Artigo

Como fui aprovado em 3° lugar na Polícia Federal, estudando 6 meses e trabalhando 8 horas por dia

Breves DICAS para quem tem pouco tempo disponível

Olá! Partindo do princípio que você está com pressa lendo este artigo, rapidamente vou me apresentar e depois já lhe passar alguns macetes que funcionaram para mim, e que poderão te ajudar nessa caminhada (corrida) de estudos até o dia da prova!

Tenho 34 anos, sou gaúcho, formado em Educação Física e trabalho no Conselho Regional de Educação Física do Rio Grande do Sul – CREF2/RS. Sou de Porto Alegre, mas morei 11 anos no interior do estado, quando fui Oficial Temporário de Cavalaria no Exército e depois proprietário de uma academia de musculação.

Cansado da rotina de empresário, trabalhando de 12 a 16 horas por dia, resolvi encarar o concurso do CREF em 2015, consegui a 1ª colocação, e acabei voltando para Porto Alegre.

Já em 2018, quando vi a autorização para o concurso da tão sonhada Polícia Federal, não tive dúvidas e resolvi mergulhar de cabeça nessa empreitada, mesmo tendo poucos meses e horas disponíveis no meu dia para estudar. Planejei, me organizei, e deu tudo muito certo, pois fiquei em 3° colocado de 92.671 concorrentes! Enfim, vamos passar às dicas. Tomara que lhe sejam úteis!

Organize suas disciplinas metodicamente.

Essa parte é fundamental e sempre vale lembrar. Descontrole gera perde de tempo com inutilidades! Tenha pleno controle de toda a matéria que deve estudar e do quanto você já estudou. Organize seu plano de estudos registrando o que estudar em cada dia e controle as páginas de início e fim de cada sessão de estudo.

Não estude todas as disciplinas juntas, e nem com a mesma carga de tempo. No meu caso, foram 12 disciplinas no total, comecei estudando apenas as 6 com maior peso na prova, e as outras 6 ficaram “na espera”. Eram só 3 disciplinas estudadas por dia, em torno de 50 minutos LÍQUIDOS para cada, com uma carga de tempo pouco maior naquelas com mais questões previstas.

Assim que finalizava uma das 6 disciplinas, iniciava alguma outra que já estava “na espera”. Se der tempo de estudar todo o material, ótimo! Se não der, pelo menos você já terá estudado e revisado a maior parte da pontuação da sua prova.

Não faça resumos, e se possível, nem imprima.

Lembre-se: “Tempo perdido é questão perdida!” O tempo que você perde escrevendo pode parecer pouco se comparado ao tempo que você perde grifando seus pdfs, mas no somatório de tudo, será um enorme desperdício de tempo. Aceite isso!

Eu estudava as matérias somente pelos pdf’s, grifando o mais importante, e somente em 2 cores, amarelo para os títulos e verde para as explicações (bem patriota, sem carnaval de cores). Na hora das revisões, fica MUITO mais fácil e ágil saber que sempre o amarelo é título, o verde é explicação, e deu!

É só baixar qualquer programa que grife em arquivo pdf, tem vários! Obviamente, deixe seus pdfs salvos em alguma “nuvem”, para acessá-los de qualquer lugar, a qualquer momento.

Pdf para a aula, vídeo não!

Os vídeos realmente são muito bons e a matéria entra suave na sua cabeça quando o professor fala, mas você perde muito tempo, mesmo assistindo na velocidade 2x. Confie plenamente nos pdfs, que são bem mais completos.

Eu utilizava os vídeos das aulas apenas em emergências, quando não conseguia entender determinada matéria que só estava escrita (foram raros os casos), e também ouvia os áudios, no trabalho, como revisão de 24hs.

Não deixe as revisões de lado.

Revisão não é perda de tempo. Já é comprovado, e até meio óbvio, que se você não revisar a matéria, irá esquecê-la. Com tempo sobrando, o ideal seria fazer revisões de 24 horas, de 7 dias e também de 30 dias para cada matéria que foi estudada. Pois é, não temos tempo para tantas revisões, eu sei. Vamos achar um meio termo?

No meu caso, fazia revisões de 24 horas no trabalho, com os áudios daquela matéria, e depois, quando chegava em 50% da disciplina, iniciava um ciclo de revisão semanal para aquela disciplina. Ah, quando resolvia exercícios pelo TEC e errava ou tinha dúvidas de uma questão, eu lia a explicação do professor, e isso já servia como revisão também. Tempo para isso? Vamos finalizar falando dele agora.

Trabalho é lugar de revisão (os chefes que não me leiam!)

Sabe aquela playlist maneira que você ouve enquanto trabalha? Abandone-a, coloque seus fones de ouvido e fique escutando a aula da matéria que você leu (e grifou) ontem. “Ain, mas eu não posso usar fones de ouvido…” Sem problemas! Sabe os 10, 15 minutos que você tem de intervalinho de lanche, descanso?

Cabe muito bem nesse intervalo uma revisada pelo celular de uma das matérias que você grifou ontem! Tem férias para tirar? Tire, para estudar! Tem 1 hora de almoço no trabalho, como eu? Show de bola! Almoça em 30 minutos e vai ter mais 30 para estudar, fazer revisões ou exercícios.

E nem preciso dizer nada em relação ao tempo disponível no busão, no trem, sentado(a) na fila do banco ou até mesmo no vaso do banheiro, né!? “Pessoal, eu poderia estar dormindo, poderia estar conversando, poderia estar jogando algo no celular, mas estou aqui, humildemente, fazendo este artigo para vocês!” ;)

Enfim, não há uma receita de bolo, pois cada pessoa tem uma disponibilidade de tempo, uma bagagem de estudos e um edital diferente como meta. Se ainda estiver com dificuldades por onde começar, como planejar ou controlar o seu plano de estudos, vale a pena procurar uma orientação de quem tenha mais experiência e que possa te ajudar nessa essencial tarefa.

Se eu consegui, tenho plena confiança que você também pode conseguir! Acredite em si mesmo, dê o seu melhor, que o sucesso vem! Um grande abraço!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Cara foi praticamente dessa forma que eu estudei. Em 2015 eu estava desempregado, zero renda, mulher me cobrando trabalho e eu desesperado, foi aí que eu soube que iria abrir o concurso da PMSC para SD, eu não tinha Norte nenhum, o que eu fiz..e deu certo.. Separei as matérias como você, na segunda era direito penal?! Então eu passava 4, 6 horas lendo e assistindo YouTube (tem muito conteúdo bom) isso YouTube pq não tinha condições de ir para cursinho, aí seguia a semana assim, terça informática e etc, uma coisa que me ajudou muito foi apostila específica para o concurso. De 9000 inscritos eu fiquei em 1040, hj sou PM e me sinto realizado.. Ps: se vc quer passar em concurso e buscar a profissão que sempre sonhou, estude muito, mais com muita vontade de vencer e provar para os outros que você é capaz e J A M A I S diga para alguém que você está estudando para concurso x, há muita inveja por aí.
    André em 26/11/20 às 20:07
  • Parabéns! Muito útil suas dicas e demonstra muito esforço. Eu particularmente fiz um caderno onde ao invés de resumos eu coloquei a matéria e anotei só palavras, tópicos que tive dificuldades ou palavras chaves para cada tema, deu muito certo! ????????✨
    Fernanda em 07/11/20 às 20:35
  • PRA ELE SERVIU, MAS FAZER RESUMOS AJUDA BASTANTE...
    jhonathan em 21/10/20 às 17:17
  • Parabéns Alexandre, muito sucesso em sua caminhada! Concordo com alguns pontos e dicas dadas no material... Porém, outras dicas e a sua rotina não devem ser aplicada para todos os concurseiros. Importante deixar esse ponto claro. Os métodos de aprendizagem de cada são diferentes, e quem tem dificuldade em aprendizagem por leitura(autodidatismo), pode sentir-se atrasado e preocupado por conta do ciclo de estudo indicado por você, aprovado. Eu particularmente tenho outro método de estudo e até então tem funcionado muito bem tendo em vista os simulados e questões que tenho feito. Desejo tranquilizar aqueles que estudam com foco no edital anterior e determinação enquanto ao prazo estimado do concurso, mas não somente pelo método apresentado pelo Alexandre. Obrigado por compartilhar sua experiência meu amigo, com certeza é uma inspiração para todos nós.
    Felipe em 12/09/20 às 09:07
  • jesus o cara é um robocob dos cursos kkkk.mas escrevi as dicas qem sabe um dia chego la
    antonia paula soares da silva em 02/06/20 às 01:31
  • Foi de grande utilidade esse artigo, gostei muito da sua luta para realizar esse sonho e vencer o grande desafio, e da suas dicas foram ótimas, valeu aí parceiro abraços!!!
    Victor Eduardo em 11/04/20 às 11:45
  • Foi de grande utilidade esse artigo, gostei muito da sua luta para realizar esse sonho e vencer o grande desafio, e da suas dicas foram ótimas, valeu aí parceiro abraços!!!
    Victor Eduardo em 11/04/20 às 11:41
  • Muito bom!! O Estratégia também montou teu plano de estudos para a PF, ou tu mesmo fez?
    Helen em 05/05/19 às 18:59
  • É isso mesmo. Várias são as técnicas, não tem forma de bolo. É importante cada um usar o que melhor se adapta ao seu perfil desde que mantenha um padrão razoável de revisão. Muito bom ouvir histórias como a sua, de sucesso, e o caminho que trilhou. Grande abraço.
    alfasilvasoares em 12/12/18 às 18:35
  • Assim, ficou complicado agora, muitos dizem para fazer resumos a mão para poder fixar, e outros dizem o mesmo que foi exposto. Apenas grifar o material em pdf e revisar nos grifos. Realmente ainda não sei o que funciona comigo. Obrigado pelo artigo.
    Erick em 12/12/18 às 17:19
  • Alê, muitíssimo obrigado pelas palavras! Eu tenho testado o método de chute da CESPE (estudei ele e vi que funciona mesmo), porém, justamente na prova da PF ele acabou "dando errado", mas sei que foi por minha causa (acabei vacilando muito em contabilidade apesar de ter estudado bastante). Estou igual gato "escaldado"... kkkk! Não descartei a hipótese de usar na PRF, mas estou fazendo vários simulados pra ir com mais confiança. Em 2 deles, se eu tivesse usado, teria ganho 1 ou 2 pontos. Fora isso (técnica do chute), estou fazendo o seguinte: Pra cada questão errada, estou montando "um esqueminha" com algo a mais para poder lembrar e revisar (estava fazendo caderno de erros mas estava difícil gastar tempo com ele). Os esqueminhas são mais rápido e parece que sedimentam mais rápido. O que acha amigo? Cara, esse fato de estudar a teoria de forma mais sucinta, revisões concisas (grifos) e questões é o que sempre achei que seria a ferrari dos estudos pra concursos! To feliz em saber que deu certo contigo e vou continuar apostando nisto (e crendo na vontade de DEUS tb). Obrigado pelo seu tempo Alê! Talvez um dia nos encontremos e eu te pago uma Eisenbahn. Abraços.
    EDUARDO ROCHA em 12/12/18 às 10:50
  • Tem lugar no Sol (ou na sombra) para todos Ricardo! TMJ!!!
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 10:29
  • Seguimos Márcia! Espero que te ajudem! =)
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 10:28
  • Muito obrigado Denise! TMJ na luta!
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 10:27
  • Oi Eduardo! Não há uma fórmula mágica, mas de repente te ajude sim! hehehe Recomendo que pesquise sobre o método do chute nas questões de CERTO/ERRADO. Você já está adiantado nos estudos, com certeza vai funcionar! Mas TESTE ANTES, nos simulados! Boa sorte, tá chegando tua hora! ;)
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 10:26
  • Parabéns!! Poucos tem a humildade de informar as estratégias utilizadas para estudar.
    Ricardo Rodrigues em 12/12/18 às 08:07
  • Brigadão Lidiane! Segue com foco e tudo vai dar certo! =)
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 07:44
  • Obrigado pelas palavras Daniel! Fico feliz se consegui ajudar pelo menos um pouco o amigo nessa batalha. Grande abraço, TMJ!
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 07:43
  • Lu, o mais importante é conseguir o primeiro passo: ter o nome dentre os aprovados! Tombos nas etapas subsequentes fazem parte do jogo, e não será isso que vai nos abalar! Um grande abraço e força nos estudos!
    Alexandre Allgayer em 12/12/18 às 07:42
  • Muito bom ler histórias de sucesso logo cedo! Parabéns!
    Lidiane em 12/12/18 às 05:02
  • Parabéns pela excelente colocação 3° lugar em mais de 92 mil concorrentes.Obrigada pelas sinceras dicas! Siga confiante!
    Márcia em 11/12/18 às 21:27
  • Parabéns! Você é um exemplo de força e determinação.
    Denise Caldas em 11/12/18 às 20:43
  • Cara, sem comentários para seu post! Conciso, focado e extremamente útil! Vc resumiu o que muitos livros e métodos levam semanas ou até meses para ensinar. Não sei os outros, mas para mim foi um bote salva-vidas! Estou nessa lida de concursos vai fazer 2 anos (em janeiro/2019), e faz pouco tempo que comecei a estudar desta forma que vc explicou (claro que vou fazer algumas correções depois de lê-lo). Se você tiver tempo, poderia me dar uma dica? Eu tenho conseguido níveis acima de 70% em provas de múltipla escolha! Porém no CESPE, questões CERTO/ERRADO não chego a 60%. Estou patinando nisto (na PF não foi diferente). O que você poderia indicar amigo? Desde já agradeço o ótimo post! Abraços.
    EDUARDO ROCHA em 11/12/18 às 19:57
  • Boa noite Alexandre, gostaria primeiramente de parabenizar pelo grande feito e pelas dicas que para mim e de grande valia , valeu mesmo ; agora quanto você ser aprovado nas outras etapas ou não ai são outros quinhentos, siga focado e que Deus esteja com você em todo processo seletivo pois ser aprovado em terceiro lugar com mais de 90 mil não é para qualquer um.Valeu irei adaptar estas dicas em meus estudos. Boa sorte valeu mesmo.
    Daniel Morais em 11/12/18 às 18:11
  • Eu nao teria coragem de dar entrevista ate ser classificado em tudo nao teria mesmo. Conheço 2 pessoas eliminadas no psicológico da PF.
    lu em 11/12/18 às 17:09