Como fui aprovado em 3° lugar na Polícia Federal, estudando 6 meses e trabalhando 8 horas por dia
Alexandre Allgayer

Como fui aprovado em 3° lugar na Polícia Federal, estudando 6 meses e trabalhando 8 horas por dia

Breves DICAS para quem tem pouco tempo disponível

Olá! Partindo do princípio que você está com pressa lendo este artigo, rapidamente vou me apresentar e depois já lhe passar alguns macetes que funcionaram para mim, e que poderão te ajudar nessa caminhada (corrida) de estudos até o dia da prova!

Tenho 34 anos, sou gaúcho, formado em Educação Física e trabalho no Conselho Regional de Educação Física do Rio Grande do Sul – CREF2/RS. Sou de Porto Alegre, mas morei 11 anos no interior do estado, quando fui Oficial Temporário de Cavalaria no Exército e depois proprietário de uma academia de musculação.

Cansado da rotina de empresário, trabalhando de 12 a 16 horas por dia, resolvi encarar o concurso do CREF em 2015, consegui a 1ª colocação, e acabei voltando para Porto Alegre.

Já em 2018, quando vi a autorização para o concurso da tão sonhada Polícia Federal, não tive dúvidas e resolvi mergulhar de cabeça nessa empreitada, mesmo tendo poucos meses e horas disponíveis no meu dia para estudar. Planejei, me organizei, e deu tudo muito certo, pois fiquei em 3° colocado de 92.671 concorrentes! Enfim, vamos passar às dicas. Tomara que lhe sejam úteis!

Organize suas disciplinas metodicamente.

Essa parte é fundamental e sempre vale lembrar. Descontrole gera perde de tempo com inutilidades! Tenha pleno controle de toda a matéria que deve estudar e do quanto você já estudou. Organize seu plano de estudos registrando o que estudar em cada dia e controle as páginas de início e fim de cada sessão de estudo.

Não estude todas as disciplinas juntas, e nem com a mesma carga de tempo. No meu caso, foram 12 disciplinas no total, comecei estudando apenas as 6 com maior peso na prova, e as outras 6 ficaram “na espera”. Eram só 3 disciplinas estudadas por dia, em torno de 50 minutos LÍQUIDOS para cada, com uma carga de tempo pouco maior naquelas com mais questões previstas.

Assim que finalizava uma das 6 disciplinas, iniciava alguma outra que já estava “na espera”. Se der tempo de estudar todo o material, ótimo! Se não der, pelo menos você já terá estudado e revisado a maior parte da pontuação da sua prova.

Não faça resumos, e se possível, nem imprima.

Lembre-se: “Tempo perdido é questão perdida!” O tempo que você perde escrevendo pode parecer pouco se comparado ao tempo que você perde grifando seus pdfs, mas no somatório de tudo, será um enorme desperdício de tempo. Aceite isso!

Eu estudava as matérias somente pelos pdf’s, grifando o mais importante, e somente em 2 cores, amarelo para os títulos e verde para as explicações (bem patriota, sem carnaval de cores). Na hora das revisões, fica MUITO mais fácil e ágil saber que sempre o amarelo é título, o verde é explicação, e deu!

É só baixar qualquer programa que grife em arquivo pdf, tem vários! Obviamente, deixe seus pdfs salvos em alguma “nuvem”, para acessá-los de qualquer lugar, a qualquer momento.

Pdf para a aula, vídeo não!

Os vídeos realmente são muito bons e a matéria entra suave na sua cabeça quando o professor fala, mas você perde muito tempo, mesmo assistindo na velocidade 2x. Confie plenamente nos pdfs, que são bem mais completos.

Eu utilizava os vídeos das aulas apenas em emergências, quando não conseguia entender determinada matéria que só estava escrita (foram raros os casos), e também ouvia os áudios, no trabalho, como revisão de 24hs.

Não deixe as revisões de lado.

Revisão não é perda de tempo. Já é comprovado, e até meio óbvio, que se você não revisar a matéria, irá esquecê-la. Com tempo sobrando, o ideal seria fazer revisões de 24 horas, de 7 dias e também de 30 dias para cada matéria que foi estudada. Pois é, não temos tempo para tantas revisões, eu sei. Vamos achar um meio termo?

No meu caso, fazia revisões de 24 horas no trabalho, com os áudios daquela matéria, e depois, quando chegava em 50% da disciplina, iniciava um ciclo de revisão semanal para aquela disciplina. Ah, quando resolvia exercícios pelo TEC e errava ou tinha dúvidas de uma questão, eu lia a explicação do professor, e isso já servia como revisão também. Tempo para isso? Vamos finalizar falando dele agora.

Trabalho é lugar de revisão (os chefes que não me leiam!)

Sabe aquela playlist maneira que você ouve enquanto trabalha? Abandone-a, coloque seus fones de ouvido e fique escutando a aula da matéria que você leu (e grifou) ontem. “Ain, mas eu não posso usar fones de ouvido…” Sem problemas! Sabe os 10, 15 minutos que você tem de intervalinho de lanche, descanso?

Cabe muito bem nesse intervalo uma revisada pelo celular de uma das matérias que você grifou ontem! Tem férias para tirar? Tire, para estudar! Tem 1 hora de almoço no trabalho, como eu? Show de bola! Almoça em 30 minutos e vai ter mais 30 para estudar, fazer revisões ou exercícios.

E nem preciso dizer nada em relação ao tempo disponível no busão, no trem, sentado(a) na fila do banco ou até mesmo no vaso do banheiro, né!? “Pessoal, eu poderia estar dormindo, poderia estar conversando, poderia estar jogando algo no celular, mas estou aqui, humildemente, fazendo este artigo para vocês!” ;)

Enfim, não há uma receita de bolo, pois cada pessoa tem uma disponibilidade de tempo, uma bagagem de estudos e um edital diferente como meta. Se ainda estiver com dificuldades por onde começar, como planejar ou controlar o seu plano de estudos, vale a pena procurar uma orientação de quem tenha mais experiência e que possa te ajudar nessa essencial tarefa.

Se eu consegui, tenho plena confiança que você também pode conseguir! Acredite em si mesmo, dê o seu melhor, que o sucesso vem! Um grande abraço!

Posts Relacionados

Compartilhe:

Alexandre Allgayer

Alexandre Allgayer

Sempre conciliando trabalho e estudos, Xande Allgayer acumula expressivas conquistas: 3° colocado Agente da Polícia Federal (2018) 1° colocado Assistente de Fiscalização CREF2/RS (2014) 17° colocado Bombeiro Militar Paraná (2010) 1° colocado Prof Educação Física Montenegro/RS (2009) 1° colocado Curso de Cavalaria CPOR/PA (2003) É formado em Educação Física e Pós-Graduado em Gestão de Recursos Humanos. Enquanto segue rumo à Polícia Federal, atua como Assistente de Fiscalização no Conselho Regional de Educação Física em Porto Alegre e como Coaching para Concursos no Estratégia. Atuou também por 7 anos como Tenente Temporário de Cavalaria no Exército Brasileiro, de onde herdou características como planejamento, dedicação, organização e disciplina em seus estudos. Imprescindíveis para todas suas aprovações, busca também desenvolver esses atributos em seus coachees, para que consigam revelar o seu melhor enquanto estudam rumo à tão sonhada aprovação.

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x