requisitos do último concurso TRE MG e de alguns que tiveram vagas para Analista Judiciário em aberto.

Cargos

Analista Judiciário – Área Judiciária – Diploma de graduação de nível superior em Direito.

Analista Judiciário Administrativo – Diploma de nível superior em qualquer área de formação, também podem prestar candidatos com graduação em licenciatura plena.

Técnico Judiciário Administrativo – certificado de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente.

Técnico Judiciário em Contabilidade – certificado de Ensino Médio Técnico em Contabilidade.

Técnico Judiciário em Edificações – certificado de curso técnico (nível médio) de Edificações e certidão de registro no Conselho Regional da Categoria (CREA). Para este cargo foi exigido também experiência profissional mínima de 24 meses na área de edificação e infraestrutura, comprovada em Carteira Profissional.

Caso fosse necessário, seria solicitado uma declaração do empregador confirmando a experiência de trabalho. Se o candidato exercesse a carreira como autônomo, havia a possibilidade de certidão em consultoria para órgãos privados e/ou públicos.

Técnico Judiciário em Programação de Sistemas – curso técnico em Programação de Sistemas de Computador ou de ensino médio mais curso de de um mínimo de 180 horas na mesma área da função (inclusive especialização).

Com a possibilidade também para prestar o concurso, candidatos que tenham curso em Ciência da Computação ou Processamento de Dados,
em andamento, com no mínimo 50% do curso concluído.

Como vimos anteriormente, é necessário ficar atento às especificações dos requisitos para cada cargo. Já que, dependendo da região do TRE o quadro de condições pode mudar entre um detalhe ou outro.

Concurso TRE MG: Remuneração

  • Analista Judiciário
  • Remuneração mínima: R$5.189,71
  • Remuneração máxima: R$7.792,30
  • Gratificação Judiciária (GAJ): de R$7.265,59 a R$10.909,22
  • Técnico Judiciário
  • Remuneração mínima: R$3.163,07
  • Remuneração máxima: R$4.749,33
  • Gratificação Judiciária (GAJ): de R$ 4.428,30 a R$ 6.649,06
  • Para os dois cargos:
  • Auxílio alimentação: R$ 751,96
  • Assistência pré-escolar: R$ 594,15

Último Concurso TRE MG

O último concurso TRE MG teve seu edital publicado em novembro de 2014 com 19 vagas abertas. As etapas foram realizadas em março de 2015 e a homologação ocorreu em outubro do mesmo ano. A banca organizadora responsável pelo concurso foi a Consulplan.

Os candidatos puderem escolher entre 11 cidades para ficar alocados, no entanto, para cada região só havia 1 vaga. Então, foi estabelecido a ordem de preferência dos nomeados, conforme interesse no site do Tribunal Regional de Minas Gerais.

O último concurso TRE MG de 2014 abriu no total 19 vagas imediatas + CR e foram distribuídas conforme a relação abaixo:

  • Técnico Judiciário Administrativo – 16 vagas, sendo 1 reservada para candidatos com deficiência.
  • Técnico Judiciário em Contabilidade – 1 vaga
  • Técnico Judiciário em Edificações – 2 vagas
  • Técnico Judiciário em Programação de Sistemas – cadastro de reserva

Foram no total 62.031 inscritos, o cargo de Técnico Judiciário, até mesmo por obter mais vagas, teve o maior número de inscritos com 60.069 candidatos.

Etapas

Sobre as etapas do concurso TRE MG de 2014, houve 3 provas, 2 objetivas de Conhecimentos Gerais e Específicos com 4 alternativas de múltipla escolha. A terceira prova eram 2 questões discursivas. Isso para todos os cargos. O que diferenciava as provas de um cargo para o outro, era a quantidade de questões e o conteúdo cobrado nas provas específicas e discursivas.

Segue abaixo o descritivo da quantidade de questões para cada cargo.

Técnico Judiciário Administrativo

  • Conhecimentos gerais: total de 20 questões
  • Língua Portuguesa: 10
  • Noções de Informática: 4
  • Normas dos Servidores Públicos Federais: 4
  • Regimento Interno do TRE/MG: 2
  • Conhecimentos específicos: 40 questões
  • Discursivas: 2 questões

Técnicos Judiciários em Contabilidade e Edificações

  • Conhecimentos gerais: total de 40 questões
  • Língua Portuguesa: 10
  • Noções de Informática: 10
  • Noções de Direito: 10
  • Normas aos Servidores Públicos Federais: 5
  • Regimento Interno do TRE/MG: 5
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões
  • Discursivas: 2 questões

Técnico Judiciário em Programação de Sistemas

  • Conhecimentos gerais: total de 40 questões
  • Língua Portuguesa: 15
  • Noções de Direito: 15
  • Normas aos Servidores Públicos Federais: 5
  • Regimento Interno do TRE/MG: 5
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões
  • Discursivas: 2 questões

Prova Discursiva

As provas discursivas foram compostas de 2 questões no valor de 5 pontos, perfazendo o total de 10 pontos. Para cada questão foi cobrado conteúdo especifico da área do cargo. Além disso, cada questão deveria ter no minimo de 10 linhas e no máximo de 15 linhas.

Em relação ao conteúdo foi cobrado conhecimento do tema, a capacidade de expressão na modalidade escrita, o uso da norma culta da Língua Portuguesa e a coerência e coesão dos textos.

Nota de corte – Concurso TRE MG

Abaixo listamos a classificação e a nota dos candidatos aprovados em primeiro e último lugar no concurso TRE MG.

Técnico Administrativo – Ampla Concorrência

ÁreaClassificaçãoNota
Administrativa1 9,511
445º 7,041
Contabilidade1 8,419
27 6,805
Edificações1 8,633
32 6,666
Programação de Sistemas1 8,041
44 6

Técnico Judiciário – Candidatos com deficiência

Área ClassificaçãoNota
Administrativa1 8,375
34 7,041
Edificações1 6,666

Quer estudar para Concurso TRE MG?

Gostou desta oportunidade e deseja começar se preparar agora mesmo? Então, confira os nossos cursos e comece a estudar para TRE MG:

CURSO TRE MG

Assinatura Anual Ilimitada*

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país. Assine agora a nossa Assinatura Anual e tenha acesso ilimitado a todos os nossos cursos.

ASSINE AGORA – Assinatura Ilimitada

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2019

CONCURSOS 2020

►Informações sobre o último concurso TRE MG

Data: 2014
Vagas: 19 imediatas + CR
Cargos: Técnico Judiciário
Lotações: Minas Gerais
Banca: Cesplan
Escolaridade: Nível médio e/ou Nível Técnico
Edital: Edital TRE MG

Sabrina Silva Gomes
Ascom Estratégia
[email protected]

Receba notícias de Concursos no seu WhatsApp e/ou Telegram!

Cadastre-se clicando no ícone abaixo

Notícias de concursos no seu WhatsApp e/ou Telegram

Compartilhe:

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.