ENTREVISTA: Priscila Antunes - Aprovada no concurso da Polícia Federal (Provas objetiva, discursiva e TAF) em 9º lugar no cargo de Agente

Entrevista:

ENTREVISTA: Priscila Antunes – Aprovada no concurso da Polícia Federal (Provas objetiva, discursiva e TAF) em 9º lugar no cargo de Agente

“Apesar de parecer óbvio, acho que esquecemos que, se quisermos resultados rápidos, temos que abdicar por um tempo de coisas que gostamos e que estamos acostumados a fazer. Nem todo dia estamos empolgados e super motivados para estudar – isso é normal! É preciso romper a barreira do cansaço e continuar. Acostume-se a sair da sua zona de conforto!”

Confira nossa entrevista com  Priscila Antunes, aprovada no concurso da Polícia Federal (Provas objetiva, discursiva e TAF) no cargo de Agente:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formada em que área? Qual sua idade? 

Priscila Antunes: Tenho 29 anos, sou formada em Engenharia e estou cursando a faculdade de Direito.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos? Por que a área Policial?

Priscila: Em 2012, com a abertura do edital da PF, comecei a me interessar pela carreira e a nutrir o sonho de um dia fazer parte da instituição. Trabalhei na iniciativa privada por algum tempo, até decidir ir atrás do sonho de ser policial.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseira, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Priscila:  Trabalho durante o dia e frequento a faculdade à noite. Quando o edital foi publicado, tirei 1 mês e meio de férias, que tinha acumuladas do trabalho, para ter mais tempo de estudar.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados nas primeiras fases do certame?

Priscila: Acreditava que entraria na lista de convocação para o TAF, porém nem sonhava em ficar tão bem colocada. Fiz e refiz a lista de classificação algumas vezes, para ter certeza que não tinha me equivocado.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Priscila: Minha postura foi totalmente radical. Fiquei seis meses sem visitar família e amigos. Aproveitava cada momento livre do trabalho ou da faculdade para estudar. Deixei de ir para o trabalho de carro para poder ir escutando os áudios das aulas no ônibus. Os finais de semana também eram inteiramente dedicados ao estudo.

Estratégia: Você é casada? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseira? Se sim, de que forma?

Priscila: Sou solteira, não namoro, não tenho filhos e moro sozinha. O que ajudou bastante na minha preparação. Minha família mora a 400km de distância e foi bastante compreensiva quando avisei que ficaria um tempo sem visita-los. 

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? 

Priscila: Acho que fazer outros concursos, principalmente da mesma banca, é de grande valia. Porém, acho que não devemos perder o foco estudando novas matérias a cada edital que é lançado. Depois que conquistei o cargo que estou hoje, em maio de 2016, só fiz concursos para a área policial, dedicando todo meu tempo de estudos para as matérias tradicionais nesse tipo de concurso.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovada?

Priscila: Estudei seis meses com foco unicamente na Polícia Federal.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Priscila: Estudei três meses com base no edital anterior. Estabelecia metas com base no número de itens do edital que devia esgotar por semana. Importante também ressaltar que dificilmente eu atingia minhas metas.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Priscila: Antes de sair o edital, estudava por vídeo aulas e resolução de questões. Após o edital, me matriculei em um curso presencial de questões.

Para as matérias nas quais eu não entendia totalmente ou não gostava da didática do professor, eu usava as videoaulas para aprender melhor o conteúdo. No deslocamento para o trabalho e para a faculdade, eu baixava as aulas em áudio para escutar durante o trajeto.

Acredito que todo cursinho terá professores com didáticas que funcionam mais ou menos para cada um. O curso presencial foi de extrema importância, por ser objetivo naquilo que tinha mais chance de cair. Por outro lado, as videoaulas foram fundamentais, principalmente nas matérias que tive que aprender do início.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Priscila: Através de buscas na Internet e pela recomendação de colegas.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Priscila: Durante o pré-edital, separei as matérias em 3 blocos (Matérias de Direito; Português + Informática + Raciocínio Lógico; Administração + Contabilidade + Economia) e estudava 3 matérias por vez, uma de cada bloco, até esgotar os itens de cada uma. Para memorizar, sempre precisei fazer resumos, organizados por tópicos e cores. Fiz todos os resumos em folhas A3 e colava nas paredes de casa. Quando queria revisar ou tirar uma dúvida, era só olhar para os cartazes.

Durante o pós-edital, resolvi muitos exercícios, sempre acrescentando novas informações aos resumos da parede. Como foquei muito em Contabilidade, por ser a matéria que menos tinha conhecimento, acabei fazendo um resumo do resumo na última semana, apenas com as informações que ainda não tinha conseguido memorizar.

Nos dias de maior rendimento, estudava aproximadamente 10 horas por dia. Nos dias de maior cansaço, estudava pelo menos 04 horas.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Priscila: Tive dificuldades com Contabilidade, pois aprendi do zero após a publicação do Edital. Comecei assistindo a aula do prof. Gabriel Rabelo, que explica com bastante clareza e paciência, porém o volume de aulas ainda me assustava. Quando o Estratégia publicou as aulas do Prof. Gilmar Possati, vi uma luz no fim do túnel! Além de também explicar muito bem, o prof. Gilmar focou nos assuntos mais básicos – que no final foram os cobrados pela CESPE.

Agradeço imensamente aos dois professores pela qualidade das aulas!

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Priscila: Aproveitei para revisar assuntos pontuais, que sempre faziam confusão, e para resolver e corrigir simulados do Estratégia e de outros cursinhos.

No dia da véspera, me limitei a dar uma lida rápida nos cartazes resumo e a ler alguns artigos sobre possíveis temas da redação.

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Priscila: Realizei algumas redações no cursinho presencial, para entender o estilo da banca. Em relação ao conteúdo, buscava ler e assistir documentários de possíveis temas da redação, principalmente quando queria desligar um pouco das matérias.

Estratégia: Como foi sua preparação para o TAF?

Priscila: Treinei por sete semanas intensivamente para o TAF e consegui passar sem problemas.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Priscila: Durante o pré edital, foquei nas disciplinas Administração e Economia – ambas cobradas nos últimos concursos, porém retiradas do edital 2018. Creio que teria aproveitado melhor o tempo se focasse mais nas matérias que certamente não seriam removidas.

Quanto aos acertos, creio que utilizar os dois sistemas de ensino: aulas teóricas EAD + aulas presenciais de questões, essa metodologia foi essencial para minha aprovação.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Priscila: O mais difícil da caminhada é o nosso psicológico. Algumas vezes, o cansaço bate e temos a impressão de não estar evoluindo, de que não sabemos nada. Nesses momentos, é importante lembrar de cada vitória que você já obteve e que, assim como você, seu concorrente também vai ter que estudar muito para passar. 

Estratégia: Qual foi sua principal motivação?

Priscila: O sonho de ser Agente da Polícia Federal.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Priscila: O tempo para sua aprovação é diretamente proporcional ao tempo do seu dia que você se dedica aos estudos. Apesar de parecer óbvio, acho que esquecemos que, se quisermos resultados rápidos, temos que abdicar por um tempo de coisas que gostamos e que estamos acostumados a fazer. Nem todo dia estamos empolgados e super motivados para estudar – isso é normal! É preciso romper a barreira do cansaço e continuar. Acostume-se a sair da sua zona de conforto!

Estratégia: Obrigada Priscila pela entrevista e, mais uma vez, parabéns pela aprovação!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados
Cursos Online para Concursos

Saiba mais sobre o concurso da Polícia Federal: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/concurso-policia-federal-aprovados/

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Me mande um e-mail! [email protected]

Grande abraço!

Thaís Mendes

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Administração Tributaria Dos 591 aprovados, 475 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Técnologia da Informação Dos 68 aprovados, 52 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / AUDITOR FISCAL Dos 303 aprovados, 253 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x