Artigo

Prova da Semana – Comentário da prova da Transpetro – Analista de Processo de Negócio – BD, BI e BPM

Questões Comentadas Transpetro

Abaixo comentamos a prova de Analista de Processos de Negócio da Transpetro aplicada em 15 de abril de 2018.

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 21

Um desenvolvedor recebeu um conjunto de dados representando o perfil de um grupo de clientes, sem nenhuma informação do tipo de cada cliente, onde cada um era representado por um conjunto fixo de atributos, alguns contínuos, outros discretos. Exemplos desses atributos são: idade, salário e estado civil. Foi pedido a esse desenvolvedor que, segundo a similaridade entre os clientes, dividisse os clientes em grupos, sendo que clientes parecidos deviam ficar no mesmo grupo. Não havia nenhuma informação que pudesse ajudar a verificar se esses grupos estariam corretos ou não nos dados disponíveis para o desenvolvedor.

Esse é um problema de data mining conhecido, cuja solução mais adequada é um algoritmo

(A) de regressão

(B) não supervisionado

(C) por reforço

(D) semissupervisionado

(E) supervisionado

Comentário: Claramente a descrição está falando da tarefa de agrupamento ou clusterização. Contundo, ela não pede essa informação. Ela pede para sabermos se essa atividade é supervisionada ou não-supervisionada.

Dentre as tarefas de mineração de dados, existem aquelas que realizam aprendizado não-supervisionado, o qual é aplicado em bases de dados não-classificados, em que o algoritmo extrai as características dos dados fornecidos e os agrupa em classes. Geralmente, o aprendizado não-supervisionado é aplicado em tarefas de agrupamento, que consistem em agrupar os dados de bancos de dados volumosos, com diferentes tipos de dados em classes ou grupos de objetos que são similares dentro de um mesmo grupo e dissimilares em diferentes grupos desses bancos de dados, de acordo com alguma medida de similaridade. Os agrupamentos são usados como ponto de partida para futuras investigações.

Sendo assim podemos marcar nossa resposta na alternativa B.

Gabarito: B

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 22

Os sistemas de data warehouse diferem de várias formas dos sistemas transacionais das empresas, como, por exemplo, em seu modelo de dados. Para transferir e transformar os dados dos sistemas transacionais para os sistemas de data warehousing, é comum utilizar, como estratégia, a existência de uma camada especial da arquitetura conhecida como

(A) Data Marts

(B) Data Staging Area

(C) Dimensional Model Area

(D) Presentation Area

(E) Living Sample Area

Comentário: A data staging área pode ser considerada uma área de trabalho na qual as ferramentas ETL fazer o trabalho de limpeza e transformação dos dados. Pode ser vistao como a parte do Data Warehouse responsável pelo armazenamento e a execução de um conjunto de processos normalmente denominados como extração, transformação e carga (ETL – extract, transformation, load) dos dados. A área de Staging encontra-se entre as bases operacionais e a camada de apresentação. É considerada a “cozinha do restaurante” que está fora do acesso dos usuários. Veja esse contexto na figura abaixo.

Sendo assim, podemos marcar a resposta na alternativa B.

Gabarito: B

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 38

Considere as informações a seguir para responder às questões de nos 38 e 39.

O banco de dados de uma empresa contém as tabelas a seguir, que são usadas para controlar as compras de materiais de escritório.

CREATE TABLE FORNECEDOR (

ID_FORN NUMBER(5) NOT NULL,

NOME VARCHAR2(100) NOT NULL,

TEL1 CHAR(15) NOT NULL,

TEL2 CHAR(15),

TEL3 CHAR(15),

CONSTRAINT FORNECEDOR_PK PRIMARY KEY (ID_FORN)

)

CREATE TABLE MATERIAL (

ID_MATER NUMBER(5) NOT NULL,

DESCR VARCHAR2(100) NOT NULL,

CONSTRAINT MATERIAL_PK PRIMARY KEY (ID_MATER)

)

CREATE TABLE VENDA (

ID_F NUMBER(5) NOT NULL,

ID_M NUMBER(5) NOT NULL,

DATA DATE NOT

Considerando as Tabelas e as informações dadas, qual consulta exibe o número de identificação e o nome dos fornecedores que realizaram pelo menos uma venda entre os dias 05/01/2018 (inclusive) e 10/01/2018 (inclusive)?

(A) SELECT ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F, VENDA V

WHERE F.ID_FORN=ID_F AND DATA >= ’05/01/2018′

INTERSECT

SELECT ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F, VENDA V

WHERE F.ID_FORN=ID_F AND DATA <= ’10/01/2018′

(B) SELECT ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F

WHERE (SELECT COUNT(*) FROM VENDA

WHERE F.ID_FORN=ID_F AND

DATA BETWEEN ’05/01/2018′ AND ’10/01/2018′) > 0

(C) SELECT UNIQUE ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F LEFT JOIN VENDA V ON F.ID_FORN= V.ID_F

WHERE DATA >= ’05/01/2018′ OR DATA <= ’10/01/2018′

(D) SELECT ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F, VENDA V

WHERE F.ID_FORN=ID_F AND DATA >= ’05/01/2018′

UNION

SELECT ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F, VENDA V

WHERE F.ID_FORN=ID_F AND DATA <= ’10/01/2018′

(E) SELECT ID_FORN, NOME

FROM FORNECEDOR F

WHERE ID_FORN NOT IN (SELECT ID_F FROM VENDA

WHERE DATA < ’05/01/2018′ OR DATA > ’10/01/2018′

Comentário: Vamos construir a seguinte lista de possíveis eventos:

1        Thiago          04/01/2018

2        Pedro           05/01/2018

2        Pedro           06/01/2018

3        Vinícius         07/01/2018

4        Flávia           08/01/2018

5        Lucas            09/01/2018

6        Manoel         10/01/2018

1        Thiago          11/01/2018

Agora vamos analisar os erros das alternativas. Na alternativa A, a tupla (1, Thiago) será retornada na consulta, quando não deveria. A alternativa B é a nossa resposta. Já nas letras C, D e E, mais uma vez a tupla (1, Thiago) aparecerá no resultado da consulta. Sendo assim, só podemos marcar nossa resposta na alternativa B.

Gabarito: B

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 39

As Figuras abaixo exibem os dados que se encontram armazenados nas Tabelas usadas para controlar as compras de materiais de escritório.

Considerando as informações apresentadas, qual comando SQL será executado sem erro?

(A) INSERT INTO FORNECEDOR (ID_FORN,NOME,TEL2,TEL3) VALUES

(5555, ‘FORNECEDOR 5’, ‘(21) 3456-9088′, NULL)

(B) INSERT INTO VENDA VALUES (3030, 2222, ’02/02/2018’, 10.50, 80)

(C) DELETE FROM FORNECEDOR WHERE ID_FORN NOT IN (SELECT ID_F FROM VENDA)

(D) DELETE FROM FORNECEDOR WHERE TEL3 IS NOT NULL

(E) INSERT INTO FORNECEDOR VALUES(9999, ‘XXX’, ‘(61) 2113-6589’)

Comentário: Vejamos os erros das alternativas que não são a resposta para a questão:

Na alternativa A, não podemos inserir uma tupla com o valor do TEL1 seja nulo, pois o mesmo foi descrito como NOT NULL na construção da tabela. Já na alternativa B, a ordem dos parâmetros não passados como valores para inserção está trocada, veja que primeiramente aparece um id do materia e em seguida um fornecedor, o que não está correto. Podemos observar tal fato na definição da tabela.

A alternativa C é a nossa resposta, veja que você vai excluir uma linha que não é referenciada por outra tabela. O mesmo não acontece com a letra D, como a linha que tem o TEL3 igual a nulo é referenciada na tabela VENDA, ela gera um erro na tentativa de inclusão, pois tão ação fere a integridade referencial do modelo.

Por fim, temos a alternativa E que gera um erro na tentativa de inserção pois a tabela fornecedor tem 5 atributos e o comando apresenta apenas 3.

Relembrando, nossa resposta está na alternativa C.

Gabarito: C

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 40

A Figura abaixo exibe um modelo E-R.

Os identificadores das entidades A, B e C são, respectivamente, (a1,a2), b1 e c1. Considere que, na transformação desse modelo para um conjunto de Tabelas relacionais, todos os atributos serão tratados como strings com exatamente 10 caracteres.

Qual esquema relacional preserva a semântica do modelo E-R acima?

(A) CREATE TABLE A (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

A3 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10),

CONSTRAINT A_PK PRIMARY KEY (A1,A2),

CONSTRAINT A_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

CREATE TABLE B (

B1 CHAR(10) NOT NULL,

B2 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT B_PK PRIMARY KEY (B1))

CREATE TABLE C (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

C2 CHAR(10) NOT NULL,

C3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT C_PK PRIMARY KEY (C1))

CREATE TABLE RB (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10) NOT NULL UNIQUE,

CONSTRAINT RB_PK PRIMARY KEY (C1),

CONSTRAINT R1_FK FOREIGN KEY (C1) REFERENCES C(C1),

CONSTRAINT R2_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

(B) CREATE TABLE A (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

A3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT A_PK PRIMARY KEY (A1,A2))

CREATE TABLE B (

B1 CHAR(10) NOT NULL,

B2 CHAR(10) NOT NULL,

A1 CHAR(10),

A2 CHAR(10),

CONSTRAINT B_PK PRIMARY KEY (B1),

CONSTRAINT B1_FK FOREIGN KEY (A1,A2) REFERENCES A(A1,A2))

CREATE TABLE C (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

C2 CHAR(10) NOT NULL,

C3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT C_PK PRIMARY KEY (C1))

CREATE TABLE RB (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10) NOT NULL UNIQUE,

CONSTRAINT RB_PK PRIMARY KEY (C1),

CONSTRAINT R1_FK FOREIGN KEY (C1) REFERENCES C(C1),

CONSTRAINT R2_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

(C) CREATE TABLE A (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

A3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT A_PK PRIMARY KEY (A1,A2)),

CREATE TABLE B (

B1 CHAR(10) NOT NULL,

B2 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT B_PK PRIMARY KEY (B1))

CREATE TABLE RA (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT RA_PK PRIMARY KEY (A1,A2,B1),

CONSTRAINT RX_FK FOREIGN KEY (A1,A2) REFERENCES A(A1,A2),

CONSTRAINT RY_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

CREATE TABLE C (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

C2 CHAR(10) NOT NULL,

C3 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10) UNIQUE,

CONSTRAINT C_PK PRIMARY KEY (C1),

CONSTRAINT C1_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

(D) CREATE TABLE A (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

A3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT A_PK PRIMARY KEY (A1,A2)),

CREATE TABLE B (

B1 CHAR(10) NOT NULL,

B2 CHAR(10) NOT NULL,

C1 CHAR(10) UNIQUE,

CONSTRAINT B_PK PRIMARY KEY (B1),

CONSTRAINT B1_FK FOREIGN KEY (C1) REFERENCES C(C1))

CREATE TABLE RA (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT RA_PK PRIMARY KEY (B1),

CONSTRAINT RX_FK FOREIGN KEY (A1,A2) REFERENCES A(A1,A2),

CONSTRAINT RY_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

CREATE TABLE C (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

C2 CHAR(10) NOT NULL,

C3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT C_PK PRIMARY KEY (C1))

(E) CREATE TABLE A (

A1 CHAR(10) NOT NULL,

A2 CHAR(10) NOT NULL,

A3 CHAR(10) NOT NULL,

B1 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT A_PK PRIMARY KEY (A1,A2),

CONSTRAINT A_FK FOREIGN KEY (B1) REFERENCES B(B1))

CREATE TABLE B (

B1 CHAR(10) NOT NULL,

B2 CHAR(10) NOT NULL,

C1 CHAR(10) NOT NULL UNIQUE,

CONSTRAINT B_PK PRIMARY KEY (B1),

CONSTRAINT B1_FK FOREIGN KEY (C1) REFERENCES C(C1))

CREATE TABLE C (

C1 CHAR(10) NOT NULL,

C2 CHAR(10) NOT NULL,

C3 CHAR(10) NOT NULL,

CONSTRAINT C_PK PRIMARY KEY (C1))

Comentário: O principal ponto para resolver essa questão é perceber que o atributo chave de B será referenciado por A. Este valor pode ser nulo pois o relacionamento não é obrigatório. Já entre as tabelas B e C, como temos um relacionamento 1:1, podemos optar por remanejar a chave para qualquer uma das duas tabelas. Com isso, já podemos marcar nossa resposta na alternativa A.

Gabarito: A.

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 41

A Figura a seguir exibe um modelo E-R composto por duas entidades e uma relação.

Qual diagrama de Venn contém uma relação que atende às regras de multiplicidade definidas no modelo E-R acima?

Comentário: Lendo o diagrama ER sabemos que E1 se relaciona com no mínimo 1 e no máximo n elementos de E2. Já E2 se relaciona com no mínimo zero e no máximo 1 elementos de E2. Logo, todo elemento de E1 deve estar relacionado a pelo menos 1 elemento de E2. Já os elementos de E2 podem estar relacionados a zero ou um elemento de E1. Sendo assim, podemos analisar o diagrama e concluir que a resposta se encontra na alternativa D.

Veja que nas alternativas A, B e E, temos um elemento de E2 se relacionando a mais de um elemento de E2, que não é possível pela descrição do modelo ER. Já na alternativa C temos um elemento de E1 que não se relaciona com um elemento de E2, o que também não é correto pela descrição do diagrama.

Gabarito: D

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 42

Considere a seguinte notação para especificar componentes de esquemas relacionais:

  • Tabelas são descritas por um nome e uma lista de colunas, separadas por vírgulas.
  • Colunas que participam da chave primária estão sublinhadas.
  • Dependências funcionais entre colunas são definidas pelo símbolo (→) e exibidas em seguida à definição das tabelas.

Todos os esquemas atendem à 1FN. Dos esquemas a seguir, o único que se encontra na 3FN é

(A) T1(x1,x2,x3)

x2→x1

x1→x3

T2(y1,y2,y3)

y2→y1

y2→y3

T3(z1,z2,z3)

(z2,z3)→z1

(B) T1(x1,x2,x3,x4)

x2→x1

x2→x3

x2→x4

T2(y1,y2,y3,y4)

(y1,y3)→y2

y2→y4

T3(z1,z2,z3)

z1→z2

z1→z3

(C) T1(x1,x2,x3)

(x2,x3)→x1

T2(y1,y2,y3)

y2→y3

y3→y1

T3(z1,z2,z3)

(z1,z3)→z2

(D) T1(x1,x2,x3,x4)

x2→x1

x2→x3

x2→x4

T2(y1,y2,y3)

T3(z1,z2,z3)

z2→z1

(E) T1(x1,x2,x3,x4)

(x1,x4)→x2

(x1,x4)→x3

T2(y1,y2,y3)

T3(z1,z2,z3)

z2→z1

z2→z3

Comentário: Para responder a essa questão você tem que passar pelas alternativas observando que: (1) na alternativa A temos uma dependência transitiva na relação T1, (2) na letra B temos outra dependência transitiva na tabela T2, (3) na alternativa C, mais uma vez, temos uma dependência transitiva na relação T2, (4) na alternativa D temos uma dependência parcial em T3. Assim, sobrou apenas a alternativa E que temos todas as relações normalizadas até a terceira forma normal.

Gabarito: E

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 54

Determinada empresa de transporte possui uma frota de caminhões que movimenta diversos tipos de carga, tais como eletrônicos, brinquedos e eletrodomésticos. Um Sistema de Informações proprietário calcula detalhes financeiros e técnicos das viagens dessa frota. Os cálculos financeiros incluem, entre outros, custos de combustível, mão de obra e valor de frete. Os detalhes técnicos são inúmeros, como tipo e volume da carga, capacidade, consumo e velocidade dos caminhões, restrições dos trajetos, distâncias aos destinos e outros.

O sistema responde a perguntas, tais como:

  1. i) dada uma especificação de carga, uma escala de entrega e preços de frete, quais caminhões e motoristas devem ser alocados para maximizar o lucro?
  2. ii) qual conjunto (velocidade, trajeto) deve ser utilizado por determinado caminhão para otimizar o lucro e garantir as datas de entrega?

A Figura resume a configuração do sistema.

Com base na descrição acima, o tipo de Sistema de Informação utilizado por essa empresa é o

(A) CRM

(B) SIG

(C) Sistema Especialista

(D) Sistema de Suporte à Decisão

(E) Sistema de Processamento de Transações

Comentário: Neste caso a figura nos ajuda a responder a questão. Veja que a base de dados analítica é utilizada no contexto de suporte a decisão. Desta forma, podemos marcar nossa resposta na alternativa D.

Gabarito: D

  1. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 56

Os sistemas de informação são aperfeiçoados continuamente como consequência da evolução da tecnologia e dos processos gerenciais, e estão cada vez mais presentes na lista de impactos relevantes no sucesso dos negócios.

Exemplo desses impactos é o avanço da migração de aplicações tradicionalmente realizadas nos computadores das empresas para serviços prestados online, sob demanda e, muitas vezes, mediante sistema de assinatura (software como serviço).

A inovação criada nos últimos anos, na área de sistemas de informação, que proporciona a utilização de tais aplicações é conhecida como

(A) Big data.

(B) computação em nuvem.

(C) e-business.

(D) teletrabalho.

(E) virtualização.

Comentário: A nuvem (cloud) é o nome genérico dado à computação em servidores disponíveis na Internet a partir de diferentes provedores. O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à utilização da memória e da capacidade de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade. Sendo assim, podemos marcar nossa resposta na alternativa B.

Gabarito: B

10. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 57

Diversos autores e instituições definem Workflow. Alguns tratam como tecnologia, outros como ferramenta, mas todos, entretanto, falam de automação de processos. Considerando o contexto de suas aplicações, Workflow pode ser entendido como a automação

(A) das situações, fatos, movimentos e relações que incluem as pessoas envolvidas em determinado processo.

(B) de um processo de negócios, no todo ou em parte, de forma que documentos, informações ou tarefas sejam passados de um participante a outro para tomada de providências, de acordo com determinadas regras de procedimento.

(C) de uma atividade na qual o processo de indexação de documentos é realizado com base em informações constantes no próprio documento, e cuja captura exige interação com os usuários.

(D) de processos, racionalizando-os e aumentando sua eficácia, por meio de políticas organizacionais de qualidade.

(E) de todas as atividades de troca de documentos e informações que envolvam, pelo menos, um agente de um processo, garantindo que transitem entre todos eles, de acordo com determinadas regras de procedimento, para que as providências necessárias sejam tomadas em tempo útil.

Comentário: Workflow é um conjunto de ferramentas que permitem a automação de um determinado fluxo de trabalho garantindo a troca de informações entre os departamentos envolvidos em um processo de negócio. Mais que uma ferramenta de integração departamental, o workflow é a certeza de que cada tarefa será executada pelo usuário a quem foi destinada.

Na automatização de um fluxo de processos de negócio implementam-se ferramentas, a partir de um conjunto de regras e procedimentos, para prover garantias de que os documentos, informações ou tarefas sejam passadas de um participante para o outro para a execução de uma ação.

Assim, todas as atividades provenientes de um processo de negócio são controladas e a comunicação interdepartamental torna-se mais eficaz, uma vez que o workflow lida diretamente com pessoas e a sua interação nas organizações. Logo, podemos definir o Workflow também como um canal de comunicação e controle de ações onde são definidas as etapas pela qual a informação deve passar.

Desta forma, podemos marcar nossa resposta na alternativa B.

Gabarito: B

11. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 65

Uma empresa iniciou uma análise de seus processos, com foco nos processos de alto valor para o negócio, com o objetivo de buscar oportunidades de melhoria nos mesmos. Nesse tipo de análise, busca-se, prioritariamente,

(A) aumentar ao máximo a interação com os clientes

(B) corrigir os indicadores de desempenho que não estão sendo atingidos

(C) desenhar os processos “to-be”

(D) observar os gargalos internos nas passagens de funções

(E) verificar a conformidade com os regulamentos

Comentário: Vejam que a fase de análise de processo faz um entendimento do negócio. Nesta etapa temos que identificar os gargalos por meio da modelagem “AS-IS”. Assim vamos descrever o estado atual do processo procurando identificar suas peculiaridades, problemas e gargalos. Logo, podemos marcar nossa resposta na alternativa D.

Gabarito: D

12. Ano: 2018 Banca: CESGRANRIO Órgão: TRANSPETRO Cargo: ANALISTA DE PROCESSO DE NEGOCIO Questão: 68

Na notação BPMN, uma swimlane

(A) representa um objeto de dados

(B) configura um conector de associação

(C) define escopo e responsável de cada processo

(D) identifica elementos de fluxo como gateways e eventos

(E) adiciona informações complementares que não afetam o fluxo

Comentário: Swimlanes são os elementos de BPMN utilizados para organizar os processos de um diagrama, definindo o escopo de cada processo e possibilitando identificar os papéis responsáveis pela execução de cada atividade do processo. Estes elementos são definidos em uma estrutura semelhante a uma piscina (pool) e suas raias (lanes). Desta forma, podemos marcar nossa resposta na alternativa C.

Gabarito: C

Ficamos por aqui! Já já o comentário do conteúdo de banco de dados, BI e BPM das outras provas.

Qualquer dúvida estou às ordens,

Forte abraço e  bons estudos,

Thiago Cavalcanti

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja os comentários
  • Obrigado Thiago !
    Marcelo Rangel em 21/04/18 às 15:02
  • valeu
    claudiano em 19/04/18 às 09:25
  • Valeu, Thiago! Vai mandando mais correções que a moçada agradece.
    Leonardo Monteiro em 18/04/18 às 12:26
  • Obrigada professor! sempre atencioso.
    Ariane em 18/04/18 às 10:42
  • Muito obrigado mais uma vez! Você é nota 10! (10 fatorial) rsrs
    Elbe Miranda em 18/04/18 às 00:13