Concurso SDSDH Recife: Lei cria 36 vagas para novos cargos
Coordenação

Concurso SDSDH Recife: Lei cria 36 vagas para novos cargos

Com banca definida, concurso SDSDH Recife pode acontecer somente ano que vem

Com banca organizadora já definida para seu próximo concurso, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos – SDSDH pode ofertar vagas para novos cargos. Isso porque foi publicada a LEI Nº 18.289/2016, que cria 36 vagas para o Grupo Ocupacional em Acessibilidade.

Ao longo deste artigo você confere mais informações sobre o Concurso SDSDH Recife para que você possa se preparar. Acompanhe pelos tópicos abaixo:

Status atual do concurso SDSDH Recife

Com a Fundação Carlos Chagas já definida como banca organizadora, por meio de Dispensa de Licitação, o próximo concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos de Recife pode acontecer somente no ano que vem.

Isso porque, foi publicada uma Portaria que prorroga o prazo de conclusão dos trabalhos feitos pela comissão por mais 90 dias. Ou seja, os membros possuem, agora, mais três meses para concluir os estudos do certame.

Além de confirmar a empresa responsável pela organização do concurso, o documento da Dispensa prevê que 7.700 candidatos se inscrevam na disputa. Para os cargos de nível médio espera-se 5.600 interessados, já de nível superior, 2.100. Além disso, os valores de inscrição foram estipulados:

Taxa de Inscrição
Nível Médio – R$ 80,00
Nível Superior – R$ 105,00

Confira abaixo os documentos divulgados referente ao próximo concurso SDSDH Recife:

Dispensa de Licitação que definiu a FCC como banca do concurso SDSDH
Dispensa de Licitação que definiu a FCC como banca do concurso SDSDH Recife
Portaria que prorroga prazo de conclusão dos trabalhos da comissão do concurso SDSDH
Portaria que prorroga prazo de conclusão dos trabalhos da comissão do concurso SDSDH Recife

Cargos ofertados no concurso SDSDH Recife

De acordo com o documento publicado, serão ofertadas no concurso SDSDH Recife vagas para os respectivos cargos, já incluindo os dois novos cargos que foram criados pela LEI 18.289/2016:

  • Analista em Assistência Social e Direitos Humanos – Assistente Social
  • Analista em Assistência Social e Direitos Humanos – Psicólogo
  • Analista em Assistência Social – Pedagogo
  • Analista em Assistência Social – Terapeuta Ocupacional
  • Analista em Assistência Social – Nutricionista
  • Educadores Sociais
  • Agentes Administrativo da Assistência Social
  • Analista em Acessibilidade na Função intérprete de Língua Brasileira de Sinais – Libras
  • Analista em Acessibilidade na função de Braillista
  • Analista de Acessibilidade na função de Guia Intérprete
  • Analista em Acessibilidade na função de Audiodescrição
  • Assistente em Acessibilidade na Função de intérprete de Língua Brasileira de Sinais – Libras
  • Assistente e Acessibilidade na função de Braillista

Lei cria novos cargos para o SDSDH Recife

A Lei Nº 18.289/2016, publicada no Diário Oficial do Recife, cria o grupo ocupacional em acessibilidade do SDSDH. São 36 novas vagas para dois cargos de nível médio e superior:

CargoVagasRemuneraçãoEscolaridade
Assistente em Acessibilidade 19R$ 1.500,00 Nível médio
Analista em Acessibilidade 18R$ 2.650,00 Nível superior

Os cargos exercerão as funções de Intérprete de Linguagem Brasileira de Sinais – Libras e Braillista. Além dessas, o cargo de Analista em Acessibilidade exercerá as funções de Guia Intérprete e Audiodescritor.

A seleção dos servidores deverá ser feita através de concurso público de caráter de caráter eliminatório e classificatório em etapa única. A carga horária de ambos os cargos será de 8 horas e 40 minutos por dia.

Requisitos dos cargos

Assistente em Acessibilidade – Intérprete de Libras: Certificado de conclusão de curso de ensino médio e curso de qualificação profissional de intérprete de Libras de, no mínimo, 60 h/a ou Certificação de proficiência em Libras – Prolibras.

Assistente em Acessibilidade – Braillista: Certificado de conclusão de curso de ensino médio e curso de Tiflologia, com carga horária mínima de 160 h/a.

Analista em Acessibilidade – Intérprete de Libras: Diploma, Declaração, Certidão ou Certificado de conclusão de curso de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação-MEC e curso de qualificação profissional de intér prete de Libras de, no mínimo, 60 h/a s ou Certificação de proficiência em Libras – Prolibras ou curso de PósGraduação em Libras.

Analista em Acessibilidade – Braillista: Diploma, Declaração, Certidão ou Certificado de conclusão de curso de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação- MEC e curso de Tiflologia, com carga horária míni ma de 160 h/a.

Analista em Acessibilidade – Guia Intérprete: Diploma, Declaração, Certidão ou Certificado de conclusão de curso de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação- MEC, curso de qualificação profissional de intér prete de Língua Brasileira de SinaisLibras de, no mínimo, 60 h/a ou Certificação de proficiência em Libras – Prolibras ou curso de PósGraduação em Libras; curso de Tiflologia, com carga horária mínima de 160 h/a.

Analista em Acessibilidade – Audiodescritor: Diploma, Declaração, Certidão ou Certificado de conclusão de curso de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação-MEC e curso de Audiodescrição, de no mínimo, 160 h/a.

Atribuições

Cargo de Assistente em Acessibilidade

  • a) Apoiar o Analista em Acessibilidade na promoção da comunicação interpessoal, face a face (relacionada a língua brasileira de sinais), escrita (relacionada ao Braille) e audiodescrição, de forma a gerar uma comunicação inclusiva;
  • b) Participar dos eventos promovidos pelo município ou apoiado pelo município;
  • c) Apoiar o Analista em Acessibilidade no planejamento de ações inclusivas.

Cargo de Analista em Acessibilidade

  • a) Promover a comunicação interpessoal, comunicação interpessoal, face a face (relacionada a língua brasileira de sinais), escrita (relacionada ao Braille) e audiodescrição, de forma a gerar uma comunicação inclusiva;
  • b) Participar da formação do Assistente em Acessibilidade;
  • c) Participar na produção de textos científicos, educacionais, entretenimento pedagógico e outros;
  • d) Participar de estudos e pesquisas da sua área de atuação;
  • e) Participar dos eventos promovidos pelo município ou apoiados pelo município;
  • f) Participar da elaboração do plano de ações inclusivas a serem desenvolvidas pelo município.
  • g) Participar de cursos, congressos, fóruns, debates, eventos em geral em sua área de atuação.

Ultimo concurso SDSDH – Prefeitura de Recife

O último concurso realizado pela Prefeitura de Recife aconteceu em 2018 e teve também como banca organizadora a Fundação Carlos Chagas. Foram ofertados 25 vagas para os cargos de: Analista de Gestão Administrativa (10), Analista de Gestão Contábil (05), Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão (05) e Assistente de Gestão Pública (05).

O certame foi realizado em uma única etapa, constituída de Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 80 questões de múltipla escolha. A avaliação foi divida em Conhecimentos Gerais e Específicos.


Quer estudar para o concurso SDSDH Recife?

Gostou desta oportunidade e deseja começar se preparar agora mesmo? Então, confira os nossos cursos e comece a estudar:

Cursos para concursos

Assinatura Anual Ilimitada*

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país. Assine agora a nossa Assinatura Anual e tenha acesso ilimitado* a todos os nossos cursos.

ASSINE AGORA – Assinatura Ilimitada

Fique por dentro de todos os concursos

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2019

CONCURSOS 2020

Ficha técnica do concurso SDSDH Recife

Informações sobre o concurso SDSDH Recife

Data: 2019/2020
Vagas: a definir
Cargos: Diversos
Banca: FCC
Escolaridade: Nível médio e superior

Lei Nº 18.289/2016


Ascom Estratégia
[email protected]

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.