ENTREVISTA: Esio Filho - Aprovado em 5º lugar no concurso PC MA no cargo de Investigador

Entrevista:

ENTREVISTA: Esio Filho – Aprovado em 5º lugar no concurso PC MA no cargo de Investigador

“O caminho dos concursos é muito complicado e cheio de percalços. Não desista por conta de uma reprovação. Pra você ser aprovado tem que ocorrer um misto de situações: você tem que se preparar com antecedência, com foco e disciplina; ir calmo para a prova; e ter sorte, pois este último fator é importante em todos os âmbitos da sua vida, em uns mais, em outros menos. Seja firme na sua caminhada e desejo que o nome de todos esteja o mais breve possível nos diários oficiais! Abraços!”

Confira nossa entrevista com Esio Filho, aprovado em quinto lugar no concurso PC MA no cargo de Investigador:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Esio Filho: Meu nome é Esio, tenho 27 anos, sou de Teresina – PI (nasci e cresci nesta cidade), e me formei em Direito pela Universidade Estadual do Piauí no ano de 2015.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Esio: Desde quando entrei na faculdade de direito tive o sonho de ser servidor público, mais precisamente, ser Delegado de Polícia. No entanto, diante da necessidade de trabalhar para contribuir com as despesas de casa, comecei a trabalhar em um banco privado, ainda no início da graduação, o que adiou bastante o sonho, já que era bastante complicado conciliar a graduação com o trabalho, que exigia muito tempo, quanto mais adicionar na rotina o estudo para concurso, o que seria quase impossível pra mim.

Depois que consegui concluir o curso de direito, veio o estudo para o exame da OAB, o qual logrei com êxito no mesmo ano da formatura (2015). Eu continuava trabalhando no banco, que também continuava exigindo muito de mim. Além disso, o trabalho na iniciativa privada é muito instável, ainda mais em um banco que exige resultados imediatos. Essa instabilidade me inspirou a retomar o sonho adiado há tempos atrás, no ano de 2017, só que como ainda não possuía tempo bastante para incluir todas as matérias exigidas em um edital de Delegado, resolvi iniciar os estudos para o cargo de Investigador de Polícia, para, assim, usar como um “trampolim” e chegar ao cargo de delegado, que hoje é o meu foco.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseiro, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Esio: Como eu havia dito antes, trabalhei todo o tempo durante a preparação para o concurso, e só posso dizer não é fácil conciliar o estudo para concurso com os outros âmbitos de sua vida pessoal e profissional, mas com muito esforço é possível e recompensador, quando aprovado. A minha rotina era a seguinte: Saía para trabalhar às 7h50min e chegava em casa às 18h/18h30min (as vezes mais tarde), depois disso comia alguma coisa (jantava), descansava um pouco e às 19h/19h30min sentava à mesa para estudar. Eu costumava estudar o máximo que conseguisse de horas líquidas, o que dava de 3h30min à 4h. Também buscava fazer resolução de questões durante o horário de almoço no trabalho, tentando aproveitar ao máximo o tempo livre. Nos finais de semana eu conseguia ter um desempenho melhor, chegando a 6h líquidas de estudo, já que não trabalhava.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovado? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Esio: Dei início a preparação para concurso público em abril de 2017. Antes disso fui aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Em 2017 fui aprovado no TRF 1, para o cargo de Técnico Judiciário, em Teresina, na 70º posição. Fiz essa prova para ganhar experiência, já que não estavam saindo editais para a área policial que era o meu foco. Então em dezembro de 2017 saiu o edital da Polícia Civil do Maranhão, sendo a data da prova em 28 de janeiro de 2018, salvo engano. Esse era o meu objetivo. Esse concurso foi homologado dia 28 de dezembro de 2018 e fiquei aprovado em 5° lugar, para o cargo de Investigador de Polícia.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados(as)?

Esio: Sensação de dever cumprido. De que todo o esforço estava sendo recompensado.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Esio: Acho importantíssimo o convívio social com a família e amigos, mas, infelizmente, no meu caso, tive que abdicar das saídas e eventos sociais. Restringi-me a ver apenas o seio familiar (Mãe, irmã e esposa), deixando amigos de lado. Além disso, participava de poucos eventos sociais.

Estratégia: Você é casado? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseiro? Se sim, de que forma?

Esio: Sou casado e moro só com minha esposa. Ela foi essencial na minha conquista, pois cuidava de todos os afazeres domésticos no meu período de dedicação aos estudos, deixando-me livre para, saindo do trabalho, dedicar-me em tempo integral à preparação. Minha mãe reclamava muito da minha ausência, mas no fundo entendia que fazia parte de algo maior e me apoiava muito também com palavras de incentivo.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? (Se esse ainda não é o concurso dos seus sonhos, se possível, citar qual é se pretende continuar se preparando para alcançar esse objetivo)

Esio: Entendo que durante a preparação o concurseiro pode realizar outros concursos que não os do seu foco, desde que possuam matérias afins, isso pode ajudar a ganhar experiência em provas, levando a conseguir o seu objetivo maior. Meu cargo dos sonhos, como já citado, é o de Delegado de Polícia, mas este está dentro da carreira policial que já me dedico, portanto não há grandes mudanças.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovado?

Esio: A minha dedicação para o concurso da Polícia Civil do Maranhão durou 9 meses ininterruptos e disciplinados.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Esio: Estudar sem edital lançado é bastante complicado, pois o concurseiro pode perder o foco em seu objetivo. Eu estudei 8 meses sem edital, e para manter o foco nos estudos buscava realizar muitas questões e simulados, além de assistir vídeos sobre a preparação para concursos, o que me mantinha imerso nesse universo.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Esio: Eu utilizei apenas o material em PDF do Estratégia Concursos. Não gostava de utilizar vários materiais, pois sentia que isso me atrapalhava e me deixava confuso. Além disso, ter escolhido apenas um material de qualidade para preparação, ajudou-me a ser mais objetivo e não perder tempo com pesquisas desnecessárias.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Esio: Conheci o Estratégia Concursos através de pesquisas na internet sobre qual o melhor curso preparatório que trouxesse aulas em PDF. A resposta em fóruns de concursos girava sempre em torno do Estratégia.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Esio: O concurso da Polícia Civil do Maranhão tinha aproximadamente doze matérias. Eu dividia elas no tempo que possuía disponível durante a semana. A minha estratégia de estudo e memorização era voltada para a produção de resumos, ou seja, eu lia a matéria e após a compreensão do conteúdo, transformava em resumo para, posteriormente, realizar revisões, que aconteciam frequentemente. Resolvi muitas questões, cerca de quinze mil, com percentual de acerto de 85%, o que me fazia crer que estava no caminho certo para aprovação. Durante a semana, estudava cerca de 3h30min à 4h líquidas, e nos finais de semana 6h líquidas. O meu plano de estudo foi montado de acordo com o último edital do concurso.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Esio: Raciocínio lógico era bem difícil de estudar, no entanto é necessário se dedicar um pouco para todas as matérias do edital. Resolvi o problema do raciocínio lógico com muita resolução de exercício e “abrindo a mente”, pois às vezes nós fazemos com que a matéria se torne difícil com bloqueios mentais. 

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Esio: Nos 15 dias que antecederam o certame, pedi licença no trabalho e me dediquei em tempo integral a revisões e ajustes do que estava faltando. Resolvi muitas provas anteriores para ajudar ainda mais na fixação do conteúdo. O estresse e a ansiedade atrapalhavam um pouco, mas é preciso manter o “pé no chão” e “dar o último gás”. Na véspera da prova fiz apenas uma revisão de raciocínio lógico, mas procurei descansar e me manter calmo.

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Esio: Para a prova discursiva eu procurei pesquisar sobre assuntos atuais e relevantes, além de saber qual o estilo de cobrança da banca (no caso, CESPE/CEBRASPE). A quem possui dificuldade para pôr no papel suas ideias, eu aconselho produzir dissertações sobre possíveis temas, mas preciso assumir que me sentia confiante sobre essa habilidade, e, portanto, não fiz treinos quanto a dissertação.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Esio: Minha preparação para o concurso da Polícia Civil do Maranhão foi bem objetiva e acertada, no entanto, para outros concursos estou tentando melhorar e aumentar o número de horas dedicadas a Língua Portuguesa, pois ela costuma ser decisiva nos concursos em geral, e é bem extensa.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Esio: Quando o concurseiro não está estudando com o edital lançado várias dúvidas são geradas: se aquele seu esforço vale realmente a pena? Se não é melhor ficar onde você está do que procurar algo novo e tão desgastante? Entre outras. Estudar até altas horas e ficar longe do convívio familiar talvez seja a parte mais difícil. Mas você precisa visualizar sempre você sendo aprovado, e quão gratificante aquilo será. Isso mantém você no “trilho” rumo à aprovação.

Estratégia: Qual foi sua principal motivação?

Esio: Minha principal motivação foi poder dar um futuro melhor pra minha família e a busca de uma estabilidade profissional e financeira.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Esio: O caminho dos concursos é muito complicado e cheio de percalços. Não desista por conta de uma reprovação. Pra você ser aprovado tem que ocorrer uma misto de situações: você tem que se preparar com antecedência, com foco e disciplina; ir calmo para a prova; e ter sorte, pois este último fator é importante em todos os âmbitos da sua vida, em uns mais, em outros menos. Seja firme na sua caminhada e desejo que o nome de todos esteja o mais breve possível nos diários oficiais! Abraços!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso Analista e Assistente DPE AM 2019 Dos 134 primeiros colocados, 52 são nossos alunos
  • Concurso SEFAZ-AL 2020 - Auditor Fiscal Dentro das 60 vagas ofertadas, 32 são nossos alunos
  • Concurso DEAP SC - Agente Penitenciário Feminino 2019 Das 50 melhores colocadas, 16 são nossas alunas
  • Concurso MP RJ - Oficial 2019 Dos 10 primeiros colocados, 6 são nossos alunos
  • Concurso MP RJ - Técnico Administrativo Dos 10 primeiros colocados, 7 são nossos alunos